Pin It
Home » Dicas » Visto americano – perguntas e respostas


Já descrevemos passo a passo como é o processo para obtenção ou renovação do visto americano, mas muita gente tem dúvidas relacionadas à documentação e situações diversas.

Pensando nisso, fizemos esse post com perguntas frequentes que já respondemos nos comentários do artigo com o passo a passo para tirar o visto americano. Assim fica mais fácil encontrar as respostas.

Novamente gostaria de mencionar que não temos nenhuma ligação com o consulado americano e tampouco vendemos serviço para obtenção de visto. As respostas abaixo são baseadas em nossa própria experiência e na experiência de nossos leitores. Vamos lá:

Como tirar visto americano

Dúvidas sobre o visto americano


1) Quem está isento da entrevista?

– Quem está renovando e teve visto emitido após 1º de janeiro de 2008; (detalhes sobre a insenção da entrevista para vistos americanos)

– Menores de 16 anos e maiores de 66 (detalhes sobre a isenção da entrevista nesses casos)

2) Não tenho passaporte ainda mas já dei entrada no processo. Posso começar a preencher o DS-160?

Não! Você precisa do número do seu passaporte para informar no DS-160.

3) Meu passaporte está vencendo mas eu já marquei a renovação. Posso usar o antigo para iniciar o processo de obtenção do visto?

De jeito nenhum! Não existe renovação de passaporte. Você receberá um passaporte novo, com número novo e o anterior será anulado. Se você usar o número antigo para começar a preencher o DS-160, vai ter problemas.

4) Quais os documentos eu preciso levar ao CASV?

– Confirmação de preenchimento do DS-160 (folha impressa com o código de barras. Não precisa levar o formulário completo)
– Passaporte com validade mínima de seis meses
– Folha de confirmação de pagamento da taxa (impressa diretamente no site após o pagamento. Aquela bem simples mesmo)

5) Quais documentos preciso levar para a entrevista no consulado?

Abaixo vai uma lista dos documentos que sugiro levar, mas cada um deve adaptar a documentação à sua realidade. A falta de um deles não significa impossibilidade de conseguir o visto.

– Passaporte válido (obrigatório!)
– Se for renovação, passaporte anterior caso ele contenha o visto vencido ou por vencer. (Se o seu passaporte estiver vencido e seu visto também, antes da fazer outro passaporte, tire xerox de todas as folhas para levar ao consulado pois a Polícia Federal retém passaportes que não contém vistos válidos)
– Comprovante de renda (IR, contrato de trabalho, carteira de trabalho, contra-cheques, etc)
– Extrato bancário dos últimos 3 meses
– Comprovante de matricula em faculdade, colégio, pós-graduação
– Carta convite de uma pessoa/empresa dos EUA caso você esteja indo participar de um curso, congresso, seminário
– Comprovante de residência
– Comprovante de casa própria e outros imóveis

Leia nosso post com treze dicas para fazer uma boa entrevista para o visto americano.

6) Uma outra pessoa vai pagar a minha viagem pois eu não tenho renda suficiente. O que eu preciso fazer?

A pessoa que vai bancar sua viagem precisa fazer uma declaração escrita e com firma reconhecida.

Além disso, você vai precisar comprovar que a pessoa que declarou ser o patrocinador da sua viagem tem condição financeira suficientemente boa para arcar com as despesas. Para isso, você deve levar para a entrevista documentos como IR, extrato bancário e outros documentos que comprovem a situação financeira do seu patrocinador.

7) Sou menor de idade, posso fazer a entrevista sozinho?

Não. Você vai precisar da presença de um de seus pais.

8) Estou desempregado, não tenho renda, não estou estudando e não tenho imóveis. Tenho chances de conseguir o visto?

Suas chances são reduzidas pois a entrevista existe para que o agente consular identifique imigrantes em potencial. Se você não tem nenhum vínculo com o Brasil (emprego ou outras fontes de renda, estudo, etc) você pode ser considerado um imigrante em potencial e ter seu visto negado. Mas é claro que isso não é regra.

9) Já imigrei ilegalmente para os EUA e morei lá alguns anos. Agora estou de volta ao Brasil e gostaria de visitar amigos e parentes que ficaram por lá. Eu tenho chances de conseguir o visto?

Se você está de volta ao Brasil por um período inferior a 10 anos, não conseguirá o visto! Os imigrantes ilegais sofrem uma punição por ter burlado a lei americana e devem permanecer sem pisar em solo americano por 10 anos.

Se você já cumpriu os 10 anos, vai precisar comprovar renda, vínculo e ter seu processo muito bem estruturado. Como a entrevista busca identificar imigrantes em potencial e você já provou que é um, suas chances reduzem.


10) Tive um visto negado. Isso significa que não vou mais conseguir visto americano?

Não. Significa que na época que você tentou, não conseguiu convencer o agente consular de que tinha condições de viajar para os EUA e, de alguma forma, poderia ser um candidato a imigrar ou causar problemas por lá.

O consulado sabe que a situação das pessoas muda e você pode tentar novamente, quando sua situação for melhor. Mas meu conselho é que não tente com intervalos curtos. Se demonstrar que está desesperado para viajar aos EUA, pode ter o segundo visto negado e aí, complica mais um pouco.

11) Comprar a viagem antes de solicitar o visto me ajuda na hora da entrevista?

Não. O próprio consulado instrui os solicitantes a não comprar nada antes de ter o visto em mãos. Mesmo que o agente consular conceda o visto, o pedido ainda pode cair em processo administrativo e costuma demorar para liberar.

12) O DS-160 possui um campo obrigatório para o solicitante informar o hotel que ficará hospedado. Se não posso comprar nada, o que coloco aqui?

Você pode informar o hotel que pretende ficar. Se desejar mudar depois, não há problemas.

13) O consulado fica com meu passaporte?

Se o seu visto for concedido, sim. O visto será colado em uma das folhas do seu passaporte. Por isso, não agende viagens que dependam do passaporte antes que ele retorne para suas mãos.

14) Preenchi o DS-160 e só depois me dei conta de que coloquei informação errada. Posso consertar?

Sim. Vá em https://ceac.state.gov/genniv/ e clique em “retrieve an application”. Você pode mudar informações no seu formulário em até 48 horas antes da sua entrevista. Após mudar o que deseja, imprima a confirmação e leve para a entrevista. Se você só percebeu o erro depois do prazo, entre em contato com o consulado.

15) Vi que é preciso pagar uma taxa chamada MRV, mas para receber o passaporte+visto em casa preciso pagar outra taxa?

Não. A taxa MRV é única. No processo anterior era necessário pagar separadamente pelo envio. Depois que o processo foi modificado, não é mais necessário pagar entrega.

16) Prefiro pegar pessoalmente meu passaporte+visto. É possível?

Sim. Você precisa indicar isso durante o processo. Quando for ao CASV, eles pedirão que confirme essa opção e o endereço para entrega.

17) Há diferenças nos formulários?

Sim. Formulários de homens e mulheres são diferentes. Leitores já reportaram que os formulários também mudam de acordo com a idade do solicitante.

18) Tenho que tirar o visto no estado/cidade onde eu moro, ou posso fazer em outro local?

Você pode fazer onde preferir. Mas lembre-se que se precisar fazer entrevista, deverá comparece ao CASV e ao Consulado em dias diferentes.

19) Posso marcar CASV e Consulado no mesmo dia?

Não. Você pode marcar em dias seguidos, mas não no mesmo dia.
Para facilitar, o CASV funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 18h e aos domingos das 13h às 18h.

20) Existe um intervalo máximo permitido entre a visita ao CASV e ao consulado?

Sim. Você precisa fazer a entrevista num prazo máximo de 8 dias a partir do dia que for ao CASV.

21) A taxa MRV tem prazo para ser usada? E o formulário DS-160?

Sim, a taxa deve ser usada no prazo de um ano e não é reembolsável. Passado 1 ano, você perde o valor pago.

O formulário DS-160 tem validade de 3 meses.

22) Quero tirar o visto com minha família, é possível marcar a entrevista de todos juntos?

Sim, mas cada pessoa precisa ter seu próprio DS-160. Você pode inserir pessoas da família no final do formulário. Na hora de marcar a entrevista, entre com seus dados e insira as outras pessoas também.

23) Quais perguntas o agente consular faz na hora da entrevista?

Não há uma receita de bolo. Para cada caso, perguntas diferentes. Mas entre as principais: o motivo da sua viagem, se tem algum parente nos EUA, com quem você vai viajar, quanto tempo pretende ficar, se já viajou para os EUA antes (quando e onde), com quem você mora, etc. Caso o agente tenha dúvidas sobre o que você declarou no seu DS-160, vai perguntar mais coisas.

24) É verdade que não é permitido entrar no CASV e no consulado com bolsa e celular?

No CASV você pode entrar com bolsa e também com celular, desde que ele esteja desligado.
No consulado não permitem celular nem desligado, desmontado, desencarnado ou desabilitado. Não adianta, não entra. Do lado de fora dos consulados há locais onde você pode deixar seu celular guardado. Também não permitem aparelhos eletrônicos como ipods e afins. Você pode entrar com bolsa, mas vai passar por uma revista. Passa também por um detector de metais, então nao adianta esconder celular e ipod, eles encontram.

25) Tenho muitas outras dúvidas, posso falar com o consulado?

Sim. Eles mantém uma página com perguntas e resposta sobre o processo do visto americano.

Para falar com o consulado, tente a página de contato deles.

26) Conselhos finais:

– Não minta! Declare no DS-160 sua vida como ela é. Se o agente consular desconfiar que você mentiu, seu visto será negado.

– Não exagere na roupa nem para mais e nem para menos. Vá vestido normalmente e seja você mesmo o tempo todo.

– Não faça piadas, brincadeiras bobas e nem puxe conversa com o agente. Limite-se a responder somente o que o agente perguntar. Não conte casos, não dê desculpas, não chore mágoas e não tente aparecer fingindo ser mais do que você é.

– Se você é do tipo que fica nervoso em esperar, leve uma revista ou um livro para passar o tempo. É importante que você faça a entrevista tranquilo, confiante e positivo.

Boa sorte!

Dúvidas sobre o visto? Nos comentários abaixo você encontra várias dúvidas já respondidas. Ajude a blogueira aqui e antes de postar a sua dúvida, veja abaixo se ela já foi respondida. Os comentários trazem também informações importantes e dicas relevantes sobre o processo e tudo o que envolve o visto americano. E leia também nosso artigo “Passo a passo para tirar visto americano” e “Treze dicas para fazer uma boa entrevista para o visto americano” Não deixe de ler, ambos têm muitas perguntas e respostas. ;)

Outra fonte de informações é o próprio site para marcação das entrevistas. Veja a FAQ deles.

Quem não quiser passar pelo processo do visto americano, uma alternativa é a dupla cidadania européia. Com ela, você só precisará emitir o ESTA para viajar, que é muito mais barato e rápido. Para quem tem antepassados portugueses, recomendamos a leitura desse livrinho com o relato do autor sobre o processo de obtenção da cidadania portuguesa: “Como consegui minha nacionalidade portuguesa por atribuição“.

Gostaria de deixar claro que as respostas são minha opinião pessoal baseada em minha própria experiência. Minhas respostas não podem ser consideradas verdades absolutas. Pesquise mais, leia outras experiências e tire suas próprias conclusões. Nem eu e nem este blog temos qualquer ligação ou contato com a embaixada ou com qualquer consulado americano. Tempouco trabalhamos com vistos.

DEVIDO A QUANTIDADE ENORME DE PERGUNTAS REPETIDAS E A MINHA FALTA DE TEMPO, NÃO ESTOU MAIS RESPONDENDO AOS COMENTÁRIOS NOS POSTS RELACIONADOS AO VISTO AMERICANO.

Precisa de hotel nos Estados Unidos? Reserve online pelo Booking:

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Sugestão de leitura:

1.039 Responses to Visto americano – perguntas e respostas

  1. Higor disse:

    Olá, primeiramente gostaria de parabenizar pelo site, tem ótimas dicas, estou com 2 dúvidas, o formulário pode ser preenchido em Português? E outra coisa, tenho união estável com a minha noiva, mas não moramos juntos, tem algum problema colocar endereço diferente no preenchimento? visto que a viagem é porque iremos converter a união estável em casamento e passar os dias de núpcias nos EUA

  2. Alysson disse:

    Olá!
    Uma agência fez o preenchimento do DS 160 para mim, mas acho que eles preencheram meu formulário errado :(
    Creio que eles não tenham colocado que eu vou ser patrocinado, logo, devem ter colocado a informação de que eu mesmo custearei minha viagem.
    Isso é muito problemático? Tem como modificar? E se for possível modificar, minha entrevista será no mesmo dia e horário?

  3. Hailei Cleveston disse:

    Preenchi os Formulários DS 160 em 08/04/2016. Mudamos nossos planos para viajar em agosto/16, ao invés de junho/16. Recebi a confirmação, para agendar as entrevistas em SP. Gostaria de saber a validade do formulário DS-160 e da confirmação que recebi do Consulado? Nossa intenção é agendar no CASV e no Consulado para o mês de Junho/16.

  4. Tatiane disse:

    Olá. Preciso muito de sua ajuda. Preenchi o formulário DS 160 e coloquei que iria custear minha passagem, mas o marido da minha mãe irá custear. O problema é que eles estão juntos há 18 anos, mas não são legalmente casados. O que faço? Já paguei a taxa e minha entrevista está agendada para semana que vem em outro estado. Meu medo de preencher novo formulário é não conseguir marcar na mesma data. Devo preencher outro? Já comprei minha passagem para Recife..

  5. Edvani disse:

    Boa noite Camila.

    Me surgiram duas dúvidas.
    A primeira é referente no que devo fazer ao preencher o formulário DS160 no quesito escolaridade. Meu marido concluiu a faculdade, porém, devido a algumas pendências financeira com a mesma, ele ainda não conseguiu pegar o diploma. Ele possui em mãos somente o histórico escolar da faculdade.
    O que você me aconselha a fazer, ele coloca no formulário que tem 2º grau completo e leva só o histórico no CASV ou deixa apenas Ensino Médio completo??

    A segunda dúvida é sobre extrato bancário.
    Colocamos no formulário que ele está custeando a nossa viagem, pois possui a maior renda. Porém, temos o hábito de depositar as economias em uma poupança que está somente no meu nome.
    Teria problema se tirarmos os extratos de comprovantes financeiros da poupança que se encontra em meu nome, mesmo sendo ele o responsável financeiro??

  6. Bruna disse:

    Olá Flávia,
    Eu participo do programa Ciência sem Fronteiras (volto em julho) e meu namorado está querendo me visitar, porém ele está desempregado. Você acha que ele falando que está vindo me visitar, levando talvez uma copia do meu DS, colocando minha Universidade como end de onde ele vai ficar, fica mais fácil pra conseguir o visto?
    Alem disso, ele passou 6 meses fazendo curso de ingles na Europa quando foi demitido e retornou esse mes pro Brasil. Você acha que isso pode ajudar ele pelo fato de mostrar o retorno dele pro Brasil e que ele não tem intencao de ficar fora? Ou pode ser algo negativo pelo fato dele ter acabado de voltar e agora estar tentando o visto pra outro pais?
    Ele é engeheiro (não sei se isso é pedido no form ou se formação conta), e tem grana ainda guardada que seria suficiente pra se bancar aqui. Pensei também em comprar já a passagem de ida e volta antes da entrevista, pra indicar a pretensão do retorno.
    O que acha da situação?
    Obrigada pela atenção.

  7. danielle chagas frota disse:

    ola, quero saber se posso pagar a taxa em um determinado mês e agendar a esntrevista pra 5 meses depois?
    obrigada

  8. Eduardo Guia disse:

    OI Camila, tudo bem.
    Preciso de uma ajuda e um conselho no preenchimento do formulário DS-160 para obtenção do visto para minha esposa. Eu já tenho visto (inclusive, já o renovei) e já fui uma vez à Disney, e de lá pra cá, me casei e pretendo ir esse ano com minha esposa, porém ela não trabalha nem estuda (já se graduou na universidade), serei eu que vou arcar com todos os custos da nossa viagem. Dentro do DS-160, há uma parte que precisa preencher com suas informações de trabalho no BR, etc, e para o caso dela eu selecionei “NOT EMPLOYED”, porém logo abaixo surge um campo para dar uma “EXPLAIN”. O que você me recomenda colocar lá?

    Na entrevista ela levará meu passaporte com visto, minha declaração de IR, declaração de vínculo empregatício meu, e até um modelo de carta de custeio que peguei no site Viajando para Orlando, onde reconheci em cartõrio minha firma, para ser mais um documento.

    O que você acha? Será que conseguiremos o visto dela?
    Obrigado.

  9. Diogo disse:

    olá! boa tarde, camila tenho uma duvida…eu no momento estou desempregado, sai do trabalho a 1 mes, e ganhei de presente uma passagem pra Miami do meu cunhado, ainda vou dar entrada no passaporte, eu ainda não preenchi por que fiquei na duvida em relação a profissão, eu pensei em colocar a minha profissão a qual eu trabalhei agora antes de ficar desempregado, mas fiquei na duvida, pois la tem a opção desempregado, ja que ele vai custear a viagem, será que tem algum problema? será que vai ser negado o meu visto? se eu colocar tanto como desempregado como o ultimo emprego que eu tive?

  10. Nelma disse:

    Gostaria de parabenizá-la pela pagina, me ajudou muito. obrigada!
    tenho uma duvida a respeito do preenchimento do formulario 160. pretendo passar minhas ferias na casa do meu irmao no texas, ele ja é cidadao americano, recebeu a cidadania ano passado. Meus pais tiraram o visto de imigrante no ano de 2014, ficaram la por 4 meses e regressaram ao brasil. eles tiraram o visto de imigrante, mesmo nao tendo a intençao de morar la, oq o visto de turismo foi negado. bem diante de tudo isso, estou com receio do meu visto ser negado, por isso gostaria q vcs me ajudassem nas respostas. meu irmao q mora la vai me dar a viagem de aniversario. o motivo da minha viagem e conhecer meus sobrinhos, e passear. pretendo ir la pelo mes de maio, pq e o periodo q acaba o frio e meu irmao ja planejou para me receber em sua casa. ficarei muito grata se puderem me ajudar

  11. Sandro Rogerio Vanderley de Souza disse:

    Camila Guerra Fiz entrevista com minha família em dezembro 2015 e tive o visto negado, depois notei que o formulário DS160 que foi preenchido faltaram algumas informações, o que devo fazer? posso fazer entrevista novamente em seguida ou devo arguardar algum tempo, tenho todos requisitos para uma aprovação, como casa propria, carro, emprego, minha esposa tem uma empresa e vamos deixar filho no brasil, quanto tempo devo retornar a uma nova entrevista e se posso mudar o ds já que faltaram informações que irão melhorar o vinculo e renda.

  12. cariene disse:

    Gostaria de saber se quando estou com o contrato de tesperiencia na carteira de trabalho e sair recente 1 mes faz que sai do serviço e possivel o consulado aprovar meu visto?

  13. Michael disse:

    Bom dia, Camila!

    Há problema se no formulário eu preencher que vou para Orlando, e no dia que eu for viajar mudar meu destino como por exemplo, San Francisco – California?

  14. Carlos disse:

    Camila tudo bem?
    Camila tenho uma duvida, quando entro no sistema verificar meu status do meu VISTO ele diz ISSUED, isso quer dizer que de certeza meu visto foi aprovado, e que vou receber meu visto ??

  15. Juliana disse:

    Camila, me surgiu uma pequena dúvida: tenho 21 anos, terminei a faculdade no primeiro semestre e não trabalho ainda, portanto, não tenho renda. No caso, meu pai custearia minha viagem para Orlando com a minha prima que também tentará o visto. Ou seja, nenhum vínculo considerável com o país. Porém, minha avó comprou um apartamento e colocou no meu nome. Devo declarar como um vínculo ou só complica mais a minha situação, por não ter renda?
    Obrigada desde já!

  16. ADRIANA disse:

    Camila boa tarde!

    Estou com entrevista marcada no consulado do Rio de Janeiro dia 05/06/2015, e tenho dois processos civil de uma empresa que tinha, que não deu certo, de dívidas que não consegui pagar. Você acha que posso ter o visto negado por isso?

  17. giovanna disse:

    olá, bom dia. Uma dúvida, por favor: se eu tinha um visto antigo e não tenho mais o número dele como faço pra informar isso quando do preenchimento do formulario, para obtenção de novo visto.?

  18. Marcella disse:

    Olá Camila,

    tenho uma dúvida, vou tirar o meu primeiro visto para os Estados Unidos, preenchi o formulário, fiz o pagamento e já agendei as entrevistas, porém só depois o meu esposo se atentou que o meu passaporte tem que ter validade de no minimo 06 meses após a data de retorno da viagem. Viajo em abril e meu passaporte vence em agosto, será que tem algum problema? não sei se tiro outro passaporte.

  19. Peterson disse:

    Boa noite, gostaria de tirar uma duvida. Já fiz a solicitação preenchendo o formulario DS160 e escolhi o consulado do Rio, fiz o cadastro no site CSC e paguei a taxa. Mas quero mudar o local da entrevista e quero ir para o consulado de São Paulo. Consigo fazer essa mudança ? Como fazer ? Aguardo seu retorno

  20. MARIANNE disse:

    Oi Camila, parabéns pela iniciativa!!!
    Estou preenchendo o formulário e fiquei na dúvida pois meu marido trabalha na Universidade de São Paulo e eu no tribunal de justiça, eu devo colocar em ingles ou em portugues? Desde já agradeço a atenção, bjs!!1

  21. Amanda Felix disse:

    Estou extremamente preocupada em tirar meu visto. Estou planejando uma viajem à Disney com minha irmã e alguns amigos, porém tenho 28 anos, sou solteira, trabalho, mas não tenho registro em carteira, pago minha previdência como auntônoma. Será que minhas chances são muito remotas?

    • Camila Guerra disse:

      Amanda, o fato de não ter comprovação de renda pode atrapalhar sim, mas só se o agente pedir documentos que comprovem o seu vínculo empregatício. Vai ter que jogar com a sorte e tentar comprovar o vínculo, caso seja necessário, por meio de depósitos bancários regulares e outros documentos da empresa onde conste seu nome.
      []’s

  22. andreia disse:

    camila, boa noite! fui renovar meu visto que é B2, porem quando fui pagar a taxa no dia seguinte, vi que marquei a opçao B1/B2 inves de só B1 no formulário DS-160… O que eu faço? Devo preencher outro formulario? tem como cancelar o que submeti?

  23. Ana disse:

    Boa noite,
    Me enquadro nos requisitos para renovar o visto diretamente no CASV, porém o sistema de agendamento está me mandado para a entrevista consular primeiramente. O que devo fazer? Já até efetuei o pagamento.

    Obrigada.

  24. Deisi disse:

    Preenchi o meu formulário e o de meu namorado.
    No meu formulário não foi pedido nada a respeito de outros empregos e de cursos de ensino médio ou superior. Já Por que será que no meu nada disso foi questionado. Será que tem algum “problema”?

  25. Eduardo disse:

    Bom dia,
    gostaria de saber sua opinião, sinceramente, sobre quais as minhas chances de conseguir o visto americano:
    Tenho 26 anos, formado em direito, possuo OAB, mas atualmente somente estudo para concursos na carreira juridica, não trabalho.
    Irei viajar com meus pais, faremos entrevista juntos. (eles irao custear)
    Nunca declarei renda, possuo um carro em meu nome. Devo desistir de ir a outro estado conseguir o visto?
    Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Eduardo,
      Acho que vai depender da situação dos seus pais e do julgamento do agente que atender vocês na hora da entrevista.
      O fato de não ter renda/vínculo empregatício com o Brasil, pode atrapalhar.
      []’s

  26. Larissa disse:

    Camila, boa tarde!

    Pretendo viajar com meu noivo, coloquei no formulário que irei com ele e na opção de parentesco coloquei “outros”.. Estamos juntos ha 06 anos e toda minha movimentação bancaria faço através da conta dele, mesmo sem ser conjunta, inclusive o dinheiro que temos guardado para viagem esta na conta dele. Declarei que eu vou custear a minha viagem e ele a dele, ganho em torno de R$1900,00 por mes e ele R$5000,00… Agendei nossa entrevista para mesma data e horario, com a esperança que nos chamem juntos.. A minha dúvida é, não declaro imposto de renda e não tenho movimentação bancaria já que faço tudo pela conta dele…oq devo fazer? levar extratos dele? (holerite eu tenho e trabalho na mesma empresa ha 06 anos)

  27. Rafaela disse:

    Olá irei fazer a entrevista com minha familia e meu namorado em dezembro. Estou com uma dúvida sobre comprovação de vinculos empregaticios do meu namorado. Ele é dentista, pós-graduado, possui alguns bens em seu nome, tem renda alta e declara IR. Trabalha em uma clínica onde possui um consultório proprio porém nao possui renda fixa (recebe de acordo com os pagamentos dos pacientes). Nao tem carteira assinada, nem pró-labore, nem alvará, somente os recibos de pagamentos dos pacientes. Gostaria de daber saber se existe algum documento que posso comprovar que ele tem trabalho fixo?
    Att.

  28. Hugo Maciel disse:

    Ola Camila, tudo bem?

    Passei por aqui um tempo atrás explicando minha experiência no consulado para você e para os leitores do seu site afim de ajudar quem estava precisando. Graças a Deus deu tudo certo. Gostaria de fazer uma pergunta um pouco fora do tema …. minha viagem em Janeiro esta com parada e saída de Miami. Mas como quis aproveitar bastante a viagem, comprei uma passagem para NY e ficarei 6 dias para conhecer a cidade….nem me dei conta se há algum problema nisso, tem? pegarei o avião em Miami mesmo, descerei em NY e depois na volta descerei em Orlando para aproveitar os parques…… tenho que tomar cuidado com alguma coisa que não sei?? e outra…. o passaporte eu tenho que levar em todos os lugares que eu for? se eu for nadar nas praias de Miami (não vejo a hora kkkkk), preciso carrega-los? li sobre as ondas de assaltos a brasileiros la fora que esta me preocupando….. sera que os cofres dos hotéis são reamente seguros? Desculpe por tantas perguntas….. nosso sonho esta se realizando e a ansiedade é muita…..rsrsrs…abraços e parabéns novamente pelo site…. Abraços…hugo

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Hugo!
      Pode ir a NY sim, não há problemas. Não se esqueça que na hora de fazer a imigração, na entrada nos EUA, é possível que o fiscal te pergunte para onde você vai. Cuidado para não se enrolar, ok?
      Quanto ao passaporte, muita gente leva uma cópia e deixa o original no cofre do hotel. Eu não gosto de sair sem documento original e, por isso, sempre que viajo para fora do Brasil, levo comigo meu passaporte pra todo o canto. Mas deixo sempre uma cópia dele online, seja no e-mail ou em um servidor na nuvem, para o caso de perdê-lo ou ser roubada. Muita gente sai com o original e deixa uma cópia do passaporte no cofre do hotel. Essa precaução facilita a vida da gente no caso de roubo/perda do original. É MUITO importante ter cópia dos documentos nesse caso. Deixo um artigo de dois colegas blogueiros onde eles falam exatamente sobre isso: http://www.viagemadois.com/2014/08/passaporte-no-bolso-ou-no-cofre.html
      []’s

  29. Carla Souza disse:

    Olá Aline , por favor onde posso encontrar um modelo da declaração de renda para autonomos, dizendo que a pessoa é prestadora de serviços para tal empresa.
    Obrigada,

    Carla

  30. Jéssica disse:

    Olá. Gostaria de saber se tem visto pra esposa de brasileiro tralhando nos EUA(no momento ele ainda tem o visto de trabalho temporário, mas vão contratar ele), e se esse visto permite a esposa trabalhar/estudar? É muito difícil e demorado de conseguir? Obrigada.

  31. Dalia disse:

    Olá Camila, boa tarde!

    No início de outubro preenchi o formulário DS 160 e fiz o procedimento para agendamento no CASV e Consulado. Irei ao CASV 28/11 e ao consultado 08.12. Como houve uma alteração na minha renda, resolvi fazer um novo formulário DS 160, eu o refiz hoje , mas percebi que no novo site do CASV não há a opção de alteração do número do formulário DS 160. A minha pergunta é a seguinte, levo impresso o formulário mais atualizado, ou posso deixar que considerem o formulário anterior mesmo?!

    Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Dalia, não é necessário imprimir o formulário todo.
      Antes da mudança o sistema gerava uma página de confirmação com um novo número… agora não sei mais como está funcionando.
      []’s

  32. Lorena disse:

    Camila Boa tarde!

    Estou me organizando para ir tentar o visto no fim do mês em Brasilia. Estou com medo. Irei tentar sozinha, tenho 28 anos e sou formada há um ano, trabalho em uma empresa ha um ano e 9 meses como auxiliar Administrativo, não tenho filhos e moro com meus pais. Tenho uma renda de R$ 1.600,00 e colocarei que meu pai irá me custear, a renda dele é cerca de R$ 5.000,00 e a casa onde moramos é nome de minha avó, também tem o carro e esta no nome dele (funcionário publico e vereador de uma cidadezinha do interior). A empresa onde trabalho também irá me dar uma declaração sobre o meu vinculo e que irei viajar nas minhas férias. Eu pretendo viajar em março, com minha tia, ela viajou varias para os EUA e renovou o visto mês passado, a filha dela tem o Green Card. Você acha que seria interessante colocar que viajo com ela ou que vou sozinha? ou apresentar uma carta convite? Quanto a documentação de posse de imóvel, preciso levar da casa onde moramos, apesar de não estar no nome dos meus pais? Grata.

  33. Fabiana disse:

    Olá, Camila

    Fui ao Consulado fazer a entrevista dia 23/10 e meu visto havia sido concedido. No entanto, ao checar a situação pela internet compreendi que ele se encontra em processo administrativo. O que ocorre, é que durante a entrevista eu estava com meu padrasto que se intitulou meu pai, visto que foi ele quem me criou, porém, no DS160 o nome do meu pai consta o de pai biológico. Assim, o consulado entrou em contato comigo por email pedindo o nome dos meus pais biológicos e eu os informei, mas até agora continuo em processo administrativo. A partir da sua experiência com essas situações, você acha que até o fim do ano meu visto poderá ser concedido? D: estou desesperada pois já tenho viagem marcada para dezembro.

    Obrigada pela atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Fabiana, o processo administrativo costumava demorar pra caramba. Já vi gente esperando por 6 meses. Mas parece que algo mudou pois uma leitora aqui do blog relatou recentemente que a solicitação dela caiu em processo administrativo, mas foi liberada rapidamente. Então, não sei te dizer ao certo. Vamos torcer para que o seu processo seja liberado rápido também.
      Somente como observação pra quem está lendo, gostaria de chamar a atenção de que a sua história do pai/padrasto é um exemplo de informação conflitante que “embola o meio de campo”. Para o consulado, o mais importante e o que vale, é o que está registrado e comprovado. Seu padrasto devia ter se apresentado como tal, pois embora tenha criado você, não foi ele quem te deu a vida. Portanto, todo cuidado é pouco na hora de inserir as informações no formulário e, especialmente, na hora da entrevista, que serve, entre outras coisas, para o agente pegar informações conflitantes.
      []’s

    • Taísa Scarin Borges disse:

      Fabiana, estou na mesma situação que você e, estou desesperada, pois minha viagem está marcada e as passagens compradas para o dia 18 de dezembro, como na hora foi dito que o visto foi aprovado, comprei as passagens. Estou com medo… mudo algo pra você?

  34. NICKOLAS disse:

    Boa noite !
    Estou preocupado, poderia me ajudar, por favor !?
    Meu formulário DS-160 foi emitido em 26 de julho de 2014, agendei a entrevista para Quinta feira (06/11/2014), devo fazer um novo DS-160, ou posso recuperar os mesmos dados no link https://ceac.state.gov/GenNIV/Default.aspx, ou devo preencher tudo novamente começando do zero ?
    Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Nickolas, seu formulário fez 3 meses então acho que deveria sim. Isso deve ser feito em até 48 horas antes da entrevista, mas tenta lá.
      []’s

      • nickolas disse:

        Acabei de fazer !!

        Mas na pressa acabei colocando o CEP errado da instituição de ensino onde estudo … =/. Será que tem algum problema somente essa informação incorreta (CEP), o endereço está certo, apenas o CEP acabou repetindo o CEP de onde trabalho (o preenchimento automático me confundiu).

