Pin It
Home » Viagens fora do Brasil » Como chegar a Machu Picchu e retornar a Cusco


Saber como você quer chegar a Machu Picchu é uma parte importante no seu planejamento da viagem para lá e muita gente se complica com isso. Trem, ônibus, van, trilha… calma aí! Tem várias maneiras de chegar em Machu Picchu e vou explicar aqui as que eu conheço. Vamos lá.

Caminhando pela Trilha Inca
A trilha Inca é a mais tradicional trilha da região. A trilha clássica leva 4 dias subindo pelas montanhas, caminhando pelas trilhas que levavam as pessoas antigamente à Machu Picchu, mas há opção de uma trilha de 2 dias. Esse era o acesso principal à cidade e se chegava, como hoje, pela famosa Intipunku (Porta do Sol). Mas não é tão simples assim não! Quem pretende chegar a Machu Picchu pela Trilha Inca tem que reservar com muitos meses de antecedência pois a procura é grande e as vagas são limitadas, já que o governo peruano permite que somente 500 pessoas (incluindo guias e pessoal de apoio) façam o percurso ao mesmo tempo. Além disso, em fevereiro, que é o período de mais chuva na região, o governo fecha a trilha e ninguém tem permissão para percorrê-la. É comum haver listas de espera para fazer o caminho. Portanto, planejamento antecipado aqui é fundamental! Quem deseja fazer a Trilha Inca deve ter bom condicionamento físico, disposição para caminhar em altitudes elevadas. A beleza do caminho, no entanto, parece valer o esforço.
Aqui é preciso lembrar que o caminhante chegará a Machu Picchu de mochilão. Há guarda-volumes na entrada do parque, mas a chegada pela Trilha Inca não é por ali.

Parte da Trilha Inca. Foto: cuscoinfoperu366 (Flickr)

Parte da Trilha Inca. Foto: cuscoinfoperu366 (Flickr)


Caminhando pela Trilha Salkantay
A Salkantay não tem a mesma restrição da Trilha Inca e alguns a consideram mais bonita que a anterior. É geralmente feita em 4 ou 5 dias e passa por altitudes mais desafiadoras que a Trilha Inca. Preparo físico, fôlego e disposição são requisitos obrigatórios para percorrê-la. A Trilha Salkantay não é tão concorrida quanto a Inca e não exige reserva com tanta antecedência, mas é recomendável reserva antes de viajar. A Trilha Salkantay tem seu fim no vilarejo de Águas Calientes (ou Machu Picchu Pueblo) onde é feito um pernoite em hotel para alcançar Machu Picchu no dia seguinte pela manhã. As paisagens estonteantes da Salkantay já me fizeram sonhar com ela. Ficou no sonho pois a altitude é uma inimiga que eu, provavelmente, não venceria. Como a trilha acaba em Águas Calientes, o mochilão pode ficar guardado no hotel até o retorno. Eles não cobram por isso.

Pedaço da trilha Salkantay. Foto: cuzcotrekperu.com

Pedaço da trilha Salkantay. Foto: cuzcotrekperu.com


Caminhando pela hidrelétrica até Águas Calientes
Esse é, sem dúvida, o caminho mais utilizado pelos mochileiros não tão dispostos e com grana curta. :)
O trajeto é percorrido de ônibus/van/caminhando e não é feito por agência. O viajante vai por conta própria fazendo baldeações entre cidades e percorrendo alguns caminhos a pé (Cusco, Santa Maria, Santa Tereza, Aguas Calientes, Machu Pichu). Fica mais barato mas quem pretende fazer esse caminho deve reservar um dia inteirinho para ele. Nesse videozinho que achei no YouTube um casal mochileiro explica o caminho pela hidrelétrica.

De Ollantaytambo a Águas Calientes de trem
Esse foi o caminho que fizemos. Você tem várias opções para chegar até Ollanta (apelido de Ollantaytambo).
Nós fizemos o tour do Vale Sagrado com uma agência e quando pararam nas ruínas de Ollanta, ficamos por lá. O tour continua até Chinchero, mas não nos importamos em perder.

Você pode contratar um taxi e fazer o Vale Sagrado todo e depois ficar em Ollanta.


É possível também chegar em Ollanta de ônibus e van. Mas confesso que não estudei essas opções.

