Pin It
Home » Viagens fora do Brasil » Ojos del Caburgua e Lago Caburgua, Pucón, Chile


Depois de pegar chuva no centro de esqui do vulcão Villarica e desistir de subir o teleférico por conta da falta de visibilidade, descemos a montanha e resolvemos visitar os famosos Ojos del Caburgua e, em seguida, o Lago Caburgua. De Pucon até o Lago Caburgua, são cerca de 23 km. Dos Ojos até o lago, 5 km aproximadamente.

Pelo Google Street View, é possível ver todo o trecho da estrada asfaltada que leva até os locais

Pelo Google Street View, é possível ver todo o trecho da estrada asfaltada que leva até os locais


Para falar a verdade, eu havia visto algumas fotos e achado bonito, mas não imaginei que fosse gostar tanto do local.

Descemos do Villarica e pegamos a estrada asfaltada que leva para o parque dos Ojos. É fácil, só seguir a estrada principal. A entrada não é muito óbvia e fica à esquerda de quem vem de Pucón. Precisa ficar de olho nas placas indicativas para não passar direto na entrada. Depois andamos um pouco por uma estradinha de terra bem conservada e chegamos finalmente ao parque, que é uma propriedade particular. Um senhor veio ao nosso encontro e cobrou CLP 1.500 (valor referente ao carro). Quem vai a pé, se não me engano, paga menos.

Continuamos um pouco e chegamos no estacionamento do local. Um lugar muito bonito onde, no verão, é possível acampar. Por ali há banheiros e na alta temporada funcionam alguns quiosques que vendem alimentos. No dia de nossa visita, estava tudo fechado. Aproveitamos a parada e comemos o sanduba que levamos, antes de entrar nas trilhas.

Pequeno pedaço da grande área gramada do parque

Pequeno pedaço da grande área gramada do parque


Do próprio estacionamento saem algumas das trilhas que levam até às quedas. São trilhas bem curtas, bem cuidadas e quase todas são cercadas por corrimão. Mas é preciso estar atento às raízes das árvores que fazem parte do caminho. As trilhas muito próximas da água ficam muito úmidas e, portanto, escorregadias. Tenha cuidado.

Descemos pela trilha mais óbvia e demos de cara com as três principais quedas do Rio Caburgua.

As três quedas principais dos Ojos del Caburgua, Pucón

As três quedas principais dos Ojos del Caburgua, Pucón


Há vários mirantes espalhados por várias partes do parque que, nesse dia, estava vazio. Descemos para o mirante baixo, montamos nossos tripés e ficamos ali experimentando algumas fotos.

A área é um paraíso para quem gosta de fotografar água, cachoeiras e bosques. Lembre-se que no verão a cidade fica cheia e talvez você não consiga usar tripé nas passarelas devido à quantidade de pessoas passando.

Tivemos sorte e não choveu durante nossa visita a esse lugar lindo. Em alguns momentos vimos até algumas nesgas de sol.

O lugar é bastante rústico, mas bem sinalizado e seguro

O lugar é bastante rústico, mas bem sinalizado e seguro


Por ali fizemos algumas fotos interessantes, aproveitando que havia pouca gente no local e conseguimos ficar mais tempo onde queríamos.

Atualmente é proibido banho no local, mas um amigo chileno nos contou que visitou a região no verão e resolveu dar um mergulho. Disse ele que nunca mais entraria naquelas águas, pois de tão geladas que são, sentiu-se mal. Já dava para imaginar. :)

Rio Caburgua rodeado por uma mata linda e muito agradável

Rio Caburgua rodeado por uma mata linda e muito agradável


Continuamos explorando um pouco mais o local, buscando maneiras de mostrar para vocês um pouco do que estávamos vendo ali.

É bonito. Demais. A água verdinha não saiu muito nas fotos, mas a cor é realmente impressionante. Caminhando pelas trilhas você chega também na Laguna Azul, uma lagoa muito bonita de um azul profundo.