  35. Samanta disse:

    Oi, Camila. Tudo Bem? parabéns pelo Blog. Preenchi Meu DS 160 essa semana. Sou Funcionária Pública Estadual e coloquei o meu local de trabalho em inglês mesmo (embora tenha visto muita gente dizer que pode ser em português). Tô preenchendo o do meu marido e já fiquei em dúvida se coloco em inglês ou português. O que acha?

  36. Felipe lima disse:

    Ok, Camila. Ja refiz o DS 160..por conta do novo passaporte. Como ja agendei a entrevista, vi um comentario de uma pessoa que posso comparecer, com a confirmação do novo DS 160, mas..levando a anterior. Procede??

    • Camila Guerra disse:

      Felipe, o sistema aceitou a troca do número do passaporte? Se sim, imprima a página de confirmação onde o DS-160 gera um novo número de solicitação e entregue ao agente consular junto com o passaporte.
      []’s

  37. afelipelima00@hotm disse:

    Camila, preenchi DS 160 meu e da minha esposa. Ja agendei entrega de docs e entrevista, mas…lendo alguns comentários, notei que para solicitar o visto, o passaporte tem que ter 6 meses de validade…e o da minha esposa vence daqui a 5 meses. Ja solicitei na PF novo passaporte..e comparecerei com esse novo, mas…minha dúvida é a seguinte: tenho que alterar o DS 160? (La consta a validade e o numero do anterior). Como devo fazer?

  38. Alyne disse:

    Olá Camila estou angustiada com algumas duvidas!

    Eu e meu namorado já compramos nossa viagem para Orlando em Março de 2015.
    No formulário DS160 pergunta qual o grau de parentesco da pessoa que vai comigo, não tenho a opção namorado, tem “friend” e “other”; qual devo preencher?

    Outra questão, estamos pagando a viagem no meu cartão de crédito, no formulario dele ele deve preencher que sou eu que estou pagando? ou deixa “self” mesmo? afinal estamos pagando tudo juntos?

    Outra questão e é a que esta tirando meu sono, a irmã dele está de aupair há 8 meses e volta em Abril de 2015 para o Brasil, está tudo legal e sem problemas, quero saber se isso atrapalha!! e se ele precisa dizer qeu tem parentes morando la mesmo que não seja por conta própria já que ela esta no método aupair!

    Obrigada!!!

    • Camila Guerra disse:

      Pôxa, Aline, você não leu os comentários, né? Eu já dei milhões de vezes minha opinião sobre parentes nos EUA. Por favor, tire um tempinho e leia os comentários desse post e dos outros sobre visto americano.
      No seu lugar eu colocaria “other”.
      Se ele tem renda e está pagando a parte dele, deve declarar “self”.
      []’s

  39. Gabriela disse:

    Boa noite Camila…
    faço faculdade e não tenho renda. Pretendo ir ao EUA em Janeiro na casa do meu avô. Meu pai tem 10 mil na conta, ele é aposentado mas não ganha muito pra comprovar renda.. O que você me aconselha, fazer uma carta custeio com o extrato do banco com esse dinheiro na conta dele ou depositar na minha conta e não fazer a carta? você acha que consigo o visto com uma dessas alternativas? Ou pedir pro meu avô que mora lá fazer uma carta convite ? Muito obrigada desde já!

    • Camila Guerra disse:

      Faça a crata, Gabriela.
      Se vai ficar na casa do avô e vai declarar isso no DS-160, vai precisar de uma carta convite.
      Sobre as possibilidades de conseguir ou não o visto, nao dá pra arriscar um chute. Só vai saber tentanto.
      []’s

  40. Carla Souza disse:

    Obrigada Camila.
    Dei um olhada naquele Form D-160 e no caso dos meu filhos,tem uma parte que eles pedem a renda mensal, deve ser a nossa renda (pais) ou de quem está financiando a viagem?

    Carla Souza

    • Camila Guerra disse:

      Carla, não sei direito o passo a passo do formulário para esses casos. Ele muda as opções/perguntas de acordo com algumas respostas.
      Mas se houver a pergunta sobre renda mesmo assim, ela deve ser informada como nenhuma ou algo do gênero pois a renda não é dos filhos, é dos pais.
      []’s

  41. Eron Murta disse:

    Estou sem o passaporte no momento, onde posso conferir o vencimento do visto ? Não encontro em lugar algum!

  42. Carla Souza disse:

    Olá Camila,

    Meu sogro irá custear uma viagem para os meus filhos pra Disney (Filho 18 anos) e filha (15 anos).Ambos são estudantes.
    No dia da entrevista meu filho irá levar o imposto de renda do meu sogro e carta custeio.Ele já é aposentado, mas tem vários imóveis, então acredito que não haverá problema.Também apresentará o comprovante de pgto da faculdade de Direito e o comprovante de pgto de escola da minha filha.Mas me informaram em uma agencia que deveria mandar o imposto de renda do meu esposo, pois ele é o responsável legal dos filhos.Aí me preocupei pois meu marido trabalhou mais como autonomo no ano passado e seu imposto de renda foi bem baixo.É realmente necessário apresentar o imposto de renda dele?Além dos comprovantes de pgto preciso de uma carta da escola e faculdade alegando que eles estudam lá?

    Obrigada e parabéns pelo excelente trabalho.

    Carla Souza

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Carla!
      Sempre digo que documento é melhor ter de sobra do que faltando. Como seus filhos são dependentes de vocês (e não do avô), é bom levar a documentação de renda e vínculos de vocês.
      Na maioria dos casos o candidato a visto nem sequer tem chance de mostrar documentação, mas é bom ter tudo, caso precise.
      Sobre a faculdade e escola, o comprovante de matrícula é suficiente.
      []’s

  43. Raiene disse:

    Olá! Adorei as dicas.

    Eu pretendo ir para Utah em janeiro de 2015. Vou pagar o GRU essa semana e quero saber o que faço depois. Vou para casa da filha do meu avô(padrasto da minha mãe). Ele tem green card, vai sempre para lá e dessa vez vai me levar. Faço faculdade e não tenho renda, será que consigo o visto? Ou preciso comprovar que ele irá custear minha viagem? Esperando resposta! beijos e obrigada!

    • Raiene disse:

      Lendo os comentários eu vi que preciso da carta custeio reconhecida rs Agora minha pergunta é: Meu avô é casado com minha avó materna há mais de 25 anos, sou neta de consideração. Ele é brasileiro, tem uma filha que casou com um americano e mora nos EUA há muitos anos e meu avô tem o green card, vai em 6 em 6 meses para lá. Ele é aposentado aqui e tem casas de aluguel. Será que consigo o visto? como ele ja tem o visto eu devo ir a entrevista sozinha. Ele ter green card ajuda ou atrapalha?

      • Camila Guerra disse:

        Raiene, acho que o green card do avô não faz diferença pois é dele e não seu. A sua situação como um todo é que vai influenciar positiva ou negativamente no processo.
        De qualquer forma, esses dias uma leitora relatou que levou o passaporte da mãe (que viajará com ela) e entregou para o agente consular. Você pode fazer o mesmo, se tiver chance.
        []’s

        • Raiene disse:

          Perguntei porque ouvi dizer que ir com pessoa ou pra casa de pessoa que é brasileira e mora lá pode dificultar, só não entendi. Mas obrigada pela informação. Vou fazer a carta custeio, se eles perguntarem eu falo. Obrigada. beijos

          • Camila Guerra disse:

            Raiene, conhecer alguém nos EUA dá ao candidato um “ponto de segurança” lá, o que, na visão do agente consular, facilita para quem quer imigrar ilegalmente. Por isso, conhecer alguém lá costuma atrapalhar nos casos em que o candidado a visto não tem uma situação boa no Brasil.
            []’s

  44. Carla Souza disse:

    Olá Camila,
    Por favor gostaria de saber se na entrevista , eles ficam com algum dos documentos apresentados pra comprovação de renda (imposto de renda, holerites).
    Obrigada,

    Carla Souza

  45. Bruna disse:

    Oi Camila! Fiz minha entrevista semana passada e fui informada ao final que meu visto foi concedido e que em 5 dias receberia o passaporte em minha casa, mas ao olhar o status da minha aplicação informaram que estou em processo administrativo. Isso acontece com frequência? Sabe se tenho chances de obter meu passaporte ate o final do ano, pois tenho uma viajem marcada para Europa em dezembro, já se passaram 7 dias úteis da entrevista.
    Obrigada!

  46. Giuliana disse:

    Oi Camila!! Estou com um problema, paguei a taxa antes de agendar o visto através de transferência bancária, só que eu tinha selecionado que pagaria em dinheiro!! O que eu faço?? Tem problema? Acha que vou perder o dinheiro??
    Brigada!

  47. Paula disse:

    PAULA, BOA TARDE GOSTARIA DE ESCLARECER UMA DUVIDA. FUI NO CASV DIA 20 SOLICITAR O VISTO DOS MEUS FILHOS ( 13 E 15 ) ANOS. ELES SAO ISENTOS DA ENTREVISTA, EU JA TENHO O VISTO DESDE 2012, NO FORMULÁRIO DISSE QUE QUEM IRIA ARCAR COM AS PASSAGENS SERIA MEU COMPANHEIRO, ISSO FOI DITO TAMBEM QUANDO FUI TIRAR O MEU VISTO. ESTOU ACOMPANHANDO PELO SITE O STATUS DO VISTO DOS MEUS FILHOS, ONTEM ESTAVA READY, HOJE PELA MANHA PROCESSO ADMINISTRATIVO, VERIFIQUEI NO SITE DO CONSULADO QUE ELE PODE DEMORAR ATE 60 DIAS NESTE PROCESSO. TENHO VIAGEM MARCADA PARA O DIA 26-11. SERA QUE O VISTO DELES SERA NEGADO?

    OBRIGADA, PAULA

  48. Rafael Elias disse:

    Vim contar como foi no CASV e no Consulado, e gostaria de agradecer a Camila por ajudar a mim e tantas outras pessoas. Obrigado
    Chegamos, eu e minha esposa, no CASV por volta da 11:30 do dia 16/10/2014, nosso horário era 14:30 mais confundimos, sem problema, fomos atendidos rapidamente e liberados. No dia 17/10/2014 fomos ao consulado americano, chegamos por volta das 11:30 também, e nosso horário era 13:10, para nossa surpresa havia uma fila ENORME, chegamos no fim e fomos informados que o sistema tinha caído desde muito cedo, ai ficamos na fila, conversa com um, com outro e a noticia sempre era a mesmo, que o sistema havia caído e não tinha previsão de voltar, inclusive os funcionários do consulado começaram a entregar um papel para remarcar a entrevista pois não ia voltar e volta e meia vinham na fila avisar que se quisesse poderia ir embora que não tinha chance de voltar, a fila diminuiu uns 30%, ai colocaram todos pra dentro pois o sol estava muito forte. Ai aos poucos foram colocando grupos para as salas das entrevistas e por fim fomos atendidos e entrevistados. AINDA BEM :)

    Nossa entrevista foi super tranquila, levamos muitos papeis e nada foi pedido.
    C= Consul / E: Eu/ A: minha esposa
    C:Boa tarde
    E: Boa tarde
    C: Para onde vão
    E: Orlando
    C: Você é xxxx ,se referindo a minha esposa
    A: Sim
    C: E você? se referindo a mim
    E: xxxx
    C: Ja viajaram para fora do pais?!
    E: Sim
    A: Não
    C: Tem filhos
    A: Não
    C: VISTO APROVADO!!!

    Muita alegria nessa hora, Obrigado Camila

  49. Anderson disse:

    Olá Camila

    Primeiramente seu site e perfeito, inclusive esse assunto, li e reli e rereli todas as perguntas e antes estava animado, depois desanimei e agora to começando a achar uma luz….vê se meu perfil e + ou – bom

    Sou Casado, 32 anos, tecnico telecom há 6 anos em uma multinacional, na carteira ganho 1.700 e sou MEI (micro empreendedor)
    tenho um carro e uma moto no meu nome.
    Minha esposa 33 anos e recuperadora de credito há 5 anos e recebe pouco pela carga horaria 780,00 mas recebe uma participação nos lucros anual de 7.000 (com contra cheques) tem uma casa em seu nome e não temos parentes nos EUA.
    somos isentos do IR e temos um valor na conta (5.000) que não e poupança pois meu cunhado sempre pede o valor emprestado para movimentar sua empresa…..as perguntas são:

    1 – nosso caso e muuuito ruim ? pelo valor ? ja que temos bens e nosso tempo de emprego favorece
    2 – posso distribuir o valor do PL da minha esposa por mês, ja que posso comprova-lo
    3 – consigo tirar um Decore da minha empresa para mim e minha esposa, mas vc não acha que vai ficar meio suspeito para eles? lembrando que ja tiro um valor mas não tenho como comprovar.
    4 – pelo fato do meu cunhado depositar todo mes um valor de 5.000 também não pode parecer suspeito ?
    5 – ja vou sair daqui com passagens / ingressos / aluguel do carro pagos, vou pedir a agencia para imprimir um orçamento antes, pretendo tirar o visto em FEV e viajar em SET

    o que acha da minha situação ? ja posso preparar as malas rsrs

    • Camila Guerra disse:

      Anderson,
      1- Não é dos melhores não, tampouco dos piores.
      2- Sim
      3- Se declarar no DS-160 um valor e tiver que mostrar comprovação com valor diferente, vai sair de lá sem visto.
      4- Se acontecer do agente examinar seu extrato (muito raro), ele pode perguntar sobre os depósitos. Esteja pronto para responder sem titubear.
      5- Não garante nada.
      Acho que sua situação é muito incerta e exige atenção. Sua entrevista será muito importante no processo.
      []’s

  50. Gabriela disse:

    Camila, tenho 19 anos, sou estudante, sem renda e dependente de meus pais… É preciso levar declaração reconhecida sobre o patrocínio deles, ou só quando não há parentesco de primeiro grau?

  51. Adriana disse:

    Oi Camila, gostaria de pedir sua ajuda. Estou preenchendo a ds 160 para visto de turismo mas tenho duvidas em relação ao que colo como minha renda, só autonoma e presto serviço para uma empresa, mas não tenho um fixo lá e por isso minha renda varia muito e sou isenta do imposto de renda. Você acha que devo colocar uma renda de por ex uns 1500 no preenchimento q seria uma base ou colocar que não se aplica? unico modo q tenho de comprovar renda seria extrato bancario, já q do ir sou isenta. Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Adriana, acho que você tem que tirar uma média.
      O documento oficial den renda do Brasil é o IR, mas como não tem, leve extrato, comprovantes de pagamento, recibos, contratos. Raramente pedem, mas se pedirem, é bom ter.
      []’s

  52. Daniela disse:

    Olá Camila:

    Estou com uma dúvida em relação à minha entrevista do visto.
    Amanhã irei realizar minha identificação no CASV e agendei minha entrevista no consulado dia 24/10. Sou funcionária pública há 5 anos, meu marido também está empregado, temos casa, carros em nossos nomes e também estou fazendo pós-graduação e uma segunda faculdade. Acredito que não terei problema com a comprovação de vínculos. O meu maior problema é que eu já possuía um passaporte que venceu há mais de 10 anos com visto americano também já vencido, mas quando fui tirar meu novo passaporte, percebi que havia perdido este passaporte. Informei para a polícia federal que havia perdido o antigo no dia de fazer este novo passaporte, paguei uma taxa e retirei meu passaporte novo. No formulário DS-160 perguntam se você possui um passaporte que foi perdido ou roubado. Como achei melhor falar a verdade, respondi que sim e expliquei que havia perdido o antigo quando este já havia expirado juntamente com o visto americano. Você acha que meu visto pode ser negado por ter perdido um passaporte com visto americano, mesmo com ambos já vencidos? Também perdi a cópia autenticada do visto e do passaporte.
    Muito Obrigada e abraços!

  53. Jéssica disse:

    Oi Camila, fiz um comentário antes desse perguntando sua opinião sobre minha situação mas não foi publicado, queria muito saber o que você acha, estou com medo de não conseguir o visto.
    É o seguinte: minha mãe tem uma amiga que os filhos dela moram nos EUA, ela vai visitá-los e me convidou para ir junto. Eu faço faculdade e trabalho, porém ganho um salário mínimo, moro com a minha mãe e sou dependente dela. Ela irá custear toda viagem pra mim.
    No dia da entrevista irei com amiga dela, pois ela necessita renovar o visto.
    Você acha minha situação complicada? Será que o fato de eu conhecer brasileiros que moram lá pode fazer eles pensarem que quero fazer o mesmo? Ou por eu estar indo com alguém que já foi e voltou é bom sinal?
    Você acha que se minha mãe tirasse o visto comigo eu teria mais chances?
    Desculpa tantas perguntas, mas estou apavarada

    • Camila Guerra disse:

      Jéssica, acho que sua situação não é das melhores. Tampouco das piores.
      A renda é baixa, a faculdade ajuda e a situação da mãe vai influenciar no processo.
      O fato de conhecer pessoas lá pode atrapalhar nos casos em que o agente não encontra bons vínculos com o Brasil. Mas não é regra.
      Se a mãe estivesse junto seria melhor sim, mas ela só pode fazer isso se ainda não tiver visto e for tirar (ou renovar) o dela. Ela não pode acompanhá-la na entrevista, a não ser que você seja menor.
      []’s

  54. Henrique disse:

    Boa tarde Camila!

    Meu nome é Henrique, tenho 27 anos, casado, servidor público federal há 1 ano e pretendo solicitar meu visto americano agora em Dezembro (2014) para viajar em Abril de 2015 para Orlando, durante 6 dias, com minha esposa (25 anos) e mais 1 casal de amigos da mesma idade que a nossa.
    Já fiz intercambio para os EUA em 2008/2009 (Work Experience) e já viajei para a America do Sul. Meu salário bruto é de R$3.900,00 e o da minha esposa é de R$1.200,00. Minha esposa trabalha na mesma Universidade Federal, porém é funcionária terceirizada (não concursada) há 6 meses. Temos cerca de R$16.000,00 na poupança juntos e o pacote de viagens já comprado.

    Minha maior dúvida é de como preencher o DS-160 da minha esposa que tem um salário um pouco inferior…. Poderia eu colocar que irei pagar a viagem dela? Ou colocar que ela mesma vai pagar? Ou ainda, pedir o pai dela que faça uma declaraçao dizendo que irá pagar as despesas dela (pois ele é empresário, tem boa renda e declara a mesma)? Qual situação resolveria isto sem termos maiores surpresas?

    Desde já agradeço!

    Um abraço!

    • Camila Guerra disse:

      Henrique, como eu sempre falo aqui, minha opinião é que a pessoa relate a relidade como ela é. Mentira só complica as coisas. Enfim, o processo é seu, a decisão é sua.
      Façam o processo juntos para aumentar as chances da esposa. Pode acontecer do agente conceder seu visto e negar o dela, mas tudo isso vai depender da leitura que o agente fizer do que você declarar no DS-160.
      A grana guardada ajuda, seu emprego ajuda, as viagens ajudam. Lembre-se que a entrevista influi muito na decisão quando há dúvida com relação aos dados do DS-160.
      []’s

    • Alan Pagoto disse:

      Olá Henrique, tudo bem? Você conseguiu seu visto?

  55. Jéssica disse:

    Lendo os comentários fiquei com mais algumas dúvidas Camila.
    Eu devo levar a carta de custeio assinada pela minha mãe? E caso seja positivo o fato de eu conhecer alguém lá, você acha que seria interessante eu apresentar uma carta convite (irei ficar na casa de um dos filhos da amiga da minha mãe), ou não é necessário pelo fato de eu viajar com a mãe do dono da casa?

  56. Rafael Elias disse:

    Oi Camila, viu eu estou declarando a tia da minha esposa como pagante e não minha esposa entendeu? Estamos levando todos os papeis comprovando bens, renda, investimento bancários e inclusive carta custeio com assinatura reconhecida em cartório. Alem de tudo isso estamos levando o imposto de renda da minha esposa contendo nossa casa, documento do nosso carro, holerites e extrato bancário com uma poupança de 11 mil reais, mesmo sendo outra pessoa financiadora estamos levando documentos nossos também. A minha duvida é em relação ao meu holerite, acho que vou mandar o escritório fazer colocando horas extras e adicional noturno, pois trabalho como fotografo na empresa do meu pai e trabalho a noite, o que você acha de eu pedir pro escritorio fazer isso?! obrigado e desculpe a encheção de saco, é que minha entrevista é agora sexta-feira. =/

    • Camila Guerra disse:

      Acho que comprovação nunca é demais. Leve sim, mas saiba que o agente pode recusá-lo pois o documento oficial de renda do Brasil é o IR e é justamente por isso que ele é exigido no processo para o visto. De qualquer maneira, na grande maioria dos casos nem o IR a pessoa tem chances de mostrar. É muito mais comum o agente fazer 2 ou 3 perguntas e negar/conceder o visto sem pedir documentação alguma.
      Espero que corra tudo bem na sua entrevista. Vá confiante e boa sorte! ;)
      []’s

  57. Adriana disse:

    Quero renovar meu visto mas nao vou viajar por agora, porem o DS160 pergunta qual o endereco que vou ficar, e eh obrigatorio a resposta. O que faco? Eu tenho um irmao que mora por la, devo por o endereco dele, sendo que ainda nao tenho programacao de ir aos EUA por agora, pretendo viajar somente em agosto do ano que vem, mas meu visto vence este mes e nao quero ficar sem o visto em caso de emergencia. OBrigada

    • Camila Guerra disse:

      Adriana, se vai ficar na casa do irmão, ponha o endereço dele. Se vai ficar em hotel, encontre um online mesmo e informe o endereço dele. Lembrando que o hotel escolhido tem que ser dentro da sua realidade e na cidade que vai como destino.
      []’s

  58. Victor disse:

    ola eu sei que fica um dificil agora, mas existe algo que ele possa fazer la para me mandar alguma carta para que eu tire o visto? obrigado por me responder antes… mas preciso muito de ajuda para isso

  59. Victor disse:

    Ola, eu gostaria de saber eu acabei de sair do trabalho, mas pretendo tirar o visto, mas vou ficar na casa de um amigo porque vou me casar, por eu nao esta trabalhando deixa mais dificil de eu tirar o visto?

  60. Marina Paiva disse:

    Olá Camila!

    Estou participando do processo para ser aupair, ou seja, estou indo para lá para morar e estudar. No caso não trabalho, já sou formada, e a única coisa que tenha como vinculo aqui no Brasil é o meu carro e o FIES. Nesse caso o meu visto será o J-1. Já ouvi falar que ele geralmente não é negado, pois se trata de um intercambio e a pessoa tem prazo para voltar e local para ficar.
    Mas a minha dúvida é quanto a documentação. Eu não estou indo custeada por ninguém. Me falaram pra levar o IR da minha mãe, o documento da minha casa. O que eu posso levar para poder ver se meu visto é concedido?

    Att,

    Marina

  61. Victor disse:

    Olá Camila!

    Preenchi meu DS160 em 11/set/2014 e paguei no outro dia.
    1)Quanto tempo vale essa taxa já paga?
    2)E quanto tempo tenho para marcar minha entrevista?

    Obrigado.

  62. cleverson disse:

    Por favor, uma ajuda, fui ao estados unidos a 20 anos atras, com excurção e no meu suposto visto nao tem numero em vermelho e sim em azul, e so tem 6 digitos de numeros e nao 8, oque façõ… pois ao preencher o ds160 pergunta do visto com 8 digitos,,, obrigado

  63. gabriela disse:

    Olá Camila,
    Tenho uma dúvida sobre o processo do visto: meu marido é meu dependente financeiro, pois ainda está concluindo os estudos, e não tem disponibilidade de tirar um dia útil pra ir até São Paulo no consulado (que é o mais perto de onde moro). Você sabe se eu posso tirar o visto por ele, sendo ele meu dependente? ou ele precisa estar presente?

    Obrigada desde já.

  64. Rafael disse:

    Ola Camila boa tarde!!
    Quem vai custear a viagem minha e da minha esposa é a tia dela e vamos levar todos os documentos dela para comprovar que ela tem condições.
    A minha duvida é na hora de colocar a nossa renda(minha e da minha esposa). Minha esposa tem em seu holerite o valor de R$ 3.300,00 reais, até ai tudo bem, o problema sou eu, trabalho na empresa do meu pai e sou registrado com um salario minimo(R$ 724,00) no entanto recebo R$ 3.000,00 por mês, só que não tenho como provar pois não recebo por deposito nem nada disso, recebo em dinheiro. Nós temos uma poupança, só q no banco da minha esposa, de R$ 12.000,00 uma casa no nome dos dois e um carro no nome dela. A nossa chance é boa e o que faço em relação a minha renda, o que acha que devo colocar? Obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Rafael. Sua situação é complicada.
      Com essa renda é possível que o agente negue o seu visto, mesmo com a esposa declarando-se pagante.
      Se declarar sua renda toda e o agente pedir comprovação, vai ter o visto negado sem direito a explicação. Mas você pode arriscar, aí depende do seu sangue frio. Se decidir informar o valor total assim mesmo, leve uma declaração da empresa indicando o seu salário total com o valor registrado e o restante, separados e discriminados.
      Uma outra opção é você declarar seu pai como patrocinador, o que não seria uma mentira, afinal, sua grana vem dele. Mas depende também da condição do seu pai e tampouco garante que será um bom passo.
      Embora tenham grana da poupança, sua renda é muito baixa para caracterizar um vínculo forte com o Brasil. Por isso, acho importante fazer a entrevista junto com a esposa.
      Sobre os imóveis, a casa própria é relevante, mas quase nunca dão oportunidade ao candidato de mostrar comprovação.
      []’s

  65. Ariana disse:

    Olá Camila,
    Tenho 20 anos, gostaria o meu visto americano pois meu pai vai custear minha viagem para Disney.
    Porém, não trabalho, apenas estudo, faço faculdade. Você há alguma chance de meu visto ser aprovado ou não pelo fato de que não trabalho.
    Tenho que levar os documentos dele? Quais?
    Você acha que é melhor tirarmos o visto juntos?

    Obrigada,
    Ariana.

    • Camila Guerra disse:

      Ariana
      Se você não trabalha, suas chances de conseguir o visto sozinha são bem menores do que se for tirar junto com o pai.
      Sobre conseguir ou não o visto, vai depender de um monte de fatores, inclusive da situação do seu pai.
      []’s

  66. Wanderley Venezi Penna disse:

    Tenho 75 anos de idade, estive há mais ou menos um mês em New York com minha mulher e filhos, sou Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil aposentado. Já estive outrora na Flórida em Miami e Orlando. Meu passaporte e visto é recente. Minha pergunta é : como poderia morar na Flórida, mais precisamente em Orlando. Sou fã incondicional da grande nação norte americana. Minha esposa tem 61 anos e é do lar. Meu filho 26 e é Advogado. Peço fineza me instruirem através meu e mail. De4sde já agradeço.

  67. Fernanda disse:

    Olá, Camila!

    Primeiramente, é muito bom encontrar alguém que, mesmo sem levar vantagem alguma no que faz, se presta a dedicar parte de seu tempo ajudando outras centenas de pessoas. Parabéns pela dedicação!

    Tentei ler a maioria das perguntas já feitas e respostas já escritas, mas não me encontrei exatamente em nenhuma delas…

    Minha irmã está trabalhando como au pair na casa de uma família em Virgínia, desde novembro do ano passado. Ela foi para lá agenciada, para ficar de 1 a 2 anos, e como a família já renovou o contrato, ela voltará para o Brasil apenas no final de 2015. Resolvemos então, eu e minha mãe, visitá-la em jan/2015 (férias da minha mãe).

    1. Eu me formei no final do ano e, por opção, apenas faço plantões esporádicos e estudo (por conta própria) para prestar provas de residência no final do ano. Ou seja, minha renda não é fixa, nem alta. Obs.: meu diploma não tem validade em território americano, sou médica veterinária.
    2. Minha mãe é bancária aposentada, mas continua trabalhando como secretária particular. Ela possuí bens no nome dela (veículo, imóvel) e financeiramente tem condições de bancar nossa viagem e os 15 dias de estadia (ficaremos na casa onde minha irmã trabalha, uma vez que a família permite a visita de parentes da au pair).
    3. Minha mãe conseguiu o visto sem problemas, não precisou comprovar nada e falou o verdadeiro motivo da viagem.

    Pretendo ir aos EUA visitar um parente que está trabalhando lá temporariamente (com contrato e data para terminar), não tenho absolutamente nada que me “ligue” ao Brasil (a não ser o fato de eu não querer morar em nenhum outro pais!!) e não possuo vínculo empregatício registrado. Estarei apenas indo com a minha mãe visitar minha irmã que ainda ficará longe de nós por 1 ano…

    Minha dúvida: Sinceridade é a única chance que eu tenho?! O motivo da minha ida é também um bom motivo (além dos outros já citados) pra que meu visto seja negado. Há algo que eu possa fazer/falar pra aumentar minha chance de ter o visto aprovado? Talvez relatar apenas uma viagem a passeio ao lado da minha mãe, sem mencionar minha irmã que está morando lá?

    Agradeço desde já pela atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Fernanda.
      O ideal seria você ter feito a entrevista junto com a mãe.
      Minha opinião é sempre a favor da pessoal declarar a verdade. Esa é minha opinião pessoal e é também a maneira que me comporte perante as situações.
      Como você não tem vinculo nenhum com o Brasil, acho seu caso complicado mesmo.
      O fato de ter parentes morando lá, mesmo que temporariamente e vinculado a um programa como o au pair, pode te atrapalhar sim. Mas de qualquer forma, declarar passeio não tendo vínculos é, da mesma forma, pouco útil.
      Eu não sei como o consulado faz a análise dos processos, mas já passou por lá e declarou que vai visitar a filha, pode ser cruzem os dados e desconfiem. Não sei.
      Seja lá o que decidir declarar, leve a documentação da mãe com a carta de custeio, onde ela declara que pagará a viagem e que você irá com ela. Entregue a carta junto com o passaporte.
      []’s

  68. Luiza disse:

    O Camila! Em 2012 consegui muito tranquilamente tirar o visto americano e fiz uma maravilhosa viagem para Orlando. Sou funcionária pública há mais de 5 anos e tenho uma situação financeira estável. Acontece que agora queria tirar o visto para minha bebê de 1 ano e para meu marido. Temos uma casa e um carro que está no nome do meu marido, que atualmente está desempregado. Temos alguma probabilidade de conseguir o visto dele?

  69. Guilherme disse:

    Olá Camila,tudo bem?
    A minha duvida é a seguinte: Logo depois da parte em que você coloca os dados da empresa,se estuda,ele pede informações da sua faculdade incluindo data de inicio e data do termino,se eu estou cursando,o que devo colocar? lembrando que nesta parte o site não aceita datas futuras ( por exemplo,2016) o que posso colocar nesta parte em relação a faculdade que esta em curso? e tem como alterra? se sim,prejudicaria alguma coisa?

  70. tais c.b. disse:

    Alguém pode me ajudar? tenho 2 dúvidas: 1)Preenchi o DS 160 no final de julho de 2014, gerou um Id, mas ainda não paguei a taxa nem agendei a entrevista, pois estou aguardando meus pais preencherem o formulário para marcarmos a entrevista juntos. O DS160 tem validade? Devo fazer outro DS160 e pagar a taxa, assim q meus pais fizerem também, ou posso usar o formulário q já fiz, mesmo estando com data de julho/14 pois não paguei a taxa.
    Uso o mesmo ou faço outro?
    2)Tem um prazo para depois q pago a taxa para fazer a entrevista?

    • Camila Guerra disse:

      Tais,
      Até onde eu sei o DS-160 tem validade de 3 meses, depois disso você tem que renová-lo e gerar nova ID. Não precisa fazer um novo.
      A taxa tem validade de 1 ano. Passado esse prazo você perde a grana.
      []’s

  71. felipe disse:

    Olá,ser militar de carreira pode ajudar na hora de conseguir o visto ?
    Obg!

  72. jonne disse:

    ola eu tive nos eua em dezenbro de 2004 inlegal e vim embora em março de 2005.
    tive o visto americano negado por duas vez , agora eu fiz a cidadania italiana .
    eu queria saber se agora posso passear nos eua?

  73. Emilia disse:

    Oi Camila, tudo bem? Preciso de sua ajuda please!!!!!
    Meu DS-160 foi preenchido em 09/06/2014 mas não o imprimi e nem lembro mais o que coloquei nele. rs
    Tem como imprimi-lo agora? Já paguei a taxa da entrevista mas ainda não agendei. Pelo que li acima, o DS-160 tem 3 meses de validade e o meu vai vencer dia 09/09 (está bem proximo). O que devo fazer?
    Obrigada pela sua atenção.

