Pin It
Home » Viagens fora do Brasil » Uma semana na Universidade de Ohio – Athens OH, EUA


Universidade de Ohio

Universidade de Ohio

Há um tempo atrás passei uma semana em Athens OH, EUA participando de um curso (o que eles chamam de módulo internacional Ohio) como estudante do MBA em marketing da FGV. Resolvi descrevê-la, pois foi uma experiência muito interessante. A viagem foi toda planejada pela FGV e foi muito bacana. Foi uma turma grande de vários cursos e várias cidades do Brasil. Não sei se a FGV ainda oferece esse progama mas, se sim, vale a pena.

A OU – Ohio University – é tudo de bom! Eu, acostumada com a bagunça (em todos os sentidos) das universidades brasileiras, fiquei babando com a estrutura da OU. Tudo me encantou: os professores, a limpeza, a estrutura, a beleza…. simplesmente tudo! Me senti a caipira, deslumbrada com tanta organização.

Mas vou contar um pouco das minhas experiêcias. Era a primeira vez que eu viajaria aos EUA e, pra piorar, sozinha! Meu vôo faria conexão no aeroporto de Atlanta e depois eu seguiria para Columbus, OH. Estava um pouco apreensiva, mas foi tudo tranquilo. Um pouco de confusão no início mas andávamos sempre em grupo e tinha uma coordenadora que (quando a encontrávamos), nos dava as dicas.

Meu primeiro susto foi quando despachei minha mala de Atlanta pra Columbus. A mala estava pesada (era inverno e eu com pouquíssima grana, nem pensava em comprar nada lá, levei quase tudo). Sozinha eu sequer levantava a mala do chão. Mas quando fui entregar a mala para a moça (era uma moça “ao cubo”, de tão grande) da esteira, ela pegou minha mala com uma só mão e lançou-a ao ar. Fiquei olhando a mala voando e rezei para que quando aterrizasse, não rasgasse…. bem, ela estatelou na esteira, fez um barulhão e não rasgou, mas o susto foi grande. Ufa!

Mala despachada e fomos tentar um passeio por Atlanta às 05:00 da matina. Contratamos duas vans (taxis) e fomos rodar por uma Atlanta deserta e cheia de moradores de rua. Os motoristas eram dois quenianos que só falavam em Ronaldo e no futebol brasileiro. Passamos por vários locais turísticos, todos fechados. Paramos na CNN e no Museu da Coca Cola.

CNN Atlanta EUA

CNN Atlanta EUA


Sobre o museu, é bacana, mas confesso que só fui porque não tinha escolha. Eu votei pela visita ao Georgia Aquarium (ao lado do museu da Coca Cola, mas ninguém topou). Bem, lá você é revistado antes de entrar e passa por um detector de metais. O que mais me agradou foi o provador, uma sala com várias máquinas de refrigerante de onde podíamos provar vários refris da Coca Cola vendidos nos mais diversos países, alguns refris bem exóticos tanto no gosto quanto na cor. Bacana. No museu tem lojinha, cinema com a história da Coca Cola e várias relíquias como o primeiro carro de entrega deles, a primeira máquina de refrigerante e um mini processo produtivo do refrigerante que você pode acompanhar. Na saída, você pode levar garrafinhas de vidro de Coca Cola, que tive que deixar no hotel pois não passaria do aeroporto.

Museu da Coca Cola Atlanta

Photo 25.11

Photo 25.11.2007---Museu-da-Coca-Cola---refrigeradores-antigos---Atlanta-USA

Photo 25.11.2007---Museu-da-Coca-Cola---Atlanta-USA----Hall-de-entrada

O frio estava medonho! Muita gente (inclusive eu) não foi preparada para tanto frio. Passamos sufoco. Eu ainda havia levado luvas, gorro e cachecol na mochila e, embora não fossem adequados, estava mais tranquila que a maioria. Muita gente teve que comprar luvas e gorros no aeroporto, que além de caríssimos, não tinha variedade. Nas paradas, sempre rolava um chocolate quente pra não deixar o frio dominar.

folhas congeladas

folhas congeladas


No retorno ao aeroporto me dei conta de que tinha deixado pra trás meu ÚNICO cartão de crédito. Ai, quase infartei! Liguei para o Visa, que me atendeu prontamente e informou que mandaria um cartão temporário para o hotel onde eu me hospedaria. Fiquei na expectativa pois a grana que levei talvez não fosse suficiente.
Após nossa breve aventura pela cidade de Atlanta, embarcamos para Columbus e de lá fomos de ônibus para Athens, acho que cerca de 1 hora de viagem.