Mais uma queda do Rio Caburgua

Mais uma queda do Rio Caburgua


Caminhamos um pouco mais pelo local observando o rio e as quedas por diferentes ângulos. Caminhamos pelo gramado do parque fotografando árvores, bancos, pássaros… nada escapou de nossas lentes. :)


Desde que chegamos em Pucón ouvíamos o grito estridente de uma ave, que estava por toda a cidade. Nesse dia consegui fotografá-la bem de perto… a danada da Curicaca, insistente e escandalosa. Mas bonita.

Olha ela aí, a Curicaca escandalosa. :)

Olha ela aí, a Curicaca escandalosa. :)


Sentamos em um dos banquinhos e ficamos observando o local.

A tarde foi avançando e nós queríamos ir ainda no Lago Caburgua, que fica um pouco distante dali. Começou a chover um pouco, então guardamos nossa parafernália fotográfica e partimos para a estrada novamente. Na saída do parque dos Ojos del Caburgua, na estradinha de terra, mesmo com chuva parei para fotografar umas ovelhinhas que estavam pelo caminho.

Ovelhinhas pastando na chuva, pertinho do parque dos Ojos del Caburgua

Ovelhinhas pastando na chuva, pertinho do parque dos Ojos del Caburgua


Última foto antes do lago, prometi pro Marcos e cumpri. :)

Chegamos no lago Caburgua já no fim da tarde. Tinha pouca gente no local, alguns casais com crianças pequenas e alguns babacas com quadriciclos apostando corrida na areia, espalhando água e areia para todo lado e expulsando dali os pais e seus filhos. Fiquei chateada. Quase tomamos um banho de água gelada quando estávamos na margem do lago fazendo umas fotos com o tripé. Ainda bem que foram embora rápido.

Na beira do calmo Lago Caburgua

Na beira do calmo Lago Caburgua


O lago é lindo, pena que o dia estava nublado e não realçou a cor da água.

No lago há duas praias, a Playa Blanca e a Playa Negra, chamadas assim por causa das cores de sua areia. Caburgua foi escolhida como local de descanso de figuras chilenas importantes, como a presidente do país, Michelle Bachelet.

No verão você encontra por ali alguns quiosques de artesanado e alimentação, mas no dia que visitamos, tudo estava fechado por causa do inverno. No verão, o lago fica lotado de banhistas, com direito a guarda-sóis e tudo. Vimos algumas placas indicando estacionamentos pagos, que estavam fechados nos dia. Estacionamos o carro na rua mesmo.

Com o tempo já escurecendo e o frio apertando, resolvemos retornar para Pucón, e na saída ainda consegui fazer um último registro daquele lindo lugar.

Já saindo do Lago Caburgua, meu ultimo registro do local

Já saindo do Lago Caburgua, meu ultimo registro do local


Retornando para Pucón vimos pela primeira vez o Villarica, que apareceu na paisagem da estrada ainda com algumas nuvens cobrindo seu cume. Quando estiver no Lago Caburgua, olhe no sentido oposto da estrada, lá estará o vulcão Villarica.

Villarica aparecendo brevemente durante nosso retorno para Pucón

Villarica aparecendo brevemente durante nosso retorno para Pucón


Quem quiser visitar os Ojos de Caburgua e o Lago Caburgua e não quiser alugar carro, pode contratar o passeio com agência (faz parte do “tour por la zona”), fazer de ônibus ou de bike.

Gostou do artigo? Dê um curtir e compartilhe com seus amigos.


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



4 Responses to Ojos del Caburgua e Lago Caburgua, Pucón, Chile

  1. Que fotos lindas amiga!!!!! Parabéns! A do barco… Aff!
    Bjs

  2. Romulo Valente disse:

    Oi Camila,
    Ficaram muito lindas as fotos !!! O lugar é tudo isso mesmo ???
    Em que período vocês estiveram lá ???

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Romulo! Obrigada!
      Infelizmente não conseguimos capturar a cor verdinha da água. O lugar é lindo, tranquilo e a cor da água é impressionante. As fotos nunca capturam a beleza total do lugar, então, eu diria que é mais bonito que parece.
      Visitamos o local em agosto, uma época fria, mais chuvosa, mas bem menos concorrida.
      []’s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top