Pin It
Home » Dicas, Viagens fora do Brasil » O que fazer em Bariloche em 4 dias. Dicas de roteiro e passeios


Dúvida comum de quem está começando a planejar uma viagem: o que se pode fazer no mesmo dia, o que é imperdível, o que se pode fazer a pé, de carro, de ônibus… enfim, as dúvidas são muitas.

A maioria das pessoas fica entre 3 e 4 dias na cidade, o que eu acho pouco, mas dá para sentir como Bariloche é bom demais!

Como gosto é muito subjetivo, coloco minhas sugestões. Mude e adapte os roteiros conforme suas necessidades.

Antes de mais nada, abaixo está o nosso roteiro. O que fizemos por lá:
– Domingo: Chegamos no fim da tarde. Conhecemos o Centro Cívico e rodamos pela Rua Mitre à procura de luvas impermeáveis. Algumas lojas estavam fechadas.
– Segunda: Cerro Catedral (refúgio Lynch) com carro alugado
– Terça: Rota dos Sete Lagos de carro (com Cerro Bayo). Pernoite em San Martín, também com carro alugado.
– Quarta: Retorno para Bariloche por Rinconada, de carro (estrada asfaltada)
– Quinta: Cerro Tronador
– Sexta: Circuito Chico e Cerro Campanário + Isla Victoria e Bosque de Arrayanes
– Sábado: Cerro Catedral (de ônibus) + Museu do Chocolate (máquinas paradas pois era sábado)
– Domingo: Cerro Otto
– Segunda: Andamos pela Mitre para comprar presentinhos e retornamos ao Brasil

Cerro Otto num dia de neve. A vista de lá é muito linda!

Cerro Otto num dia de neve. A vista de lá é muito linda!


Em nosso roteiro estava previsto El Bolsón para sábado (quando tem uma feira de artesanato muito famosa na região), mas desistimos por causa da chuva que caía torrencialmente. El Bolsón também oferece caminhadas e outras atividades interessantes, além da feirinha. Cerro Otto seria passeio de meio dia, mas como estava nevando, resolvemos ficar o dia todo brincando na neve fofa.

O retorno de San Martín também pode ser feito pelo Páso Córdoba, mas não é aconselhável no inverno. A estrada é toda de terra e fica bem ruim. Quem for fazer o retorno por Rinconada, pode ficar em San Martín pela manhã e aproveitar o Cerro Chapelco, centro de ski da região.

Sugestão para 6 dias (4 dias inteiros) com esqui:
– 1º dia: Chegada. Conhecer o Centro Cívico e a rua Mitre, alugar roupas e contratar passeios
– 2º dia: Cerro Catedral (esqui). – pode-se fazer com carro alugado, agência ou ônibus de linha
– 3º dia: Rota dos 7 Lagos com ida e volta no mesmo dia. (Ou pelo menos um passeio até Villa la Angostura + Cerro Bayo, onde também se pode esquiar) – aqui o melhr é alugar um carro. Algumas agências oferecem esse passeio de van
– 4º dia: Cerro Tronador – carro alugado ou agência
– 5º dia: Circuito Chico e Cerro Campanário + Isla Victoria e Bosque de Arrayanes – carro alugado ou agência
– 6º dia: Cerro Otto – de ônibus. Retorno

Lembrando que os dias de chegada e partida devem ser avaliados de acordo com os horários dos vôos.

Os lagos da Rota dos 7 Lagos são convites para muitas fotos. Lugares lindos!

Os lagos da Rota dos 7 Lagos são convites para muitas fotos. Lugares lindos!


Quem não pretende esquiar, até pode fazer o Cerro Catedral em meio dia e encaixar algo mais depois, mas vai precisar de um carro alugado pois o Cerro Catedral fica distante do centro da cidade. Tudo vai depender também da época, já que os meios de elevação ficam cheios na alta temporada, o que pode atrasar as coisas.

Quem está indo no verão, só vai ver neve de longe, no topo do Tronador. Os Cerros oferecem opções de bike, parapente e atividades voltadas para o verão. Portanto, não. Não neva em Bariloche o ano todo.