Em Ollanta, que é bem pequena, é fácil chegar na estação de trem. Das ruínas até lá são cerca de 3km caminhando em rua quase plana. Nós estávamos cansados, Marcos indisposto e optamos por pagar 1 Sol cada um e pegar um transporte tipo romizeta até lá. Olha ele aí na foto abaixo. Rapidinho se chega na estação de trem.

Transporte até a estação de trem de Ollantaytambo

Transporte até a estação de trem de Ollantaytambo


É possível comprar o ticket do trem direto em Ollanta pois há uma bileteria da Peru Rail bem na entrada da estação. Mas você corre o risco de ficar sem passagem (ou ter que comprar as mais caras), especialmente em alta temporada.

Bilheteria da Peru Rail, bem na entrada da estação de trem em Ollanta.

Bilheteria da Peru Rail, bem na entrada da estação de trem em Ollanta.


Para quem vai via Ollanta e fará o mesmo que nós, aconselho a comprar horários do trem a partir das 16:30, que é mais ou menos a hora quando o tour pelas ruínas de Ollantaytambo termina. Importante avisar o guia qual o horário do seu trem. Nós fomos no das 19h. Olha ele aí:

Trem da Peru Rail que pegamos de Ollantaytambo até Águas Calientes

Trem da Peru Rail que pegamos de Ollantaytambo até Águas Calientes


O trajeto do trem entre Ollantaytambo e Águas Calientes é de 2 horas. Fomos na classe Expedition, a mais barata, mas o trem é bastante bom. Eles servem um lanchinho bem simples, geralmente amendoins, bananas secas e coisas do gênero. Para beber você pode escolher Inca Cola, água, café (eca!), etc. Mas antes, claro, passa uma mocinha com um carrinho vendendo umas guloseimas. :)

Lanchinho oferecido no trem Expedition da Peru Rail

Lanchinho gratuito oferecido no trem Expedition da Peru Rail


Há duas operadores de trem: a Peru Rail e a Inca Rail

De Cusco (Poroy) a Águas Calientes de trem
Os trens são os mesmos e os trajetos também. A diferença aqui é no tempo de viagem pois partindo de Poroy demora quatro horas. As passagens saindo de Poroy também são geralmente mais caras e você só conseguirá chegar a Machu Picchu por volta das 10h da manhã se for direto. É claro que você pode ir, passar o dia e a noite em Águas Calientes e subir cedinho no dia seguinte para o parque. Mas planeje-se bem pois partindo de Poroy só há horários pela manhã e o retorno é sempre à tarde/noite. Esse trajeto, até o momento, somente a Peru Rail faz.

Em Águas Calientes

Em Águas Calientes pernoitamos no hotel Inti Pata, bem em frente ao ponto dos ônibus que nos levam à cidade Inca. Mas o que não falta lá é hotel e restaurante. Tem pra todo canto.

Se você for sem reserva de hotel, é provável que não fique sem um local pra dormir nem mesmo na alta temporada pois a oferta é bem grande.

De Águas Calientes até Machu Picchu

Há duas opções:

– Pegar o ônibus até o parque. Ele demora cerca de 20-25 minutos até a entrada e sai um atrás do outro. Na alta tempora a fila fica grande, mas eles fazem o trajeto sem parar. Atualmente custa U$ 9,50 o trajeto e ninguém vai em pé. Nós não esperamos quase nada. Assim que chegamos estava saindo um e já entramos no próximo para subir.

Ponto dos ônibus que levam os turistas a Machu Picchu

Ponto dos ônibus que levam os turistas a Machu Picchu


- Ir caminhando pela estrada onde o ônibus passa é uma opção mais barata. A estrada é segura e pode-se ir caminhando em zigue-zague por ela ou cortar caminho pelas escadinhas que cortam a estrada. É comum ver pessoas subindo e descendo por ali.

