Pin It
Home » Dicas, Viagens fora do Brasil » O que fazer em Bariloche em 4 dias. Dicas de roteiro e passeios


Dúvida comum de quem está começando a planejar uma viagem: o que se pode fazer no mesmo dia, o que é imperdível, o que se pode fazer a pé, de carro, de ônibus… enfim, as dúvidas são muitas.

A maioria das pessoas fica entre 3 e 4 dias na cidade, o que eu acho pouco, mas dá para sentir como Bariloche é bom demais!

Como gosto é muito subjetivo, coloco minhas sugestões. Mude e adapte os roteiros conforme suas necessidades.

Antes de mais nada, abaixo está o nosso roteiro. O que fizemos por lá:
– Domingo: Chegamos no fim da tarde. Conhecemos o Centro Cívico e rodamos pela Rua Mitre à procura de luvas impermeáveis. Algumas lojas estavam fechadas.
– Segunda: Cerro Catedral (refúgio Lynch) com carro alugado
– Terça: Rota dos Sete Lagos de carro (com Cerro Bayo). Pernoite em San Martín, também com carro alugado.
– Quarta: Retorno para Bariloche por Rinconada, de carro (estrada asfaltada)
– Quinta: Cerro Tronador
– Sexta: Circuito Chico e Cerro Campanário + Isla Victoria e Bosque de Arrayanes
– Sábado: Cerro Catedral (de ônibus) + Museu do Chocolate (máquinas paradas pois era sábado)
– Domingo: Cerro Otto
– Segunda: Andamos pela Mitre para comprar presentinhos e retornamos ao Brasil

Cerro Otto num dia de neve. A vista de lá é muito linda!

Cerro Otto num dia de neve. A vista de lá é muito linda!


Em nosso roteiro estava previsto El Bolsón para sábado (quando tem uma feira de artesanato muito famosa na região), mas desistimos por causa da chuva que caía torrencialmente. El Bolsón também oferece caminhadas e outras atividades interessantes, além da feirinha. Cerro Otto seria passeio de meio dia, mas como estava nevando, resolvemos ficar o dia todo brincando na neve fofa.

O retorno de San Martín também pode ser feito pelo Páso Córdoba, mas não é aconselhável no inverno. A estrada é toda de terra e fica bem ruim. Quem for fazer o retorno por Rinconada, pode ficar em San Martín pela manhã e aproveitar o Cerro Chapelco, centro de ski da região.

Sugestão para 6 dias (4 dias inteiros) com esqui:
– 1º dia: Chegada. Conhecer o Centro Cívico e a rua Mitre, alugar roupas e contratar passeios
– 2º dia: Cerro Catedral (esqui). – pode-se fazer com carro alugado, agência ou ônibus de linha
– 3º dia: Rota dos 7 Lagos com ida e volta no mesmo dia. (Ou pelo menos um passeio até Villa la Angostura + Cerro Bayo, onde também se pode esquiar) – aqui o melhr é alugar um carro. Algumas agências oferecem esse passeio de van
– 4º dia: Cerro Tronador – carro alugado ou agência
– 5º dia: Circuito Chico e Cerro Campanário + Isla Victoria e Bosque de Arrayanes – carro alugado ou agência
– 6º dia: Cerro Otto – de ônibus. Retorno

Lembrando que os dias de chegada e partida devem ser avaliados de acordo com os horários dos vôos.

Os lagos da Rota dos 7 Lagos são convites para muitas fotos. Lugares lindos!

Os lagos da Rota dos 7 Lagos são convites para muitas fotos. Lugares lindos!


Quem não pretende esquiar, até pode fazer o Cerro Catedral em meio dia e encaixar algo mais depois, mas vai precisar de um carro alugado pois o Cerro Catedral fica distante do centro da cidade. Tudo vai depender também da época, já que os meios de elevação ficam cheios na alta temporada, o que pode atrasar as coisas.

Quem está indo no verão, só vai ver neve de longe, no topo do Tronador. Os Cerros oferecem opções de bike, parapente e atividades voltadas para o verão. Portanto, não. Não neva em Bariloche o ano todo.

Tomar banho nos muitos lagos da região também é uma opção muito interessante para quem aguenta temperaturas frias. A dos lagos fica entre 11-14 graus no verão. É possível fazer mergulho com cilindro nos lagos e praticar esportes de verão. Outro esporte muito difundido na região é a pesca da Truta. Tudo isso vai depender da quantidade de dias que você tiver disponíveis.