Tomar banho nos muitos lagos da região também é uma opção muito interessante para quem aguenta temperaturas frias. A dos lagos fica entre 11-14 graus no verão. É possível fazer mergulho com cilindro nos lagos e praticar esportes de verão. Outro esporte muito difundido na região é a pesca da Truta. Tudo isso vai depender da quantidade de dias que você tiver disponíveis.

Centro Cívico de Bariloche. Muitas famílias e turistas apreciando a vista

Centro Cívico de Bariloche. Muitas famílias e turistas apreciando a vista


Com neve, Bariloche cresce em passeios. São vários centros de esqui nórdico, esqui-bunda, jantares em abrigos de montanha e paisagens branquinhas de tirar o fôlego. Pesquise Piedras Blancas, Refúgio Newmayer, Cerro Lopez também.

Há muitas opções de trilhas e caminhadas tanto em Bariloche quanto na região ao seu redor.

Outra opção para quem gosta de cavernas é o Cerro Leones. Pode-se fazer sozinho ou com agência. Não é da mais conhecidas e nem das mais badaladas, mas é bom ter mais opções “na manga”.

Deixe para fazer sua melhor refeição à noite num dos excelentes restaurantes de Bariloche. Durante o dia, sandubas, biscoitos e empanadas seguram a fome.

Ficar em Bariloche por menos de 3 dias inteiros é um pecado! Tente ficar pelo menos quatro.

Dúvidas? Escreva nos comentários que a gente ajuda! ;)

Sessenta dicas rápidas sobre Bariloche e região
Como se vestir na neve

Hotel del Viejo Esquiador, San Martín de los Andes
Hotel Nahuel Huapi, Bariloche
Domingo de Neve em Cerro Otto
Villa la Angostura e Cerro Bayo
Onde comer (ou não) em Bariloche e San Martín
Cerro Catedral, o centro de esqui mais importante do hemisfério sul
Passeio Lacustre: Isla Victoria y Bosque de Arrayanes
Rota dos Sete Lagos, de Bariloche a San Martín de Los Andes
Cerro Tronador e Ventisquero Negro
Bariloche, Argentina. E tinha neve no paraíso!
De San Martín de Los Andes a Bariloche por Rinconada

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



47 Responses to O que fazer em Bariloche em 4 dias. Dicas de roteiro e passeios

  1. fernando Silva disse:

    esqueci de comentar , como os hoteis estao muito caros pro meu bolso , aluguel um apt no centro de Bari…

  2. fernando Silva disse:

    Oi Camila, Legal, voce nesses posts ,colocou detalhes importantes que faltanvam para eu fechar minha viajem a Bariloche. Alguns detalhes só reforçaram meu roteiro como por exemplo o passeio dos sete lagos que não pretendo fazer pelo desgaste da distancia e pelo meu filho de 9 anos também, porém ainda tenho uma dúvida : alugar ou não um carro. Tarando o passeio “7 lagos’ , dá pra fazer tudo por remis/taxi/agencia ? e se possível , me diga qual roteiro seria melhor fazer por agencia . Grato desde já Fernando RJ

    • Camila Guerra disse:

      Oi Fernando,
      Tem muita gente que aluga apartamento mesmo, especialmente quem vai com muitas pessoas. É uma solução econômica e bem legal.
      Sobre transporte, depende muito de vários fatores. Eu diria que o carro é essencial para quem gosta de liberdade, pra quem tem pouco tempo pra tudo, pra quem vai se hospedar muito longe e pra quem quer fazer passeios mais longos como 7 Lagos e afins. Muita coisa dá pra fazer de ônibus de linha, mas aí você cai no problema dos horários, transportes cheios na alta temporada, sem contar que esperar ônibus um tempão na friaca é dose pra leão. Eu usei ônibus para voltar do lacustre, usei para ir/voltar do Catedral e usei o do Cerro Otto também ida e volta. Achei tranquilo, mas a gente espera um tempo. Carro é mais rápido, mais conforto, mas também é muito mais caro.
      Tudo dá pra fazer com agência, que quando não vende pacotes, costuma vender só o transporte para os locais. Acho taxi e remis por lá bem caros. Os remis compensam para famílias numerosas ou quando você econtra alguém pra rachar a despesa. Na alta temporada de neve, algumas estradas podem ser perigosas para quem não tem experiência nenhuma em dirigir na neve. Aí vale fazer com agência.
      Enfim, depende muito do seu bolso, da sua disposição e do roteiro que você montou.
      []’s