  74. Fábio disse:

    Olá Camila
    Tive meu visto negado em Outubro de 2013, e na primeira solicitação informei que iria viajar para Califórnia sozinho (e de fato iria), agora preciso aplicar novamente a solicitação porém desta vez irei para Orlando com amigos que já possuem o visto americano, você acha que pode ter problemas o fato de ter alterado o destino em 11 meses depois da primeira solicitação ter sido negada? Acredita que pode haver uma nova NEGATIVA por esta alteração de destino repentina?
    Outra questão é que na DS 160 perguntam se já tive o visto negado, quando informo YES eles solicitam que eu EXPLIQUE, o que devo informar neste campo, uma vez que o consul quando faz a negativa não te informa os motivos?
    Na última solicitação (OUTUBRO/2013) informei o nome de uma pessoa que iria custear minha viagem, só que desta vez ela não irá mais custear, devo continuar informando na DS160 que haverá uma pessoa custeando ou selecione “SELF”?

    Outro fato é que fiz alteração de curso na faculdade, na DS160 devo informar o curso atual e o anterior?

    Help me !!

    Muito obrigado…

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Fábio!
      Acho que a alteração do destino não tem muita relevância. O que tem relevância é a sua situação. Se nada mudou desde a vez que você tentou o visto, tem mais chances de receber um não. O que não quer dizer que você não tenha chances de ganhar o visto.
      Quando o agente te negou o visto ele não te deu um papel com um código? O mais comum é o 214b, falta de vínculo. Se foi por isso, informe no campo.
      Sobre o custeio, informe a realidade. Não tem problema trocar.
      Fábio, coloque informações atualizadas! O que mudou na sua vida, mude no DS-160.
      []’s

  75. Felipe disse:

    Camila, boa noite.
    Estou programando uma viagem para Orlando e Miami, eu minha esposa e filho. Eu já estive nos EUA por duas vezes e já tive 2 vistos. Minha renda é de 6.900,00 mensais em média pois sou empresário, possuo um atelier de doces finos. Temos imóvel próprio que está no nome da minha esposa, ela possui renda mas é informal, ela é uma organizadora de casamentos e a renda dela é toda por fora. Estou em dúvida se declaro isso no DS 160 ou coloco ela como Homemaker, pois se declarar a renda dela só temos os extratos bancários para confirmar, e é uma média de 4000,00 por mês. Como devo proceder?

    • Camila Guerra disse:

      Felipe, o documento oficial de renda que o consulado instrui levar é o IR. Mas você pode tentar com os extratos bancários. Saiba que é um risco e, como todo risco, tem possibilidade de dar certo e de dar errado.
      Você pode dar a sorte de (como na grande maioria dos casos) o agente não pedir documentação nenhuma e acreditar no que você declarou, você pode ter que apresentar o extrato e o agente aceitar como prova e você pode também apresentar o extrato e ele não aceitar. Enfim, não acho inválido declarar a renda dela pois não é mentira e você tem como, pelo menos, comprovar a movimentação. Mas a decisão é sua, claro. Avalie sua situação como um todo e veja se vale o risco.
      []’s

  76. Aldo disse:

    Camila

    Meu passaporte chegou hoje. Consegui visto pra 10 anos!
    Obrigado mais uma vez pela ajuda.

    Beijos

  77. Lorena disse:

    Olá Camila,
    Parabéns pelas dicas, gostaria de tirar uma dúvida.
    Tenho 22 anos e tenho uma filha de 7 anos, pretendo passar duas semanas em Orlando, porém não sei se vai dar para levar minha filha, gostaria de saber pelo fato de eu ser muito nova se você me aconselha colocar no formulário que irei viajar com ela ou não.
    Sei que se eu disser que tenho uma filha aqui no Brasil é mais um vinculo forte, porém no formulário eles nao perguntam se temos filhos, então como eu deixaria claro para eles que tenho uma filha e talvez irei leva-la?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Lorena!
      Deixar a criança no Brasil te daria sim um vínculo a mais, mas também é uma coisa que pode ser mudada até a data da sua viagem.
      Oferecer informações na hora da entrevista não é exatamente bom, mas você pode comentar sobre a filha SE o agente te der uma brecha. Na maioria das vezes ele não dá.
      Lembre-se que se for levar a filha, ela vai precisar de visto também, ok?
      []’s

  78. HELDER SENA disse:

    Bom dia, minha filha vai viajar com a mãe para os EUA, para ela conseguir o visto eu preciso ter passaporte? Sendo que não vou com elas?

  79. Marcelo disse:

    Olá Camila…. Tenho um visto B1/B2 que expirou em janeiro/2013… Pelo que vi no seu blog sou candidato a renovação sem entrevista… Meu visto anterior foi tirado para uma viagem de negócios, porém agora minha viagem será de turismo… Posso solicitar um visto B1/B2 novamente (o mesmo do anterior) ou apenas o B2?
    Obrigado

  80. Adriana disse:

    Tive um problema pessoal e tive que cancelar a entrevista. Já havia feito a biometria.
    Talvez também não viaje mais na data prevista e nem com o grupo informado anteriormente.
    Como devo proceder? Tenho que preencher um outro formulário DS 160 com as novas informações?
    Ao preencher um novo formulário tenho que pagar novamente a taxa de visto para gerar um novo número MRV?
    Desde já agradeço.

    • Camila Guerra disse:

      Adriana, você pode mudar o formulário até 48 horaas antes da entrevista mas não se esqueça de imprimir o a confirmação com o novo número e entregá-la ao agente junto com seu passaporte. A taxa MRV vale por 1 ano, até lá você não perde.
      []’s

  81. Gabriel Moita disse:

    Camila, eu estou cursando a faculdade e já trabalho na área do meu curso (Matemática/Professor). No formulário, eles perguntam a data em que eu entrei na faculdade e quando eu concluí, não dando margem para quem ainda vai concluir o curso. Tem alguma ideia do que eu posso fazer ?

    Obrigado desde já.

  82. Sabrina disse:

    Olá Camila!

    Marcamos nossa ida ao CASV domingo dia 10/08/2014, sendo que pagamos a tava pelo meu cartão de crédito e o meu banco não me entrega nenhum comprovante de pagamento. Mas já recebi no meu e-mail a confirmação de entrevista, tudo direitinho.
    Li nos posts que tenho que levar o comprovante de pagamento da taxa , como vou conseguir comprovar o pagamento feito pelo meu cartão de crédito se o mesmo ainda nem venceu. e o meu banco disse que só vai constar na fatura no mês seguinte.
    Meu primo disse que quando consigo agendar e recebo o e-mail da confirmação da entrevista é que já foi aprovado o pagamento e não preciso levar comprovante de pagamento de cartão de crédito. Isso confere?

    Obrigada!!! Bjssss
    ( Minha entrevista ta chegandoooo) #Ansiosaaaaa :/ Rs….

  83. Renato disse:

    Esqueci a data da entrevista, só lembrei agora que era hoje de manhã,perdi 160 dolares???

  84. Eveline disse:

    Oi Camila, fiz entrevista em 22 de julho e tive meu visto concedido. Consultei a página do CEAC e meu visto não teve nenhuma atualização desde essa data. Está como Processo Administrativo. Não recebi nenhum comunicado do consulado sobre isso. Pesquisei e tudo o que eu encontrei é que quando um visto vai para PA é informado ainda no momento da entrevista. O que pode ter acontecido? Escrevi para o consulado já faz uma semana e a única resposta que tive foi que estavam encaminhando o e-mail ao setor responsável, nenhuma informação a mais sobre a minha situação, sequer mencionaram que eu estava em PA. Eu realmente não entendi e temo que meu visto fique congelado em PA por meses… Agradeço qualquer informação que possa me auxiliar nesse sentido.

    • Camila Guerra disse:

      Eveline, que eu saiba, o processo administrativo não é informado na hora da entrevista não.
      Você tem acompanhado as notícias sobre o problema com a emissão de vistos? Os vistos que caem em processo administrativo costumam demorar meses até serem liberados (quando são). Com esse atual problema no sistema deles, imagino que vá demorar muito mais.
      Tente se comunicar com a Embaixada americana pelo Facebook deles, ou ligando para o consulado.
      []’s

  85. Diego Fernandes disse:

    Boa tarde Camila
    Meu passaporte vai vencer e dei entrada em outro, gostaria de saber se posso preencher o formulário DS-160 com o número do passaporte que vai vencer, uma vez que não tenho em mãos o passaporte novo, e no dia da entrevista levar o passaporte novo e o vencido.
    Aguardo retorno

  86. Rafaelouzabarreto@hotmail.com disse:

    Ola Camila, muito útil seu Blog. Obrigado desde já porém estou desesperado pois solicitei meu visto no ultimo dia 28/07 em Recife e tenho passagens compradas pra dia 08/08. São exatamente 10 dias uteis, o prazo que eles dão pra entrega do passaprte. Mas até então eu sequer recebi o email que ele ja foi postado com o numero de rastreamento. VC SABE ME INFORMAR DEPOIS DE QUANTOS DIAS APÓS A ENTREVISTA RECEBEMOS ESTE E-MAIL? DE FATO RECEBEMOS, PQ ALGUNS COLEGAS NAO SE RECORDAM DELE? BASEADO EM SUAS EXPERIÊNCIA QUAL O PRAZO MÉDIO PARA CHEGAR APOS POSTADO?
    Sou de salvador. Grato mais uma vez!

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, não me lembro de ter recebido o e-mail. Se não me engano, meu passaporte retornou dentro de uma semana.
      Você viu o informe da embaixada americana sobre atrasos nos vistos? Vamos torcer para que o seu visto não tenha sido afetado.
      []’s

  87. Katia disse:

    Olá Thais, boa tarde.
    Sou servidora pública, ano passado consegui o visto, fui visitar pela primeira vez minha mãe que é naturalizada americana e mora nos EUA há mais de dez anos (algum período ilegalmente). Na hora do visto não me pediram nenhum documento, mas quando cheguei na imigração em Miami me levaram pra temida ”salinha” e após duas horas lá dentro e muitas explicações, mostrei os ingressos de shows e viagens que iria fazer dentro dos EUA, minha carteira funcional e tudo o mais, eles me liberaram. Me questionaram pq depois de tanto tempo que minha mãe morava lá só agora eu estaria indo, quanto tempo fazia que não via minha mãe, até quando iriam minhas férias e etc. Agora, tenho um namorado e quero ir visitar minha mãe com ele. Tem 27 anos, trabalha na empresa da família (em nome da mãe dele), sem carteira assinada, sem IR, recebe aproximadamente 3.500,00 reais, tem 2 carros e 1 moto em nome dele, paga consórcio de outro veículo, tem dinheiro guardado, mas tem apenas o ensino médio e não está estudando aqui. A mulher da agência me disse que se colocássemos que vamos juntos eles iriam negar o visto a ele pois iriam achar que vamos embora pra lá. GOstaria de salientar que em nenhum momento isso nos passa pela cabeça, eu apenas quero ir visitar minha mãe, pois tenho uma situação muito boa aqui no Brasil, e jamais iria pros EUA para lavar pratos, pois minha formação acadêmica no Brasil não se aplica nos EUA. Eu queria que ele falasse a verdade, mas se falarmos a verdade ele corre o risco de ter seu visto negado. Por outro lado, temos um casal de amigos que conseguiu o visto e está indo pros EUA, eu pensei em ele dizer que irá viajar com eles. O problema é que, se formos em outra época, eles poderão desconfiar de ele estar entrando sozinho. Se alguém, por favor puder me ajudar, me dar um dica, agradeço imensamente.

    • Camila Guerra disse:

      Oi Katia,
      Eu acho que pode atrapalhar se ele declarar que você tem parentes lá. Acho mais suspeito ele ir sozinho do que com você. Mas isso é só minha opinião pessoal.
      Se ele conseguir, de alguma forma, comprovar a renda dele, não acho a situação de todo ruim.
      []’s

  88. Telma disse:

    Boa tarde Camila…
    Pretendo ir a Orlando, tenho juntado dinheiro e vai dar pra me bancar tranquilo por lá. sou funcionaria pública municipal, só que tem um porém… meu salário é um pouco mais que o mínino… Minha mãe é aposentada, meu pai trabalha ganhando salário+comissão e meu irmão ganha em torno de 1.500… Devo declarar que estou ganhando um presente da familia? tenho uma tia que me falou que faria a carta custeio e me daria os contra-cheques.. o que vc me sugere?

  89. Tatianna disse:

    Olá, Camila, tudo bem?
    Tinha enviado uma pergunta, mas acho que me enrolei aqui no captcha e não foi… rs
    Minha questão é a seguinte:
    Não trabalho registrada, portanto, minha declaração de imposto de renda é realizada como “Profissional autonômo ou sem vincúlo de emprego”. Entretanto, em meu extrato bancário todo mês vem “Pagamento de salários”.
    Como faço para colocar isso no DS 160?

  90. Michele disse:

    Boa tarde Camila

    Tudo bem?

    Preenchi o formulário DS-160. Porém não informei minha renda mensal. Você acha que terei algum problema?
    Já cheguei a “assinar” e paguei a taxa de US$160,00. Só está faltando agendar.

    Att,

    Michele

  91. Milena disse:

    É possível agendar visto para família no mesmo horário, de 3 integrantes (pai, mae e filha) com propósitos diferentes (renovação, isento por ser menor de 15 anos)? No site do consulado só permite a inserção de 1 único propósito, não sei se posso colocar renovação, sendo que minha filha vai tirar o primeiro visto com isenção de entrevista.
    obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Milena, se o sistema não está permitindo, entre em contato com o consulado para obter uma informação mais precisa. Você também pode marcar separadamente mas para o mesmo horário e lá na hora informar que é família. Assim poderão fazer a entrevista juntos.
      []’s

  92. Tatianna disse:

    Olá,
    Depois de tanto tempo, finalmente planos de viagem para a Disney, mas o visto ainda é meu medo.
    Ainda não preenchi o DS-160.
    Minha situação é a seguinte: trabalho, mas não sou registrada. No meu IR sou declarada como “Profissional liberal ou autonomo sem vínculo de emprego. Entretanto, no meu extrato bancário todo mês está lá “DOC-Pagamento de Salários nome da empresa”. O que eu faço?
    Desde já, valeu pela ajuda!!!!

    • Camila Guerra disse:

      Tatianna, vai precisar comprovar de onde vem esse pagamento de salário. Mas se é autônoma e trabalha para uma empresa como tal, deve ter um contrato ou algo do gênero, certo?
      []’s

  93. ELAINE disse:

    Oi, muito útil as informacoes, so fiquei com umas dúvidas. 1º vou viajar p orlando com minha mãe e meu filho, nao sou casada, e nao vivo com o pai dele, isso tem algum problema? Como coloco isso no formulário? 2º Minha mae nao tem renda no nome dela, ela nunca trabalhou e é dependente no imposto de renda do meu pai que é militar da reserva, o salario dele é de mais de 13.000, 00, e eles tem imoveis no nome deles. Como coloco a opupacao dela? Isso vai trazer alguma complicação?
    Obrigada…

    • Camila Guerra disse:

      Elaine,
      Se a sua mãe nunca trabalhou, deve declará-la como “do lar” ou algo no gênero. Se ela for dependente do seu pai, deve contar no IR dele.
      Nenhum problema você não ser casada.
      []’s

  94. Rodrigo Brandão disse:

    Boa noite, estou procurando uma informação e não acho em lugar nenhum. Minha esposa está renovando o visto americano e eu quero tirar pela primeira vez. É possível fazer em um formulário apenas? Como seria o processo? Somos casados a 3 anos e meio, temos ambos 32 anos, eu tenho emprego fixo (apesar de ter trocado a 3 meses) mas ainda não fui para os EUA e ela não está trabalhando no momento mas está terminando a faculdade. Ela já tem visto a mais de 20 anos e já foi para os EUA 7 vezes.
    Enfim, queremos ter o visto, ela renovar e eu tirar pela primeira vez. Pode nos ajudar com essas questões?

  95. SUZALA MOREIRA REIS MOURA disse:

    Olá Camila,
    Como vai? Você poderia me ajudar?
    Estou com uma entrevista marcada para agosto em Recife. Acontece que moro na casa de minha sogra e não tenho comprovante de residência em meu nome. Meu marido tem o comprovante de residência em nome dele e somos casados legalmente. Posso apresentar o comprovante de residência em nome dele, já que tenho como comprovar pela certidão de casamento que somos casados? Comprei uma casa recentemente, financiada pela Caixa. Ainda não nos mudamos e receio que o comprovante de residência (conta de luz) não chegue há tempo, pois nossa entrevista é dia 15 de agosto. Desde já agradeço e lhe parabenizo pelo site. Abraços!

  96. Luana disse:

    Olá Camila!!

    Vou dar entrada no meu 1o pedido de visto e observei que meu passaporte ainda está com nome de solteira (está na validade até 2017). Vou pedir o visto com o nome de casada. Daí neste caso precisarei mudar o passaporte primeiro? Ou basta apresentar a certidão de casamento que supre.
    Meu receio é mais no sentido deles exigirem que todos os documentos estejam com todos os nomes iguais.
    Desde já grata pela atenção. Att, Luana.

  97. Maithe disse:

    Oi Camila,
    estou programando uma viagem aos Estados Unidos para novembro na data do black friday, fui preencher o formulário para o visto hoje e fiquei com algumas dúvidas.
    A primeira, estou muito em cima da hora? será que tenho tempo?
    Sou estudante mas também sou sócia proprietária de uma empresa na qual meu pai que é o responsável, mas a renda está em meu nome. Quando perguntado qual sua atividade principal coloco estudante e apresento a renda ou coloco “empresária”? e também, minha mãe que vai custear a viagem, no dia apresento a renda dela e a minha?! E levo todos os comprovantes da universidade também?
    Por fim, tenho amigos que moram legalmente em Orlando, posso apresentar uma carta convite? para isso terei que botar que vou me hospedar na casa deles? ou posso seguir colocando o endereço do hotel?

    Desde já agradeço!!! Adorei seu site/blog, me ajudou bastante.
    bjs

    • Camila Guerra disse:

      Maithe,
      Dá tempo sim, mas você não tem muito tempo a perder.
      A carta convite é importante caso você vá se hospedar na casa dos amigos.
      Sobre a renda, é uma decisão pessoal sua. Sempre incentivo as pessoas a declararem fatos verdadeiros, para que não caiam em contradição caso o agente consular pergunte alguma coisa que não foi “decorada”. Mas você pode dizer que tem uma empresa e que quem administra é seu pai. Leve comprovação.
      Se for declarar a mãe como patrocinadora, vai precisar da documentação toda dela, o que inclui os comprovantes de renda (IR, etc).
      A comprovação da faculdade é importante, leve.
      []’s

  98. Claudia disse:

    Olá Juliana! Estarei indo para o consulado próxima semana para a entrevista. Minha mãe estará custeando minha viagem. Tenho 18 anos, a renda dela é de 3.500 mensal + bonificações, e temos extratos bancários no valor de 9.500, também apartamento no nome dela, carro, faço faculdade. Eu irei sozinha para os estados unidos, e estou em dúvidas, tenho pavor só em pensar meu visto ser negado.Gostaria de saber sua opinião, tenho chances de ser aprovada? Rs Beijos.

    • Camila Guerra disse:

      Claudia, sou Camila, e não Juliana.
      É difícil avaliar o que o agente vai entender do seu caso.
      Sempre há chances para ambos os lados e o bom preenchimento do DS-160 é fundamental.
      Não se esqueça de levar toda a documentação da sua mãe.
      []’s

  99. alexandre disse:

    Boa tarde Camila
    Meu nome é Alexandre,
    Tenho uma dúvida, eu moro a 4 anos com minha companheira na qual tenho uma filha, e pretendo viajar com ela para Orlando, minha filha ficará com a avó, mas antes de morar com ela eu morava com minha mãe, e até hoje eu não mudei o endereço das correspondências que continuam indo para o endereço da minha mãe, agora faz um mês que minha mãe mudou de endereço. a duvida é qual endereço que coloco na aplicação do visto?
    ONDE MORO, DA MINHA MÃE ANTIGO OU O ENDEREÇO NOVO DA MINHA MÃE
    desde já agradeço

    • Camila Guerra disse:

      Alexandre, minha sugestão é que declare e troque suas contas para o endereço onde realmente mora e então leve a comprovação de residência. Pode fazer falta se o agente pedir.
      Outra coisa importante é levar a certidão de nascimento da filha.
      []’s

  100. Rafael disse:

    Olá, tenho uma dúvida que talvez seja muito específica pra voce, mas vamos lá:

    Tirei um visto F1 em 2010 que venceu em junho/2014. Eu imaginava que só precisaria marcar normalmente a opçao de renovaçao do visto, mas como voce mesmo destacou, “Para a renovação dos vistos de estudante (F e M), o solicitante só será isento da entrevista caso esteja renovando para a mesma instituição de ensino e o mesmo número SEVIS.”

    A dúvida é que eu comecei em 2010 em uma universidade (community college) e transferi pra uma outra “de verdade”(university). Já completei 1 semestre nessa nova universidade, e seu nome já está no meu i-20. Quando eles dizem pra renovar eu preciso estar na mesma “instituiçao”, eles consideram a que eu comecei em 2010 ou a que eu estava fazendo ao deixar os EUA pra renovar o visto? Ou seja, a que eu estudava ou a que estudo atualmente? Tenho o i-20 da antiga e vi que ambas tem o mesmo número SEVIS.

    Obrigado.

  101. Débora disse:

    Olá Camila!
    Estou preenchendo do DS-160 e tenho algumas dúvidas:
    1) Sou casada há 2 anos e meio e mudei o meu nome (tirei o último sobrenome e acrescentei um do meu marido). É necessário indicar o nome de solteira no campo “Have you ever used other names?”. Em caso afirmativo basta repetir o meu nome e colocar todos os meus sobrenomes de solteira?
    2) No momento estou desempregada e estudando para concurso, como devo preencher? Inclui meu último trabalho que foi até dezembro do ano passado, porém não apareceu opção para preencher minha graduação quando coloco desempregada.
    3) Pretendo viajar com meu marido que é funcionário público e também temos reservas. Estou indicando ele como patrocinador da viagem.
    Obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Débora!
      Sim, precisa indicar o nome de solteira nesse campo.
      Não sei te dizer sobre as particularidades do forulário, mas ele vai “se formando” à medida que você vai respondendo a algumas perguntas.
      Se o marido não for com você na entrevista, Não se esqueça de levar a carta de custeio e a documentação dele.
      []’s

  102. Jadi disse:

    Oi Camila,
    A minha situação é a seguinte: o meu namorado é brasileiro e mora nos eua, ele tem a cidadania; eu pretendo ir ficar um periodo, não muito longo com ele…eu faco faculdade, posso comprovar vínculo com o br, porém ele que irá custear a minha viagem, pois não trabalho, então não tenho como comprovar renda e afins…quais os documentos que preciso ter dele para provar que ele irá bancar a viagem, e precisam ser os verdadeiros ou podem ser escaneados, algo assim? Agradeço desde ja.

    • Camila Guerra disse:

      Jadi, vai precisar de uma carta de custeio, comprovação de renda dele, comprovação de residência, documentação pessoal (Social Security, etc), e a comprovação de que ele está lá legalmente. Se ele foi ilegal e conseguiu a cidadania somente depois, o agente pode encrencar.
      O consulado instrui a levar a documentação original, mas no seu caso, fica mais difícil, né? Se quiser ter certeza, entre em contato com o consulado/embaixad e pergunte.
      []’s

  103. jnfgfilho@yahoo.com.br disse:

    Estou planejando fazer um doutorado sanduíche nos Estados Unidos por 11 meses, já fui aceito pela Universidade americana e já ganhei a bolsa da CAPES. Contudo, na documentação que a Universidade Americana me enviou determina que necessito comprovar $2500 por mês para a minha manutenção. A minha bolsa é de $ 1700. Teria então de comprovar que tenho recurso para o complemento. Não tenho esse valor. Contudo, através de um professor amigo, apresentei uma solicitação de financiamento através de uma Faculdade na Bahia, que assegurou uma bolsa no valor de $ 1000. É possível conseguir o visto comprovando o financiamento por duas instituições distintas?
    Aguardo retorno.
    Grato
    João Nelson

    • Camila Guerra disse:

      Olá, João Nelson!
      Me desculpe, Não entendo nada de visto para estudo. Eu imagino que não tenha problemas o financiamento vir de duas fontes distintas, mas realmente não posso dar uma opinião abalizada à respeito.
      []’s

  104. Mauricio disse:

    Olá Camila, tudo bem?

    Irei viajar para Orlando com 3 amigos. Inclusive, sou eu quem pagará a viagem de uma delas. Sou jornalista e ganho R$ 2.600,00 e essa amiga é funcionária pública há um ano, ganha R$ 1.200,00.
    Colocamos em nossos cadastros que eu bancarei a parte dela. Entretanto, eu acabo de trocar de emprego e a entrevista será no dia 24 de julho, antes de completar um mês do novo trabalho.
    Queria saber quais dicas você nos dá. O salário é baixo para que o cônsul aprove a liberação de nós dois?
    Devo esperar quais tipos de perguntas?

    Obrigado.
    Mauricio.

    • Camila Guerra disse:

      Maurício,
      A troca de emprego pode fazer com que o agente considere seu caso com mais cuidado. 1 mês não dá segurança em nenhum emprego.
      Sobre você pagar as despesas da amiga, se você tem grana pra isso e pode comprovar, não deve ser problema.
      Seu salário não é dos mais altos, mas tudo depende de uma série de fatores no seu processo. O agente vai considerar sua situação como um todo.
      []’s

  105. Luís disse:

    Bom tarde,

    Meu nome é Luís, tenho 16 anos e irei fazer intercâmbio de ensino médio para os Estados Unidos, com embarque em Agosto/14, pelo período de 10 meses. Para tanto, necessito do visto Americano, tipo J-1. Anteriormente à chegada em minha residência, dos meus documentos de intercâmbio, entrei com o processo de retirada de visto comum (B1/B2) e cheguei inclusive a marcar entrevista no CASV e no consulado. No site do CSC, eu criei a conta e adicionei toda minha família, mais 3 pessoas, como membros. Ao receber meus documentos para retirar o visto de intercâmbio J-1, percebi que não iria dar tempo de tirar os dois tipos de visto. Portanto, no site CSC, mudei o agendamento no CASV e no consulado, bem como, o PROPÓSITO do visto de “visto comum” (B1/B2) para o “visto de intercâmbio” (J-1), com um número de DS-160 diferente do primeiro agendamento. Isto, APENAS para mim, já que, minha família permanece precisando retirar o visto comum B1/B2.
    Pergunto:
    1) Essa mudança afetará no tipo de visto a ser retirado apenas para mim, já que APENAS A MINHA MRV teve o número mudado com o reagendamento?
    2) Os demais membros de minha família, reagendados no mesmo dia que eu, podem comparecer para a retirada do visto comum, já que a MRV deles não teve alteração de número?
    3) Caso isso não seja possível, como procedo no site, para reagendar SOMENTE para eles retirarem os vistos comuns B1/B2, sem minha presença e sem que eles percam o recolhimento de 3 MRVs, já pagas?

    Obrigado.
    Luís

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Luís!
      Obrigada pelo texto claro e bem escrito. Assim facilita a vida de quem lê. :)
      Infelizmente não sei te responder com segurança. Como você fez alteração no tipo de visto, acho mais seguro você entrar em contato diretamente com o consulado para obter uma orientação mais precisa.
      Penso que:
      1) Sim
      2) Sim
      Mas confirme com o consulado.
      []’s

  106. Marcele disse:

    Quando se recebe a carta disendo que o visto foi concedido è certo o passaporte ja vim com o visto?

  107. Cristiano disse:

    Camila, Coloquei na planilha que iria para Orlando e na entrevista confirmei isso.
    Posteriormente decidi ir para Miami antes, tipo passar uns 5 dias.
    Isso vai me trazer problemas quando eu passar pela imigração em Miami já que meu destino final é Orlando?

  108. Paula disse:

    Camila bom dia, minha duvida é a seguinte, meu pai vai pagar minha viagem, ai na parte que tenho que colocar minha renda eu coloco o que ganho em carteira?! o bruto ou o liquido?! obrigado

  109. Welieides disse:

    Ola Camila,
    Muito bacana o seu blog. Bem, eu estou aqui tentando preeencher o formulario DS160 para tirar o visto americano e ir visitar minha irma nos Estados Unidos. Minha irma e legal, casada com Americano e tem 2 filhas. Eu sou contador ganho $2000 reais por isso nao declaro IR, tenho casa propia, carro, terreno. Minha esposa e enfermeira e ganha $4000 reais. Eu tenho um movimento bancario de mais ou menos uns $4000 por mes. Minha esposa nao ira comigo nessa viagem, estarei indo com minha mae que ja tem visto e provavelmente meu filho de 16 anos que tbm ja tem visto. Voce acha que a minha renda e muito baixa? Sera que e melhor colocar no formulario que alguem vai pagar minha viagem? Voce acha que devo falar que vou visitar minha irma ou ficar num hotel?

    Obrigaduuuuu

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Welieides!
      Sou de opinião que a verdade é sempre melhor. Se você consegue pagar sua viagem, por quê não declarar isso? O salário faz diferença sim, mas o que vai decidir realmente é a sua situação como um todo. Os imóveis e a esposa que ficará são alguns pontos a favor. Leve certidão de casamento.
      Sobre declarar a irmã, já falei muito sobre esse assunto em outros comentários. Por favor, leia minha opinião à respeito nos comentários dos 3 posts sobre o visto e tome sua decisão.
      []’s

  110. Rodrigo disse:

    Camila, Boa tarde e Parebens pelo Blog e pela disponibilidade em ajudar.

    Gostaria de tirar umas dúvidias, estou marcando minha entrevista do visto e a minha situação é a seguinte.

    Sou casado oficialmente mas estou separado de corpos, ainda não dei entrada no divorcio. Coloco mesmo casad no formulário ? isso pode atrapalhar ?
    Tenho renda de 6 mil, carro em meu nome, filho de 9 anos, meus pais são meus dependentes do IR e estou na empresa a 2 anos.
    O que você acha da minha situação ?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Rodrigo!
      Se não tiver nenhum documento oficial comprovando a separação, acho que o melhor é declarar-se casado. É pouco provável que o agente peça comprovação de divórcio, mas vai que pede…
      Não acho que pode atrapalhar, pelo contrário. Sua situação não parece ruim, acho que tem boa chance.
      []’s

  111. Guilherme disse:

    Olá, Camila!

    Perdi meu emprego após ter preenchido o DS-160. Preciso refazê-lo para atualizar essa informação??

    Obrigado.

  112. Paula disse:

    me ajude, por favor… eu me formei na faculdade a um ano e estou desempregada (pq quero passar em concurso publico, mas quem disse que se eu colocar isso eles vão acreditar) e quero viajar com a minha família para Orlando, na verdade a passagem já esta até comprada (ida e volta), quem vai me bancar é minha mãe e meu padrasto, ambos funcionários público (e ja tem os vistos), meu namorado tbm vai e ele trabalha no setor privado.
    Não sei se deu pra entender minha situação, mas gostaria de ajuda no que colocar como explicação no D-160 e se minhas chances podem ser boas, será que o vinculo familiar não pode ser o bastante?
    abraços

    • Camila Guerra disse:

      Paula, situação complicadinha.
      A falta do emprego é um fator que dificulta, mas não necessariamente impede. Já vi gente sem emprego conseguir visto. Tudo depende da interpretação do agente que julgar seu processo. A única coisa que posso te aconselhar é a dizer a verdade. Você pode levar as passagens aéreas dea família e mostrar ao agente se tiver chance. Peça a sua mãe uma carta de custeio e não se esqueça de levar a documentação toda dela.
      []’s

  113. Mah disse:

    Olá Camila, gostaria de pedir sua opinião sobre meu caso.
    Tive o visto negado esta semana, sou enfermeira particular porém não tenho nenhum documento que comprove. Levei escritura do meu apartamento e extrato do banco com uma boa quantia e aleguei que já viajei para Europa.
    A minha dúvida é seguinte: estou pensando em esperar uns 8 meses e tentar o visto de noiva, meu namorado mora lá porém na entrevista citei que era apenas um amigo com medo de piorar as coisas. Você acha que deveria tentar mais um vez o visto de turista ou esperar um bom tempo reunir mais prova e tentar o visto de noiva, seria mais fácil de ser aprovado? Ou o fato de já ter sido negado o visto de turista dificulta o visto de noiva? Estou bem perdida… um abraço

    • Camila Guerra disse:

      Mah, desculpe, não saco nada de visto de noiva.
      Para tentar o visto novamente, sempre aconselho que as pessoas o façam quando há algo de novo a ser declarado. A vida das pessoas muda e é por isso que o consulado permite que o processo seja refeito. Se você mentiu e o agente acessar essa informação, certamente vai ficar “de olho muito aberto” na hora de julgar o seu processo.
      Se quer fazer turismo e retornar ao Brasil, o visto de turismo é o mais pertinente. Se pretende casar e morar lá com seu atual namorado, esse processo foge do meu conhecimento mas não deve ser muito simples. Se pretende imigrar, não posso ajudar.
      []’s

  114. Juliana disse:

    Olá!!

