Pin It
Home » Trilhas e Caminhadas em Petrópolis » Trilha ao Morro Cobiçado, Petrópolis RJ


Morro do Cobiçado visto da trilha

Morro do Cobiçado visto da trilha

Até meus 14 anos, a única trilha de montanha que eu conhecia era a do Castelinho (veja meu relato) trilha bem leve com visual bastante bonito. Até que um dia um grupo de amigos me levou até o morro Cobiçado (1.678m), localizado no mesmo bairro, sendo uma das mais altas naquela área.

Caminhada bem mais puxada, classificada como leve superior, a trilha do Cobiçado é praticamente toda exposta, com breves trechos de mata e bastante íngreme, subindo cerca de 611 metros em 3,5 Km de trilha.

Fazia mais de 30 anos que eu havia feito essa trilha pela última vez, sendo que naquela época, nas seis vezes em que fiz a trilha, iniciei a caminhada partindo do bairro Morin. Desta vez, pela primeira vez, fizemos a trilha partindo do Caxambu, numa ruazinha batizada como “Caminho do Cobiçado”, seguindo as orientações do Guia de Trilhas do Waldyr Neto. Camila comigo, indo visitar o Cobiçado pela primeira vez.

Morro do Cobiçado visto do início da trilha

Morro do Cobiçado visto do início da trilha


Deixamos nosso carro no pátio da igreja católica recém-construída, ainda semiacabada, e partimos para a caminhada pela estradinha estreita e íngreme, pavimentada com lajotas de pedra. Nesse trecho, meio chato, a rua é ladeada por muitas casas e hortas.

Uma vez na mata, o caminho começou a ficar mais agradável, numa trilha aberta e larga, que percorre ainda algumas áreas de plantações. Mais à frente a estradinha desapareceu e deu lugar a uma trilha bem marcada. Mais à frente, alguns obstáculos enjoados, como um córrego sob mata fechada, com bastante lama e que não dá para atravessar pisando na lama. Lembrava areia movediça. Para verificar antes de pisar, enterrei quase todo o meu bastão na lama – não achei o fundo. Sem chance.

O jeito foi agachar-se sob os arbustos, buscar margens mais seguras e ir pisando em pedras e galhos que algum outro caminhante deixou por ali, para tornar possível a passagem. Com a mochila agarrando nos galhos, logo vencemos o obstáculo mais chato e prosseguimos, por caminhos e paisagens belíssimos, ainda que cada vez mais íngremes.

Cobiçado visto da bonita trilha em zigue-zague

Cobiçado visto da bonita trilha em zigue-zague


Nosso objetivo, o cume já se apresentava à nossa frente por quase todo o trajeto, revelando sua trilha cada vez mais íngreme. O sol na cabeça, mas com uma leve brisa no rosto que aliviou um pouco o calor.

Vegetação na trilha

Vegetação na trilha

Vegetação no Cobiçado

Vegetação no Cobiçado














A paisagem tomada pelas belas montanhas da Serra dos Órgãos e do próprio cume do Cobiçado, que se encontra na área conhecida como Serra da Estrela, também pertencendo à Serra dos Órgãos.

Marcos fotografando a beleza das montanhas vistas do cume do Cobiçado

Eu fotografando a beleza das montanhas vistas do cume do Cobiçado


Chegando ao cume, descortina-se um visual deslumbrante, com parte da Baía de Guanabara e a Baixada Fluminense visíveis por detrás do Morro das Torres do Morin. Lá embaixo, bem longe, o Castelinho e o Morro do Cortiço, e uma visão geral da cidade de Petrópolis, incluindo algumas montanhas vedetes como o Pico do Alcobaça e os Castelos do Açu.

O cume do Cobiçado não é muito grande, mas há algum espaço para pequenas barracas. Eu mesmo passei uma noite por lá, anos atrás, mas não tive sorte, o tempo virou e não pude curtir o céu estrelado que esperava, nem a cidade iluminada lá embaixo.

Essa caminhada é também o início da tradicional Travessia Cobiçado-Ventania que, por sinal, ainda não tive a oportunidade de fazer. Está na lista!

Vista do Vale do Caxambu

Vista do Vale do Caxambu


Tão antiga quanto minha história com essa montanha é uma canção da banda inglesa Yes, Close to the Edge. Na primeira vez que lá estive percebi, lá embaixo, um belíssimo vale coberto com densa Mata Atlântica, enquanto saboreava o mais gostoso silêncio. Imediatamente me veio à mente um trecho da canção, que diz “on the hill we viewed the silence of the valley” (sobre a colina fitamos o silêncio do vale). Desde então, sempre que ouço essa canção e, especialmente, esse trecho, lembro-me daquele belíssimo vale visto lá de cima. E sempre que vou lá em cima, lembro-me da canção.

Dessa vez não foi diferente. E me deu a certeza de que, assim como gosto de ouvir essa canção de vez em quando, quero voltar ainda muitas vezes ao Cobiçado.

Seja qual for seu gosto musical, tenho certeza que, se você visitar o Cobiçado, será difícil ficar indiferente a tanta beleza natural e, quem sabe, associar aquelas imagens a alguma música inesquecível.

Experimente!

 

Veja o vídeo que gravamos durante a caminhada ao Cobiçado:

Veja a localização do Morro do Cobiçado:

Visualizar Morro do Cobiçado em um mapa maior

Para ver mais fotos da caminhada ao Cobiçado, visite nossa página no Facebook.

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top