Centro Cívico de Bariloche. Muitas famílias e turistas apreciando a vista

Centro Cívico de Bariloche. Muitas famílias e turistas apreciando a vista


Com neve, Bariloche cresce em passeios. São vários centros de esqui nórdico, esqui-bunda, jantares em abrigos de montanha e paisagens branquinhas de tirar o fôlego. Pesquise Piedras Blancas, Refúgio Newmayer, Cerro Lopez também.

Há muitas opções de trilhas e caminhadas tanto em Bariloche quanto na região ao seu redor.

Outra opção para quem gosta de cavernas é o Cerro Leones. Pode-se fazer sozinho ou com agência. Não é da mais conhecidas e nem das mais badaladas, mas é bom ter mais opções “na manga”.

Deixe para fazer sua melhor refeição à noite num dos excelentes restaurantes de Bariloche. Durante o dia, sandubas, biscoitos e empanadas seguram a fome.

Ficar em Bariloche por menos de 3 dias inteiros é um pecado! Tente ficar pelo menos quatro.

Dúvidas? Escreva nos comentários que a gente ajuda! ;)

Sessenta dicas rápidas sobre Bariloche e região
Como se vestir na neve

Hotel del Viejo Esquiador, San Martín de los Andes
Hotel Nahuel Huapi, Bariloche
Domingo de Neve em Cerro Otto
Villa la Angostura e Cerro Bayo
Onde comer (ou não) em Bariloche e San Martín
Cerro Catedral, o centro de esqui mais importante do hemisfério sul
Passeio Lacustre: Isla Victoria y Bosque de Arrayanes
Rota dos Sete Lagos, de Bariloche a San Martín de Los Andes
Cerro Tronador e Ventisquero Negro
Bariloche, Argentina. E tinha neve no paraíso!
De San Martín de Los Andes a Bariloche por Rinconada

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



47 Responses to O que fazer em Bariloche em 4 dias. Dicas de roteiro e passeios

  1. Bruno disse:

    Boa tarde,

    Estou planejando uma viajem a Bariloche vou dia 08/06/2015 e volto dia 14/06/2015, Gostaria de umas dicas, pretendo alugar carro para fazer a rota dos sete lagos e gostaria de saber se compensas alugar carro pelas agencias aqui, ou se compensa alugar la??

    Aguardo qualquer informação!!

    • Camila Guerra disse:

      Bruno, eu aluguei lá mesmo. Já vi gente dizendo que é melhor alugar antes, mas eu preferi deixar para fazer tudo lá. Como você não vai em alta temporada, acho que não tem problema deixar para alugar na hora.
      Sobre dicas, comece por aqui: http://www.viagenseandancas.com.br/2013/07/sessenta-dicas-sobre-bariloche-e-regiao/. Temos vários posts sobre a região, é só clicar nos links relacionados no fim das matérias.
      []’s

      • Bruno disse:

        Bom dia,

        Obrigado pelas dicas, porem sou marinheiro de 1º viagem consegue disponibilizar um manual? tipo vou dia 07/06/2015 domingo e volto dia 14/06/2015 algo do tipo ” desce no aeroporto e vai para tal lugar e depois faz tal coisa se for possível disponibilizar em word como sei que é trabalhoso eu compro esse manual de você. tenho muitas duvidas na rota do sete lagos um mapinha se você dispor ou seja um manual de viagem a Bariloche em 6 dias aproveitando o máximo levando em consideração que vou alugar um carro por 4 dias.
        Dês de já agradeço sua atenção e aguardo qualquer resposta!!

        • Camila Guerra disse:

          Oi, Bruno!
          Desculpe, mas não tenho as informações organizadas dessa forma, mas posso ajudar com algumas de suas dúvidas. Só peço que coloque as dúvidas nos posts relacionados à pergunta que fizer.
          A melhor maneira de ganhar segurança sobre um destino é lendo bastante sobre ele. Um bom lugar para obter informações é o Mochileiros.com. Montei minha viagem todinha com base no tópico deles sobre Bariloche.
          A 7 Lagos não tem mistério, é só andar pra frente e ter um pouquinho de atenção para não perder as entradinhas dos lagos, pois algumas placas não são muito óbvias. Ou pelo menos não eram quando fui em 2012. De qualquer maneira, você pode pegar mapas no centro de informações turísticas que fica no Centro Cívico de Bariloche.
          Outro bom lugar para você conseguir informações: https://www.facebook.com/groups/barilochelagos/
          []’s