    Pretendo ir em Dezembro por um período de dez dias para Orlando com meu namorado. Ele é militar. A passagem aérea já foi comprada pois ele tinha milhas e a diferença ele preferiu pagar logo pois o valor estava aumentando a cada dia. Eu sou empregada pública a dois anos e meio, porém não possuo bens em meu nome. A viagem será custeada pelo meu namorado. No formulário declarei que estou indo com ele e que ele está custeando a viagem. Ele irá fazer uma declaração e reconhecer firma em cartório para comprovar que está custeando a viagem pois meu salário não é tao alto apesar de ser concursada. Sou auxiliar e ganho em torno de 2.700,00 Bruto. Vc acha que existe alguma chance no meu caso de negarem??

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Juliana!
      Sempre há chance de negarem o visto. O processo do visto é um conjunto de informações que o agente analisa e julga se é pertinente ou não conceder o visto. A entrevista tem muito peso nesse processo também.
      O namorado militar pode ajudar, mas não vai te garantir nada. Melhor se ele fosse marido. :)
      Enfim, sua situação não me parece ruim. Leve toda a documentação que você puder, pense positivo e vá confiante para a entrevista.
      Boa sorte!
      []’s

  115. Sabrina disse:

    Boa Tarde Camila!
    Muita gentileza sua responder com carinho a todos os posts aqui. :)
    Queria por gentileza que vc me ajudasse com algumas informações, e gostaria que com sua opinião , avaliasse meu caso.
    Pretendo viajar em Outubro 2014 pra Orlando com meu marido, minha prima e meu primo ( marido da minha prima)
    Meu marido tem carteira assinada e ganha no contra cheque R$ 3800,00 reais e tem 1 e 4 meses de empresa. Declara imposto de renda, Tem conta corrente e não possui cartões de créditos internacionais.
    Eu trabalho em um escritório pessoa física ( sou técnica em contabilidade ) mais trabalho junto com outro contador é que é meu patrão.
    Ganho por mês R$ 1250,00 reais ( em mãos), e mesmo não tendo que declarar imposto de renda por ser isenta
    ( sempre declarei ). Trabalho nesse escritório a 3 anos e 8 meses e estou cursando faculdade no terceiro período de Ciências Contábeis pela Universidade Estácio de Sá em Niterói. Possuo conta corrente e 3 Cartões internacionais com limites juntando todos eles R$ 8 mil reais.
    Estamos comprando Dollar e temos o comprovante do câmbio no meu nome tudo direitinho.
    Faço pagamento de contas na minha própria conta corrente que gera em torno de R$ 3.000 reais por mês de movimentação. Isso fora a conta corrente do meu marido. Não temos carro no nosso nome, e moramos de aluguel , temos o contrato de locação ( pois temos 2 anos e 3 meses de casados).
    Porém como eu disse, meu patrão é pessoa física. Não temos CNPJ e sou técnica em contabilidade trabalhando pra ele.
    Pretendemos ficar 10 dias no máximo em Orlando.
    Essa Minha prima já foi ano passado pela primeira vez, e meu primo ( marido dela ) já foi várias vezes e também já viajou pra outros países.
    ( Ele é quem vai preencher juntamente com a gente o ” tal formulário DS- 160 ” Rs…)
    Ele trabalha em 2 agencias de linhas aéreas, facilitando assim, as nossas passagens que saem bem mais baratas.
    Minhas dúvidas são:
    1) Qual o documento que eu posso entregar dizendo que eu trabalho pro meu patrão que é pessoa física ( não tem Cnpj)? Pois ele é pessoa física, mas prestamos serviços para várias empresas pessoas jurídicas.
    O que ele teria que escrever sobre mim? tem que ser em cartório? No formulário eu coloco autônoma ou prestadora de serviço?
    O que vc acha que pode interferir no processo da entrevista? Farei tudo no Humaitá ( Botafogo- RJ) e a entrevista será no Castelo – Centro do Rio).
    2) Você acha que tenho que fazer a entrevista individual ou juntamente com meu marido?
    3) Sabe dizer se restrição no nome com órgãos credores (SPC/ Serasa) influenciam em alguma coisa?
    4) Ainda não perguntei ao meu primo, mas, não sei se o nome dele vai constar como sendo ele a pessoa que preencheu o formulário.
    5) Como vc mesmo disse: “É tudo um conjunto” .Assim como li casos de pessoas que não tinha trabalho e conseguiram o visto, vi também de pessoas com renda que tiverem seus vistos negados Rs…
    ( Percebi que renda influência sim, mais que só ela não decide se vc vai ter o ou não o visto aprovado).
    O que colocamos no campo que pergunta quem vai bancar a viagem? Existe a opção o casal?. Rs…
    6) Vc tem alguma dica pra me dar? O que vc acha da minha situação?

    Obrigada por todo tempo que vc passa lendo com carinho o post de todos.
    Que Deus te abençoe muito! Sucesso! Bjãooo ♥

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Sabrina!
      Vamos lá:
      1) Vai ser difícil comprovar isso pois qualquer coisa que ele fizer, mesmo sendo com firma reconhecida, é só um documento de uma pessoa física. Não acho que vai te ajudar muito, mas você pode fazer o documento e levar. Não sei de cabeça quais as opções no DS-160, precisa ler as opções e ver qual se encaixa melhor.
      2) Acho que você devia fazer a entrevista junto com o seu marido.
      3) SPC/Serasa não interferem nesse processo.
      4) Não vai constar
      5) O DS-160 é crucial em qualquer processo. É com base nas informações do formulário que o agente começa a julgar o caso. Se é você quem vai bancar a viagem, declare dessa forma. Se o seu marido for o patrocinador, declare que ele é quem vai pagar. Até onde eu sei não tem coo declarar custo dividido.
      6) O importante é você comprovar que tem renda e de onde ela vem. Sobre o marido, não se esqueça de levar certidão de casamento, comprovantes de que moram juntos, etc. Na entrevsta mantenha a calma.
      Boa sorte!
      []’s

  116. william disse:

    Ola ,
    tive meu visto concedido em 2001 . em 2002 fui para os estados unidos recebi um permanencia de 6 meses . fiquei por la 5 meses pois era e ainda sou professor de ingles e aproveitei para viajar muito e dar um upgrade no meu ingles la . tinha recursos para isso .
    em 2003 casei e fui ao consulado com minha esposa para tentar o visto com ela . resultado eles negarm o visto dela e ainda falaram que iriam cancelar o meu . pois tinha ficado la por 5 meses .

    Hoje pretendo ir novamente aos estados unidos pois alem de ser professor eu faco guitarras costomizadas e tenho um convite de uma loja que se interessou em expor meus instrumentos e talves uma possivel parceria com eles . seria entao um visto tipo B1 creio eu ,
    mas minha duvida e o seguinte nunca tive certeza que meu visto foi cancelado pois na epoca nao levei o passaporte junto com da minha esposa so u,a xerox do meu visto que foi retida pelo consul ..

    ao preencher agora o formulario eu coloque que tive um visto negado ou nao ……? ainda tenho o visto no passaporte antigo esta intacto pois nao foi riscado …..devo leva-lo ?
    como proceder nesta dificil situacao ? poderia me dizer por favor ???

    Obrigado .

    • Camila Guerra disse:

      William,
      Antigamente (parece que hoje mudou), até onde eu sei, depois de 3 meses no país você tinha que se apresentar na imigração para informar que ainda estava no país e renovar sua permanência por mais 3 meses. Não sei se esse foi o seu caso, mas talvez tenha sido por isso que o agente encrencou com você. E se ele ficou com a cópia do seu visto, imagino que tenha feito algo à respeito. Realmente não sei te responder com certeza. Talvez o mais sensato seja entrar em contato com o consulado e perguntar sobre como proceder.
      Sobre o visto de negócio, consiga uma carta-convite da loja e apresente-a ao agente consular na hora da entrevista.
      []’s

  117. Ivanaldo disse:

    Boa noite, tenho 22 anos, sou estudante de Direito do 3°ano, trabalho em uma empresa privada a 3 anos e sou estagiário em um escritório de advocacia, tenho carteira assinada e recebo em torno de 850,00 reais, minha viagem será custeada pela minha mãe que é funcionária pública há 7 anos e tem como renda 4.500,00. Minha mãe vai custear parte da viagem, e a outra será bancada por mim que tenho um dinheiro guardado na poupança, no valor de 10.000,00. Minha dúvida é: no preenchimento do ds-160, devo colocar a viagem financiada integralmente por terceiros ou tem como colocar que parte será por terceiros e outra por mim? Se eu colocar integralmente por terceiros, onde é importante eu declarar esse dinheiro que tenho guardado na poupança? Será que a renda da minha mãe é considerada baixa para mim financiar? O que considera da minha situação? Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Ivanaldo,
      Não sei se o formulário mudou, mas até onde me lembro só dava para declarar uma opção, não dava para dividir as despesas. Não me recordo do passo a passo do DS-160 mas fique atento para ver se há campo para informar o valor da poupança, acho que tem. Mesmo que não consiga declará-lo, leve o extrato e, se tiver oportunidade na entrevista, comente sobre a grana guardada.
      Sobre a renda da sua mãe, a análise do seu caso vai depender de um monte de fatores.
      []’s

  118. Rafael Bedin disse:

    Oi Camila bom dia. Um duvida, quanto tempo de validade geralmente eles estão dando para o visto? Eu vou viajar em Julho/2015, quanto tempo antes você recomenda eu ir tirar o visto!? E se eu for por ex em Janeiro/2015 e falar que vou viajar em Julho/2015 eu corro o risco de ter um visto de 3 meses algo assim? obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, já vi gente ganhar 10 anos, 5 anos, 1 anos, 6 meses… depende muito do julgamento que o agente fizer da sua situação declarada. Se a situação for boa, sem pontos obscuros, acho que o mais comum é que obtenha um visto de 10 anos. Acho que essa decisão independe da data que você solicitar o visto.
      []’s

  119. Marianna disse:

    Oi Camila.
    Minha situação é a seguinte. Meu irmão, cunhada, uma amiga e eu estamos querendo fazer uma viagem para Las Vegas por 4 noites. Por ser proximo ao meu aniversário, eles resolveram me dar essa viagem, logo vou precisar de uma carta de custeio para declarar que alguém irá bancar a minha viagem, certo? Minhas dúvidas são a seguinte, a minha amiga é a que possui uma boa renda, bom tempo de carteira assinada e tudo mais, porém ela é de outro estado, isso pode influenciar em algo negativamente?
    Minha segunda duvida é, sou estudante de engenharia, estou no quarto período, possuo o fies e também tenho um estagio, porém não tenho isso na carteira de trabalho, tenho apenas um contrato e consigo também uma declaração informando meu rendimentos na empresa que giram em torno de 1.200,00 a 1.500,00 mensais, não tenho conta corrente, apenas conta poupança onde eu recebo esses pagamentos, posso levar os comprovantes de transação mensal e um extrato da conta dos 3 meses. Consigo também uma declaração informando que estarei saindo de férias nessa semana e que preciso retornar na data informada. Sei que cada caso é um caso, que tudo depende de como vai ser minha entrevista e de quem irá me entrevistar, mas baseado nessas informações, isso ajuda a mostrar que tenho vínculos suficientes para retornas ao país e conseguir o visto ou nesse caso é indiferente?
    Agradeço desde já :)

    • Camila Guerra disse:

      Marianna,
      O fato da amiga ser de outro estado, acho que não atrapalha. Mas além da carta-convite com firma reconhecida, você vai pecisar de toda a adocumentção dela.
      Se pode comprovar a renda por meio de contrato, extrato bancário, etc, declare. Não dê bobeira com esses comprovantes.
      Realmente não dá pra saber como o agente vai julgar o seu caso. Muita gente acha que ter um “patrocinador” facilita o processo, o que é uma grande mentira. O que facilita o processo é você conseguir converncer o agente de que não pretende imigrar. O processo é um todo formado por varios fatores, entre eles, renda, grana para viajar, entrevista, DS-160, etc.
      []’s

  120. Rafael E B disse:

    Oi camila bom dia, eu tenho uma duvida no preenchimento do formulario DS-160. Bom é o seguinte, meu pai vai pagar minha viagem até ai tudo bem, a duvida que eu tenho é o que colocar na minha renda, pois eu trabalho com ele, sou registrado com um salario minimo, mais ganho R$ 2.500,00, na hora de colocar a renda eu coloco o valor que sou registrado em carteira ou o valor que eu realmente ganho!? Obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, meu conselho é sempre que o candidato declare o que pode comprovar. Se puder, de alguma forma, comprovar os R$ 2.500, declare. Caso contrário, o risco é o agente pedir comprovação e você não ter.
      []

  121. Carlos Jefferson disse:

    Olá, Camila. Tudo bem? Tenho 25 anos, sou Jornalista na TV Globo e gostaria de tirar meu visto de turista em breve, talvez no primeiro semestre do ano que vem, pra viajar durante as férias para Washington. Estou na empresa há pouco mais de um ano, faço pós e já viajei para seis países (comprovo no passaporte), inclusive fiz intercâmbio na Nova Zelândia. Você acha que minhas chances são boas? Obrigado pela força. Abraço!

    • Camila Guerra disse:

      Carlos, a princípio parece ter boas chances, mas precisa considerar que tem pouco tempo de serviço. O seu salário também vai influir no processo.
      []’s

      • Carlos Jefferson disse:

        Obrigado pela resposta, Camila. Não ganho tão bem como o Bonner, mas é um bom salário para o começo de carreira. rsrs Pretendo tirar o visto de turista, mas também estudar por duas semanas. Tô confiante de que tudo vai dar certo. Valeu pela disponibilidade!

  122. Daniel Ponzio disse:

    Oi Camila!

    Bem, fiz a minha entrevista hoje, o processo todo não levou 1h. O cônsul apenas perguntou, para onde eu ia, se era meu pai que ia custear a viagem e o que ele fazia. Ficou uns segundos digitando e disse: VISTO CONCEDIDO! fiquei tão feliz e aliviado rs

  123. Abilio disse:

    Oi Camila.
    Moramos no Paraná
    Minha filha tem 24 anos, esteve 3 vezes nos Estados Unidos com visto B1/B2.
    01) Em outubro 2013 ela pediu visto F-1, na Embaixada Americana de SP, pois queria aperfeiçoar o inglês.
    A entrevista foi em inglês.
    O agente consular disse que ela não precisava aprender mais inglês, enfatizou que o dela já estava bom.
    Negou o visto F-1 e de quebra também cancelou o B1/B2 sob argumento 214b.
    02) Em dezembro 2013 ela agendou novo pedido F-1 pois estava com a taxa SEVIS ainda vigente, novamente negado, novamente pela sessão 214b.
    03) Maio de 2014, fui junto com ela, pedimos visto B1/B2 para irmos juntos a New York no mês de julho 2014, pois estaremos de férias. Resultado: visto pra mim concedido, para minha filha negado. Ainda tentei argumentar… que era Advogado, Procurador Público, que tínhamos bons vínculos e se tratava de viagem a turismo… Mas o vice-consul disse apenas que não estava convencido que ela não iria estudar lá e que poderíamos tentar com outro “diplomata” é ele falou diplomata, e disse que de repente o outro poderia conceder o visto, mas ele não estava convencido.
    Obs: Minha filha é servidora pública municipal efetiva;
    Eu, Advogado, Servidor Público, Procurador e Diretor do Dpto Jurídico do Legislativo Municipal da minha cidade.
    Temos Casa, Apto, Carro e temos algum dinheiro em C/Cs e C/Ps.
    Diante de tal subjetividade da decisão, como entender isso? Que chato isso…

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Abilio!
      Realmente o processo de concessão de visto pode ser frustrante. É difícil saber o que levou o agente a negar o F1 pra ela a primeira vez. Ou ele estava muito mal-humorado, ou desconfiou da sua filha por alguma coisa. Não sei se ela levou, mas nos casos de estudo no exterior, você precisar ter carta-convite, inscrição, etc, etc. Se ela não levou isso, pode ter ajudado para a negativa. Outra coisa que pode ter contrubuído contra é a falta de grana para bancar estudos fora do país. Precisa avaliar também o que ela falou na hora da entrevista se o tempo que declarou querer ficar lá para estudar, é compatível com o que ela conseguiria se ausentar no trabalho.
      Pelo que você disse, cancelaram o visto turismo dela para que ela não entrasse como turista e fosse estudar. Por isso também negaram o B1/B2.
      Também acho que tentar sucessivamente o visto só atrapalha. Um segundo visto negado, até onde tenho visto, não impossibilita, mas costuma dificultar um pouco. Eu não sei como eles dão sentido ao processo, já que a sua filha já tinha o visto de turismo e poderia imigrar com ele, se essa fosse a intenção. Também já tinha estado no país antes, o que faz a negativa ter menos sentido ainda. De qualquer maneira, o 214b significa falta de vínculo com o país. Meu conselho é que ela espere um bom tempo para tentar novamente qualquer coisa e que, quando tentar, tenha mais vínculos e talvez uma boa grana guardada. Nesse meio tempo, é interessante ela fazer outras viagens, que fiquem registradas no passaporte.
      []‘s

  124. Daniel Ponzio disse:

    Oi Camila,

    Fui ao CASV hoje, tudo certinho, amanha as 8h é a minha entrevista. Vou para NY em dezembro, para passar NAtal e ano novo a convite de parentes, ficarei 35 dias por lá.

    Quem vai me bancar são meus pais, como concluo a faculdade em dezembro, ganhei a viagem como presente de formatura, no momento não trabalho, apenas faço freela. Estou levando os seguintes documentos para o consulado: Extrato bancário, tanto de meus pais, como o meu, pois a compra de dolares foi feita com ela. Extrato de poupança do meu pai, por onde ele recebe a aposentadoria, Declaração de IR de meus pais. Comprovante de compra de dolares, comprovação de matricula na universidade, comprovação que possuo Fies ( nao sei se isso ajuda) comprovante de residencia em meu nome, e é claro as passagens com a comprovação de pagamento. Gostaria de saber quais as minhas reais chances de aprovação.

    obrigado

  125. Carlos disse:

    Camila bom dia, meu pai vai custear minha viagem, eu levo o passaporte dele junto comigo na hora da entrevista no consulado ou não!? detalhe, o passaporte e o visto dele estão vencidos, ele tinha visto de 10 anos. Obrigado

  126. Clara disse:

    Tenho uma dúvida, não achei algo parecido.
    Vou fazer a minha renovação do visto para os EUA. A primeira vez fiz (2008) foi com minha irmã e eu estava na faculdade, eles só olharam o comprovante da faculdade e nem deram mais bola pra mim, tinha 22 anos. Ficaram olhando os documentos da minha irmã, pois ela tinha 25 anos, recém casada e com uma empresa recente. O visto foi concedido com sucesso para nós duas, B-2. Nossos pais já tinham o visto também inclusive do meu pai é o B1-B2, ele é médico e ia num congresso.
    Viajei uma vez para os EUA em 2012.
    Meu visto venceu (10/13), minha irmã foi com o marido renovar e deu tudo certo, eles foram chamados pra entrevista também (não tinha marcado). Minha mãe foi com o meu pai, e o meu pai apenas coletou as digitais, mas minha mãe foi chamada pra entrevista (ela é professora e não ganha muito bem), mas deu tudo certo.
    Eu vou renovar o meu agora, mas estou um pouco preocupada.
    Tenho 28 anos, sou solteira, sou concursada (funcionária pública municipal desde 2011), ganho cerca de 3200 bruto por mês. Tenho investimentos e um carro (doado pelo meu pai) em meu nome, somando 100.000 em bens adquiridos no IR.
    Você acha que posso enfrentar algum problema? Que documentos levar?
    No questionário DS-160 respondi que eu ia pagar a viagem, você acha que deveria ter falado que meu pai iria custear a viagem? Ele tem uma renda boa e imóveis. Disse no formulário que vou viajar com meus pais (já comprei passagem pra dezembro). Devo fazer um novo formulário? Eu já paguei a taxa e já enviei o formulário. Ia na quarta-feira agora no CASV, mas achei muito perto, e decidi ir em Julho.
    Devo levar os passaportes dos meus pais na entrevista?
    Obrigada desde já, espero que responda a tempo da minha entrevista.

    • Camila Guerra disse:

      Clara, o processo é seu e não dos seus pais. Não vejo motivo para levar documentos deles.
      Primeiramente, se o seu visto venceu em 2013, é renovação e você talvez não precise passar pela entrevista.
      Sua situação não me parece ruim. Se é você quem vai pagar pela viagem, minha opinião é que se declare como pagante. O mais importante para o agente não é se quem vai pagar tem grana sobrando. Ele quer descobrir é se o candidato pretende imigrar. Então o mais importante é você comprovar que não tem motivos para deixar o Brasil em busca de melhores condições nos EUA. É claro que você precisa ter grana pra se manter bem aqui e ainda conseguir bancar a viagem mas pense bem, qualquer um poderia achar um “patrocinador endinheirado” e mesmo assim imigrar. Então o mais importante é a SUA condição no Brasil.
      Se resolver declarar o pai como patrocinador, vai precisar levar a documentação toda dele.
      Caso queira mudar o DS-160, você tem até 48 horas antes da entrevista para fazer isso, mas lembre-se de que precisa imprimir o comprovante com o novo número e entregá-lo para o agente junto com seu passaporte, caso precise fazer a entrevista.
      []’s

  127. Aline Volpatti disse:

    Oi Camila boa tarde, me tire uma duvida, meu pai vai custear minha viagem, e ele já foi para os EUA, só que faz muito tempo, o visto dele venceu em 2007 e era de 10 anos, ele foi comprar equiparamentos para a empresa, da pra levar o passaporte/visto dele mesmo estando vencido, pode isso ou não?! obrigada

  128. Marcio Henrique disse:

    Ola Camila, como eu passei quase 2 dias lendo todos os casos, vou contribuir com a minha experiência. Tive o visto concedido hoje. Qual foi a minha condição? Nunca havia tirado visto nem passaporte. Ganhei uma viagem do meu irmão para fazer parte da da Rota 66 com ele e mais 3 amigos de moto(Los angeles à las vegas ). E declarei ele como pagante e levei a carta de custeiro. Meu irmão trabalha na área de petróleo com um salario alto e ja foi para os EUA inúmeras vezes com visto de trabalho. Acredito que isso possa ter contribuído muito.
    Porém, acredito que o humor do cônsul entrevistador influencia e muito. Na cabine ao lado percebi um cônsul que pegava muito pesado nas entrevistas fazendo perguntas ríspidas e agressivas e no pequeno espaço de tempo que permaneci na fila ele negou todos os vistos (3 casos).
    A minha entrevistadora era uma ruivinha, muito simpática que até achou engraçada a ideia de viajar com motos alugadas pelas estradas de los angeles.

    Sequer mostrei um único documento, nem a carta de custeio, nada. Não abri a pasta que portava. Quando ela falou, “-Márcio, o seu visto foi… ” Eu pensei, que FDP nem deixou eu mostrar os meus documentos que eu trouxe. Aí quando eu ouvi o “concedido” eu olhei com uma cara de “mais já ?” Na realidade a entrevista transcorreu como um bate papo. Acredito que eu tive sorte pelo meu entrevistador, pois se fosse 1 cabine ao lado, com certeza seria negado. Fica aqui o relato de minha experiencia. Um grande abraço e fique com Deus.

    • Camila Guerra disse:

      Legal, Márcio! Obrigada pelo relato.
      Realmente o agente consular é “Deus” naquele pedacinho e alguns são mais simpáticos e menos exigentes que outros. Mas, estar preparado é sempre essencial, até mesmo para ajudar a manter a calma na hora da entrevista.
      Parabéns pelo visto e boa viagem. ;)
      []’s

  129. Rafael Elias disse:

    Camila bom dia, eu vou tirar o visto e tenho uma duvida no preenchimento do formulário, meu pai é quem vai pagar a minha viagem e a minha duvida é na hora de colocar minha renda, pois eu sou registrado apenas com um salario minimo, mais ganho bem mais que isso, eu devo colocar o tanto que eu ganho ou o valor que está no registro em carteira? obrigado

  130. Matheus Bettiol disse:

    Bom dia.

    Ontem realizei a entrevista no consulado de São Paulo, juntamente com minha esposa e nossa solicitação de visto foi aprovada.
    Porém quando fomos guardar os papeis, observei que o sobrenome dela no formulário de agendamento está errado (no DS-160 está correto.)
    Você sabe me dizer se pode ocorrer algum problema com a emissão do visto?

    Obrigado.
    Matheus

  131. camilla disse:

    olá, Camila! gostaria que voce me tirasse 2 duas duvidas, se possivel, claro!. Pretendo viajar para os EUA pela primeira vez esse ano, e para isso estou preenchendo o formulário para obtenção do visto. Fiquei em duvida se marcava a opção b1 ou b2. qual a melhor opcao? optei pelo b2, o que diz turismo/tratamento medico, mas preencherei outro formulário caso esteja errado. A outra questão foi em relação a profissão. Sou sócia proprietária de uma empresa de construcao civil e preenchi o campo referente a profissao como business, nao declarei a renda, mas pretendo levar as declaracoes de IR PF e PJ para entrevista, e no campo para observação coloquei director of company e ao inves de president. Será que terei problemas na entrevista?

  132. Ricardo disse:

    Oi Camila!
    Tudo bem? Gostaria de fazer uma pergunta que não vi ainda nos posts.
    Eu possuo 2 vistos para os EUA que ainda são validos (um J2 e outro B1). Entretanto, estou pretendendo ira aos EUA a passeio com alguns amigos. Sei que para isso devo tirar o visto B2.
    Minha dúvida é: Será que tenho que fazer uma nova entrevista ou consigo resolver tudo no CASV? Você já viu algum caso parecido?
    Moro em Belo Horizonte e como aqui não tem a embaixada, gostaria de saber se terei (mais uma vez) que viajar para outra cidade só para fazer a entrevista.
    Desde já agradeço pela iniciativa do seu site. Ele é bem completo e esclarecedor.
    Abr.
    Ric.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Ricardo!
      Olha, o que eu sei é que quando se pede visto em categoria diferente da que já tem, precisa passar por todo o processo de novo, inclusive a entrevista. Mas acho que você deveria se informar com o consulado pois o B1 costuma vir junto com o B2…
      []’s

  133. André disse:

    Boa noite Camila, achei bem bacana o seu post mas estou com duvida em uma coisa, gostaria de sua ajuda. Bem vou pra Orlando com minha tia, uns 3 primos meus, uma amiga da minha prima e minha noiva. Marquei a entrevista da minha noiva no consulado para semana que vem aqui em brasília. Ela faz faculdade, e é estagiaria em um orgão excelente daqui. A renda dela mensal é de R$1.500,00. No formulario ds 160 dela, colocamos que o patrocinador/quem vai bancar a viagem o meu pai. Vou pedir pra ele fazer uma declaração a punho relatando isso e vou autenticar no cartorio. Tambem vou falar pra ela levar o extrato bancário dele, o extrato bancario da empresa dele, o imposto de renda e a copia dos documentos dele. Minha dúvida é, você acha que pelo fato dele estar pagando as passagens possa ser uma dificuldade de conseguir o visto? desde ja te agradeço.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, André!
      Sua noiva já deve ter feito a entrevista, mas vou responder para que fique para outros com a mesma dúvida.
      Não acho que o fato de outra pessoa bancar traga problemas. O que pode trazer problemas é a situação do candidato no Brasil. Sua noiva tem emprego, faz faculdade e tem quem banque a viagem pra ela. A situação não é exatamente maravilhosa, mas também não é das piores.
      []’s

      • André disse:

        Olá Camila, então ela foi para a entrevista dia 05 desse mês e teve o visto concedido. Ela falou que foi super tranquila a entrevista, não perguntaram quase nada pra ela, nem a documentação eles pediram, e olha q ela levou muita coisa. Acho que varia do humor de quem esta te entrevistando, ela falou que o cara que entrevistou ela até brincou com ela no dia. Enfim, graças a Deus deu tudo certo, mês que vem vamos aproveitar a nossa viagem de férias!!!

  134. Lilian disse:

    Olá Camila, adorei demais o seu blog! Muito legal a ajuda que vc dá para o pessoal e a paciência em responder cada pergunta. Li a maioria dos comentários e não vi casos totalmente parecidos com o meu. Deixa eu explicar a minha situação. Ontem eu dei entrada no passaporte e ele só fica pronto no dia 11 de junho e já vi aqui que só posso preencher o formulário quando tiver o passaporte na mão, pensei que já poderia ir adiantando, mas enquanto isso vou pesquisando algumas coisas. Estou ansiosa mesmo pelo fato do visto pelo seguinte: Eu acabei de me formar em uma faculdade Federal e meu irmão está me dando a viagem como presente de formatura. Ele foi ano passado com a esposa e duas filhas e está indo novamente esse ano. Ele resolveu me convidar e me dar a viagem de presente, mas estou nervosa pois nao sou mais estudante pq acabei de me formar e ainda nao arrumei um emprego. Tenho 23 anos e não tenho mais aquele vinculo. Acho que eu posso dizer que é presente de formatura, né? Quem vai custear a viagem é meu irmão e eu vou com todos os comprovantes dele. Ele ganha bem e acho que isso é um ponto bem positivo. O que eu vejo muito nos sites é o visto sendo negado para pessoas com renda baixa que colocar que vão custear a viagem. Gostaria de uma opinião sua. Sei que vc não pode dizer de vai ou não ser aprovado, mas uma opinião já vale. Complicado eu não ter mais um vínculo tão grande, mas como agora está mais facil viajar pra fora e como eu tenho visto que um fator determinante é a renda da pessoa que vai custear acho q pode ser um ponto positivo. Outra coisa, meu irmão tem 5 entradas no EUA… Isso pode ser um fator positivo também. Me formei em maio agora.. inicio. Minha viagem seria em setembro. Acho que tenho q ser sincera e dizer que é presente de formatura né? Outra coisa, seria interessante levar o diploma? e o passaporte e visto das minhas sobrinhas e cunhada?

    Desde já agredeço!!
    beijão

    • Camila Guerra disse:

      Lilian, você fez a pergunta duas vezes e já te repondi uma vez.
      Mas sim, leve o diplona e não precisa levar o passaporte das sobrinhas/cunhada.
      Se é presente de formatura, diga que é.
      []’s

  135. Lilian disse:

    Olá!!! Muito legal a atenção que vc dá para o pessoal. Gostaria muito de te perguntar uma coisa. Acabei de me formar em uma faculdade Federal e quando estava procurando emprego meu irmão resolveu me dar de presente uma viagem para a Disney! Ele foi ano passado com a esposa e filhas e esse ano vai novamente e quer me levar. O problema todo é que agora não vou nem mais procurar emprego para poder fazer essa viagem. Estou com medo pois agora não tenho emprego e nem sou estudante. Será que isso vai me causar algum problema? Vou colocar ele como a pessoa q vai pagar minhas coisas. Ele tem uma renda alta e tudo certinho. Será que seria legal levar passaporte dele e das crianças para provar que a viagem é só turismo mesmo? Espero que eu consiga pois sempre tive esse sonho e agora estou tendo uma oportunidade unica. Ir com tudo pago. Sera que terei problemas? É presente de formatura.