  3. carmem disse:

    Olá Camila, estou indo com minha família dia 18 de julho agora e ficamos la 4 dias, estou indo com meus filhos de 04, 12 e 16 anos, sei que vai ser difícil fazer programação todos juntos, mas o que vc sugere?
    vamos ficar em uma casa no lago .
    obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Oi Carmen,
      Quatro dias inteiros (sem contar o dia da chegada/saída)?
      A neve é atração para todas as idades. Sugestão:
      1- Esquibunda em Piedras Blancas + passear pela Mitre e suas lojas de chocolate, conhecer o centro cívico + patinação no gelo
      2- Ski ou snowboard no Cerro Catedral
      3- Circuito Chico e Campanário + Isla Vistoria e Bosque de Arrayanes (O Circuito Chico pode ser um pouco chato pro filho de 4 aninhos, mas ele vai se divertir dando biscoito para as gaivotas no barco)
      4- Cerro Otto (A vista é maravilhosa, a confeitaria giratória é bacana, tem esquibunda e caminhada na neve). A subida no teleférico e no trenzinho já são um show à parte para a criançada.
      Você deve evitar os passeios de estrada como Sete Lagos, El Bolsón pois criança pequena costuma ficar mal humorada em viagens longas. O passeio ao Tronador é lindo, mas também acho entediante para a criançada. Villa la Angostura é bacana e mais perto, além da estrada ser boa. É uma opção.
      Como alternativa para os mais ativos, tem canopy mesmo no inverno.
      Enfim, dá uma olhadinha nesses passeio que te sugeri e qualquer dúvida, pode postar aqui. ;)
      []’s

  4. Vitor Aquino disse:

    Olá, Camila

    Estou pretendendo fazer uma viagem para Bariloche nesse mês com minha mãe e meu irmão, entre os dias 10 e 20, de 4 a 5 dias de viagem! Andei pesquisando e encontrei esse site(maravilhoso) com várias dicas, queria uma ajuda de forma direta, ok ?
    Vamos lá..

    1-Bairro em que posso ficar, repousar, tomar café da manhã ?
    2-Se possível uma sequencia boa para conhecer lugares, não vou com agencia, queria saber de taxi ou até mesmo onibus
    3-Seria uma viagem para conhecer os lugares, culturas.. não culinaria rsrs
    4- Você Teria algum skype, algum numero, msn, facebook ou algo do tipo para nos comunicarmos ?

    Muito Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Oi Vitor! Obrigada! :)
      1- Bairro? Depende. Se você quer praticidade e não vai alugar carro, os hotéis no centro são os mais indicados. Se você quer hotéis mais afastados, acho que pode tentar os que estão de frente para o lago, no caminho do Circuito Chico. Aí o carro alugado vai fazer falta.
      2- Pra eu poder te ajudar num roteiro, você precisa me dizer o que você gostaria de fazer. Se gosta de lacustre, se pretende esquiar, se vai alugar carro… Taxi em Bariloche não é muito baratinho não, se puder, evite. Tem os remises, que são taxis com valores combinados com antecedência, mas também não são muito baratos. No geral é super tranquilo andar de ônibus por lá. Eu andei algumas vezes. Só precisa lembrar que eles não aceitam dinheiro. Você tem que comprar antes um cartão com créditos no centro da cidade.
      4- Te ajudo com prazer, mas vamos nos falando por aqui pois as dúvidas/respostas são aproveitadas por outros leitores. ;)
      []’s

      • Vitor Aquino disse:

        Boa noite Camila,
        eu olhei o centro civico(local onde muitos dizem que é o melhor pra turista, fica perto de tudo), hotel bem legal, gostei demais por sinal! Não irei alugar carro, será tudo de onibus! Não gosto muito, de lacruste! Queremos sim esquiar, no cerro catedral(esse é o nome, certo?),ja procurei saber se tinha onibus de linha e tinha! o primeiro dia seria andar pelo o centro civico, segundo dia seria esquiar! Daí, falta mais 2 dias para saber o que fazer ? o que você me indicaria? algum parque, outros pontos turistico ?