Estrada de Águas Calientes a Machu Picchu. Você pode subir de ônibus ou a pé. Foto: sacredsites.com

Estrada de Águas Calientes a Machu Picchu. Sobe-se de ônibus ou a pé. Foto: sacredsites.com


Retornando a Cusco

Para o retorno o processo é o mesmo.
Quem optar pelo trem de Águas Calientes até Ollantaytambo, como nós fizemos, pode pegar uma van que sai da estação de Ollanta até Cusco. Mas preciso alertar que os motoristas dessas vans são notoriamente abusados. Correm, fazem ultrapassagens arriscadas e manobras doidas… Marcos fez o trajeto todo tenso, “vigiando” o motorista, como se isso fosse evitar algum acidente. :)

É fácil encontrá-las em Ollanta. Ficam ao lado da bilheteria da Peru Rail e os motoristas ficam gritando “Cusco, Cusco”. Se a van estiver vazia, eles param em vários locais no trajeto para tentar conseguir mais passageiros. E aí, dá-lhe mais “Cusco, Cusco”!

Quem desembarcar em Poroy, vai precisar pegar um taxi até o centro de Cusco.

Enfim, há varias opções. Escolha conforme sua conveniência.

Outros posts sobre o Peru:
Águas Calientes (ou Machu Picchu Pueblo), no caminho para a cidade dos Incas
Museu Histórico Regional de Cusco
Museu Inca de Cusco
Hotel Inti Pata, Águas Calientes
Onde comer em Cusco e região gastando pouco
Valle Sagrado de Los Incas – Parte II: Ollantaytambo
Valle Sagrado de Los Incas – Parte I: Pisaq
Salineras de Maras, Terraços de Moray e lã em Chinchero, Peru
Soroche ou mal da altitude. O que é e como evitar
City tour de Cusco pelas ruínas Incas
Hotel Royal Qosqo, Cusco
Cusco: o umbigo do mundo fica no Peru
Preparando uma viagem a Machu Picchu, Peru
Machu Picchu, a cidade Inca nas montanhas

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Sugestão de leitura:

46 Responses to Como chegar a Machu Picchu e retornar a Cusco

  1. Laura diz:

    Oi, Camila! Não encontrei a informação de que horas pegou o trem retornando de AC a Ollanta. Poderia me informar? Peço desculpas caso a informação já tenha sido dada… Parabéns pelo blog. Obrigada!

  2. Petrônio diz:

    Prezada Camila,

    Estou indo para Cusco dia 21. Até agora só reversei hotel em Cusco e em Águas. Vou para águas no dia 22 no último trem que sai de Ollanta, por volta das 16:30. Tem como fazer algum passeio antes de pegar o trem? Estarei pernoitando em Cusco na vespera.

    Outra dúvida, o que devo garantir para subir a MP? Ingresso e ticket do micro ônibus? Estou bem inseguro quanto ao que fazer, já que planejei viajar de última hora.

    Obrigado!

    • Olá, Petrônio!
      Eu fiz o passeio do Vale sagrado no mesmo dia que peguei o trem para AC, dá uma olhada: http://www.viagenseandancas.com.br/2013/06/valle-sagrado-de-los-incas/. Achei que essa foi uma ótima maneira de otimizar o tempo. Se preferir, pode também ir direto para Ollanta e passar o dia lá nas ruínas e na cidadezinha, ambas muito interessantes.
      Se quiser subir Huayna Picchu, vai ter que comprar os ingressos aqui no Brasil mesmo pois eles acabam rápido, especialmente na alta temporada. Mas se for só a Machu Picchu, sem subir Huayna, pode acompanhar pelo site deles a contagem dos ingressos que ainda restam para ser vendidos dia a dia. Se restarem poucos, aí é melhor você comprar antes de viajar mesmo.
      Se não comprou o ticket do trem, aconselho comprar pois as passagens mais baratas acabam primeiro mais rápido.
      []’s

  3. DANIELA diz:

    Oi Camila, perfeito, muitos parabéns pelas sua sugestões e atenção. Me ajude por favor. Vou a cusco em setembro de 2014 sozinha. Já estou com o hotel pago. Quanto vc acha que eu gastaria mais ou menos em passeios, entradas etc e poucas compras em dólar ou real??? Muito obrigada.