    • Camila Guerra disse:

      Lilian,
      É possível que o agente consular pense que você vai imigrar. Sem emprego e acabando de se formar… dá pra desconfiar.
      Mas você não tem escolha e se não tentar, nunca vai saber. Vai precisar levar a documentação do irmão (IR, contra-cheque, etc.). Pode levar o passaporte dele também, não faz mal nenhum, mas lembre-se que o que interessa para o agente é você.
      []’s

  136. Monica disse:

    Boa Tarde!!! Notei quando preenchi o meu questionário e depois do meu esposo, que no dele teve perguntas como: Se tem faculdade, que língua fala e se ja viajou pra fora nos ultimos 5 anos (fomos pra Cancun em set). No meu nao coloquei nada disso, me formei em 2006, sou registrada ha 6 anos na area, informei o local que trabalho, sera que ha algum problema?? Outra pergunta, vamos fazer a entrevista juntos e coloquei q cada um vai pagar pela viagem, mas minha renda nao passa de 2 mil, estou com medo, mas vou levar minhas economias da poupanca e os extratos bancarios, corro o risco de nao conseguir??? Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Monica, o risco de não conseguir existe para todos.
      O formulário não é sempre igual, ele muda mesmo de acordo com algumas variáveis.
      A economias ajudam e, nesse caso, fazer a entrevista junto com o marido (se ele tiver renda melhor) vai te ajudar.
      []’s

  137. Hanna disse:

    Oi Camila, td bem? Estou aqui de madrugada, lendo os comentários pq estou muito apreensiva. Tenho 23 anos e meu marido 26. Somos casados há 6 meses. Eu apenas faço faculdade de Direito e revendo roupinhas infantis, mas sem comprovação mensal, pq parte do dinheiro que eu ganho já uso pra custear gastos básicos de mulher e outra parte ja usei pra comprar dolares, então nós vivemos mesmo é com a renda do meu marido que é funcionário público federal. Estamos com as passagens de ida e volta compradas e declaração do órgão que ele trabalha dizendo de que período a que período são as férias dele. Temos apartamento e carro próprio, poupança conjunta com um valor razoável e contrato de compra de alguns dolares para a viagem, mas meu receio é que pelo fato de eu nao trabalhar e apenas fazer faculdade eles me neguem o visto apenas por isso. O que você acha?
    E no formulário, quando pedem a renda, eu escrevo a mesma q o meu marido escreveu no formulário dele e coloco que quem vai custear a viagem é ele ou coloco que trabalho vendendo roupinhas e coloco minha renda num valor baixo?
    Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Hanna, não declare como sua a renda do marido. Embora você viva da grana dele, é dele, não sua. Se você tem como comprovar de alguma forma a grana que ganha vendendo roupas, declare isso. Se não tiver como provar, não delare.
      Se a condição de vocês/salário do marido forem bons, não acho que você terá problemas por não ter renda. A faculdade é importante nesse caso.
      []’s

  138. Rafael Bedin disse:

    Camila boa tarde tenho uma duvida.
    Vamos viajar eu minha esposa e um casal de amigos, nós moramos no interior de São Paulo e queremos ir junto para São Paulo fazer a entrevista para o visto pois é mais fácil, minha duvida é o seguinte, sera que conseguimos marcar a entrevista minha e da minha esposa no mesmo dia que a do casal de amigo!? e se não for possivel se eu posso marcar a entrevista dos 4 como se fosse uma família, na mesma entrevista, e como que iria funcionar para o agente fazer as perguntas sendo que cada pessoa é uma terceira que ira pagar a viagem. obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Rafael!
      Vocês podem fazer a entrevista juntos marcando direto com a senha de um de vocês (mas cada um precisa ter seu DS-160) ou coordenar de maneira que todos marquem para o mesmo dia. Tenho visto muitos casos de reprovação de visto em grupos. Se a situação de todos for confortável, tudo bem. Caso contrário, aconselho fazer separado.
      Se decidir fazer em grupo, quando entrem na fila, avise que estão em grupo. Na hora da entrevista, o agente faz perguntas direcionadas a cada membro do grupo.
      []’s

  139. Ana disse:

    Olá Camila tudo bom?
    Minha situação é a seguinte, fui para os EUA em 2003 para visitar meu namorado, e ele me pediu em casamento ara ficar morando com ele. Na época estava apaixonada, recém-formada, sem emprego fixo e acabei ficando. Casamos oficialmente em 2005, e então fizemos o cadastro para o Green Card. Fizemos a entrevista, e cheguei a receber meu Work permit, mas meu green Card demorou muito para chegar. Neste meio tempo brigamos feio e terminamos nosso casamento, e eu não tinha mais porque ficar lá, vim embora em 2007.
    Hoje em dia tenho minha empresa há 5 anos, estou em um novo relacionamento já há 4 ano em união estável morando junto. Em 2012 tentei tirar o visto (e falei a verdade sobre ter ficado quase 4 anos) e tive o visto negado, segundo o consul por falta de vinculos aqui na época. Ontem fui novamente tentar, desta vez com meu noivo, e o dele foi aprovado e o meu não. O Consul nos fez muuuuitas perguntas, e em todas ele concordava com a cabeça e nos disse que ficou bem claro todo o nosso vínculo porém não poderia me conceder o visto pois deveria ficar 10 anos sem ir após a data que saí do país. Fomos entrevistados ontem e meu visto foi negado, já do meu noivo aprovado. Ele havia me perguntado sobre o meu casamento, se quadno apliquei para o Green Card tinha recebido um Alien number e tal…na hora estava um pouco nervosa e achei que poderia me prejudir tudo isto e falei que não sabia. Hoje mais calma em casa, encontrei o Alien Number e inclusive minha Work Permit. Você acha que se eu tivesse mostrado isto que chegaram a me conceder bem como a aplicação para residência permanente poderia ter me ajudado? Pois significa que o EUA liberou que eu trabalhasse, e estava mudando o meu status não é?
    Aii fiquei super na duvida e arrependida de não ter falado…estou pensando em até tentar novamente, pois teria uma viagem em família para fazer em Junho e eu queria muito ir!
    Me diz o que você acha por favor?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Ana!
      Acho que você fez o certo, disse que não sabia. Se tivesse dito que sim talvez não adiantasse muito pois sem a documentação lá, como ia comprovar? Talvez você devesse ter levado isso para a primeira entrevista, que fez com o marido.
      Não sei te dizer se esses documentos te ajudarão agora pois eles representam uma outra época, uma outra situação. Mas nada te impede de tentar novo e levar a documentação. Mas tenha em mente que o curto intervalo de tempo entre as entrevistas pode levantar suspeitas. Enfim, é uma decisão pessoal…
      []’s

  140. Gregory disse:

    Olá, tudo bem? Parabéns pelo site. Eu tenho dois empregos. Com renda parecida nos dois. Só que no DS-160 pede a primary. Coloco só uma das duas? Eu queria de alguma forma mostrar que tenho duas rendas (porque penso que assim aumentam as minhas chances). O que eu faço? Coloco a renda somada das duas? Grato, Gregory.

  141. Karin Dutschmann disse:

    Oi Camila, tudo joia? Eu gostaria de tirar umas dúvidas… é o seguinte… Desde que nasci viajei para vários lugares com minha família porque meu pai trabalhava fora, mas faz 10 anos que voltei para o Brasil (já morei nos EUA), agora eu quero tirar o visto americano novamente. Será que por eu ter morado lá (legalmente) tenho mais vantagem? ou seja, haverá menos chance de ser negada?

    Obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Karin!
      A tua situação financeira e de vida é que manda. Ter viajado bastante pode ser positivo, mas as viagens devem estar carimbadas no passaporte (comprovadas de alguma forma).
      Sobre ter morado lá legalmente, se a tua situação atual for ruim, não acho que ajude. Se a situação for boa, não acho que atrapalhe. :)
      []’s

  142. Rodrigo disse:

    Olá. Meus pais moraram ilegais nos EUA durante 3 anos, mas minha mãe ficou grávida e voltou pro Brasil. Isso já tem 26 anos. Eles vão tentar visto mês que vem e vão falar a verdade, que foram ilegais e etc. Mas vou tentar meu visto só em julho. Se o visto deles for negado por causa disso o meu visto também tem chance de ser negado?

  143. Helena disse:

    Olá Camila!
    Gostaria de tirar algumas dúvidas..li bastante os comentários do pessoal, mas não encontrei exatamente a resposta que estava procurando. Minha situação é a seguinte: pretendo viajar com meu noivo no Carnaval do ano que vem para Miami (as passagens já estão compradas, inclusive). Tenho 22 anos, sou formada e trabalho na minha área na mesma empresa há um ano, tenho salário em carteira de R$ 3.100,00 e também sou sócia de uma empresa. Ele é formado, trabalha na área de formação há sete anos na mesma empresa (na carteira o salário é de R$ 2.000,00) e tem bons extratos bancários e tb é sócio de uma empresa e declara o IR. Já viajei para a Europa, ele nunca fez uma viagem internacional. Me falaram que o fato de nunca ter feito viagem inetrnacional pode pesar…é verdade?
    Tenho ouvido muitas coisas, que não sei se fazem muito sentido (para mim não fazem), mas gostaria de saber sua opinião:
    – É um fator negativo eu e meu noivo fazermos a entrevista juntos? Já me falaram para fazermos separados, pois podem pensar que estamos indo para ficar lá, já que somos jovens.
    – É fator negativo dizer que já temos as passagens compradas e até reserva em hotel? Também me falaram que posso receber uma “bronca” por programar tudo sem ter o visto.
    – Eu ainda não preenchi o formulário, mas há algum local em que posso colocar a observação de que estamos de casamento marcado (tenho contrato de buffet para comprovar)?

    Muito obrigada! Seu blog é muito legal, ajuda bastante!Bjs!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Helena!
      A viagem internacional ajuda, mas não quer dizer que a falta dela atrapalhe. É só um ponto positivo que você tem e ele não.
      Sobre a entrevista juntos, depende. Quando uma das partes não tem boas condições, pode sim atrapalhar o outro. No seu caso, acho que cada um de vocês tem pontos negativos e positivos. Você tem pouco tempo no emprego, que é um ponto neativo. Mas já viajou para a Europa e o salário não é tão baixo, dois pontos positivos. Seu noivo tem um salário menor e nunca saiu do país, dois pontos negativos, mas trabalha há 7 anos na mesma empresa, ponto positivo. Enfim, acho que nesse caso, não tem muito problema. Mas, claro, não sei de todo o seu processo. Então pense nos fatores que podem ajudar ou atrapalhar para ajudar a decidir.
      Nada de bronca. O que pode acontecer é você levar um não e aí perder a grana poque já comprou tudo. O consulado aconselha a não comprar nada antes justamente para a pessoa não perder dinheiro. O fato de você já ter a viagem comprada não vai te ajudar a conseguir o visto, mas também não acho não vá atrapalhar. Declare tudo o que você já tem.
      Não me lembro de ter campos para observação no formulário DS-160, acho que não tem. E na maioria das vezes também não dá para falar nada na entrevista. Mas leve os documentos referentes ao casamento. Melhor sobrar do que faltar.
      []’s

  144. Daniel disse:

    Olá Camila,

    Para a renovação de vistos J1/J2 para a mesma instituição pra onte o visto foi emitido (i.e., com o mesmo número SEVIS), é necessário fazer novamente a entrevista e pagar a taxa MRV de $160,00? Encontrei informações contraditórias no site e não tenho certeza qual a opção correta. O consulado esta demorando para responder meu e-mail com esta pergunta.

    Obrigado pela atenção

  145. Pedro disse:

    Ol, Camila.

    meu caso é o seguinte, pretendo ir sem setembro para Toronto, no Canadá, estudar ingles por 3 meses e pela proximidade quero tirar o visto americano, até mesmo antes do canadense. tenho 23 anos, me formando em administração esse mês. fui estagiário por 1 ano e meio com bolsa de R$1017.Porém, em janeiro, fui contratado, e minha renda atual é entre 1620 a 1720 por mês, e venho juntando grana desde então, como no ano passado não tinha carteira assinada, sou isento de imposto de renda, e meus pais tb sao, a renda dos dois juntos é em torno de 3000 reais, e irão me ajudar a pagar a viagem. queria saber se vc acha que há chances de obter ambos os vistos, ja que possui uma maior experiencia.
    agradeço desde ja a atençao.

    • Camila Guerra disse:

      Pedro,
      Não tenho experiência com visto canadense, portanto não sei dizer se é fácil ou não.
      Sobre o visto americano, acho que a sua situação não é das mais confortáveis, o que não quer dizer que você não tem chances. Sua renda não é das mais altas (nem a dos seus pais) e seu tempo de trabalho também não é longo. Grana guardada ajuda, mas não garante nada. Enfim, vai ter que montar seu processo com cuidado para convencer o agente consular de que você não pretende imigrar. Se conseguir o visto canadense antes, imagino que ajude no americano.
      []’s

  146. Paty disse:

    Boa noite Camila!!!! Gostaria de pedir tb sua ajuda em uma situação.
    Fui para os USA a primeira vez para a Disney…na segunda fiquei ilegal por 06 meses…porém já tem mais de 10 anos.
    O fato é que minha mãe mora lá ainda, hoje já é cidade “americana”…casada etc.
    Uns me dizem para não mencionar no formulário a minha mãe…outros que não devo omitir!!!
    Estou BEM confusa em relação a isso…o nome dela nos meus documentos é de casada: Rosa Santos Souza, e lá nos USA ela utiliza o nome de solteira (pois separou do meu pai), apenas Rosa Santos…
    Sinceramente não sei se menciono ou não o fato de ela estar lá…
    Hoje sou casada, 04 anos no mesmo emprego, salário de mais de R$ 3.000,00, casa própria, casada e 02 filhas…definitivamente não tenho a mínima intenção de permanecer lá desta vez rsrsrsrsrs

    Agradeço sua atenção e gostaria de “ouvir” seu conselho!

    • Camila Guerra disse:

      Paty, este é um assunto polêmico.
      Eu não gosto de mentiras e já falei isso diversas vezes nos meus comentários.
      Não vou me estender pois prefiro não opinar nesse assunto. Deixo o seguinte comentário para você pensar: quando a situação do candidato é boa no Brasil, acho que não atrapalha ter amigos/parentes nos EUA. Quando a situação é de mais ou menos pra ruim, atrapalha. Seu período ilegal nos EUA pode ajudar na decisão de uma negativa, caso o agente tenha acesso a essa informação.
      O que o agente quer saber é se você é um imigrante ilegal em potencial. Se ele achar que é, visto negado! Se ele achar que não, você ganha o visto.
      []’s

  147. André disse:

    Boa Tarde Camila! Já te fiz uma pergunta nesse mesmo post antes, mas minha situação mudou um pouco. Se você puder me ajudar (novamente), fico muito grato!

    Estou me programando para ir pra Orlando/Miami em Outubro com minha esposa, mas algumas outras pessoas decidiram ir: minha irmã e minha prima.
    Uma coisa curiosa: Minha primeira tentativa de visto foi (em 2009) NEGADA, e a posterior (também em 2009, 3 meses depois da primeira) foi ACEITA…Li que não poderia renovar por já ter dito o visto negado uma vez… curioso é que fiz algumas consultorias e entrei em contato com a Embaixada Americana e eles disseram que se meu visto foi aprovado depois de 2008 e por validade de 5 anos, eu PODERIA SIM DAR ENTRADA NA RENOVAÇÃO, uma vez que o visto não tinha sido negado por crimes ou coisas mais “cabulosas”… já viu algo parecido?
    Prosseguindo…eu e minha irmã iremos renovar, enquanto minha esposa e minha prima vão tirar pela primeira vez. Você acha que elas devem ir juntas? Minha esposa ganha R$3.000,00 bruto (é comissionada, tem contra-cheques), mas quem vai pagar a maior parte da viagem sou eu (sou médico, e minha renda gira em torno de R$6.000 a 10.000) tem carro no nome dela, além de apartamento financiado no meu nome e no dela também, e ja trabalha no mesmo emprego há mais de 1 ano, tendo sido promovida neste período. Minha prima deve ganhar por ai também, tem 30 anos e é solteira… É psicologa, atende em consultório e tem tbm um emprego na prefeitura (foi recentemente aprovada em um concurso público, mas não foi chamada ainda). Quais dicas você dá pra situação das duas??

    Agradeço MUITO a atenção e o excelente trabalho que você tem feito.

    • Camila Guerra disse:

      André,
      Acho que não há muito problema em fazerem juntas considerando que ambas têm boa situação. Muita gente prefere fazer o processo separado pois pode acontecer do agente cismar com uma coisa no processo de um dos candidatos e negar o visto do outro também. Enfim, é uma escolha pessoal.
      Sobre o seu processo de renovação, é realmente curioso pois no site eles informam que quem já teve visto negado não pode solicitar renovação, olha: https://usvisa-info.com/pt-br/selfservice/us_visa_renewal
      Mas nunca me deparei com caso parecido para opinar à respeito. Se a Embaixada informou que pode, tente… se ficar muito na dúvida ligue novamente para confirmar no Consulado que você vai.
      []’s

  148. Guilherme disse:

    Olá, queria tirar um duvida. Quero ir como passear no U.S.A, e meu pai é ilegal lá a muito tempo. So que não tenho contato com ele. Isso atrapalha em algo? minha entrevista é semana que vem. Tem como descobrir que ele está la? Oque devo fazer? Corre o risco dele ser deportado?

  149. SAMARA GUIMARÃES ANJOS disse:

    olá Boa Noite irei fazer minha entrevista na quinta feira e estou com algumas dúvidas alguns receios, Sou estudante de Ciências contábeis e sou estagiaria da assembléia, tenho alguns vínculos fora esses, como no TRE sou secretaria municipal de um partido e membro executivo do comitê estadual, como eu coloquei na Ds 160 o motivo da minha viajem é conhecer Central Park Nova York Meu sonho de Criança, pretendo passar somente 5 dias lá, é tempo necessário para mim ir nos lugares onde quero ir, só que estou com um pouco de dúvida em relação ao extrato bancário, eu que vou pagar minha viajem trabalho desde meus 17 anos e faço minha economias porém por meio de extrato não é possível eu provar isso, fichei minha carteira com 17 anos e agora estou trabalhando no contrato, sempre guardei o dinheiro mais não em conta, fui abrir conta por agora, quais são minha possibilidades? o que devo dizer quando eles me perguntarem sobre o custeio da viajem?

    • Ainw Outra dúvida, trabalho vai fazer um ano mas, meus contra cheques só tem como provar 1.055,00 reais apesar de ganhar mais por fora por causa das secretarias :/

      • Camila Guerra disse:

        Samara,
        Tudo o que você declarar, tem que conseguir provar. Dinheiro “em baixo” do colchão não dá pra comprovar. :)
        Mesma coisa para a grana que você recebe por fora do contra-cheque… se puder comprovar de alguma coisa, pode declarar. Se não, corre o risco do agente pedir comprovação na hora e você não ter…
        []’s

  150. NELO disse:

    OLA CAMILA
    Parabéns pelo brilhante trabalho que vem fazendo. Gostaria de colocar somente algumas duvdas, Tenho entrevista marcada para o dia 27 e 28 desse mês no consulado dos EUA em brasília. A minha dúvida é o seguinte , trabalho COMO TÉCNICO EM ENFERMAGEM NUMA COOPERATIVA COM UM SALÁRIO 1500 REAIS, MAS ESTOU ENSINO SUPERIOR 4 SEMESTRE EM Gestão AMBIENTAL, QUEM ME ENVIOU CONVITE FOI UM AMIGO AMERICANO QUE SEMPRE VEM POR AQUI. ACHA MELHOR COLOCAR EU QUE VOU PAGAR MINHAS DESPESAS , E COLOCAR DUAS OPÇÕES QUE TRABALHO E FAÇO FACULDADE? JA VIAJEI ANO PASSADO PARA LISBOA PORTUGAL FIQUEI 45 DIAS E VOLTEI. QUAIS AS MINHAS CHANCES?

    • Camila Guerra disse:

      Nelo,
      Me desculpe mas não entendi direito. Você quer declarar que seu amigo vai pagar sua viagem?
      Se você trabalha e faz faculdade não pode deixar de declarar, são fatores importantes. A viagem para Portugal também é positiva.
      []’s

  151. Andre disse:

    Olá!

    Eu tive um problema financeiro, fiquei com o nome restrito e a conta negativada a cerca de um mês atrás. Já acertei a pendências, meu nome não está mais sujo e nem minha conta negativada. Além do mais, tenho um valor considerável em uma poupança. Como é aconselhado levar extratos bancários dos últimos 3 meses, eles poderão ver que já passei por essa situação. Minhas chances diminuem, mesmo eu estando com o nome limpo e com a conta positiva?

    Desde já, muito obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      André, se ficou com saldo negativo na conta por muito tempo, isso pode sim contar contra você.
      Lembre-se que estabilidade financeira é um dos itens importantes para obter sucesso no processo do visto.
      []’s

      • Andre disse:

        Camila, muito obrigado pela resposta.. Eu imaginei que seria mais ou menos o que você opinou. Fiz minha entrevista dia 9 de junho. Levei meus extratos dos ultimos 3 meses, mesmo com saldos negativos em alguns períodos. Como os extratos eram bem grandes, tentei acreditar que eles nao veriam os detalhes, mas mesmo assim fiquei com medo. Graças a Deus meu visto foi concedido e eu recebi meu passaporte de volta em 3 dias apenas!!! Eles não me pediram NENHUM documento durante a entrevista, nem mesmo o comprovante do DS-160. Usei apenas meu passaporte. Ele não perguntou nem mesmo quem ia custear minha viagem. Eu acredito que o que ajudou foi o fato de que sou estudante da área de saúde, e já trabalho na área há 6 anos. Outro fator que eu acredito que tenha ajudado é que eu deixei minha pasta com todos os documentos em cima do balcão, para que ele visse que eu levei os documentos adicionais. Enfim, eu quis compartilhar este depoimento e agradecer sua atenção!! =D

  152. Olá, queria muito a sua opniao sobre a minha entrevista. Fui ontem para o consulado em Recife, e nao esperei muito tempo para se chamada (meu horario era as 9:45 e fui atendida as 9:20 – cheguei 1hora antes porque chovia muito em recife e fiquei com medo de ficar presa no transito). Depois da entrevista, a agente do consulado disse que meu visto tinha sido REPROVADO, mas ficou com meu passaporte e disse que em 1 semana eu o receberia na minha casa. Vou detalhar a entrevista para voce entender.

    C: BOM DIA
    S: BOM DIA
    C: VOCE VAI VIAJAR COM QUEM?
    S: MEU NAMORADO
    C: O QUE ELE FAZ?
    S: É FUNCIONARIO PUBLICO FEDERAL
    C: OK! VAI FICAR NA CASA DE QUEM?
    S: DA IRMA DO MEU NAMORADO.
    C: NOME?
    S: “X”
    C: VOCE FAZ O QUE?
    S: ESTUDO PARA CONCURSO PUBLICO
    C: É FORMADA?
    S: SIM
    C: EM QUE?
    S: DESIGN DE MODA
    C: AONDE?
    S: UNIPE, EM JOAO PESSOA
    C: ESTUDA EM CASA OU FAZ CURSO?
    S: OS DOIS. TENHO AULAS TELEPRESENCIAIS E PRESENCIAIS
    C: OK! O QUE VOCE FAZ NO RESTO DO DIA?
    S: NAO ENTENDI, PODE REPETIR?
    C: VOCE ESTUDA QUANTAS HORAS?
    S: 10H NO MINIMO
    C: OK! VAI PRA QUE CIDADE?
    S: NOVA YORK
    C: QUEM VAI LHE BANCAR?
    S: MEU PAI
    C: O QUE ELE FAZ?
    S: É FUNCIONARIO PUBLICO FEDERAL
    C: OK! (FICOU DIGITANDO UM TEMPO)
    C: SEU VISTO FOI REPROVADO.
    S: HAN? (ela falava mt rapido e eu nao consegui entender.)
    C: SEU VISTO FOI REPROVADO.
    S: REPROVADO?
    C: ISSO, REPROVADO. DAQUI A 1 SEMANA VOCE O RECEBERA EM CASA
    E GUARDOU MEU PASSAPORTE.

    Fiquei tao nervosa nessa hora, que só fui me tocar que ela nao me entregou o passaporte depois, mas fiquei sem entender. Ate cheguei a achar, que era uma nova forma deles negarem e so entregarem depois, mas uma pessoa que tinha sido entrevistada no mesmo tempo que eu, teve o visto negado e saiu com o passaporte e a carta de esclarecimento.
    Disseram que eu fiquei muito nervosa e entendi ela falando errado, ou ate mesmo que ela falou errado, porque normalmente eles usam “NEGADO” e nao “REPROVADO”

    Ela tambem nao me pediu nenhum documento, e foi bem simpatica. Tirando o fato de que, ela falava MUITO rapido, e eu fui ficando nervosa no decorrer da entrevista, porque algumas vezes, eu tive que pedir para ela perguntar novamente.

    Alguem ja passou por isso, ou conhece alguem que teve o visto reprovado e eles ficaram com o passaporte? So vou ter certeza agora, só daqui a 1 semana.

    • Camila Guerra disse:

      Stephanie,
      A essa hora você já deve ter recebido seu visto e deve estar feliz com ele. Certamente você entendeu errado pois eles não ficam com o passaporte da pessoa quando o visto é negado.
      []’s

  153. Rafael Elias disse:

    Oi Camila boa tarde! Me tira uma duvida, eu minha esposa e um casal de amigos estamos querendo ir para Miami pois la mora um primo desse casal, e no formulário pode pra colocar endereço de alguém que mora la, gostaria de saber se citando ele isso vai nos ajudar ou nos prejudicar para conseguir o visto?!
    Ele mora com a esposa e duas filhas e trabalha em uma grande empresa.

  154. Rafael disse:

    Oi Paula boa tarde, eu tenho uma duvida, eu, minha esposa e um casal de amigos estamos querendo ir para Miami e esse casal tem um primo que mora la, legalmente, ele inclusive trabalha em uma grande empresa, se nós citarmos no DS-160 que estamos indo na casa deles passear vai ajudar ou nos prejudicar? Obrigado

  155. Jennifer disse:

    Ola, meu nome é Jennifer, eu tenho ou tinha o visto de estudante quando vim para os EUA, porem o meu visto foi de apenas 5 meses, nesse meio tempo em que estava estudando percebi que eu precisava de mais tempo, foi entao que fui me informar e me avisaram que como no meu novo curso eu tinha fechado pra um ano, eu teria meu I20 no mesmo periodo, porem eu nao poderia voltar para o Brasil pois se voltasse teria que requisitar um visto novo . Ou seja fazem 6 meses que estou com meu visto expirado porem com o Status legal na america, e agora dia 10 de Maio estarei voltando para o Brasil para resolver problemas familiares e irei requisitar o meu visto. porem estou com muito medo de negarem, ja que tenho carro aqui e casa alugada, pois meu curso termina só no dia 2 de fevereiro de 2015. O que vocês me aconselhariam a fazer ? quais sao as probabilidade de me derem ou recusarem o visto ? Se negarem logo em seguida eu ja posso entrar com um novo pedido ? Me ajudem estou desesperada pois minha viagem esta marcada para o dia 10 de maio agora!
    Lembrando que dia 10 de maio faz um ano que estou estudando aqui.

    • Camila Guerra disse:

      Jennifer,
      Não pude responder antes e a essa hora você já dever estar de volta ao Brasil.
      Infelizmente não tenho experiência com visto de estudo pra aconselhar bem nesse campo. Espero que tenha conseguido resolver seu problema.
      []’s

  156. Camila disse:

    Uma dúvida. Não tenho os 3 extratos bancários pois tive minha conta encerrada em uma agência por vontade própria e abri outra conta na outra agência. Só tenho o extrato desse mês. Isso trará muitos problemas?
    obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Camila, extrato de um mês só mês pode não ser aceito. Talvez valha a pena levar os extratos da conta anterior também, de maneira que o agente veja que o movimento saiu de uma conta para outra. Não sei se adianta, mas acho que você não tem saída.
      []’s

  157. Ray disse:

    Olá Camila, adorei o site, muito esclarecedor, andei lendo alguns comentários além das suas dicas, mas achei melhor perguntar a você sobre meu caso, preenchi meu formulário e agendei minha entrevista, o que me preocupa é que sou Arquiteta formada e tenho um salário de 1400 registrado e disse que eu mesma pagarei pela minha viagem, você acha que existirá algum problema para ter meu visto aprovado? Porque eu particularmente acredito que seja perfeitamente o suficiente o que eu ganho para bancar uma viagem (pois moro com minha mãe), tenho meu próprio carro (ainda que não seja do ano e nem caro) e meu trabalho onde estou a quase dois anos e fui promovida de auxiliar de arquitetura a arquiteta a pouco tempo (ou seja ninguém abandona um emprego logo depois de promovida e tenho tudo isso na minha carteira) mas minha amiga levou meu formulário a uma empresa de viagem para tirar algumas duvidas e a moça disse que eu não deveria colocar que eu mesma bancarei pela viagem já que meu salário não é tão alto, o que tem me deixado muito preocupada já q minha entrevista é semana que vem e já tenho a viagem paga. Não posso nem pensar em ser reprovada, rs.

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Ray!
      Me desculpe não ter te respondido antes, não tive tempo nem de olhar as perguntas. É provável que você já tenha passado pelo processo e já saiba a resposta para a sua pergunta. Mas, mesmo assim, vou responder com a minha opinião para que fique para outras pessoas com a mesma dúvida. Já vi pessoas com boa renda terem o visto negado e pessoas com pouca renda conseguirem o visto. O processo do visto é um conjunto de coisas e a renda é uma dessas coisas. É claro que ela tem um peso importante e que é fator de decisão, mas há outros fatores que trabalham a favor do canditato: viagens para o exterior, tempo de serviço, imóveis, estabilidade no emprego, promoções…. enfim, muitos fatores fazem parte desse processo.
      []’s

      • Ray disse:

        Camila, sim eu já fui, minha entrevista foi dia 8 e a ida ao CASV para recolhimento de foto e digitais dia 7, foi tudo muito tranquilo, fico mto agradecida mesmo assim pela sua atenção, e como forma de retribuir vou deixar minha experiencia porque todas que eu lí me preparou muito para a entrevista, então vai lá:

        -Após a ida ao CASV (que não tem segredo nenhum) no dia anterior-

        Cheguei ao Consulado de São Paulo com mais de 1hr de antecedência e pude entrar na fila normalmente. A primeira fila é para você deixar seu passaporte com um dos funcionários do consulado (brasileiro), a segunda fila é da segurança, onde vc vai tirar sua blusa de frio aberta (blaser ou casado com botão ou zíper, as fechadas sem esses acessórios não são necessários retirar), cinto, itens nos bolsos como moedas, chaves, etc, e segura tudo na mão ou coloca na bolsa/pasta que tiver, nada eletrônico entra. Particularmente foi a mais demorada e longa, pois acho que estavam esperando as pessoas que estavam lá dentro saírem antes de liberarem a fila, depois que liberou também foi muito rápido a entrada. Passei pelo detector de metais e fui para uma área onde fiquei esperando sentados chamarem meu nome, quando chamaram entregaram meu passaporte e fui para uma fila onde aguardamos para entrar na fila dos guichês (que geralmente ficam 4 pessoas somente nessas filas). O moço me chamou e eu fui para o guichê que ele me indicou.
        A entrevista foi muito sossegada fez as seguintes perguntas:
        – Onde vou
        – Com quem eu vou e se eles ja possuem passaporte
        – Quem irá pagar
        – Com quem moro
        Após isso a moça saiu (e eu quase infartei hahaha), depois voltou (demorou 1min ou um pouco mais) pediu desculpas pela demora e retomou as perguntas:
        – Profissão
        – Desde quando sou formada
        – Meu cargo onde trabalho (aí nesse momento eu fui um pouco menos objetiva pois sou recém formada e achei necessário explicar que já trabalhava na empresa ha dois anos enquanto estudante e no começo do ano fui promovida a Arquiteta e acho que com isso ganhei a simpatia dela que até exclamou “que bom”) e FIM, papelzinho branco! Não precisei pagar taxa de entrega, e pasmem, fiz a entrevista na sexta e hoje (4 dias úteis depois) recebi aqui no meu trabalho!!!

        Obs1.: Não exitem se acharem que devam refazer o DS-160 , refiz 3 vezes, é só mudar no site de agendamento no campo onde edita seus dados e colocar o número do DS que vc preencheu correto, automaticamente muda no código de barras do agendamento, pois precisei refazer 3 vezes (sou burra, eu sei hehehe) não perguntei nada sobre isso nem no CASV e nem no consulado e não houve problema algum, nem me foi questionado isso.
        Obs2.: Não me pediu documento nenhum mas levem pq tinha gente mostrando em outros guichês, a moça que me atendeu foi um amor de tão simpática comigo.