  2. Carlos disse:

    Oi Camila,
    gostei muito de suas informações; pretendo ir agora em 27JUN/04JUL p Bariloche. Ficarei uns cinco dias em BUE e sete em Bariloche, comprei voo e hotel (pela booking.com, achei barato, fiquei preocupado, mas já foi). Meu receio é que não tenho passeio algum, percebi pelos posts que vc fez alguns por empresas e outros particulares. Podes me indicar empresas que vendem passeios? Já pesquisei e não encontrei, minha sensação é que no Brasil somos muito bem seridos de sites, na ARG parece ser fraco. Não pretendo alugar carro, que passeios vc me orienta a comprar c empresas e quais posso fazer sozinho? Corro o risco de chegar lá e não conseguir fazer algum passeio devido o período?Melhor comprar logo?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Carlos!
      Não acho que você ficaria sem passeio por lá. Há MUITAS agências e muitas opções. Tente contratar tudo no dia que chegar para poder ficar tranquilo.
      O Booking é sério, não fique preocupado.
      Eu fiz alguns passeios com a Turisur e um com uma outra agência menor. Há muitos sites argentinos com informações sobre Bariloche, um exemplo: http://www.barilocheturismo.gob.ar/servicios/agencias-de-viaje
      Sobre os passeios a fazer sozinho, sem carro complica para alguns passeios. A não ser que você conrate um remis. Na maioria dos locais você consegue chegar de ônibus sem problemas, mas precisa levar em consideração o tempo que vai perder e o fato do ônibus talvez estar cheio. Para o Catedral, por exemplo, costumam ir vários esquiadores com seus equipamentos dentro dos ônibus, o que pode ser chato num ônibus muito cheio. O Otto tem ônibus próprio e gratuito, o que facilita bastante. Os lacustres não tem como fazer sem agência mas você tem opção de ir e retornar do porto por conta própria.
      []’s

  3. claudia dantas disse:

    Ola boa noite

    Vou viajar com minha irma dia 18/04 a 22/04 gostaria de saber quais melhores passeios pq como vamos ficar apenas 4 dias queremos ver os melhores. Gostaria de esquiar tbm. qual o hotel bom e barato rsrs , reestaurantes legais, e se essa epoca é boa. E quanto a moeda, devo levar reais ou só aceitam pesos mesmo? aonde devo trocar?

    obrigada
    Claudia

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Cláudia!
      Esquiar em Bariloche em abril? Só se você der uma sorte absurda e o tempo estiver muito louco. Neve em Bariloche para esquiar só começa a chegar em junho, mesmo assim não é certo.
      Sobre os melhores passeios, depende muito do tipo de turismo que você gosta, cada pessoa tem um estilo. Aqui no blog eu descrevo os que fiz, dê uma lida neles pra ver o que te atrai mais.
      Aqui está o material sobre Bariloche que eu já postei aqui no blog, inclusive o hotel que fiquei: http://www.viagenseandancas.com.br/tag/bariloche/.
      Você pode ver algumas opções de hotel com preços e reservar online aqui: http://bit.ly/1lxkKJ3 leia a avaliação dos hóspedes. Mais uma lista de hotéis: http://www.barilocheturismo.gob.ar/servicios/alojamientos?orderby=price
      Sobre a moeda, eles aceitam real e dólar. Geralmente o dólar compensa mais. Lá em Bariloche há várias casa de câmbio mas você pode também levar dólar d Brasil.
      []’s

  4. Hildenberg Oliveira disse:

    Foram as melhores e mais práticas dicas que eu li seus post’s são muito bons, e olha que to procurando bastante para fazer essa viagem. Quero faze-la, eu e minha esposa, em Junho de 2014 (na esperança de ver Neve). Gostaria de saber se é caro aluguel de carro lá ? Ou se é mais vantajoso ficar hospedado, ainda não sei onde, no centro da cidade por estar perto de tudo e fazer os passeios por agências….

    Grato pela atenção

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Hildenberg! Obrigada!
      Fiquei no centro e achei ótimo! Muito prático. Mas vai depender do que é prioridade para você. Se preferir ficar em um hotel mais romântico numa área mais afastada, acho o carro importante. Se hospedando no centro você não precisa alugar carro, caso não queira. É bem fácil usar o transporte público por lá e pode também contratar passeios com agência que a van te pega no hotel. Sobre preços, não é baratinho, mas não é caro. Na minha opinião, compensa para alguns passeios mais longos como a 7 Lagos, Bolsón e afins. O que eu fiz foi usar de tudo um pouco para não estourar o orçamento. Aluguei carro por 3 dias, andei de ônibus 2 dias e fiz uns passeios de van com agência. Se liberdade e conforto forem essenciais para você, compensa o carro.
      Sobre neve em junho, depende muito. A variação climática da região é imprevisível. Espero que tenha sorte e veja muita! :)
      []’s