Chegamos no Ohio University Inn, um hotel muito bom e agradável que servia no café da manhã um croissant de nozes que era divino. Meu cartão? Claro, não estava lá ainda, afinal, eu havia pedido havia somente algumas horas.
Era domingo. Deixamos as malas e fomos pegar um taxi pra rodar pela cidade. Só havia 3 taxis na cidade, lá todo mundo tem carro. Como o grupo era grande, os taxistas davam várias viagens e nós dividíamos a corrida, que era caríssima. Alguns mais experientes alugaram carro.

Nada demais pra fazer em Athens. Muita gente interessada em compras e tal. Como a cidade é pequena, não tem muita opção, a melhor era mesmo o Walmart. Aproveitei para comprar luvas e gorros extras pois os meus não seriam suficientes.

Na segunda feira pela manhã meu cartão de crédito temporário chegou! Fiquei mais tranquila e muito feliz com o Visa, que me tirou de uma grande roubada.

Durante a semana tivemos “aulas” de vários assuntos e a minha preferida, claro, foi a de marketing.
À noite, o pessoal se divertia nos bares universitários até altas horas. Muitos perdiam as primeiras horas de aula.
Quando a semana chegou ao fim, A OU promoveu um jantar para a turma  toda e fizeram a entrega de diplomas. No último dia fomos todos a um bar onde tomei uma cerveja de laranja muito gostosa. Eram tantos tipos de cerveja que ficava difícil escolher.
Mas no caminho para o encerramento do curso fomos de taxi e o motorista se distraiu batendo papo conosco, ultrapassando um sinal vermelho. No mesmo instante ouvimos o barulho de uma viatura da polícia. O taxista encostou, o policial se aproximou e jogou a lanterninha dele em nós. Deu uma boa olhada em cada um e depois passou um sabão daqueles no taxista, que pediu milhões de desculpas. Foi liberado sem multa mas, depois dessa, todos ficamos quietos pensando de onde havia saído aquela viatura. Coisa de filme…


Nosso “guia” Professor Moisés, que morava nos EUA havia mais de 20 anos foi muito legal. Nos levou para conhecer o campus todo e nos explicou como tudo funcionava por lá.

Eu passei sufoco com a comida. Tudo o que eu pegava era super carregado na pimenta, dei azar até no arroz e nas pizzas. Sofri até encontrarmos um restaurante chinês que, além de barato, nos salvou, sem pimenta. Passei a comer lá todos os dias.

Athens é um charme. Pelo menos até onde eu conheci. A universidade, que é pública, tem uma estrutura absurda, desde a biblioteca até as academias e quadras poliesportivas. Tudo impecavelmente limpo e conservado. Embora pública, o sistema lá é diferente do daqui. O governo subsidia uma parte, mas os alunos pagam pra estudar lá. Além disso, as universidades americanas recebem muitas doações de ex alunos abastados ou pessoas da sociedade, que querem doar para uma boa causa. Lá se valoriza muito a educação.

OU Athens

Photo DSC06105

Photo 26.11.2007 -CMG-OU_Grover_Center - vista da sala 2

Photo DSC06099

Photo DSC06157

Photo DSC06146

Photo DSC06144

Photo DSC06231

Photo DSC06109

Photo DSC06095

Photo DSC06072

Photo 30.11.2007---Rua-em-Athens

Photo 30.11.2007---campo-Bobcats-5

Photo 26.11.2007---Vista-último-andar---OU_Baker-Center

Photo 26.11.2007---dentro-OU_John_C.Baker_building

Photo 26.11.2007---CMG--OU--Convocation_Center---vista-da-sala

Photo 26.11.2007 -saída  OU_John_C.Baker_building

Photo 26.11.2007 -CMG-OU_Grover_Center - vista da sala

Andando pela cidade me deparei com muitos esquilinhos, dúzias deles se alimentando das frutinhas caídas das árvores em todo lugar, lindo! Perdi um tempo com eles.