        • Camila Guerra disse:

          Oi Vitor,
          Olha, o Centro Cívico é só uma espécie de praça onde tem um museu e o centro de informações. Fica de frente para o Lago Nahuel Huapi e tem uma linda vista. Mas passar o dia inteiro lá é demais. É um bom lugar para você relaxar num dia de sol, mas pra quem tem pouco tempo como você, acho que vale só uma passadinha mesmo para conhecer e tirar umas fotos. Sugestão:
          1º dia: Ver o sol nascer no Centro Cívico e passear um pouco por ali. Em seguida: Circuito Chico+Cerro Campanário e uma esticadinha até Colônia Suiça.
          2º dia: Cerro Catedral para Esquiar (esqui alpino) ou andar em quadriciclo.
          3º dia: Cerro Tronador e Ventisquero Negro (passeio de dia todo)
          4º dia: Cerro Otto (A vista é incrível, tem esquibunda, caminhada com raquetes na neve, tem a confeitaria giratória) + refúgio Neumeyer (esqui nórdico)
          Transporte: Cerro Otto tem ônibus próprio gratuito que sai do centro a cada 30 minutos e retorna a cada 1 hora. Já que não vai alugar carro, Tronador e Refúgio tem que ser com agência. Circuito Chico, Campanário e Colônia Suiça dá pra fazer de ônibus, mas vai levar o dia todo (se não me engano, a linha 20 segue a margem do Lago Nahuel Huapi, passa pelo Campanário e vai até o hotel Llao Llao. A linha 10 faz o mesmo percurso, mas vai até Colonia Suiza. Só precisa confirmar lá se ainda é isso). Catedral dá pra ir e voltar de ônibus também (ou van).
          []’s

          • Vitor Aquino disse:

            Muito obrigado, camila!
            Espero que todas essas suas sugestões me ajude!!
            Grande Abraço!

  5. Alex disse:

    Olá novamente, Camila,

    Estou atualizando meu roteiro para ficar daquele jeito, e uma das mudanças foi passar o dia todo em Piedras Blancas. Estou até vendo se encomendo aulas de Ski para meu filho. No entanto, não achei em lugar nenhum sobre algum restaurante lá, ao contrário, vi um comentário falando que era complicado comer por lá.
    Sabe me dizer se tem algum ? Passando o dia todo lá, como irei almoçar ?

    Um abraço…

    • Camila Guerra disse:

      Oi Alex,
      Como não conheço Piedras Blancas, perguntei a quem já foi pra poder te responder melhor. Tem duas lanchonetes lá mas realmente não há restaurante.
      Parece que todo mundo fica meio dia mesmo em Piedras Blancas pois você tem direito a 6 subidas e descidas no esquibunda. Se for pegar aulas de esqui, aí talvez leve o dia inteiro mesmo. Então o seu planejamento anterior não estava errado e pode ser melhor do que a minha sugestão inicial se prefirir a aula de esqui no Catedral.
      Outra coisa, pelo que andei vendo, esquibunda é ideal fazer pela manhã, quando a neve está melhor, menos “pisada”.
      Vi que você fez um blog para a viagem. Vou acompanhar. ;)
      []’s

  6. Ricardo disse:

    Bom dia !!!!… Acabei de olhar no cartão de crédito do banco e levei um susto…rsr.. Fiz uma compra de 3.700,00 pesos de passagens pra bariloche, no crédito… Deu uns 100,00 reais de imposto (IOF), Jesus, isso é um roubo!!!….kkkk…. Como vc gastou lá, pra que não tenha que pagar esses impostos absurdos??… Com relação ao banco que eu tinha perguntado no dia 09, obrigado pela resposta… Não vi nenhuma bandeira Cirrus ou plus no meu cartão, mas deve ser compativel com os caixas eletronicos lá…