    • Oi, Daniela!
      Depende muito dos passeios que você quer fazer, quanto tempo vai ficar e o que quer comprar. Fica difícil chutar um valor assim no escuro. Nos comentários desse post: http://www.viagenseandancas.com.br/2013/05/preparando-uma-viagem-a-cusco-e-machu-picchu-peru/ eu coloquei uma descrição dos passeios que fiz e quanto paguei por eles. Foi em 2013, mas já dá para ter uma ideia de quanto gastei com passeios. Se for comprar artesanato e/ou roupas, o ideal é fazer isso no centro de artesanato de Cusco, onde é mais barato. Nas paradas estratégicas dos ônibus tudo é sempre mais caro. Nesse link que coloquei acima eu menciono o boleto turístico, que muitas vezes vale a pena e rende uma boa economia. Mas tem que avaliar direitinho se compensa no seu caso.
      []’s

  4. David Perruc diz:

    Oi Camila, desculpe te incomodar novamente, mas, nesse city tour pelo Valle Sagrado está incluido Ollanta, e demais cidades?
    E, em aproximadamente 4 horas dá para conhecer bem Machu Pichu? Pois, pego o trem de volta para Cusco no mesmo dia, às 15:52.

    • Então, o city tour pelo Vale Sagrado com agência passa em Pisac, Ollanta e Chinchero. Dá uma olhada nos links que coloquei na resposta ao seu comentário abaixo. Nesses dois links eu descrevo esse tour.
      Sobre Machu Picchu, 4 horas dá pra conhecer a cidade sim mas vai ficar muito apertado se quiser fazer alguma das trilhas também. Depende muito da sua disposição, claro, mas lá se anda muito. São muitas escadas, muita coisa para fotografar e olhar…
      []’s

  5. David Perruc diz:

    Oi camila. Vou a Cusco em 24 de abril. É possivel conhecer o Valle sagrado em um dia? Que agência de viajens vc me recomenda em Cusco?

  6. Gilson diz:

    Camilla
    Onde , em cusco , compro a entrada de MP. ( existe compra “on line” ) a exemplo do trem ?
    Achas uma boa um Bate-Volta de Cusco a MP no mesmo dia ?
    Abrs

    • Olá, Gilson!
      Tem como comprar online pelo site do governo peruano: http://www.machupicchu.gob.pe mas não é trivial. Muita gente reclama que eles não aceitam determinados cartões de créditos. Mas não custa tentar…
      De qualquer maneira, você consegue comprar as entradas em Cusco mesmo via agência ou não. No site que te passei acima tem vários endereços.
      Mas se pretende subir Huayna Picchu, não deixe pra comprar lá pois as entradas para subir essa montanha acabam rápido.
      Muita gente faz Cusco-MP-Cusco no mesmo dia. Eu acho exaustivo e acaba ficando pouco tempo para conhecer Machu Picchu. Saindo de Poroy (Cusco) você leva cerca de 4 horas de trem até Águas Calientes, mais 4 para voltar. Depois tem que pegar um micro ônibus que sobe em cerca de 20 minutos…
      Se quer conhecer a cidade Inca com calma, meu conselho é que pernoite em Águas Calientes e suba cedo a MP no dia seguinte.
      []’s

  7. David Perruc diz:

    Ola camila. Gostei bastante do blob. Parabéns. Saio de Lima, de avião, com destino a Cusco dia 24/04/14. Fico o dia 25 todo em Cusco e 26 vou para àguas Calientes e Machu Pichu. O que vc me recomenda visitar em Cusco? Há um bom pacote turistico que me leve às pricncipais atrações?

  8. Amanda diz:

    Oi Camila, me ajuda…rsrs.
    Estou indo em julho para um congresso em Cuzco e durante a minha estadia terei exatamente 1 dia livre. Tenho interesse somente em conhecer Machu Pichu. Então, é possível eu contratar em Cuzco alguma agência de turismo
    que faça esse passeio até Machu Picchu e volte no mesmo dia?

    • Amanda, é possível sim. Você pode contratar uma agência ou comprar tudo sozinha.
      Se pegar o trem em Cusco, vai chegar em Águas Calientes já tarde, lá pelas 11h da manhã e terá ainda que pegar o micro-ônibus para o parque. Mas… é melhor que nada. Vai conseguir conhecer a parte principal do parque.
      Saindo de Ollantaytambo você chega antes mas de Cusco até lá são 2h de viagem aproximadamente. Aí você teria que contratar um transporte para te levar para Ollanta bem cedinho ou então pernoitar lá.
      Só fique de olho pois julho é alta temporada…
      []’s

  9. herbert diz:

    Olá Camila,

    Estou começando a planejar a viagem agora, nunca fui a Cusco nem a Macho Pichu. Pelo seus comentários, vi que fevereiro é uma época ruim, por conta das chuvas. Vc sabe se perto de julho o frio lá é muito intenso? Que temperatura atinge? Outra preocupação que tenho é sobre o preparo fisico necessário para enfrentar a caminhada na altitude. Vc fez ou aconselha algum preparo especial?