No comércio da cidade universitária achamos muitas coisas, mas a maioria das lojas vende souvenirs com o nome ou o símbolo da OU. Numa delas entramos em grupo de cerca de 5-6 pessoas e quando a atendente soube que éramos do Brasil, comentou que achava nosso país muito interessante e perguntou-nos se aqui havia indústria! Nem posso culpá-la pois, afinal, tem horas que eu mesma acho que vivemos na selva, cercados de cobras, jacarés, antas e etc.

Nos levaram para West Virginia, onde o imposto era menor. Infelizmente não pude comprar muita coisa e foi frustrante pois tudo estava tão barato que tive ímpetos de sair comprando. Embora não seja do tipo consumista inveterada, a diferença era realmente abissal e valia muito a pena.

Meu último mico da viagem foi no aeroporto. Claro, minha bagagem estava muito mais pesada do que quando chegou e por isso eu pagaria excesso de bagagem. Eu e mais uma galera abrimos a mala no aeroporto, no meio da confusão toda e realocamos alguns itens para a mala de mão. A minha pesou tanto que eu custei a tirar do chão.

Foi uma viagem boa demais e até hoje sinto saudades daqueles dias.

Lições que aprendi nessa viagem:

– O aeropoto de Atlanta é enorme, cuidado com conexões muito apertadas
– Se você vai para os EUA em época de outono/inverno, vá preparado! É frio!
– Não faça nada fora da lei, lá ela existe!
– Faça um esforço e junte uma grana pra fazer compras e vá com a mala vazia, vale muito!  Ou, deixe pra comprar até a mala por lá.
– Nem todo mundo sabe que nós brasileiros não vivemos na selva junto com macacos, cobras, leões e etc (ou será que vivemos?)
– Antes de sair de casa, verifique documentos e cartões de crédito várias vezes.
– Procure locais mais conhecidos para se alimentar. Às vezes a comida local não é exatamente o que parece. Pergunte.
– Nós brasileiros estamos na idade da pedra se comparado ao sistema de ensino norte-americano
– Conhecer o ambiente acadêmico de outro país é uma experiência que vale qualquer esforço
– Os americanos são frios mas muito cordiais em sua maioria.
– Se você não gosta de futebol, não diga que é brasileiro ou não puxe assunto com taxistas, pois o assunto deles é esse. Brasil para eles é sinônimo de futebol.
– Antes de viajar, pesquise sobre a cidade e especialmente sobre transporte. Em muitos casos vale a pena alugar um carro.

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



24 Responses to Uma semana na Universidade de Ohio – Athens OH, EUA

  1. Dominique disse:

    Oi Camila,

    estou indo pra UO em julho e queria saber se você fez algum passeio por lá, se tem algum ponto turístico legal na cidade ou perto?

    Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Dominique! Que legal! Me deu até saudade de lá quando você falou que vai. :)
      Não fiz nenhum passeio não. Pra falar a verdade a própria cidade universitária pra mim já foi um passeio muito legal. Quando fui, o prof. Moisés sempre levava a gente pra conhecer as instalações da OU e da cidade em si depois das aulas. Fora isso, íamos em grupo fazer algumas comprinhas no comércio por lá e o pessoal ia para os bares à noite. Há vários ali perto. Não cheguei a pesquisar se há algo interessante nos arredores pois o cronograma é muito apertadinho.
      []’s

  2. Natália disse:

    Oi Camila, tudo bem? Não vou pela FGV, mas ou fazer exatamente esse curso.
    Valeu a pena para você?
    Att,
    Natália Nunes

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Natália!
      Pra mim valeu demais em muitos sentidos, mas não tanto no que diz respeito a conteúdo. Os professores foram ótimos e o conteúdo é excelente sim, mas o tempo é curto demais, então eles dão uma “pincelada” sobre os assuntos abordados.
      A experiência como um todo, para mim, foi ótima. Espero que você também aproveite.
      []’s

  3. Marcelo disse:

    Bom dia! Você obtém um diploma de pós-graduação internacional ou ganha um certificado simples de curso no exterior?

  4. Patthy disse:

    Hi!