  158. Dudu disse:

    Olá Camila, li algumas perguntas e respostas deste tópico, mas ainda tenho duvidas ( parece que cada caso é um caso HAHA) Então, tenho 23 anos e pouco tempo de emprego, por que me mudei para outra cidade a pouco tempo, consequentemente minha renda inicial é pequena, porém, meu antigo emprego que trabalhei por 4 anos, minha renda era bem maior. Quero visitar uma pessoa que mora nos Estados Unidos que conheço a mais de 1 ano, tenho a oferta de ficar hospedado na casa dela, que pretendo ficar por 10 dias. Tenho meus receios sobre a entrevista, se consigo ou não meu visto, (seria o de turista). Quais seriam minhas reais chances de obter meu visto? Está pessoa que eu conheço que é nativa de lá, poderia facilitar em alguma coisa?
    Fico no aguardo de sua opinião. Obrigado, adorei esse post.

    • Camila Guerra disse:

      Dudu,
      Se a sua renda for baixa e a situação for ruim, a amiga americana só vai piorar as coisas. Se a situação for boa, é provável que não haja problemas com a amiga de lá. Tudo o que facilita a imigração ilegal conta contra o candidato.
      []’s

      • Jefferso disse:

        Boa noite Camila,

        O seu blog é muito esclarecedor e rico em detalhes que salva muito o conhecimento. Parabéns.
        E então fui lendo as perguntas/dúvidas pra ver se já tinha respondido uma questão que tenho em mente assim como o colega Dudu, porém fiquei em dúvida quando você diz “Se a sua renda for baixa e a situação for ruim” o que realmente quer dizer?
        Sei que não tem regra e estimativa padrão pra ter um valor alto ou baixo pra ser aceitado. Poderia me exemplificar a sua resposta?

        Obrigado

        • Camila Guerra disse:

          Jefferson, com situação ruim eu quis dizer renda baixa ou nenhuma, pouco tempo no emprego ou a não possibilidade de comprvar esse vínculo, não estar estudando, etc, etc, etc. Ou seja, sem vínculos significativos com o Basil.
          O que vocês têm sempre que pensar é: “a minha situação dá a entender que eu quero imigrar?”. A sua intenção não faz diferença na hora da entrevista pois o agente não consegue ler pensamento, então o que você tem a seu favor é o que você pode declarar no DS-160 (e comprovar, caso necessário). E por meio do DS-160 e das suas respostas na entrevista que o agente vai tentar “perceber” se você é um imigrante ilegal em potencial.
          Para todos que me lêem, recomendo colocar-se no lugar do agente consular que analisará o seu caso e fazer-se, honestamente, a seguinte pergunta: se eu fosse o agente, defendendo o meu país contra os imigrantes ilegais, eu me concederia o visto?
          Já é um começo para ter noção se o seu processo tende mais para um lado ou para o outro. :)
          É claro que não há regra, mas…
          []’s

  159. Wallace disse:

    Ótimo trabalho Camila, parabéns!

    Eu tenho a seguinte dúvida: meu visto de estudante (tipo J1) expirou em Nov/2013 (na ocasião passei um ano nos EUA) e agora tenho a intenção de renovar ele (para Junho/2014, mas, de fato, será um visto do tipo “turísmo”). Eu precisarei passar por todo o processo de entrevista novamente ou eu posso dar entrada no processo de RENOVAÇÃO (dando logon e usando meu usuário já cadastrado no site da embaixada)?

    Grato,
    Wallace

  160. Cristiane disse:

    Olá Camila, estou com uma dúvida..Eu vou com meu marido para Orlando agora em setembro/2014 iremos ficar 15 dias e iremos a passeio. Apareceu uma oportunidade para passeio tambem para eu conhecer Las Vegas em outubro/2014. O intervalo entre as viagens será de 02 semanas. O que pode acontecer? Será que será negada a minha entrada em Las Vegas? Eu posso entrar nos Estados Unidos em menos de 02 semanas? Muito obrigada!

  161. Andressa disse:

    Boa dia! Vou tentar o visto de estudante para aprender inglês em Greenville, nos EUA durante 5 meses. Meu padrasto irá bancar meus estudos , e temos como comprovar tudo, porém vou ficar na casa da minha tia que mora legalmente lá. Eu preciso de uma carta-convite?

  162. Ariadina disse:

    Boa noite!
    Gostaria de saber o preço para uma assessoria simples, pois já preenchi o DS160 e já até agendei a entrevista, minha documentação está ok, mas a do meu namorado que me acompanhará na viagem não, ele tem restrição no nome e não tem conta bancária, trabalha em dois empregos no primeiro ele é registrado mas no outro não, este que ele não é registrado é um comércio da família dele, pelo que li na internet é importante comprovar renda atreves de extrato bancário, minha duvida é a seguinte: coloquei no meu formulário que eu vou pagar a minha viagem e no dele que ele pagará a dele se eu alterar o formulário dele dizendo que vou bancar a viagem dele é melhor? Já que posso bancar as duas viagens e tenho todos comprovantes de renda.
    Aguardo retorno
    Att
    Ariadina

    • Camila Guerra disse:

      Ariadina,
      Não presto serviço de nenhum tipo sobre vistos. Aqui eu ajudo as pessoas na medida do meu conhecimento/experiência e tempo para responder.
      Você pode alterar o DS-160 com até 48 horas antes da entrevista, só não pode esquecer de imprimir a última página e entregá-la ao agente. Sobre qual informação declarar sobre quem vai bancar quem, a decisão é sua. Eu sempre opto pela verdade, mas isso é um julgamento pessoal. E sim, tudo o que você declarar você tem que ser capaz de provar para o agente que é verdade. Na maioria dos casos ele não pede comprovação. A resposta costuma ser simples e seca: sim ou não. Mas se ele pedir comprovação e você não tiver, pode dar adeus ao visto.
      []’s

  163. Lucas disse:

    Olá Camila,

    Me matriculei em um curso de inglês nos EUA, já estou com o I20 e ja agendei para tirar o visto de estudo. Aproveitei para solicitar também o de Turismo.

    Sou formando, me matriculei para fazer um curso de 3 meses, por conta disso fiz um acordo onde trabalhava(Estive nesse emprego por 7 anos), fui demitido em Janeiro para ir fazer o curso. Por burocracia do governo e os processos trabalhistas só consegui resolver tudo da minha saída no fim de fevereiro e em março resolvi a questão do curso (Fiz a inscrição e solicitei o I20), desde o fim de janeiro estou sem trabalhar como CLT, Agora em Março e Abril consegui dois Freelancer que me renderam um total 4200.

    Possuo Carro em meu nome, uma carta da empresa em papel timbrado e carimbada dizendo que apos o curso posso voltar para o meu cargo atual (Esta datada de janeiro, pois foi me dada quando sai), moro com minha mãe, mas o apartamento está no meu nome e de meu irmão, ja efetuei a declaração de IR referente a 2013 e ja efetuei o pagamento do imposto, tenho mais de 70mil somando contas de investimento e poupança. Ja viajei algumas vezes para fora do pais em países da América do sul e Europa, em especial ja fui 5x ao Chile onde meu pai(Brasileiro) com visto de permanência definitiva, já em processo de obtenção de cidadania(Ele trabalha por lá e tem apartamento e carro proprio), tenho o formulário I20 e uma carta convite da Escola onde vou estudar. Tenho também meu diploma e histórico da faculdade traduzidos para espanhol pelo ministério das relações exteriores do Chile (Providenciei isso porque tenho uma possível proposta de emprego lá, mas sem nada formalizado, somente por conversas pessoais)

    No momento preciso somente do de estudo, pedi o de Turismo, pois meu pai está para conseguir a cidadania chilena ainda esse semestre e com isso o passaporte chileno, o que isenta ele de visto para ir aos EUA. Como estamos planejando no ano que vem ir nos EUA a turismo, estou adiantando isso,

    Preenchi as informações de trabalho na empresa como SELF-EMPLOYER, coloquei o endereço da minha residência, renda aproximada de 3mil.

    Acha que posso ter algum problema na obtenção dos vistos? Tem alguma recomendação adicional para me fazer.

    • Lucas disse:

      Correção: Eu sou FORMADO em uma universidade pública (E não formando como eu havia citado)

    • Camila Guerra disse:

      Lucas,
      Ninguém está livre de enfrentar problemas num processo desses. No seu caso, acho que você ter saído do emprego pode ser seu maior problema. Não quero dizer que vai te impedir de conseguir o visto mas pode fazer o agente considerar seu caso com mais cuidado. Por outro lado, você já viajou para outros países, tem grana guardada e outras coisas boas. Enfim, não dá pra saber, mas acho que tem boas chances.
      []’s

  164. Paula disse:

    Boa tarde! Pretendo ir para os EUA passar seis meses, para passear, uma amiga me enviou uma carta alegando que me receberá lá durante esse tempo. Sou solteira, curso uma Federal aqui, minha mãe é funcionária pública, declara IR, ela me deu de presente a viagem.
    Minha dúvida é:
    Eu vou tirar o visto de turista, quero ficar 6 meses. Mas já ouvi falar que é difícil conseguir 6 meses e eles geralmente permitem 3, ou menos. No caso de conseguir só 3, pretendo estender minha permissão lá mesmo na imigração.
    Bom, na hora de preencher o ds-160, eu tenho que dizer quanto tempo vou ficar lá. Quando tempo devo colocar? algumas semanas? 3 meses? 6?

    Quem determina o tempo que ficarei é esse formulário ou o despachante lá na imigração?

    Muito obrigada Camilla! O seu Blog é ótimo!!!
    Obrigada!

  165. Jéssica disse:

    Boa tarde Camila! Irei preencher o formulário para o meu marido e com respeito ao campo escolaridade (onde informamos sobre ensino secundário/médio e universitário), tenho uma dúvida: ele tem o certificado de ensino médio concedido através daquele “Exame Nacional” promovido pelo Ministério da Educação, desta forma, não frequentou escola. O que coloco então nos campos “nome da instituição”, “endereço” e “período de início e término do curso”?

    • Camila Guerra disse:

      Jéssia,
      Não sei como funciona o “Exame Nacional” mas no certificado deve haver uma instituição assinando a emissão, não? Sobre endereço e período, veja se o sistema aceita o N/A. Caso tenha problemas, entre em contato com o consulado para saber melhor.
      []’s

  166. eva fabia disse:

    olá camila mim tire uma duvida estou com a entrevista marcada para mes que vem,eu estou a um mes de carteira assinada mais ja trabalhei antes durante seis anos em outro emprego,e eu coloquei no visto que eu vou ficar na casa de um amigo nos estados unidos em memphis eu queria saber se isso pode mim atrapalhar ou se é melhor eu mudar e tirar o meu amigo do ds?no momento os vinculos mais fortes que eu tenho é minha filha mais ela não vai comigo tambem tenho minha mãe meus irmãos e uma casa no meu nome e algum dinheiro guardado eu pretendo viajar assim que eu conseguir o meu visto mais eu coloquei no ds que vou só no fim do ano por favor tire minhas duvidas o que é melhor para mim ?eu tambem tenho uma carta convite que meu amigo mim mandou beijos te agurdo.

    • Camila Guerra disse:

      Eva, o emprego de 6 anos não tem mais relevância pois você não está mais nele. 1 mês de carteira assinada é muito pouco e isso não vai te ajudar em nada pois não representa vínculo relevante.
      Imóvel no nome faz alguma diferença e a filha é um vínculo muito importante, especialmente se for ainda dependente.
      Sobre o amigo lá, se sua condição for boa, não tem problema nenhum.
      No seu lugar eu esperaria ter mais tempo de trabalho.
      []’s

  167. cayo disse:

    Olá a todos gostaria da ajuda de vcs que frequentam o site, quanto tempo está em média para data das entrevistas para o visto, pois só agora pagando a taxa que dá para ver as datas disponiveis, pois, estou querendo me programar para tentar tirar o visto americano e gostaria de saber o tempo.

    • Welder disse:

      Oi Cayo, eu paguei a taxa e na semana seguinte fiz a entrevista e na outra semana já estava com o visto na mão, está muito rápido, vc perde pouco tempo e as entrevista tbm estão rápidas, é muito dificil eles recusarem.

  168. Maria disse:

    Olá Camila!

    Meu salário não é alto, tenho 22 anos, trabalho na mesma empresa há dois anos, porém, durante um ano fui estagiária. Sou graduanda em Administração, estou no terceiro ano, sexto semestre, e, moro com meus pais. Quero um visto para turismo, vou passar apenas 8 dias em Orlando. O que você acha desta situação? Tenho boas chances de aprovação?

  169. Ana disse:

    Boa noite! Vou tentar o visto de estudante para aprender inglês em Boston, nos EUA durante 6 meses. Meus pais irão bancar meus estudos , e temos como comprovar tudo, porém tenho uma tia que mora ilegalmente lá. Isso me impede de conseguir o visto? Obrigada

  170. cayo disse:

    olá estou pretendendo tirar o meu visto americano, gostaria de saber dos caros colegas, o periodo médio até a data da entrevista, pois quero me programar para tirar o visto, já que as datas só pode ser vista quando paga a taxa.

  171. Luis disse:

    Camila Guerra, me ajude.

    Vou tentar o visto de turista. Tenho 27 anos, sou formado em Direito e tenho pós. Sou conciliador (contratado pelo Tribunal de Justiça do meu estado), recebo R$ 1500 por mês (direto do tribunal), mais R$ 600,00 do juiz com quem trabalho (tenho como provar, pelo depósitos), totalizando uma renda de R$ 2100,00. Tenho carro e moro com a minha mãe (professora concursada). Vou custear a minha viagem. Tenho uma irmã que está estudando nos EUA, com visto provisório de estudante (visto de 2 anos). Devo informar sobre a minha irmã no formulário? Ela estuda pelo ciência sem fronteira, mora na faculdade, recebe dinheiro do governo brasileiro. Não vou visitá-la, mas ela vai se encontrar comigo em Orlando. Eles têm como saber sobre esse vínculo?

    • Camila Guerra disse:

      Luis,
      Não sei informar se eles conseguem descobrir o vínculo. E sobre declarar ou não parente, minha opinião está mais do que clara nos comentários anteriores, dê uma olhada. A decisão, no entanto, é pessoal.
      []’s

  172. fernanda disse:

    Bom dia, Camila, deve ser um porre responder tantas perguntas, mas eu realmente estou preocupada com o meu visto e queria uma opinião:
    eu formei em 2013, sou arquiteta, trabalho em uma loja, mas no meu registro só consta o fixo de 1.100, 00, recebo comissões também. Pego serviços de arquitetura por fora, até tenho contrato de alguns, mas nem todos, só tenho um carro no meu nome e moro de aluguel. meu noivo forma esse ano, tem uma empresa nova, ainda recebe pouco dela, mas tem carro no nome dele também e tem uma poupança com uns 15.000,00.
    Primeira dúvida, como declaro minha renda? considerando que fixo msm é só os 1.100 e o resto varia, apesar de que meu extrato pode comprovar uma renda maior. e a segunda, como ele comprova a renda dele? acha q corremos risco? queríamos ir de lua de mel…última dúvida, faremos a entrevista separados? uma vez que não somos casados? ou tem alguma forma de preencher o DS-160 q façamos juntos? obrigada!

    • fernanda disse:

      mais uma coisa que esqueci…eu não tenho declaração de IR pela renda baixa.

    • Camila Guerra disse:

      Fernanda,
      O chato é quando as pessoas são preguiçosas e não levam em consideração o trabalho do blogueiro, perguntando coisas que já foram repondidas outras 1.000 vezes. É preguiça de ler as respostas anteriores. A gente ajuda na medida que pode, mas você pode ver que a maioria nem sequer curte o post pra “agradecer” o trabalho. Enfim, assim somos nós, brasileiros. :/
      Sobre suas dúvidas, podem fazer a entrevista juntos de duas formas: adicionando um membro no seu formulário (ou no dele), ou marcando o mesmo horário e informando lá na hora aos ficais que vocês estão juntos. Em ambos os casos, cada um precisa ter seu próprio DS-160.
      A comprovação oficial de renda no Brasil é o IR mas os agentes costumam aceitar os extratos como comprovação complementar. Se voc6e tem como comprovar os recebimentos, declare o valor total. Mas se não tiver, não declare. Seu noivo precisa levar a documentação da empresa dele.
      A poupança ajuda mas não garante o visto.
      Sobre a lua de mel, se já tiver dcumentos comprovando o casamento, melhor. Ex: contrato de buffet, fotógrafo, igreja, etc.
      Riso há sempre para os dois lados. A aprovação vai depender de co você vai estruturar as informações no DS-160, da documentação que o agente pedir (se pedir) e do seu comportamento na entrevista. O agente julga o “pacote” e toma a decisão com base no todo.
      []’s

      • Fernanda disse:

        Bom, aparentemente não tem muito segredo, é preencher com cuidado e torcer muito! hahahahahahaha Se eu alegar que meus pais vão me ajudar a pagar a viagem, eu preciso levar todas as documentações deles também? ou um imposto de renda, imóveis no nome e tal já basta? meus pais não tem contas em banco, no caso seria o imposto deles só para comprovar mesmo.
        De qualquer forma, muitíssimo obrigada, deu uma boa clareada! :)

  173. Fernanda disse:

    Camila, vc sabe me dizer se eu pegar um voo por exemplo para Orlando com escala em Miami se consigo descer em miami, sair do aeroporto, conhecer a cidade e voltar para continuidade da escala?
    Digo no momento de entrada.
    Nestes casos como funcionaria o processo de Imigração?

    • Camila Guerra disse:

      Fernanda,
      Precisa saber se vai fazer conexão pois é diferente de escala. Nas escalas geralmente não é possível sair do aeroporto.
      Se a sua conexão for longa e seu visto ameriano estiver válido, poderá conhecer Miami sem problemas.
      Fará a imigração normalmente quando sair do avião chegando do Brasil. Se for escala, faz a imigração e volta pro avião.
      []’s

  174. Robson disse:

    Olá! Adorei seu blog, muito esclerecedor, porém, tenho algumas dúvidas e gostaria de contar com sua ajuda para solucina-las. Eu e minha mãe estamos querendo visitar uma Tia (irmã de minha mãe) que mora nos EUA. Ela mora lá a mais de 10 anos, tem casa própria, greencard, é casada e tem marido e filho Americano. Trabalho a 3 anos em uma empresa mas o valor que ganho no meu contrato de trabalho é menor do que o valor real, mas posso confirmar que ganho mais atraves do extrato bancario da minha conta salario, de qualquer forma minha Tia iá custear a viagem e não teremos gasto com hospedagem e nem alimentação, pois ficaremos na casa dela. Devo pedir a ela que mande uma carta convite ou uma carta custeio ou ainda assim, se possivel, as duas?? E se ela nos mandar uma carta custeio quais documentos serão necessarios?? Desde já muito Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Robson!
      Sim, carta de custeio e carta-convite. Você vai precisar que ela envie também documentos que comprovem que é cidadã americana e que pode pagar pela viagem de vocês.
      No entanto, se a situação de vocês não for boa no Brasil, têm boas chances de ter o visto negado.
      []’s

  175. Carlos disse:

    Bom dia, parabéns pelo site!
    Farei estágio sanduíche nos USA, durante um ano, e pretendo levar minha esposa como minha dependente (J-2). Gostaria de saber se o extrato de minha conta corrente precisa ter tradução juramentada, ou o simples extrato impresso no caixa eletrônico serve?
    Grato pela atenção,

    Carlos

    • Camila Guerra disse:

      Carlos, tudo documento válido no Brasil. Precisa traduzir nada.
      []’s

      • carlos disse:

        Camila, muito obrigado pela resposta anterior, tenho mais duas dúvidas…
        1- Minha esposa vai como J2, ela precisa levar carteira de trabalho para apresentar no momento da entrevista no consulado?
        2- Se caso minha dependente descrista no ds-2019 não se apresentar na entrevista do visto, tem algum problema para eu tirar o meu?
        muito obrigado!

        • Camila Guerra disse:

          Carlos,
          Se a esposa tem carteira de trabalho com emprego ainda válido, acho que deve levar.
          Não sei te informar com certeza sobre a pergunta 2. Entre em contato com o Consulado para saber melhor.
          []’s

  176. Douglas disse:

    Olá, Camila.

    Vou contar como foi a minha experiência no Casv e no Consulado.

    Estava com horário agendado, no último domingo, no Casv, para as 15 horas. Por causa da forte chuva que caiu, nenhum táxi parava e, minha esposa e eu, chegamos no Casv às 15:10. Estava super preocupado achando que não nos deixariam entrar. Porém, rapidamente entramos e pegamos a fila que, por sorte, não estava tão grande. Todo o processo levou cerca de 1 hora.

    No dia seguinte, na segunda-feira, a nossa entrevista estava agendada para Às 10:00. Chegamos no Consulado às 09:20 da manhã e, mais uma vez, não encontramos uma fila grande. Passamos pela segurança logo na portaria onde verificam a folha de confirmação da entrevista.

    Nos indicaram para uma fila que era a do horário que estávamos agendados. Entregamos nossos passaportes e fomos para a fila de segurança. Neste momento, eles pediam que guardássemos todos os nossos pertences dentro da pasta ou envelope e diziam que nenhum aparelho eletrônico poderia entrar.

    Passamos pela segurança e fomos direto para a área de espera da entrevista. Lá eles vão chamando as pessoas pelo nome. Quando nos chamaram, pegamos nossos passaportes e nos dirigimos para a fila da entrevista.

    As entrevistas estavam acontecendo muito rápido, mas fomos colocamos em um guichê em que o cara perguntava muitos detalhes. Ele nos perguntou para onde iríamos, o que eu fazia, o que minha esposa fazia, quantos funcionários eu tenho e em qual faculdade minha esposa se formou. Depois, ele digitou no computador e perguntou à ela se já havia estado nos EUA e ela disse que não. Depois ele me perguntou e eu disse que sim, por 2 vezes. Daí ele me perguntou onde eu estive e por quanto tempo. Depois disso ele digitou e nos disse para esperar que ele nos chamaria de volta. Após uns 15 minutos, fomos chamados pelo alto falando para voltarmos ao guichê. Chegando lá, ele nos sorriu, digitou mais alguma coisa, olhou para mim e disse: “OK. Boa viagem!”

    O que será que deve ter acontecido?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Douglas! Difícil dizer mas talvez ele tenha visto alguma observação no sistema com relação ao nome de um de vocês, talvez um omônimo ou algo do gênero.
      O importante é que conseguiram!
      []’s

  177. Ana Luiza Guimarães disse:

    Olá Camila, tudo bem?
    Adorei seu post. Muito esclarecedor!
    Mas ainda tenho uma pequena dúvida.
    Sou recém casada e meu marido, que já tinha visto de turista, conseguiu mudá-lo para visto de trabalho e está pleiteando uma vaga nos EUA.
    Caso ele seja aceito, posso me mudar com ele?
    Qual o visto eu teria que tirar para poder trabalhar também?
    Desde já, muitíssimo obrigada.

  178. Carla disse:

    Prenchi o DS 160 e marquei a entrevista. Mas percebi que marquei uma informação errada no formulário, que já foi enviado. Se eu enviar o formulário novamente, terei que remarcar a entrevista?
    Mais uma coisa, quem vai viajar apenas como turista, o visto correto é o B2?

    Obrigada!

  179. Caroline disse:

    Olá. Primeiro, quero parabenizar pelo site, pois aqui apenas com as experiencias dos outros leitores estou tirando muitas duvidas, porém me restam algumas, e irei para entrevista na semana que vem.
    1- Pretendo viajar com uma amiga ano que vem, porém ela não irá comigo na entrevista, por motivos pessoais, irá em outro momento. Para não parecer que vou me aventurar sozinha nos EUA, o que poderia parecer que pretenderia imigrar, devo menciona-lá na entrevista?
    2- Saldo bancário. No momento não estou com alto saldo bancário, porém tenho emprego formal na mesma empresa há 12 anos, onde ganho mensalmente R$ 3.000 reais. Tenho como comprovar tudo isso, mas mesmo sem um bom saldo bancário, posso ter o visto negado?
    3- comprei um carro com meu noivo, porém não está em meu nome, devo mencionar isso?
    4- faço pós e inglês, isso ajuda reforçar vinculo?
    Desde já muito obrigada pela ajuda.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Caroline!
      Me desculpe a demora na resposta, ando totalmente sem tempo. Você já deve ter feito a entrevista. Mas mesmo assim vou responder para ficar o registro.
      1- O agente geralmente pergunta com quem você vai. Acho que informar sobre a amiga não vai te atrapalhar.
      2- O salário é mais importante que o saldo bancário do momento. O risco de ter o visto negado existe em qualquer situação, mesmo com boa grana no banco.
      3- Não está no seu nome, não tem como comprovar, não mencione.
      4- Pós ajuda, inglês não.
      []’s

  180. Hugo Maciel disse:

    Ola …… bom dia,
    Mais uma vez estou passando para te dar os parabéns pelo site e principalmente quero deixar minha experiência no CASV e no consulado para você e os leitores do seu site. Quero ajuda-los também…
    Eu e minha esposa fomos para São Paulo dia 23/03/14 e nos hospedamos no Grand Hotel Prodigy (Excelente por sinal…). Fica no brooklin e a diária é caríssimaaaaaaaa (mas…..como comprei no decolar.com, paguei 140 reais…….uhuuuu).
    PRIMEIRA PARTE……..
    Nossa ida no CASV estava marcada as 16hs. Chegamos no local as 15:27, e segundo as dicas do site e dos leitores fomos na entrada do local e perguntamos ao segurança como funcionava. Ele perguntou o horário que estava agendado e imediatamente entramos no local. Depois daquela fila que não estava grande, entregamos para um dos funcionários a guia de pagamento e passaporte para ele conferir. Depois de conferido, esperamos no andar de baixo até subir no andar de cima (15 min de espera no andar de baixo.) Ao subirmos para coletar as impressões digitais e tirar a foto, uma fila imensa, mas foi bem rápido. Demorou até chagar nos clichês 30 min. Quando chegou minha esposa primeiramente tirou a foto coletou as impressões digitais e depois foi eu. Tempo de permanência no clichê: 5 min.
    (detalhe muito importante: minha esposa tem alergia nos dedos e não levamos uma recomendação do medico para mostrar lá…. explicamos o motivo e tudo deu certo. Um atendente muito simpático)
    Primeira parte ok……vamos para SEGUNDA PARTE!
    Nossa entrevista estava marcado para as 8:30hs. Acordamos bem cedo, tomamos café no hotel e depois fomos ao consulado. (detalhe importante: o rodízio de SP não afeta o lado do consulado da chácara Santo Antônio). Chegamos no consulado as 7:28hs e já entramos dentro na fila para entrega do formulário e do passaporte. Aí era só aguardar até chegar no clichês para a entrevista. Foi mais ou menos 50min de espera. Tudo bem burocrático. Não entra com nada, nem com o cinto, anel, brinco… (eles pedem para tirar…sorte que não fui com cinto). Depois daquela fila imensa entramos la dentro sentamos na cadeira e esperamos chamar pelo nome. Quando chamou fomos dirigido a um clichê que só tinha uma pessoa sendo entrevistada; um Homem… muito esquisito. Ficou ali sendo entrevistado uns 10 minutos no qual nos deixou muito nervoso, pois o visto dele foi NEGADO!
    Mas cá entre nós….. ele entrou muito em contradição.
    Na fila onde você esta da pra ouvir a pessoa sendo entrevistada.
    Quando cheguei, o agente perguntou para ele por exemplo:
    – Você trabalha?
    No momento estou desempregado
    -trabalhou aonde antes
    Era bancário e mudei de emprego
    – quanto tempo você vai ficar nos EUA
    30 dias
    – o que vai fazer la?
    Passear, ver meus colegas….
    -Quanto tempo você vai ficar nos EUA (de novo)
    30 dias
    -se você vai ficar 30 dias, porque você colocou no formulário 90 dias?
    (não me lembro a resposta dele……)
    -caso você fique este tempo nos EUA, como você vai se sustentar se esta desempregado?
    (também não me lembro da resposta dele…..)

    ……..
    Eu também não me lembro de uma pergunta que o consul fez para ele (pois eu já estava bem nervoso nessa hora), só sei que ele respondeu assim “são arquivos confidenciais…..)

    Após isso, o consul pediu para pegar um telefone que tem do lado da cabine e os dois conversaram entre eles…. devolveu o passaporte com uma folhinha e acredito que deva ter explicado o que aconteceu…….

    NOSSA VEZ

    Logo que o rapaz saiu, o consul falou:

    – BOM DIA
    imediatamente dei dois passos, fui a cabine e respondi – bom dia!!!
    – TURISMO?
    Sim turismo
    – (falou nossos nomes)..
    Respondi que Sim
    – qual a relação de vocês?
    Somos casados.
    – No que o senhor trabalha?
    Eu respondi
    – o que a senhora faz?
    Minha esposa respondeu
    – onde você se formou?
    Respondi onde me formei na faculdade
    – onde você trabalha (para mim novamente)
    Respondi
    – há quanto tempo você esta nesse emprego
    Desde……..
    – e o que você fazia antes desse emprego?
    Respondi
    – vocês dois moram com quem?
    Moramos sozinhos em uma casa que não é nossa mas é como se fosse. A vó dela cedeu para a gente morar. Tenho todos os comprovantes caso o senhor queira ver
    – não é necessário!
    – Sr, coloque a mão esquerda, depois a direita…. Sra. coloque a mão esquerda, depois a direita
    (colocamos)
    Parabéns, seu visto foi aprovado. Me deu um papelzinho branco escrito que demoraria 10 dias uteis para chegar em minha residência o passaporte.

    Saimos felizes da vida!!!!!!

    Não foi pedido nenhum tipo de papel (sendo que tínhamos levado nossa vida inteira dentro daquela pasta….rsrsrsrsrsrs).

    Tempo de entrevista….. (nem 5 minutos)

    Desejo a todos que vão e estejam preparados, pois comigo não foi tão difícil. Mas caso fosse, estava com todos os documentos e preparado.
    Esteja assim vocês também. Tenham a calma que no fim, da tudo certo.

    Agora é só alegria. Janeiro estaremos viajando….

    Espero que tenha ajudado em alguma coisa….

    Boa sorte ;)

  181. ISRAEL disse:

    Ola Camila, otimas dicas.

    eu tenho familia nos EUA, primos meu q são americanos e a mãe deles que é brasileira mas tem nacionalidade america também, tenho 16 anos e se eu fosse morar la o fato de ter primos americanos facilitaria minha nacionalidade como o fato de ter irmãos ou pais e se eu ja for maior de idade pra la, afetaria algo ?

    Aguardando respostas, abraço!

  182. Rodrigo disse:

    Bom dia Camila,

    No campo endereço residencial não coube todas as informações , posso colocar o bairro na linha 2?

  183. Eneida disse:

    Olá, vou fazer a entrevista junto com minha madrinha e estou em dúvida de como faço para marcar. Marco individual ou coloco como grupo (sendo que sou eu e ela q tem 65 anos). Pois queria fazer a entrevista nós duas juntas, como procedo?

    • Camila Guerra disse:

      Eneida, pelo que sei, você precisa ir na opção “adicionar membro da família” dentro do seu registro de agendamento. Ou pode criar um registro individual para sua tia e agendá-la nos mesmo dias e horários que você. Com os mesmos horários agendados, chegando lá é só informar que é família que eles deixam fazer a entrevista juntos.
      []’s

  184. eliza disse:

    Oi camila
    gosto imenso do blog e parabéns por ele
    não li todas as questões e respostas mas constatei que as pessoas se sentem satisfeitas e gratas com a tua ajuda.
    meu caso é o seguinte: adiei umas 4 vezes a entrevista para os EuA e depois cancelei e tudo foi por falta dum comprovativo do banco que eu não podia deixar de anexar
    só não sei se para remarcar precisarei pagar de novo o visto.
    e se isso de adiar poderá causar algum problema para mim

  185. Daniel disse:

    Olá Camila, minha situação é a seguinte, em 2008 fui para o EUA morar com minha irma q já morava lá, fiquei 6 meses(o tempo q me deram de permanência, então não fiquei ilegal) mas em 2012 fui tirar o visto com meus pais e minha irma, a mulher do consulado percebeu q minha irma omitiu algumas coisas de quando ela morou lá(ela ficou ilegal)então negaram o visto para a família todo!! na hora deu a entender q ela sabia q eu tinha trabalhado lá tbm, eles tem como saber isso?to querendo tentar tirar o visto esse ano de novo, o q devo fazer? se eles perguntarem pra mim se eu já trabalhei no EUA o q falo?