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Ricardo!
      O IOF é o imposto sobre compras efetudas no exterior que a Dona Dilma aumentou para 6.38%. Não tem como fugir dele nas compras internacionais com cartão de crédito.
      Para funcionar em caixas no exterior seu cartão (mesmo de débito) tem que ter a bandeira Visa ou Mastercard. Visa opera pela rede Plus. Mastercard pela rede Cirrus. Mas normalmente os caixas atendem às duas redes e você pode usar seu cartão do Itaú em caixas de qualquer banco. Lembre-se de selecionar a opção de saque da conta corrente, pois se você sacar do crédito vai morrer numa grana.
      Se o seu cartão não tem nenhuma dessas bandeiras, te aconselho a entrar em contato com o seu banco e se informar se ele funciona para saques no exterior.
      []’s

  7. Ricardo disse:

    Camila, boa noite…Não consegui encontrar a informação que preciso, talvez vc me ajude… Existe banco itau em bariloche?

    • Camila Guerra disse:

      Oi Ricardo,
      Não há Itaú em Bariloche, mas há em Buenos Aires. Em Bariloche você consegue sacar direto em pesos em caixas eletrônicos de outros bancos usando o seu cartão Itaú. É só ver a bandeira que ele tem atrás e procurar um caixa que aceite a mesma, ex: Plus, Cirrus, etc. Lembre-se que para sacar dinheiro no exterior você precisa ligar pro seu banco e habilitar seu cartão pra isso, ok?
      Outra coisa importante é se informar com o seu banco sobre a taxa que ele cobra para cada saque que você efetuar no exterior. Geralmente compensa sacar quantias maiores pois as taxas são cobradas por saque e não por valor. Ou seja, quanto menos você usar essa opçào, melhor.
      []’s

  8. Adriane disse:

    Oi, Camila
    Super interessantes os seus relatos. vou a Bariloche no Carnaval do ano que vem, mas já estou me adiantando e pesquisando os lugares. Não gosto muito de excursão, então pretendo fazer quase tudo por conta própria, de carro, exceto Cerro Tronador.
    Minha filha de 6 anos estará conosco. Vc acha que algum desses passeios pode ser inadequado para uma criança, por conta de muitas caminhadas ou muito tempo dentro de barco?

    Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Oi Adriane, obrigada!
      Já que você vai no verão, não vai pegar neve, que é sempre diversão garantida para a família toda.
      O passeio de barco acho um pouco chato para crianças, especialmente as mais ativas. É lindo, mas realmente se passa muito tempo dentro do barco. E nesse período a diversão é dar biscoitos para as gaivotas. As crianças adoram, mas não pode chover! :)
      O Bosque de Arrayanes é bacaninha para ilustrar as histórias da Disney pois dizem que ele serviu de inspiração para Walt Disney criar a floresta de Bambi. A Isla Victória é linda! Mas não sei se interessaria para crianças da idade da sua filha, mas não se caminha muito por lá, é rápido.
      Sete Lagos acho que não vale a pena levar crianças pequenas. Muito cansativo, muita poeira e muito tempo na estrada. Geralmente elas não têm paciência. O retorno por Rinconada, pior ainda. Pode ser entediante para crianças.
      Cerro Otto e Cerro Catedral têm atividades de verão e acho que vale a pena! Além, é claro, de ter vista linda e do teleférico em si já ser uma diversão. O teleférico do Cerro Campanário também é muito bonito e a vista lá de cima é demais!
      Tronador não tem muito apelo infantil e no verão dá pra fazer de carro alugado sem problema. A estrada é de terra mas super bem conservada.
      As atividades de verão em Bariloche são a pesca, caminhadas, passeios de barco, rafting, banho nas águas geladas dos lagos da região, rapel, cavalgadas, etc
      Você me deu uma idéia. Vou fazer um post sobre Bariloche com crianças. :)
      []’s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top