    Adorei ler os seu relatos. Irei para Athens em novembro para fazer doutorado sanduíche. Vou ficar 10 meses. Estou um pouco preocupada com o frio e as roupas. Estou pensando em descer em Chicago para comprar, antes de seguir para Athens. Qual foi a sua impressão sobre a temperatura e a cidade? Se você tiver mais fotos de Athens, adoraria ver!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Patthy!
      Na época em que fui fazia muito frio, mas nada exagerado. É só ir prevenida. Mas o motorista do nosso ônibus nos contou que no inverno há dias em que as escolas não funcionam e as crianças não saem nas ruas por causa da neve/frio.
      Nós fomos fazer compras em West Virginia, onde o imposto era mais barato e, consequentemente, barateava os produtos. Essa “noite de compras” fazia parte do programa oquando eu fui. Mas mesmo em Athens os preços eram muito melhores que no Brasil.
      A cidade é relativamente pequena, mas muito agradável.
      []’s

  5. Path disse:

    Ei Camila!

    Tudo bem?
    Mil anos depois que vc postou, eu estou indo para Ohio! Não creio que conseguirei pegar o traslado da FGV, e vi que você pegou um ônibus!! Você lembra quanto foi e onde você pegou?

    Obrigada,

    Path

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Path!
      Se você está falando do ônibus de Columbus até Athens, ele foi contratado pela FGV/OU e levou a turma inteira. Fui nele. Mas imagino que haja na cidade coletivos que façam esse trajeto também.
      []’s

  6. Jardel disse:

    Olá.
    Gostei muito dos seus relatos sobre a Ohio University.
    Estou com o orçamento em mãos da FGV e estou prestes a fechar . Apesar da grande vontade que tenho de ter essa experiencia, ainda acho um pouco caro, o curso todo esta ficando por R$11.000,00 fora as passagens na cotação atual do dólar. Gostaria de saber se na época em que você foi, o valor ja era alto assim. E após o termino do curso você ficou mais algum tempo para visitar os Estados Unidos?
    Desde já agradeço e lhe parabenizo pela página.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Jardel!
      Olha, eu não me lembro o valor exato mas lembro que foi caro. Pensei 20 vezes antes de fechar. Na época que fui tínhamos a opção de comprar as passagens separadamente, mas cotei com várias empresas e as passagens pela FGV ficavam mais baratas.
      Minha grana estava muito curta na época e acabei não ficando além do curso, mas muitos amigos foram de Athens para outros locais dos EUA em viagem de férias.
      A experiência de conhecer uma Universidade como a OU é incrível. Não vá esperando conteúdo excepcional pois no pouco tempo que têm, os professores da OU passam rapidamente pelos assuntos. Mas mesmo assim é muito legal pois estão sempre abertos a perguntas durante e depois das aulas.
      Eu faria de novo, se a grana sobrasse. :)
      []’s

  7. Carlos disse:

    Olá ! Tudo bom ? Legal o seu relato dessa experiência internacional de estudos em Ohio.

    Bem, e o nível de inglês necessário para acompanhar esse módulo oferecido pela FGV em Ohio ?

    Obrigado e um grande abraço.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Carlos!
      Não precisa saber inglês pois todo o curso é feito com interpretação simultânea. Ou seja, você coloca o radinho no ouvido e os intérpretes vão traduzindo tudo o que os professores falam. Pelo menos quando eu fiz, era assim.
      Como vai sempre uma turma grande de alunos da FGV, a maioria fala alguma coisa de inglês e ajuda os outros nas compras, nos bares, etc. Na minha turma havia gente que não falava sequer uma palavra de inglês.
      []’s

  8. Jana disse:

    Ah, sim!
    Com certeza passarei aqui :)

    E após ter terminado o MBA, o que anda fazendo?
    Na verdade, eu gostaria de fazer o MBA na área de marketing, porém moro no interior do RJ e aqui a FGV não oferece. Estou pensando em gestão empresarial ou de pessoas.

    Só que assim, estou com um pouco de receio quanto a área de exatas, pois nunca fui muito íntima dela. hehe

    Mas vou ver se assisto a aula inaugural ;)

    Obrigada,

    Jana.