    • Camila Guerra disse:

      Daniel,
      Não sei te dizer se e como eles sabem dessas coisas mas imagino que quando a pessoa retorna para o Brasil, o sistema identifica a data da entrada. O que me dixou curiosa no teu caso é como você conseguiu ficar 6 meses legalmente nos EUA com visto de turista, já que o tempo de permanência seguida no país com esse visto é de somente 3 meses…
      Sobre sua última pergunta, não sei te responder.
      []’s

      • Dai disse:

        Ola Camila,
        Estou lendo alguns comentarios e essa sua resposta me deixou curiosa, pois voce cita que o tempo de permanencia seguida para o visto de turista seria de somente 3 meses. Onde tem essa informacao?
        Pois eu e alguns conhecidos, todas as vezes que entramos nos ultimos 2 anos, tivemos o prazo de 6 meses, e em por duas vezes fiquei 6 meses seguidos e nao tive problemas. So comentei pois as vezes confunde e ate passarmos pela experiencia acabamos achando estamos fora do prazo. Ouvi falar sobre os 90 dias, para visto europeu, mas para os EUA o prazo e colocado no seu visto na entrada e pelo que vi por varias vezes ele foi de 6 meses.
        Ate mais

        • Camila Guerra disse:

          Oi Dai! Obrigada pela informação.
          Até onde eu sei, o prazo de permanência é definido pelo fiscal da imigração, na entrada nos EUA (na primeira vez que fui, ganhei só uma semana, exatamente o prazo que eu precisava para particiar de um curso que fiz lá). Quando a pessoa recebe autorização para ficar até 6 meses, com 3 meses ela precisa procurar a imigração e informar que vai ficar mais três. Aqui no Brasil também acontece assim.
          Nunca fiquei lá por mais de 1 semana, então não tenho experiência pessoal para contar. Se você ficou por 6 meses sem ter que fazer qualquer procedimento, melhor ainda. Bom para os leitores saberem. ;)
          []’s

  186. Marcelo disse:

    Oi Camila,
    Na verdade tenho 2 perguntas. A primeira é que se eu enviei o DS-160 com algum dados errado eu posso corrigir em retrieve e depois submeter novamente é isso?
    A segunda pergunta talvez mais complicada: Eu e minha esposa casados há 14 anos e com empregos estáveis já agendamos entrevista para Abril próximo. No entanto estamos com uma criança de 04 anos em processo de adoção. Temos o Termo Provisório de Guarda e Responsabilidade e uma Autorização do Juiz por certificação digital autorizando a viagem para Miami com data inicial e final que pretendemos. Só que no apenas no final quando agendamos a entrevista recebemos no email os dizeres que Documentos de responsáveis legais temporários não serão aceitos. O que isso significa??? Preenchi no DS 160 que tenho a tempory custody. Criança com Guarda não pode viajar nem com autorização da justiça?

    • Camila Guerra disse:

      Oi Marcelo!
      Isso, pode corrigir e enviar novamente mas não se esqueça de imprimir a página de confirmação com o novo número e entregá-la para o agente junto com o passaporte na hora da entrevista.
      Sobre a criança, não posso te ajudar pois não tenho experiência nesse assunto. Eu imagino que se você tem toda a documentação com a autorização do juiz, o consulado não devia meter o nariz pois quem fiscaliza a entrada e saída de menores do país é a Polícia Federal… De qualquer maneira, ccho que o mais acertado é você entrar em contato com o consulado para saber melhor sobre essa mensagem. Imagino que ela se refira ao CASV pois crianças de 4 anos não passam pela entrevista.
      []’s

  187. Pedro Augusto disse:

    Olá Camila,

    Você me esclareceu várias dúvidas, desde já agradeço, mas quero mais algumas dicas.

    Eu e minha esposa estamos prestes a agendar uma viagem pra Orlando em agosto de apenas 6 dias, ida e volta. Aí vem os problemas, estou desempregado a uns 3 meses, mas como trabalho no ramo publicitário, não me faltam serviços e trabalho como Freelancer. Minha esposa, trabalha em uma empresa a mais de um ano, e pegará as férias dela justamente nesse período. Não temos imóveis e automóveis em nossos nomes (Porém, temos contrato locatário de 2 anos do apartamento) temos uma vida consistente aqui em BSB. Então a pergunta é: Dificulta muito o visto ser aprovado? O que devo levar já que estou desempregado? Vale a pena tentar tirar o visto nessas circunstancias? Devo esperar estar empregado? Queria uma dica sua sobre nossa posição.

    *Viajaremos com dinheiro guardado justamente pra conhecer a Disney. Rs.

    • Camila Guerra disse:

      Pedro, a situação é, sem dúvida, arriscada. O que não quer dizer que o não é garantido… depende muito do julgamento do agente que pegar o seu caso.
      Não ter vínculo empregatício com o Brasil atrapalha muito. Outro ponto negativo é o pouco tempo de trabalho da esposa.
      O que pode dar uma ajudinha é a grana guardada e o salário de vocês, se for bom. O que também não garante nada. Você deve levar extrato bancário e comprovante dos serviços que faz. Mas tenha em mente que isso não caracteriza vínculo, pois freela, dependendo da área, pode trabalhar de qualquer lugar do planeta…
      A decisão sobre tentar ou não, é pessoal mas a resposta só vai ter mesmo tentando.
      []’s

  188. Gabriella Morais disse:

    Ola Boa Tarde,sou maior de idade 23 anos, gostaria de tirar algumas duvidas, bem, tive meu visto negado em 2009, ja posso tentar novamente? na epoca usei o imposto de renda do meu pai, porem nao conveceu o consul, me pediram extrato e eu nao tinha. Este ano pretendo levar os documentos da minha tia, ela ,e aposentada e tem uma renda boa, como bens tbm. É aconselhavel eu constar ela como resposavel por pagar minha viajem? ela precisa ir tambem na entrevista? Eles vao ver na entrevista que tentei em 2009 com outra documentaçao?
    aguardo a resposta no meu email. Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Gabriella,
      Imagino que tenham como ver saber que lhe deram uma negativa sim. Sobre tentar novamente, já passou bastante tempo, não vejo problema. Sobre usar dados de outra pessoa, depende. Se ela for mesmo bancar sua viagem, vai precisar de uma carta de custeio assinada por ela, com firma reconhecida em cartório. Ela não pode ir na entrevista.
      []’s

  189. Cpaulino disse:

    Oi Camila. Estou pretendendo requer o visto americano, contudo estou com receio quanto a minha e principalmente meu irmão. Iremos viajar em um grupo familiar (eu, meu marido, minha mãe , meu irmão e a tia de meu marido). Minha despensas são financiadas pelo meu marido, inclusive a viagem. Acabei a faculdade, mas não consegui trabalho ainda. Acho que pra mim é mais fácil consegui o visto. Porém, creio que meu irmão não. Ele não trabalha e não estuda, sua despesas são bancadas pela nossa mãe, incluindo a viagem. Ele não tem bens em seu nome. Todavia, a renda da minha mãe, que tem bens em seu nome, dá e sobra para os dois, mas ele é de maior. Estou com medo de que seguem o dele, por não tem vínculo com o pais comprovados. Você acha que seria melhor fazemos a entrevista em grupo ou individual? Sabes me informar se caso, fizermos em grupo e o dele for negado, será negado para todos? O que me aconselhas?
    Outro detalhe, a tia do marido tem rendas e bens, mas meu marido bancará a viagem dela, será que trará problemas? Meu marido é servidor público em dois estados e tem um carro financiado em seu nome e imposto de renda. Tem imóvel, mas não registrado em seu nome, porém estão declarados no IR. Será que todos conseguiremos o visto? Help-me!

    • Camila Guerra disse:

      Cpaulino, a entrevista em grupo costuma ajudar a uns e atrapalhar a outros. Tudo é muito relativo. No caso do seu irmão, por exemplo, acho que ele não tem outra saída a não ser fazer junto com a mãe. Se fizer sozinho é muito provável que ganhe uma negativa.
      Em alguns casos de entrevista em grupo o agente concede para uns e nega para outros.
      Se a renda do seu marido for boa, não acho que fazer a entrevista em grupo vai atrapalhar vocês. Pode ajudar seu irmão. Sobre a tia, tudo depende da situação do seu marido e a dela própria.
      []’s

  190. Welder disse:

    Boa Noite Camila,

    Comprei passagem área para NY para o mês Agosto, vou viajar nas minhas férias junto com minha esposa, já fiz a reserva no hotem tbm, só que tem 2 coisas que está me deixando encucado:
    1- tive alguns problemas financeiros (não tenho o nome sujo) agora no começo do ano e estou usando o limite no banco, isso pode atrapalhar na hora da entrevista em apresentar o extrato ? tenho o nome limpo e um bom salário e trabalho em uma multinacional americana, é obrigatório levar o extrato ou isso é opcional ?

    2- Eu preenchi o Ds-160 o mês passado e coloquei a informação que iria para Orlando, já tinha comprado o pacote, mas devido um problema com a agencia de viajem cancelei a compra e decidimos ir para NY, posso preencher uma nova Ds-160 ou tenho que levar a antiga e informar na hora da entrevista que mudei o destino?

    Obrigado pela atenção

    • Camila Guerra disse:

      Welder, o agente pode pedir para ver seu extrato bancário. Nunca se sabe.
      Você pode mudar seu DS-160 com até 48 horas antes da entrevista. Só não pode esquecer de imprimir a folha com o novo número e entregá-la ao agente junto com o passaporte na hora da entrevista.
      []’s

  191. Flavian disse:

    Boa Noite! Parabens pelo site!!! Minha duvida é a seguinte… eu sou funcionario publico e ganho 2800 reais….minha mae tb é funcionaria publica e ganha 1200…minha esposa tem um emprego regular e ganha 1200 reais tb…..eu tenho 20mil na poupanca para fazer essa viagem aos EUA….Posso colocar que eu pagarei a viagem das 2? Sera que meu visto sera negado?? Outra coisa….tenho comprovantes de ferias de nos 3, pelo periodo que pedirei o visto….O que voce acha??
    Obrigado!!
    Flavian Mattos

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Flavian! O funcionalismo público é um ponto positivo mas há outros fatores que influenciam. Por exemplo o tempo que vão ficar lá, o que pretendem fazer, etc. O Agente vai analizar seus vínculos com o Brasil e mesmo que tenha uma grana guardada, se ele achar que os vínculos são fracos, pode negar o visto.
      De qualquer maneira, só vai saber tentando. Sua situação não é ruim.
      []’s

  192. Luciano Silveira disse:

    Olá, minha namorada fará dois semestres do seu doutorado nos EUA. Minha dúvida é a seguinte: se formos casados, eu tenho direito ao visto de acompanhante, certo? Existe um tempo mínimo de casamento (exemplo: mais de um ano de casados). E com este visto, eu posso trabalhar legalmente lá? E estudar? Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Luciano!
      Não sei como funciona esse tipo de visto mas imagino que o marido/esposa só tenham direito se cumprirem algumas condições. Investigue no site da embaixada ou consulado americano.
      []’s

  193. Junior disse:

    Bom dia, Camila.

    Depois de ler quase todos os relatos e não encontrar nada muito semelhante ao meu caso, resolvi te perturbar um pouco. Espero que não se importe ;-)

    Tenho 30 anos, solteiro, moro com pai (74 anos) e mãe (56 anos). Sou empresário há quase quatro anos (3 anos e 7 meses, exatamente). Meu rendimento atual gira em torno de 10 mil reais (6 mil comprovados por contratos da minha empresa com as empresas para quem presto serviço) e os outros 4 mil (esses variam) de pequenos trabalhos, pela empresa também, porém sem contrato. Tenho todos os extratos que comprovam a entrada desse valor total mensalmente em minha conta-corrente (Bradesco Prime). Tenho também a declaração de imposto de renda da minha empresa e o DECORE, fornecido pelo meu contador. A casa em que moramos é alugada (o nome dos 3 figura no contrato de locação – eu, pai e mãe). Tenho um carro 2011 financiado, 75% já pago. Não possuo outros bens. Sou formado desde 2006 e, desde então, exerço a minha área. Pretendo viajar sozinho.

    Pelo que descrevi, o que você diria?
    Desde já agradeço pela atenção =)

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Júnior!
      Sua situação me parece boa e, analizando superficialmente seu caso, acho que você tem boas chances.
      Mas lambre-se de que o processo do visto é um conjunto de coisas que inclui os vínculos, sua situação no Brasil, a comprovação disso tudo e o seu comportamento na entrevista…
      []’s

  194. Jessica disse:

    Ola camila, tive o meu visto negado! Morei nos Estados unidos durante 1 anos e 3 meses com a minha familia, na época tinha apenas 7 anos de idade, voltei dos EUA faz 12 anos. Fiz a entrevista com os meus pais que também residiram la no msm periodo que eu, nao pediram documentos que comprovasse nenhum vinculo, só perguntou em que trabalhávamos e disse que eu fazia faculdade. Negou o nosso visto dizendo que infringimos a lei do pai por ter residido la ilegal e que deveriamos ficar mais tempo no nosso pais, mas ja faz 12 anos, que penitencia longa! Porém o meu irmao que também morou la conosco foi concedido o visto a ele em uma outra entrevista que foi sozinho. Há chances que conseguir novamente? Ou deveria ir sozinha também, ja que quando fui nos EUA era menos de idade?

    Agradeço se tirar a minha duvida. Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Jéssica,
      A penalização, geralmente, é de 10 anos. Mas há casos em que a pessoa precisa inclusive “pedir desculpas” pelo que fez e entrar com um processo para receber autorização para visitar o país novamente. Não tenho experiência no assunto e não posso te dar informação relevante/confiável à respeito.
      Sobre tentar o visto sozinha, talvez seja uma boa opção.
      []’s

  195. Rafael disse:

    Ola Camila, tenho 28 anos meus pais moram no interior de MG, e eu moro em SP com minha noiva, não trabalhamos apenas estudamos ela faz MBA e acaba em julho e é representante MARY KAY e eu apenas faço faculdade de Aviação Civil a 1 ano e e curso de inglês, moramos em apartamento alugado em nome da minha noiva e temos o contrato de locação ate julho de 2015 porem minha Mãe é que banca todas as nossas despesas, mas minha mãe é produtora rural e não declara imposto de renda, porem movimentamos na conta pessoal dela cerca de R$12.000,00 e R$7.000,00 na conta da minha noiva, porem sem comprovação, pois são feitos os deposito e de la os pagamento das despesas, eu não tenho conta em meu nome, o que vc me aconselha?

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, sua situação é complicadinha.
      Eu não sei se o agente aceita somente o extrato com a movimentação bancária mas você não tem saída. Sua mãe não faz nenhum tipo de declaração como produtora rural? E a renda da sua noiva, chega como?
      Você não tem muito para onde fugir. Leve a documentação que tem: extratos bancários (de preferência com movimentação de 6 meses a 1 ano), comprovante de matrícula na faculdade/MBA, contrato de aluguel, compovante de residência seu, da noiva, extrato de cartão de crédito (se tiver) e toda a documentação que conseguir da sua mãe, incluindo imóveis, veículos, etc.
      []’s

  196. Mariana disse:

    Olá, boa tarde.
    Estou encaminhando meu visto (23 anos) e do meu companheiro (25 anos) (união estável) para os EUA, porém tenho algumas dúvidas.
    Trabalho há 4 anos em um Tabelionato no RS porém na carteira recebo apenas R$950,00, mas recebo adicionais por fora, coloco o valor todo? Levando no dia a carteira assinada, os contra cheques e mais uma declaração do meu chefe (Tabelião) mencionando o valor que recebo mensalmente é o suficiente? Ou coloco apenas o valor de R$950,00 e caso me peçam mostro a declaração? OBS: colocarei que minha mãe (advogada) irá custear minha viagem, o que é verdade.
    Tenho carro no nome, imóveis, trabalho, estou cursando o 1º semestre de uma faculdade e já viajei para vários países. Quais minhas chances?
    Com relação ao meu companheiro o mesmo tem metade de uma empresa juntamente com o pai dele, o mesmo é sócio desde início de 2013, recebe um pro labore de mais ou menos R$2000,00, com desconto inss fica em torno de R$ 1700,00, a empresa está no mercado há mais de 25 anos, possui veículos no nome da empresa e o pai dele tem bens no nome, ele não. Não estuda e nem é formado. Há chances de negarem o visto dele?
    Se formos juntos as chances dele aumentam ou as minhas diminuem?

    Muito obrigada desde já.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Mariana!
      É difícil dizer. O salário faz diferença sim e sobre declarar o extra, se não puder comprovar, não pode declarar. Não sei se um documento assinado pelo seu chefe adiantaria, acho que não. Precisa comprovar os extras de outra forma, por exemplo com extrato bancário, IR, etc.
      Sobre o companheiro, o vínculo dele é bem recente e pode atrapalhar. Leve a documentação toda comprovando o que ele faz e a grana que recebe.
      Não sei dizer se as chances aumentam ou diminuem nesse caso.
      []’s

  197. Robert disse:

    Boa noite ! Camila o meu caso é extremamente complexo, portanto gostaria por gentileza da sua opinião a respeito.
    Tirei um visto de turista em 2009 e fui viajar em Outubro desse mesmo ano, onde fiquei por lá por 5 meses e meio na casa da minha irmã, ( hoje ela já conseguiu o greencard pois é casada com um Americano )
    Dito isso vamos aos problemas:
    1 – apesar de ter tido o visto concedido para 5 anos, qdo cheguei na imigração me concederam apenas 3 meses, porem conforme informado acima, eu fiquei por 5 meses e meio.
    2 – Minha noiva que hoje é minha esposa, foi tentar tirar o visto com um extrato de banco falsificado enquanto eu estava lá, descobriram a falsificação negaram o visto e pressionaram ela para saber quem havia falsificado, e ai ela falou que tinha sido eu, enfim ligaram na minha casa aqui do Brasil,e minha mãe informou que eu não estava,então pediram para eu comparecer no consulado imediatamente, diante disso retornei dos EUA e fui ao consulado,chegando lá me levaram para uma sala e começaram a me interrogar sobre o documento falsificado e eu afirmei ate o fim que não havia sido eu quem tinha falsificado, ai perguntaram qdo eu tinha retornado dos EUA e eu falei que tinha sido há mais ou menos 3 meses,enfim me pegaram mentindo pois já sabiam a data de retorno,então imediatamente a consul pegou o meu passaporte e riscou cancelado em cima do visto…
    Enfim, após quase 5 anos eu e minha esposa ( na época éramos noivos ) e nosso filho que hoje tem 2 meses,queremos ir visitar a minha irmã, meu cunhado e nossas sobrinhas que moram lá, e para tentarmos o novo visto temos varias dúvidas…
    Qual a melhor alternativa para conseguirmos o visto ? Se é que temos alguma chance….
    Antecipadamente agradeço pela atenção…
    Abraço !

    • Camila Guerra disse:

      Robert, você poderia ter sido preso por falsificação de documentos… nossa! Rapaz, isso é coisa séria, faz isso não! :/
      Mas enfim, tenho certeza que você aprendeu a lição.
      Acho que você não consegue novo visto. Especialmente por não ter ainda cumprido o prazo de 10 anos sem pisar em solo americano.
      Imagino que só tenha chances se tiver uma situação MUITO BOA no Brasil. Mas mesmo assim, tenho minhas dúvidas. Não sei como funciona o sistema deles, mas imagino que tenham registro da mentirada que você tentou pregar pra eles. E aí, já viu né…
      Todo o trabalho do consulado na concessão de visto é para tentar identificar imigrantes em potencial. Isso você já provou ser…
      []’s

  198. Fabio disse:

    Ola

    Preciso do visto para ir a uma viagem a trabalho, tudo pago pela empresa e vou junto com outros funcionários.

    Preciso levar algum documento da empresa comprovando renda para custear a viagem?
    Preciso levar os passaportes das outras pessoas que vão viajar comigo?

    Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Fábio, precisa levar todos os documentos que confirmem as informações que declarar. Isso inclui informações sobre sua vida pessoal, seu trabalho no Brasil e sua viagem a trabalho para lá, uma carta convite ou algo do gênero se for visitar uma empresa, participar de uma reunião, de um seminário, curso ou qualquer coisa do gênero…
      Só precisa levar o seu passaporte, de mais ninguém.
      []’s

  199. samya disse:

    Oiii camila, eu qira saber se eu ganho 1000 reais, mais eu ajuntei uma certa grana pra ir viajar e sou registrada e td sera q eu conmsigo?? bjooos abraço

  200. samuel disse:

    Olá, minha renda e de 913 e sou registrado na empresta tenho possibilidades de ser negado por causa da renda?

    • Camila Guerra disse:

      Samuel, as possibilidades existem para ambos. O processo de solicitação de visto é formado por vários tipos de informações que o consulado entende como relevantes, não só o salário.
      []’s

  201. Fernanda disse:

    Boa tarde!

    Vocês sabem me dizer se existe renda mensal mínima na declaração feita no DS-160 para aprovação do Visto?
    Caso tenha, alguém sabe qual é?

  202. Romulo disse:

    Olá Camila,

    Ao preencher o formulário DS-160 coloquei a previsão da minha viagem para abril, porém houve alteração nas minhas férias e só poderei viajar em julho. O que devo responder na entrevista caso seja perguntado quando pretendo viajar?

  203. eva disse:

    olá eu gostaria de saber se tem como as pessoas do consulado saber se as informações que passamos no ds são corretas?se por exemplo eu não estou trabalhando e lá eu coloco que estou quero saber se eles entram em contato com a empresa ou algo do tipo?beijos te aguardo

    • Camila Guerra disse:

      Eva, para tudo o que você declarar, precisa levar comprovação. Se declarar que trabalha, precisa levar documentos para provar que trabalha. Se fosse fácil assim como você pensa, todo mundo conseguiria o visto na base da mentira. Afinal, mentir é a especialidade do brasileiro médio. O consulado é um pedacinho dos EUA no Brasil. Lá o negócio é sério.
      []’s

  204. Letícia disse:

    Olá Camila, vim aqui primeiramente para agradecer, pois, seu blog me ajudou muito, e segundo para compartilhar minha experiência com você e seus leitores. Tenho 18 anos, sou estudante de direito e estagiária, pretendo ir para os Estados Unidos em julho para Miami e Orlando encontrar meu namorado que ficará lá até dezembro, ele está pelo programa Ciências sem fronteira.
    Sempre fiquei muito assustada com essa história do visto, muitas dúvidas do que declarar no formulário e tudo mais, afinal, quero ir à turismo, mas também para matar a saudades do meu namorado que ja está há seis meses lá. Comecei todo o processo em janeiro, pedi ajuda para uma agência de turismo da minha cidade, elas esclareceram todas as minhas dúvidas e me auxiliaram no preenchimento do formulário, não declarei que veria meu namorado lá, elas disseram que não era relevante sendo que a estadia dele lá era provisória, coloquei tudo da forma mais simples possível: vou para Orlando, sozinha e minha tia está ajudando a pagar a viagem.
    Minha entrevista estava marcada numa terça feira, as 11h no Consulado do Rio de Janeiro, aproveitei para conhecer a cidade, sou do Rio Grande do Sul, fazer um turismo pelo Rio me deu uma distraída e não fiquei pensando na entrevista o tempo todo. Enfim, eu e meu pai pegamos o metro as 10h para ir até o Consulado, chegamos lá as 10h30, já tinha uma fila enormee, mas logo que cheguei pude entrar porque meu horário já havia sido chamado, nesse momento começou a me dar um nervosismo fora do normal, cheguei a tremer, fiz de tudo para me acalmar mas não deu certo haha. Então o pessoal que trabalha lá chamou minha fileira para aguardar para sermos encaminhados para os guichês, tensão só ia aumentando. A moça me encaminhou para um guichê aonde havia uma mulher muito simpática, e agora segue a entrevista:
    Consul: Boa dia!
    Eu:Bom dia!
    Consul: Para onde você vai?
    Eu:Orlando
    Consul: Quem é Maria?
    Eu: Minha tia que me ajudará a pagar a viagem.
    Consul:Ela irá viajar com você?
    Eu: Não
    Consul:O que você faz Letícia?
    Eu:Sou estudante e estagiária.
    Consul:Em qual universidade?
    Eu: Puc
    Consul:Qual disciplina?
    Eu:Direito
    Consul:Aonde você trabalha?
    Eu:Policia Civil
    Consul:Você tem um contra-cheque do seu trabalho ai?
    Eu: Contra-cheque eu não tenho, mas tenho o contrato, pode ser?
    Consul: Claro,claro.
    Então eu peguei o contrato, TREMENDO, e entreguei para ela, ela deu uma olhada e me devolveu.
    Consul:Você acha seu trabalho interessante?
    Eu: Sim, gosto muito, quero seguir essa área.
    Consul: Oh, interessante. E quanto tempo mais você vai ficar nesse trabalho?
    Eu: Mais um ano e meio
    Consul: Legal. Letícia, coloque suas digitais aqui
    Momento de tensão, pois, eu continuava tremendo, mas enfim consegui fazer o que ela me pediu.
    Consul: Você vai quando?
    Eu: Em julho, nas minhas férias
    Consul:Você já viajou para outros países?
    Eu:Não
    Consul: Você tem parentes nos Eua?
    Eu: Não
    Consul: Ok, Letícia, seu visto foi CONCEDIDO, boa viagem, obrigada!
    Eu ainda fiquei um tempo parada porque não tava entendendo, até que caiu a ficha eu vi que ela guardou meu passaporte, e uma felicidade tomou meu corpo! hehe

    Essa foi minha experiência, espero que eu tenha ajudado! Pro pessoal uma dica, faça tudo da forma mais simples possível, sem muitas delongas, E NÃO PRECISA FICAR NERVOSO, é tudo tão simples, não sei como ela não percebeu meu nervosismo. E creio que o fator que mais pesou foi o fato de eu ter um estágio, no qual por contrato, vou permanecer por mais um ano e meio.

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Letícia! Parabéns pelo visto e obrigada por voltar pra contar sua experiência!
      Boa viagem! ;)
      []’s

    • Mah disse:

      Letícia, estou numa situação parecida com a sua. Sou estagiária e meus pais vão me ajudar com a viagem. Você se importa em me dizer o que você preencheu no formulário sobre “bancar” a viagem, o que? nao achei algo que pudesse dizer que ‘meus pais vão me ajudar parcialmente’, até agora não consegui essa informação, de quem colocar quem vai pagar pela viagem, “myself” ou “parents” já que eu também vou pagar.

      • Letícia disse:

        Olá, Mah! Se o seu salário não for muito alto, como era o meu caso, aconselho você a colocar que seus pais irão patrocinar a viagem (: Abraços

    • Laísa disse:

      Letícia, estou numa situação parecida com a sua. Preciso tirar algumas dúvidas, me ajude!

  205. Juliana Miranda disse:

    Oi Camila.
    Eu quero tirar o visto americano porém não pretendo viajar imediatamente, porque vou pra um evento e a data deste ainda não está prevista. Minha dúvida é: será que consigo tirar o visto? E será que eles tem algum controle do dia em que a gente pretende viajar? Beijos e obrigada!!!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Juliana!
      Se você mencionar o evento é possível que o agente te peça a carta convite e/ou inscrição no evento.
      Eles pedem uma previsão de data, que não precisa ser exata. Você pode viajar quando desejar.
      Sobre conseguir ou não o visto, depende da sua situação no Brasil.
      []’s

  206. Vilmar disse:

    Olá Camila!!
    Já finalizei o processo, e está agendado para os dias 10 e 11/03/14 a entrevista. A minha duvida, é que não peguei nenhum comprovante do pagamento da taxa. Somente aparece os códigos de pagamento no formulado do agendamento. Isso é o suficiente. O extrato do banco resolve, ou tenho como resgatar a site do casv:

    ABS

  207. Samira disse:

    Olá Camila,
    Eu tenho um documento de relação estável com meu companheiro. No DS-160 coloquei essa informação inclusive, porém estou me referindo ao meu companheiro como esposo em outros campos do formulário.
    Para agendar a entrevista também estou me referindo a ele como esposo. Temos um imóvel no nome de nós dois, porém não temos uma certidão de casamento.
    Você acha melhor eu editar meu formulário dizendo que não somos casados?
    Muito obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Samira, eu não sei exatamente como o consulado trata esse tipo de informação. Meu caso é o mesmo que o seu, tenho certidão de união estável mas não sou casada com registro civil. Quando fiz meu processo, me declarei casada. O agente não me pediu comprovação, portanto não sei se ele aceitaria. Mas eu arrisquei pois, na verdade, é um documento que declara união.
      []’s

  208. Daniele Silva disse:

    Oi Camila,tudo bem, sempre acompanhei as perguntas e resposta do site, e vou contar um pouco da minha experiencia no consulado dia 07/02/2014.
    Em Agosto de 2013 eu e meu marido ambos com 24 e 25 anos tivemos o visto negado no consulado em São Paulo, na época foram feitas algumas perguntas e o consul foi tão mau educado que não nos pediu nada e ja negou, ele só falou q nois poderiamos fazer uma nova tentativa…queria mudar de local a pessoa que nos ajudou aconselhou a voltar em São Paulo mesmo, pq se não eles poderiam entender que a gente queria passar a perna neles…voltamo dia 06/02/2014 em Belho Horizonte, onde colhemos as digitais e tiramos as fotos, no dia 07/02/2014 a entrevista estava marcada pra 11:20 da manha, foi rapido deve ter demorado uns 15 minutos quando chegamos na Cabine foi uma mulher, ja mais senhora que nos atendeu, ela foi muito simpatica e parece que nos ajudou muito:
    C=Consul
    M=marido
    E=eu
    C= BOM DIA?
    E= BOM DIA
    M=BOM DIA
    C= PRA ONDES VOCES VÃO?
    E= MIAME E ORLANDO
    C= VOCES SÃO CASADOS?
    E=SIM SOMOS CASADOS
    C= VOCES JA VIAJARAM PRA FORAM DO BRASIL ALGUMA VEZ?
    E=NÃO
    M=NÃO
    C= VOCES TEM PARENTES NOS ESTADOS UNIDOS?
    E=NÃO
    M= NÃO NENHUM
    C= COLOCA AS DIGITAIS AI
    E=COLOQUEI
    M=COLOCOU
    C= pRA ONDE VOCES VÃO MESMO:
    E= MIAME E ORLANDO
    C=CERTO
    C= O QUE VOCES FAZEM?
    E= SOU GERENTE DE VENDAS
    E= SOU GERENTE GERAL

    C= VOCES JA TIVERAM O VISTO NEGADO ALGUMA VEZ?
    E= JA SIM, PORQUE O CONSUL NOS PEDIU A DECLARAÇÃO DE RENDA E NOS NÃO TINHAMOS TRAZIDOS
    C= VOCES TEM DECLARAÇÃO?
    E= SIM A SENHORA QUIER VER?
    C= QUERO
    E= TIREI AS DECLARAÇOES E ENTREGUEI PRA ELA
    C=EU PRECISO DE UM MOTIVO UM VINCULO QUE VAI ME PROVAR QUE VOCES VÃO AOS EUA E VÃO VOLTAR AO PAÍS DE ORIGEM…
    E= AMINHA FAMILIA MEU PAI MINHA MAE MEUS IRMÃOS O MEU TRABALHO…
    M= A FAMILIA, SEU SERVIÇO O TEMPO DE TRABALHO…
    E= A COPA QUE QUEREMOS ASSISTIR ALGUNS JOGOS DA NOSSA SELEÇÃO…
    C= CERTO
    C= QUANTO TEMPO VOCES TRABALHAM?
    E= TRES ANOS
    M= SETE ANOS]
    C= O QUE SETE ANOS
    M= ISSO MESMO
    C= OK, AGUARDEM…
    AI A CONSUL CHAMOU UM HOMEM, PASSOU AS NOSSAS INFORMAÇÕES PRA ELE, E NOS FALOU: VOCES PODEM AGUARDAR TOMAR UM CAFE SE QUISEREM, ENQUNATO VERIFICAMOS, DEPOIS NOS CHAMAMOS VOCES…
    E= OK, E SAI.
    FORAM 35 MINUTOS DE TORTURA ESPERANDO ELES INVESTIGAREM AS NOSSAS INFORMAÇÕES, POIS ESTAVAMOS A QUASE DOIS DIAS SEM DORMIR DIREITO, E EU JA ESTAVA COM MUITO SONO E FOME, FOI QUANDO ELES NOS CHAMARAM PRA COMPARECER NO GUICHE 8, AI CHEGAMOS LA ELA ESTAVA TERMINANDO DE CONCEDER O VISTO A UM SENHOR QUE ESTAVA LA, QUANDO ELA TERMINOU ELA NOS CHAMOU, FICAMOS DE FRENTE COM ELA E ELA DIGITOU POR UM MINUTO SEM FALAR NADA COM A GENTE, DEPOIS ELA ME ENTREGOU A DECLARAÇAÕ E PERMANECEU COM OS PASSAPORTES, FOI QUANDO EU PERCEBI Q ELA IA NOS CONCEDER O VISTO, AI ELA NOS DISSE:
    C= O VISTO VAI SER CONCEDIDO A VOCES, MAS EU VOU CONFIAR EM VOCES QUE VOCES VÃO A PASSEIO E VAI VOLTAR AO PAÍS DE VOCES
    E= MAS É CLARO QUE NOS VAI VOLTAR
    c= VISTO CONCEDIDO E BOA VIAGEM…
    E= MUITO OBRIGADO E TENHA UM BOM DIA
    M= OBRIGADO
    PRIMEIRAMENTE COLOCA NAS MÃOS DE DEUS, PORQUE SE FOR A HORA VOCE PEGAR, VOCE VAI PEGAR, SE NÃO FOR NÃO DESISTA DA PRIMEIRA VEZ, TENTE QUANTAS VEZES FOR PRECISO ATÉ VOCE CONSEGUIR.
    OUTRA DICA É SE VOCES CONTAREM ALGUMA MENTIRINHA NO DS160 DEIXA AS PESSOAS AVISADAS, PRA CONFIRMAREM O QUE VOCES FALARAM, ELES LIGARM NOS TELEFONES QUE DEIXEI, E INVESTIGOU SE A MINHA DECLARAÇÃO ERA VERDADEIRA MESMO, COMO ELES CONSEGUIRAM CONFIRMAR O QUE EU DISSE ELES NOS CONCEDEU O VISTO.
    OUTRA DICA É SEMPRE OLHE NOS OLHOS DELE OU DELA COM FIRMEZA E EVITE OLHAR PARA OS LADOS QUANDO ESTA FAZENDO A ENTREVISTA ASSIM, VOCE TRANSMITE TRANQUILIDADE PRA ELES.