    Desculpe as perguntas de iniciante, mas …

    Obrigado,

    Herbert

    • Olá, Herbert!
      Pergunte à vontade. É pra isso que o blog está no ar, para passar nossas experiências.
      O verão é uma época chuvosa lá, assim como é aqui. Tem muita gente que vai nessa época sem problemas, mas se você puder escolher outra época, acho menos arriscado entre os meses de abril e outubro.
      Julho (e meses próximos) faz bastante frio sim, especialmente em Machu Picchu que fica nas montanhas. Em abril eu peguei dias de muito calor e noites bem frias. Não sei te dizer a que temperatura chega em julho mas pode contar com muito frio. Também venta muito na região.
      Se for fazer a trilha Inca ou a Salkantay, acho importante ter um bom preparo, não ser um sedentário de carteirinha e ter boa disposição. Dá uma olhada no nosso artigo sobre como lidar com a altitude: http://www.viagenseandancas.com.br/2013/05/soroche-ou-mal-da-altitude-o-que-e-e-como-evitar/
      []’s

      • Herbert diz:

        Valeu Camila, penso em ir final de maio, começo de junho, espero não pegar muita chuva nem muito frio. Até lá quero fazer uma preparação física especial, aumentando minha capacidade pulmonar e deixando minha musculatura das pernas bem em ordem.

        Gostei do artigo que você indicou e já coloquei como pré requisito pelo menos u dia de aclimatação, talvez dois fosse o ideal…

        Continuarei a acompanhar seu blog. Obrigado pelas dicas e parabéns pelo trabalho…..

  10. Jessica Pereira diz:

    Galera, alguém tem idéia de quanto custa a van de Ollanta para Cusco?

  11. Vinicius Resende diz:

    Oi, Camila!! Parabéns pelo excelente blog. Tem sido uma ferramenta de pesquisa indispensável para o planejamento de minha viagem ao Peru, que será mês que vem, em outubro!

    Estou decidido a fazer o mesmo trajeto que você, qual seja, abandonar o passeio do Vale Sagrado em Ollantaytambo e seguir de trem até Aguas Calientes.

    Minha dúvida é justamente à que horas aproxidamente encerrou o passeio em Ollanta? Eu vi que você sugere comprar o bilhete de trem ppor volta de 16:30hs, mas a minha dúvida é caso não dê tempo de embarcar no trem caso o passeio ainda não tenha terminado.

    Eu realmente prefiro ir por volta desse horário sugerido, afinal ainda terá luz do dia e o cenário deve ser incrivelmente lindo.

    Estou analisando e talvez eu compre o ingresso do trem antecipadamente para que eu não corra risco de que se esgotem os bilhetes no horário preferido. O que você acha, considerando que outubro é baixa temporada?

    Agradeço a sua atenção caso possa me ajudar com essas dúvidas!

    Um abraço e boas viagens!

    • Olá, Vinicius!
      Sobre o horário do trem, pegando o 16:30 você tem que ficar esperto em Ollanta pra não perder a hora. Os guias estão acostumados a adaptar o passeio pra que o pessoal não perca o trem. Por isso eu falo no artigo que é essencial falar com o guia sobre o seu horário. Nosso guia avisou o pessoal que estava na hora deles irem para a estação. Se não me engano, o guia encerrou as explicações lá pelas 16h mas nosso passeio estava um pouco atrasado.
      Eu tive essa mesma dúvida que você sobre comprar ou não a passagem de trem. Fiquei acompanhando pelo site e, mesmo não indo em alta temporada, resolvi não arriscar. Quando fui nas agências comprar os passeios, me ofereceram passagens de trem. Muita gente deixa pra comprar lá. Aí vai de cada um. Não acho que ficará sem passagem, mas corre o risco de não ter no horário que deseja ou ter que pagar mais caro. Indo mais tarde você fica com mais tempo em Ollanta, que é muito bacana. A desvantagem de subir à noite é que a viagem fica totalmente entediante sem vista nenhuma. Vi o vale descendo no dia seguinte. Não achei essa coisa toda de beleza não, mas sem dúvida é uma paisagem bonita. Depois de Machu Picchu e a visão das montanhas de lá, tudo fica meio sem graça. :)
      []’s

  12. lilian azevedo de moraes diz:

    Camila,estou lendo seu blog e está me ajudando bastante.Como vc foi recentemente gostaria de saber se eles aceitam o pagamento em dolar e quando tem troco eles dão em Dólar ou em Soles ?