    • camilaguerra disse:

      Jana,
      No que diz respeito a estudos tradicionais, parei no MBA, mas ando estudando sobre marketing digital e outras coisas. Estou sempre “fuçando” alguma coisa. :)
      Sou de Petrópolis e não havia MBA em marketing na FGV local, fiz o meu em Niterói aos sábados. Valeu cada minuto. Adorei o curso. Mas mesmo em marketing tive um módulo de matemática financeira e outro de custos…. não dá muito pra fugir.
      Pense bem sobre o curso que você vai escolher pois vai investir nele não só dinheiro, mas também tempo e energia. Se sua primeira escolha é marketing, não seria melhor tentar em outra cidade? Talvez valha mais o esforço.
      []’s

  9. Jana disse:

    Praticamente viajei junto ao ler esse relato. rsrs
    Muito bacana!
    Por acaso também estou muito interessada. Gostaria de saber quanto custou na época que vc fez…
    Estou dando entrada no MBA de Gestão Empresarial.

    Beijos!

    • camilaguerra disse:

      Oi Jana,
      Obrigada pela visita!
      Realmente não me recordo quanto paguei na época, mas me lembro que não foi barato. Eu gostei muito de ter ido e acho que valeu a grana na ocasião. Já até tive vontade de fazer outro módulo internacional em outra cidade / país, embora eu já tenha terminado o MBA há quase 4 anos.
      Te aconselho a ir mais pro final do seu curso para você tirar mais proveito das aulas e dos professores também.
      Se resolver ir, depois passe aqui para deixar sua opinião.
      Abraços,
      Camila

  10. camilaguerra disse:

    Oi Felipe,

    Que bom que gostou do relato.

    Eu gostei muito de tudo lá. E o curso fez parte do pacote.

    Foi muito interessante conversar com os professores da OU e conhecer a abordagem deles. Não posso dizer que você vai aprender milhões de coisas com eles e que o curso é de outro mundo. Não é. Afinal, é só uma semaninha pra diversos assuntos então eles dão uma “passada” em tudo. Eu diria que é um seminário bacana, acrescenta sim e você pergunta o que quiser mesmo depois que a aula acabou. Os professores são SUPER atenciosos. É muito legal.

    Se vale o investimento? Pra mim valeu cada centavo e todos com os quais conversei acharam o mesmo. Eu faria de novo, pagaria de novo. Só a experiência de conhecer a universidade, de participar um pouco dela, vale demais. Fora a atenção que o pessoal dá ao grupo. Quando fui tudo estava incluido no pacote: transporte, hotel, almoço, passagens aéreas…

    Vá tranquilo e divirta-se. Depois me conta o que você achou.

    []’s

    • Leandro disse:

      Gostei das informações. Estou para começar em Campinas o MBA de Finanças , Controladoria e Auditoria e estou decidindo sobre o módulo de Ohio. Tenho interesse em conhecer um Universidade Estrangeira, pois tenho vontade de estudar fora. Pode ser um piloto esse módulo. O valor faz pensar… Estou entre fazer esse módulo com a GV ou escolher um curso que mais agrada e por fora em outro programa. Q acha?

      • Camila Guerra disse:

        Leandro, depende muito do seu objetivo geral.
        O módulo Ohio não é muito específico, eles fazem um “apanhado geral” sobre alguns assuntos, até porque é uma semaninha só. É bacana, mas não é profundo. A vantagem é que na OU, pelo menos quando eu fui, além do coordenador do programa lá, tinha uma moça e um professor que estavam conversando com os alunos interessados em estudar na Universidade.
        Mas se deseja um curso mais específico e com mais conteúdo na tua área, talvez esse deixe a desejar e seja melhor você investir em algo diferente.
        A experiência na OU é muito legal, a universidade é super bacana e eu adorei. Achei que valeu a pena pela experiência, mas isso é muito pessoal.
        []’s

  11. Felipe trigueiro disse:

    Olá! Muito bacana o relato, e gostaria de saber mais sobre o curso em si! Também acabei MKT pela fgv.. Estou programando para viajar em novembro e tenho duvidas se vale o investimento de 10k que eles cobram hoje..

    Obrigado,

    Felipe
    Felipetrigueiro@me.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top