  5. Maria Eduarda Reis disse:

    Olá Camila, estou lendo o blog e realmente estou gostando muito!
    Bem gostaria de saber algumas coisas:
    -Você foi sozinha?
    -Quanto você gastou com PASSAGENS + HOTEL + TAXAS(aérea e hoteleira) ?
    -Quanto você gastou com os passeios?
    -Quanto você gastou com alimentação ?
    -E transporte? Como você se locomoveu na cidade?
    -Qual moeda você levou ?
    Desculpa por tantas perguntas, mas é porque quero viajar para Bariloche com mais duas pessoas, ando com muitas dúvidas.
    Espero que me responda, Grata
    Maria Eduarda Reis

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Maria Eduarda!
      Fui com meu marido.
      Comprei um pacote aéreo+hotel com uma agência. A princípio iríamos com milhas que depois não pudemos usar pois tivemos que adiar a viagem em 1 ano. Foi uma confusão e acabei não guardando os custos dessa parte.
      Alimentação em Bariloche é relativamente barata se comparar com outros destinos turísticos. Em set/2012, com cerca de P$ 150/200 duas pessoas comiam MUITO bem em restaurantes excelentes com bebida incluída. Lá tem mercado e sempre comprávamos pão e ingredientes para fazer sandubas pra economizar uma grana.
      Alugamos carro e com ele fomos ao Cerro Catedral e fizemos 7 Lagos com pernoite em San Martín, retornando por Rinconada. Com agência fizemos Tronador, Circuito Chico e Isla Victoria com Arrayanes. Esses 3 em 2012 ficaram em P$ 650 (agência + entrada no PN Nahuel Huapi e tx do Porto Pañuelo). O restante fiz por conta própria.
      Peguei ônibus pra ir e voltar do Cerro Catedral um outro dia e achei super tranquilo. Quando acabou o passeio da Isla Victoria retornamos pro centro da cidade de ônibus. Foi tranquilo também, mas fazia muito frio, ventava e o ônibus demorou um pouquinho pra passar. Mas é super fácil, recomendo.
      Levei dólar e real mas não usei o real pois valia muito mais a pena na época trocar dólar por peso, ou pagar direto em dólar.
      Leia os artigos aqui do blog sobre essa viagem e se tiver dúvidas poste no artigo pertinente que a gente ajuda. ;)
      []’s

  6. Alessandra disse:

    Parabéns Camila, que dicas PRECIOSAS…Vou para San Martin e Bariloche na virada do ano, uma parte de Dezembro a Janeiro de 2014.
    Dicas de: COMPRAS, IGREJAS, NOITE, CAFÉS, BOMBONS, COMIDA, COMPRAS e GENTE BONITA.
    Abraços.

  7. denilson disse:

    ola camila

    estou indo dia 23 para bariloche duas duvidas

    quais as melhores formas de levar dinheiro parte pesos , parte real ou dolar e em que proporções ?

    quias agencias da cidade para passeios são confiáveis ou bacanas ou que v conheça que fazem passeios alternativos tipo aventuras e que valem apena para 06 dias lá

    obrigado
    denilson

    • Camila Guerra disse:

      Oi Denilson,
      Pela informação que o pessoal está trazendo de lá, mesmo com a alta do dólar aqui no Brasil, ainda compensa comprar dólar aqui e trocar lá em Bariloche por peso. Então trocando U$ 1 a AR$ 8,25 em alguns lugares. No real estão pagando AR$ 3.
      Lembrando que essa é uma informação que não vale pra todas as épocas. ;)
      []’s

  8. Carol disse:

    Olá Camila, estamos indo para Bariloche agora dia 16, estamos um pouco inseguros quanto aos passeios pois gostaríamos de aprender a esquiar e só vamos ficar 5 noites e 4 dias e por outro lado também gostaríamos de conhecer os pontos turísticos. Voce sabe nos informar quanto custa para esquiar considerando todos os custos como tranporte, ascensão, roupas etc ? Por favor me ajude a fazer um roteiro. Muito Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Oi Carol,
      O valor para esquiar vai depender de vários fatores: vai de ônibus, remis ou com agência? Vai fazer aula (se sim, exclusiva ou semi exclusiva)? Vai precisar alugar roupa ou já tem?
      Se você nunca esquiou antes, aconselho pegar aula. Vai te sair mais caro, mas no fim compensa mais do que ficar tentando aprender sozinha ou olhando os outros. Então nesse cálculo você tem que incluir a aula + aluguel de roupa de neve + aluguel de aquipamento de esqui + os meios de elevação. Tô meio por fora dos valores, mas para a temporada 2013 acho que você pode reservar uns AR$ 700 a 900 por pessoa.
      Quanto a roteiro, também depende muito do que vocês pretendem/gostam. Minha sugestão inicial está no artigo aí acima. Qual é, especificamente, a sua dúvida sobre roteiro?
      []’s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top