Pin It
Home » Trilhas fora de Petrópolis » Cabeça de Dragão, PE dos Três Picos, Nova Friburgo


Participamos de um fim de semana fotográfico com o Waldyr Neto e alguns amigos em Friburgo, mais especificamente na região dos 3 Picos. Foi nossa primeira visita àquela região, que já estava nos nossos planos havia muito tempo.

Ficamos hospedados no Refúgio Canto da Pedra (veja o post sobre o Refúgio Canto da Pedra), um lugarzinho gostoso e aconchegante, cheio de boas energias.

Após um passeio fotográfico pela manhã, almoçamos no refúgio e partimos para o Cabeça de Dragão. A Estradinha até a porteira que dá acesso à trilha é bem chatinha e os carros normais sofrem muito para subir. Nós fomos de carona em um 4×4, mas quem gosta do seu carrinho, a melhor opção é deixá-lo embaixo e subir a estradinha a pé mesmo. Em dia de chuva os carros normais não sobem nem com “reza braba”. :) Paramos o carro na porteira do refúgio Mascarin e dali seguimos andando.

Começando a caminhada rumo à montanha Cabeça de Dragão, PE dos 3 Picos, Nova Friburgo RJ

Começando a caminhada rumo à montanha Cabeça de Dragão, PE dos 3 Picos, Nova Friburgo RJ


O início da caminhada é super agradável, passando por uma espécie de gramado verdinho e com muitas vistas bonitas. Algumas poucas vaquinhas pelo caminho davam o tom interiorano ao local. O cuidado aí deve ser redobrado, não só pelas vaquinhas, mas para não pisar em seus dejetos frescos.

Início da caminhada, depois do Mascarin

Início da caminhada, depois do Mascarin


Fomos subindo e torcendo para as nuvens desgrudarem dos Três Picos para que pudéssemos observá-los e fotografá-los. Mas elas ficaram por ali e a elas juntaram-se outras, atrapalhando ainda mais nossos planos.

Mesmo com o tempo um pouco instável, continuamos subindo. Passamos pelo lindo Vale dos Deuses, um local inspirador.

Vale dos Deuses, Parque Estadual dos 3 Picos, Nova Friburgo, RJ

Vale dos Deuses, PE dos 3 Picos, Nova Friburgo, RJ

Vale dos Deuses

Vale dos Deuses













Ali há um camping e é uma boa parada para quem quiser usar o banheiro. Havia algumas barracas no local. Paramos, trocamos umas palavras com o pessoal e seguimos nosso caminho morro acima.

A trilha é bem demarcada e não deixa muita dúvida. Passamos por um bom pedaço de mata e chegamos em uma clareira de onde se tem uma linda vista do vale. Paramos para um descanso, um lanche e ficamos observando a grandeza do local. As nuvens aumentavam enquanto subíamos, encobrindo ainda mais os imponentes Três Picos.

Vista da pedra onde paramos para um descanso. Lindo vale

Vista da pedra onde paramos para um descanso. Lindo vale


Encontramos muitas pessoas já descendo pois em pouco tempo o sol se esconderia, dificultando a descida. Nos reorganizamos e voltamos a subir. Agora o caminho era todo feito em pedra. Quem tem medo de altura deve ficar atento para não olhar para baixo pois em alguns trechos os precipícios de ambos os lados podem assustar. A vista, no entanto, é de tirar o fôlego.


No caminho encontramos uma moça sentada, apavorada. Com um pouco de insistência e companheirismo, ela venceu o medo e acompanhou-nos até o topo. As nuvens a essa hora já tomavam conta da paisagem, cobrindo as belezas que esperávamos ver.

Chegamos no topo cansados e com tempo para montar nosso equipamento fotográfico e ainda bater um papo.

Equipamentos preparados para uma escapulida do sol, que não aconteceu

Equipamentos preparados para uma escapulida do sol, que não aconteceu


Esperamos pacientemente pelo pôr do sol, que não veio. As nuvens e o ruço bloquearam todas as vistas. Em alguns momentos até achávamos que o tempo abriria um pouco, mas para nossa decepção, ele não abriu.

Marcos tentando achar uma foto em meio a  todas essas nuvens, num dos momentos que o sol nos dava esperanças de aparecer

Marcos tentando achar uma foto em meio a todas essas nuvens, num dos momentos que o sol nos dava esperanças de aparecer


Mas a presença das nuvens nos possibilitaram apreciar o espectro de Brocken (clique no link para saber mais).

Espectro de Brocken visto no cume da montanha Cabeça de Dragão

Espectro de Brocken visto no cume da montanha Cabeça de Dragão


Cansados do frio, resolvemos descer, quando a noite já se aproximava. Infelizmente nada de sol, nada de paisagens bonitas. Mas aproveitamos todos os momentos na companhia dos amigos, naquele ambiente incrível.

Guardamos todo o equipamento na mochila e começamos a descer, quando algumas nuvens caprichosas descobriram a ponta dos Três Picos. Alguns de nós conseguiram sacar a câmara e fazer algumas fotos, pelo menos para registrar o momento. Mas também foi só isso. Segundos depois já estava tudo encoberto novamente.

Cristiane tentando pegar os Três Picos que apareceram um pouco por alguns segundinhos

Cristiane tentando pegar os Três Picos que apareceram um pouco por alguns segundinhos


Descemos no escuro, guiados pelo Waldyr e auxiliados por nossas lanternas de cabeça. Na descida o bastão me ajudou muito. Meu joelho doía e sem o bastão eu teria tido muita dificuldade pois a descida é chatinha em alguns trechos. Aconselho levar.

Já no fim da trilha, passando pela área das vaquinhas, no escuro, nossas lanternas iluminaram muitos olhinhos, que nos acompanhavam com muita atenção. Eram muitas vaquinhas… os muitos olhinhos grudados em nós, assustou alguns. Embora amigos já tenham passado aperto nessa área, nesse dia passamos todos em paz e ficamos aliviados quando os olhinhos sumiram na escuridão. :)

O Parque Estadual dos Três Picos, além das lindas trilhas, é famoso por suas vias de escalada e atrai escaladores de todo o canto.

Depois de um dia show, fechamos a noite com um vinho e um MARAVILHOSO rodízio de pizza no Refúgio Canto da Pedra. Ô coisa boa!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



One Response to Cabeça de Dragão, PE dos Três Picos, Nova Friburgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top