    • Oi Lilian, que bom que nossos artigos estão sendo úteis pra você.
      As agências geralmente aceitam pagamento em dólar sim, mas o retorno é sempre em soles. Nos restaurantes e outros locais não tentei pagar com dólar.
      []’s

  13. Minelli diz:

    Ola Camila! Vi o seu blog e gostamos muito das suas dicas. Vamos a Machu Picho em Outubro, mas só estou encontrando trem de volta para Ollanta, você lembra quanto pagaram para o transporte de Ollanta para Cusco?

    Obrigada mais uma vez!

    • Oi Minelli, legal que gostaram das dicas!
      A van de Ollanta pra Cusco estava incuída no pacote que eu fechei com a agência, mas imagino que atualmente deva estar por volta de 20 s/ por pessoa.
      []’s

    • Monica diz:

      Olá Minelli, tudo bem?

      Acabei de retornar do Perú (maravilhoso por sinal) e, respondendo à sua pergunta, uma van de Ollantaytambo à Cusco sai 8 soles por pessoa. Logo que vc sai da estação os caras das vans já saem levando a sua mala e vc nao tem tempo nem de pensar, rs. Se pechinchar, sai ainda mais barato. Tem só um porém: os carros utilizados são um pouco sujos e apertados. Além disso, a maioria delas não tem bagageiros e transportam suas malas (se forem grandes) em cima da van. A viagem dura aproximadamente uma hora e meia, ou seja, um pouco longa em estradas bem sinuosas. Uma boa opção seria um taxi, que vc pode pechinchar e conseguir um preço bom.

      Um abraço!

      Monica

  14. ALINE diz:

    Oie Camila, você acha que se eu pernoitar em Águas Calientes, sair cedinho pro parque e ficar lá até fechar da pra conhecer tudo e pegar o trem de volta a noite? Obrigada, Beijos.

    • Oi Aline,
      Se você gosta de caminhar, quer fazer as trilhas (Huayna Picchu, Porta do Sol, Ponte Inca, etc) e conhecer o parque todo com calma, essa é a melhor solução.
      Se não pretende fazer as trilhas, um dia inteiro lá pode acabar sendo exagero.
      []’s

  15. Aline F. diz:

    camila, é possível contratar o tour do vale sagrado ainda no brasil? que agência de lá vc recomenda? obg!

    • Oi Aline,
      Deve conseguir contratar por aqui sim, mas acho uma grande besteira e talvez eles te peçam depósito antecipado. Comprando na hora você consegue descontos.
      Eu usei a Peru Golden Treks (Galerías La Merced) e gostei muito deles. O cara foi bastante flexível, me deu nota fiscal e consegui um bom desconto. Também já ouvi falar muito bem da Puma’s Trek (na Praça de Armas), mas quando pesquisei a Puma’s Trek ficou mais cara. Tem muita agência por lá, muitas mesmo.
      []’s

      • natalia diz:

        Oi Camila, todos os passeios, inclusive a MP tu comprou em Cusco mesmo Ouvi dizer que para MP é bom comprar com antecedência. Estou pesquisando umas agências (que já possuem tudo incluído, inclusive 01 noite em águas calientes) e o custo em média dá uns R$ 600,00 para mais. Foi isso mesmo?

        Abraços,

        • Oi Natália,
          Se você pretende subir Huayna Picchu, é bom comprar antes sim pois são poucas vagas por dia. A minha entrada pra MP quem comprou foi a agência mas eu não subi Huayna Picchu. O trem comprei online ainda do Brasil.
          Você pode ter uma noção de valor com a descrição que eu coloquei num comentário desse post http://bit.ly/11OW842. O meu pacote foi U$ 150 incluindo o que eu escrevi lá no comentário. Não sei te dizer se o valor que te ofereceram está justo pois não sei qual é o pacote.
          []’s

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*Necessário

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll to top