    “NOS NÃO DESISTIMOS DA PRIMEIRA VEZ, TENTAMOS NA SEGUNDA E CONSEGUIMOS”, AGORA ESTAMOS SÓ ESPERANDO O PASSAPORTE CHEGAR PRA PODERMOS MARCAR A VIAGEM…E BOA SORTE A TODOS..

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Daniele!
      Obrigada pelo depoimento. É a primeira vez que vejo eles conferirem informações na hora… você deu sorte pois no caso de dúvidas eles costumam negar sem dó.
      Sobre a mentirinha, o melhor é não contar nenhuma. Quem fala a verdade não precisa envolver outras pessoas em situações constrangedoras correndo o risco de algo dar errado.
      []’s

  209. Fernanda disse:

    Olá Camila, adorei o seu blog, tirei algumas dúvidas importantes, mas ainda tenho outras.
    Pretendo viajar com meu marido pros EUA, mas temos algumas situações:
    – Meu marido não tem carteira assinada, está sem emprego atualmente.
    – Eu tenho uma empresa, entretanto o contrato social, meu imposto de renda (exercícios anteriores), carro financiado, imóvel, extrato de banco, estão em nome de solteira, pois ainda estamos no processo de alteração do contrato. Meu passaporte e visto já serão em nome de casada. Isso pode ser um problema? Ou levando a certidão de casamento eu consigo comprovar que trata-se da mesma pessoa?
    – Você acredita ser uma solução se a minha empresa assinasse a carteira do meu marido, em um cargo administrativo, para que ele pudesse comprovar seu vinculo empregatício? (ele não declara IR, por ser isento e morava, antes de casarmos, com os pais). Tem cartão de crédito com faturas razoáveis e conta em banco tbm.

    • Camila Guerra disse:

      Fernanda,
      Acho que não deve ter problema levando a certidão de casamento. Para uma resposta mais exata, te aconselho a entrar em contato com o consulado.
      Não acho que sua empresa assinar a carteira dele fará diferença positiva. Pelo contrário, acho até que pode atrapalhar, caso o agente perceba que estão tentando dar a volta nele. Além disso, emprego de pouco tempo não faz muita diferença, acho que justamente por isso.
      Se a sua renda não for boa o suficiente para cobrir as despesas de viagem dos dois e ainda viverem bem no Brasil, você corre um grande risco de ter o visto negado. Ou, na melhor das hipóteses, ter o seu aprovado e o do marido negado.
      []’s

  210. PATRICIA disse:

    OLÁ CAMILA!
    TENHO UMA DÚVIDA:
    EU TIVE UM VISTO EM 2000 QUE VENCEU EM JUNHO DE 2000 ERA UM VISTO DE 6 MESES.
    AGORA EM MARÇO DE 2014 EU PRETENDO TENTAR UM NOVO VISTO.
    MINHA DÚVIDA É SE EU TENHO QUE DIZER QUE JA TIVE UM VISTO ANTES OU NÃO PRECISA? JA QUE FAZ TANTO TEMPO. E SE EU NÃO DISSER SERÁ QUE TEM COMO ELES SABEREM DE ALGUMA FORMA?
    POR FAVOR ME TIRE ESSA DÚVIDA.
    OBRIGADO.

    • Camila Guerra disse:

      Patrícia,
      Imagino que deva declarar que já teve visto. No entanto, seu processo não será de renovação pois seu visto foi emitido antes de julho de 2004. Acho que o sistema pergunta o número do visto anterior…
      Para ter certeza, entre em contato com o consulado.
      []’s

  211. JULIO VELOSO disse:

    HÁ APROXIMADAMENTE DOZE ANOS TENTEI IR PARA USA PELO MEXICO E FUI PRESO, ESTOU PENSANDO EM TENTAR MEU VISTO MAS…… NÃO SEI. VOU EXPLICAR.
    SOU POLICIAL MILITAR-MG, GANHO POUCO, CONTUDO ME ARRISQUEI E TENTEI O VISTO DA MINHA FILHA DE SETE ANOS E ELA CONSEGUIU O VISTO, EM SETEMBRO ELA FOI FICOU 35 DIAS NOS USA E RETORNOU. FOI SOZINHA. O QUE ME DEU VONTADE DE TENTAR MEU VISTO FOI QUANDO CHEGAMOS NO CONSULADO E INFORMEIN QUE MINHA IRMÃ ERA LEGALIZADA NO USA HA 25 ANOS, QUE MINHA FILHA IRIA SE HOSPEDAR EM SUA RESIDENCIA, E TAL QUANDO VEIO A PERGUNTA: VC JA ESTEVE NO USA? FIZ UMA CARA SERIA E FALEI: NÃO VOU MENTIR FIQUEI PRESO MAS ISSO FOI PASSADO HOJE MINA VIDA É AQUI EU AMADURECI. A UNICA COISA QUE A CONSUL PEDIU FOI O NOME DA MINHA VÓ QUE MINHA FILHA IRIA COM ELA ( VÓ VISTO HA 11 ANOS TODO ANO VAI E VOLTA) E UM CONTRA-CHEQUE AI DEU UM SORRISO E FALOU SEU VISTO FOI APROVADO. MESMO EU TER SIDO PRESO E POR TER IRMÃ E TRES SOBRINHOS LA A TANTO TEMPO ME PROJUDICA OU VC ACHA QUE PELO FATO DE MINHA FILHA TER VOLTADO NO TEMPO CERTO AUMENTA MINHAS CHANCES? OUTRA DUVIDA TENTO O VISTO DE CADA UM DE UMA VEZ OU VOU JUNTO COM MINHA ESPOSA E FILHO DE NOVE MESES E TENTAMOS JUNTOS. ESTADIA É NA CASA DA MINHA IRMÃ, ELA É LEGALIZADA E TEM EMPRESA EM SEU NOME, INCLUSIVE DECLARA IMPOSTO DE RENDA LA. TENHO UM CARRO NO MEU NOME E MAIS NADA E TENHO MINHA FAMILIA QUE ESPOSA, DOIS FILHOS E UM ENTEADO.

    • Camila Guerra disse:

      Júlio, na minha opinião o fato da filha ter ido e voltado no prazo certo não influi no seu processo. O fato de você ter ficado preso pode (não sei dizer com certeza) influir na decisão do agente. Se eles consultam alguma informação, é possível que te neguem o visto.
      Embora tenha vínculo e renda, acho a situação delicada pois você tem perfil para imigrar. Embora diga que não é essa a intenção, não sei se o agente vai comprar a história. A filha pequena ganhou o visto fácil pois os pais ficaram no Brasil. Eu tenho um primo que tem filhos morando legalmente nos EUA. Ele já foi lá milhares de vezes e conseguiu o visto para um dos filhos que mora aqui com ele. Para a atual esposa e o filho mais velho aque está aqui, ele não consegue o visto de jeito nenhum. Sobre tentar para a família com todos juntos, talvez você não tenha escolha, depende. Se a esposa trabalha e tem boa renda, pode tentar sozinha ou com o bebê e você sozinho depois. Não sei se isso faria diferença no processo…
      Enfim, você só vai saber tentando…
      []’s

  212. Douglas disse:

    Camila Guerra, boa noite, como vai?
    Muito bacana seu post. Segue minha situação.

    Sou advogado, inscrito na OAB-SP, sou registrado(CLT) há 2 anos e 1 mês, tenho carro financiado em meu nome(faltam 11 parcelas), declaro IR, ganho R$ 2.600,00/mês, mais uma renda de free lance, que varia de R$ 300,00 a 600,00 por mês (tenho recibos para comprovar). Pretendo viajar em Setembro/2014 e vou utilizar o PLR (participação de lucros e dendimentos) que irei receber em Abril/2014, Além das férias e 1ª parcela do 13º que tenho direito. Quanto à grana, estou tranquilo. MInha preocupação é que movimento pouco minha conta, não coloco muito dinheiro lá, pois não tenho benefícios (limites, emprestimos, etc).

    Nunca viajei para fora do país, pretendo ir para Flórida (MIami e Orlando) com um grupo de amigos e ficar apenas 10 dias(em setembro).

    Quero saber se tenho grandes chances ou em algum ponto terei que me atentar?

    Obrigado
    Douglas Morito

    • Douglas disse:

      Uma correção: TRABALHO HÁ 1 ANO E 1 MÊS e NÃO 2 anos e 1 mês.

    • Camila Guerra disse:

      Douglas,
      Você tem vínculo e renda mas isso não garante o visto, ainda mais por ter pouco tempo de trabalho. A aprovação depende de um conjunto de coisas…
      Sobre a grana que você “vai ter” para gastar com a viagem, não faz diferença para o agente. O que ele analisa é o que você tem efetivamente no dia da entrevista. Se achar que sua situação no país não é estável o suficiente para te atrair de volta, vai te negar o visto.
      Eu diria que você deve ter os cuidados de sempre: declarar tudo direitinho, preencher o DS-160 com atenção e ir tranquilo para a entrevista. Aï é só torcer para que tudo dê certo.
      []’s

  213. Vivy disse:

    Olá, preenchi e submeti meu ds-160, mas agora quero mudar algumas informaçoes, como faço? Tentei e consigo apenas voltar a pagina de confirmaçao ou iniciar um novo… Devo iniciar um novo e preencher tudo de novo? Isso pode dar problema?

    Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Vivy, você precisa clicar em “retrieve an application” e inserir o ID do seu DS-160. Se fizer alterações, não se esqueça de imprimir a página de confirmação com o novo número e levar para o consulado. Entregue essa folha ao agente junto com o seu passaporte.
      []’s

  214. Vinicius disse:

    Boa tarde Camila, eu e minha noiva estamos ganhando a lua de mel nos EUA, mais estamos com receio com relação ao visto porque nossa renda é baixa…Será que isto vai influenciar? Será que o motivo de eu já ter ido com 8 anos e voltado ajuda (hoje tenho 26)? Alguma dica?

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Vinicius!
      Acho que a ida quando criança não influi pois, na época, quem tomava as decisões por você era um responsável.
      Sobre a renda baixa, geralmente é um problema sim, mas não necessariamente uma negativa garantida… Se vai ganhar a viagem, peça ao patrocinador uma carta de custeio e leve a documentação da pessoa.
      []’s

  215. Thiago disse:

    Camila, eu sou formado em contabilidade, estudo engenharia e trabalho no escritório com minha mãe.
    Não há vínculo empregatício, ou seja, não sou empregado. Mas possuo renda. O que devo colocar no formulário?
    Que sou estudante, sou profissional liberal, ou que sou os dois?
    Como posso comprovar que trabalho com ela no escritório?
    Obrigadooo.

    • Camila Guerra disse:

      Thiago, não sei se há opção para indicar as duas coisas no DS-160… acho que não. Mas se houver, declare que estuda e trabalha. O trabalho é sempre um vínculo mais importante que o estudo, desde que possa ser comprovado.
      Então sua renda precisa ser comprovada de alguma forma. Já que não tem carteira assinada e nem contrato, minha sugestão é que peça a sua mãe (ou ao responsável pelo escritório) uma declaração onde ela indica que você trabalha lá. Nessa declaração inclua seus dados, dados da firma, seu salário, tempo que está trabalhando lá e reconheça firma da assinatura. Além da declaração, leve também o extrato bancário onde indica os depósitos para comprovar que tem renda. Se tiver cartão de visitas no seu nome ou algo do gênero, leve também. E aí cruze os dedos pro agente, caso peça, não encrencar com os documentos.
      Leve comprovantes do curso de engenharia e os outros documentos.
      []’s

  216. Daniele M.C.Silva disse:

    Boa tarde, ontem dia 07/02/2014 fomos fazer a entrevista no consulado em São Paulo, e vamos contar um pouco da nossa experiencia…era eu e meu marido…
    C=Consul Eu= eu Meu= meu marido
    Chegamos no guichê 8 e a Consul ja foi falando:
    C= Vocês são casados
    Eu= bom dia
    Meu= bom dia
    Eu= somos sim casado
    C= pra onde voces vão?
    Eu= miame e orlando
    C= o que voces fazem?
    Eu= gerente de vendas
    Meu= gerente geral
    C= pra onde voces vão mesmo?
    Meu= Miame e Orlando
    C= certo
    C= coloca as digitais
    Eu= coloquei=
    Meu= Coloquei
    C= voces tem parente nos EUA?
    Eu= Não nenhum
    C= Tem amigos ou conhecidos?
    Eu= não nenhum
    C= voces ja tiveram o visto negado alguma vez?
    Eu= sim porque o consul nos pediu a declaraçao e nos nao tinhamos trazido.
    C= certo
    C= voces tem a declaração de renda?
    Eu= sim a senhora quer ver?
    C= ela disse que sim
    Eu= tirei e entreguei as declarações pra ela.

    C= voce jas viajaram pra fora do pais alguma vez?
    Eu= nao
    Meu= naO
    C= porque voces escolheram Miame e orlando?
    Eu= e porque é um sonho que eu tenho de infancia, e planejamos passar o meu aniversario la, ja que a nossa lua de mel não foi possivel.
    C= voces nunca viajaram pra fora do Pais?
    E= não
    C= Eu preciso de um motivo, vinculo forte que voces vão a passeio e vão voltar ao brasil?
    Eu= a minha familia, meu pai, minha mae e meus irmãos, o meu trabalho, e acopa do mundo, porque queremos assistir alguns jogos do brasil na copa…
    Meu= a familia, o serviço,o tempo de trabalho
    C= certo
    C= ha quanto tempo voces trabalham?
    Eu= tres anos
    Meu= sete anos
    C= o que sete anos, certo

    Ai ela chamou um homem que deve ser suprior dela, e falou o que ela ja tinha nos perguntado, entregou os nosso passaportes pra ele e a declaração de renda.
    C= voces podem aguarda e tomar um cafe, que depois nos os chama pra dar a resposta.

    Nos saimos e ficamos esperando 35 minutos, foram 35 minutos de nervozismo, fome e sono, porque ja estavamos a dois dias sem dormir direito, porque tiramos as digitais em Belo Horizonte,
    eles foram investigaram tudo e depois nos chamaram la.
    C= nos entregou a declaração, passou nossos passaportes num leitor de codigos e nos disse:
    C= eu vou confiar em voces, que voces vao e vai voltar ao pais de voces
    E= claro que nos vai voltar…
    C= visto concedido, e so esperar os passaportes chegarem, e boa viagem.
    E= muito obrigado e tenha um bom dia.

    A dica é tenta passar o maximo de tranquilidade pra eles que tudo dara certo, mas foram tantas perguntas que no começo achei que ela iria reprovar. Boa sorte a todos!!!

  217. Stephanie disse:

    Olá Camila,

    Se eu perder a entrevista no consulado, terei que pagar novamente a taxa MRV ou só preciso agendar novamente dentro do período válido de 1 ano? Obrigada

  218. Hugo Maciel disse:

    Ola Camila, tudo bem?? Gostei muito do seu site….. bem explicativo. Por favor me esclareça umas duvidas…. Vou fazer minha entrevista dia 24/03/14. Sou funcionário publico ha 1 ano e meio. Minha renda bruta é 3000 reais e tenho uns ganhos por fora (comprovado via holerite de autônomo). tenho um carro financiado em meu nome, mas não tenho casa! (a casa que eu moro é da vó da minha esposa..moramos e não pagamos aluguel). O salario bruto dela é 1000 reais e ela tem uma moto financiada no nome dela. Não tenho poupança (ainda….terei até minha viagem que sera em jan/2015)…. o que você acha da minha situação?? é bom eu preparar alguma coisa a mais?… por favor, me de alguma dica…. aguardo seu contato…abraços e obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Hugo, ser funcionário público te dá uma certa estabilidade e isso é bom para o processo mas não garante visto. Não adianta você dizer que fará uma poupança… para o consulado o que importa é o agora, são as provas que você pode fornecer agora sobre a sua situação no país. O que vem depois não tem relevância pra eles. É importante levar documentação que comprove que não pagam aluguel, já que parte do salário de vocês está comprometido com o financiamento dos veículos.
      Pense em comprovar de onde vocês vão tirar grana pra bancar a viagem para os dois (passagens+estadia+atrações+transporte+alimentação+etc).
      []’s

  219. Nayara disse:

    Oi Camila! Tenho uma amiga que morou ilegalmente nos EUA por muitos anos e agora está de volta ao Brasil já há 6 anos. Recentemente ela foi tentar o visto para fazer uma viagem de turismo e não conseguiu. No entanto, ela tem possibilidades de conseguir o passaporte da União Europeia (o vermelho) por ser descendente de italianos. A dúvida dela é se ela conseguirá entrar nos EUA com o passaporte vermelho, mesmo tendo morado ilegalmente por lá e mesmo tendo o visto negado recentemente no consulado em São Paulo.
    Agradeço desde já pela atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Nayara, não sei te dizer se os sistemas “conversam” e não tenho experiência com o ESTA (https://esta.cbp.dhs.gov/esta) para lhe dar essa informação. Se a imigração lá do aeroporto reconhecer sua amiga, imagino que ela será impedida de entrar mesmo tendo passaporte vermelho. Mas realmente não sei te dizer como isso funciona e nem se essas informações são cruzadas em algum momento pelo sistema deles. A princípio, imigrante ilegal precisa cumprir uma penalidade ficando dez anos sem pisar em território americano.
      []’s

  220. Paula disse:

    Oi Camila!! Será que você consegue me tirar uma dúvida? Estou indo viajar com minha irmã de 14 anos para MIAMI em Abril, quando ela fará 15 anos. Fomos juntas ao CASV, meu pai também foi embora já soubesse que ela nao precisasse comparecer por ser menor de 16 anos. Lá eles tiraram a foto dela e perguntaram a ela quem iria ao consulado e ela disse minha irmã. Eles entregaram o passaporte dela junto com o DS 160 onde estava carimbado igual ao meu e no TYPE escreveram EXEMPT e disseram: Pede para a sua irmã levar quando ela for. Nesse caso ela não precisa ir comigo ao consulado, certo?

    Obrigada desde já,

    Paula

  221. Karoline disse:

    Boa tarde,
    Estou com entrevista marcada para próxima semana.. possuo carteira assinada desde 2011 (No atual emprego estou a 1 ano e 3 meses), salário de R$ :3.630, declaro IR desde 2012, estou fazendo somente a monografia na faculdade, mas possuo declaração da faculdade. Na conta corrente possuo uns R$ 5.000,00.
    Coloquei que irei viajar com uma amiga e a mãe dela, elas sempre viajam para os EUA, no período de férias do trabalho.
    Coloquei que eu mesma irei custear minha viagem..
    Acha que tenho chances de conseguir o visto?

    • Camila Guerra disse:

      Karoline, o visto é um processo que engloba vários fatores. A princípio todos têm chances, tudo depende do DS-160 e, principalmente, da entrevista. Se você tem vínculos, bom salário e for firme na entrevista, não vejo motivo para negarem.
      []’s,

  222. Thaianne disse:

    Oi Camila, é necessário ter os dos 3 últimos anos do impostos de renda? ou só o do ano de 2013 já basta?

    • Camila Guerra disse:

      Thaianne, o consulado, se não me engano, pede pra levar o do ano anterior somente.
      []’s

      • eva disse:

        olá camila :eu gostaria de que mim tirasse umas dúvidas ,eu não estou trabalhando mais tenho algum dinheiro guardado cerca de 6.000 reais e tenho uma filha minha família toda mora no brasil e tenho uma casa no meu nome esses são os vínculos que tenho ,e meu amigo que mora em memphis mim fez um convite para passar 15 dias na casa dele e ele mim enviou uma carta convite eu queria saber se com esses vínculos eu tenho possibilidade de conseguir e se a carta convite pode mim ajudar ?eu também gostaria de saber se quando a gente coloca no Ds 160 que esta trabalhando se eles ligam para a empresa para se certificar se as informações procede.por favor mim ajude eu já lhe muito e nada mim ajudou até agora e eu sou vou começar a trabalhar mês que vem e eu sei que devo ter um bom tempo de emprego para conseguir.eu também queria saber se um amigo meu que já tem visto e já foi nos estados unidos pode ser meu patrocinador ou só alguém da minha família pode mim patrocinar mim ajude por favor agradeço desde já beijos.

        • Camila Guerra disse:

          Eva, suas chances de ganhar uma negativa são grandes. Mas é claro que depende muito do julgamento que o agente fará do seu formulário e da sua entrevista.
          Qualquer um pode patrocinar a viagem mas, é óbvio que os agentes consulares não são bobos e avaliam isso também.
          []’s

  223. Camila Guerra disse:

    Rennan, no seu lugar eu faria a entrevista junto com a mãe. Chances todo mundo tem mas uma resposta positiva depende de muitos fatores, inclusive do seu comportamento na enyrevista…
    []’s

  224. Mário disse:

    Olá Camila, boa tarde!
    Tenho uma dúvida em relação à carta custeio.
    Sei que preciso reconhecer firma em cartório, mas posso reconhecer apenas por semelhança?
    ou é obrigatório ser reconhecida por autenticidade?
    Agradeço a atenção! Abraço.

  225. Raphael K disse:

    Olá Camila tudo bem?

    Estou com uma dúvida.

    Minha mãe se casou com um americano e está em processo de aplicação para o Green Card.

    Gostaria de saber se tenho chances de tirar o visto de trabalho lá?

    Sou formado em Relações Internacionais, vivi 9 anos no Japão e falo inglês e japonês fluente, e francês intermediário..nem sei se esse tipo de coisa conta, mas como ví algumas pessoas postando, gostaria de saber se isso também contaria. Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Raphael, visto para trabalhar em outro país é UM SACO! Sério… difícil conseguir. Geralmente se consegue quando a empresa do país de destino solicita a transferência/conntratação de um funcionário. Não sei como funciona em outros casos nos EUA mas certamente não é moleza. Se fosse fácil todo mundo ia. Para trazer gente para trabahar no Brasil eu sofri uma época com a burocracia. Imagino que para lá seja pior ainda mas não tenho experiência no assunto para te instruir melhor. Talvez você consiga informações com empresas especializadas em vistos.
      []’s

  226. Ludmila disse:

    Ola! Gostei muito do seu blog, gostaria de tirar algumas duvidas: Quanto tempo demora a espera no consulado e no CASV? Minha mae é casada há 25 anos apenas no religioso, posso colocar que ela é casada ou solteira?

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Ludmila!
      A espera em ambos os locais depende do dia, do lugar, da quantidade de pessoas marcadas, etc, etc, etc. Não dá pra saber. No CASV Rio (Humaitá) eu não demorei 5 minutos… mas não dá pra saber com certeza.
      Se não tem documento legal válido de casamento, não pode declarar. Não sei se eles consideram casamento religioso… ligue pro consulado e se informe.
      []’s

  227. Ursulla disse:

    Olá Camila, tudo bem?
    Então, vou tentar o visto esse ano para poder ver meu irmão. Ele é casado e reside no Estados Unidos tem 2 anos.
    Só que ele quer que eu tente o visto junto com meu irmão que já tentou 3 vezes e foi negado.
    Você acha oq?

    • Camila Guerra disse:

      Ursulla, difícil dizer sem saber a situação de vocês. Mas eu diria que o seu irmão, caso não tenha mudado muito a situação de vida dele, é um forte candidato a uma nova negativa. Se a sua condição for MUITO boa, talvez você ajude ele. Caso contrário, é provável que ele te atrapalhe.
      []’s

  228. MARIANA disse:

    olá! meu irmão de criação acumulou milhas e me deu a passagem de presente. como não temos nenhum vínculo de nome ou sangue, isso implicará algo? de certa forma ele está me custeando. o que posso levar

    • Camila Guerra disse:

      Problema nenhum, Mariana!
      Terá que levar uma carta dele declarando que lhe deu as milhas tal e tal… tudo explicadinho e com firma reconhecida em cartório. Além, é claro, de extrato de milhas e etc. Caso já tenha emitido as passagens, leve o comprovante.
      []’s

  229. Erika disse:

    Ol Camila…
    Minha situação é a seguinte morei nos eua 1 ano uma parte desse tempo ilegal meu visto era o B2 , fui sorteada na loteria do Green card e no fim me dei mal, pq tinha ficado 1 mês a mais do permitido, meu visto foi cancelado por 3 anos, já se passaram 5 anos depois disso e eu gostaria de ir estudar nos EUA, já estou casada, com filho e tenho dois carros e um apartamento alugado, mais os do meus pai que onde eu moro, meu salario não é muito alto, o do meu marido é mais juntos com as comissões , nossa renda deve dar entorno de 8 mil mais nosso ap que é de 6000,00 por mes , vc acha que eu tenho alguma possibilidade, seria melhor contratar um advogado, ouvi uma historia de uma carta de perdão?????
    me ajuda obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Erika, não posso te ajudar muito pois não tenho experiência com imigrantes ilegais ou coisas do gênero. Até onde eu sei, viver ilegalmente lá gera uma punição de 10 anos sem poder pisar em solo americano mas não sei se essa punição é vinculada a algum período mínimo de estadia ilegal.
      A carta de perdão me parece ser para casos mais graves que o seu e me parece que precisa entrar com um processo. No seu caso talvez não. Acho melhor você se informar com o consulado por telefone e ver direitinho como proceder.
      []’s

  230. Oseias disse:

    Boa tarde :
    Camila
    no meu passaporte meu nome EY8assim Osvaldo de Freitas Daniel no formulario DS 160 esta escrito assim Osvaldo Freitas Daniel faltou eu agrescentar o ( de ) já passei na primeira entrevista e não tive problema eles mandaram eu avisar la no condulado quando eu for para a proxima visita.

  231. Breno disse:

    Oi Camila!

    Minha dúvida é a seguinte: minha esposa foi aos EUA a 15 anos atrás, comemorar aniversário de 15 anos.
    Iremos para os EUA em maio e iremos pedir o visto.
    Ela perdeu o passaporte antigo, portanto não sabe direto quando foi, data do visto, coisas do tipo.
    No preenchimento do formulário solicita todas estas informações. Como fazer se ela não possui mais?
    Desde já agradeço!

    Abraços!

  232. Joao disse:

    Boa tarde , morei nos estados unidos por 3 anos onde estive estudando por 1 ano e meio com o visto de F-1 de estudante porém após o termino do curso eu continue morando por mais 1 ano e meio com o visto expirado e sem matricula em escola alguma , resolvi voltar por conta própria e nunca tive problema algum no pais inclusive ja fui abordado pela policia quando dirigindo e nada aconteceu seria possivel voltar a América ? fazem apenas 2 anos q voltei e tenho vontade d ir novamente para turismo , lembrando q tenho carro , apartamento e emprego no brasil tudo no meu nome

    • Camila Guerra disse:

      João, a punição para quem fica ilegal lá é de 10 anos sem pisar em solo americano. Mas não sei te dizer como controlam isso. Ou seja, se tiverem essa informação em mãos, negam seu visto sem conversa.
      []’s

  233. Juliana disse:

    Ola Camila, boa tarde! Estou querendo tentar meu visto junto com minha mae e minha irma mais velha. Gostaria de saber como acontece geralmente a entrevista em grupo. Eles escolhem uma só pessoa para responder, ou fazem as mesmas perguntas para todos. Gostaria de saber tambem se as nossas chances aumentam ja que o meu pai e minha irma mais nova ja possuem o visto, ela duas entradas e saida do Eua e ele uma entrada e saida. A minha duvida é que no formulario DS-160 nao pergunta se alguem da familia ja possui o visto. O que voce tem a me dizer?
    Obrigadaaaaa

    • Camila Guerra disse:

      Juliana, o consulado quer saber da sua vida, não da vida do seu pai/irmã. Por isso não tem campo para informar sobre eles. Você pode até mencionar na entrevista se tiver oportunidade, o que eu acho pouquíssimo provável.
      Não sei te explicar a dinâmica de uma entrevista em grupo pois nunca participei de uma.
      Foque sua atenção no que você tem para comprovar vínculos. É isso que vai importar no processo.
      []’s

  234. juliana disse:

    Oi Camila, minha mae mora no EUA há 3 anos, ela e casada com um americano, esse ano eu e minha irma mais velha, e o filho dela de 2 anos ( que minha mae ainda nao conhece) vamos tirar o visto para visitar ela.

    Minha irma e solteira 27 anos ja é formada e trabalha ganha 5 mil por mes tem carro… eu tenho 24 e comecei a faculdade de direito agora pois estava tentando passar na federal (nao deu he) ano passado fiz intercambio para a Alemanha de 1 ano, e esse ano como já tinha falado, comecei a facu aqui no Brasil, porem nao trabalho e, é meu padastro americano que vai financiar. Eu consigo esse visto? a gente vai em dezembro

    Thanks

    • Camila Guerra disse:

      Juliana, sua situação é incerta. Vai depender de muitos fatores. O intercâmbio para a Alemanha é positivo e a fauldade também mas o fato da sua mãe morar nos EUA pode complicar, além de você não ter emprego.
      Enfim, não sei te dizer. Você só vai saber tentando.
      []’s

  235. Vilane disse:

    Olá, Camila. Parabéns pelo post. Eu tenho uma dúvida, gostaria muito que você me ajudasse. No formulário eles pedem pra colocar dados sobre nossos estudos, precisamos colocar só a partir do Ensino Médio, ou anterior a isso também?
    E ainda sobre estudos, eu comecei um curso de pós-graduação, mas só fiz 4 meses e não concluir, porém tenho as notas fiscais de pagamento do curso, e um contrato de matrícula. Eu não queria mensioná-lo porque fiquei com medo de dar divergência nos endereços. Essa faculdade de pós fica em Salvador, sua sede, mas eu moro no interior e aqui eles usam um colégio para funcionar o curso, mas não tem nenhuma placa ou filia da pós aqui, entendeu? Aí como não sei como colocar em relação a endereços e telefones, se coloco o da sede ou do colégio que recebeu esse curso..
    Desde já agradeço sua atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Vilane!
      Não me lembro o passo a passo do formulário mas, a princípio, é pra informar o último estudo. O importante é informar o seu grau de instrução.
      Se você não está mais cursando a pós, não fale sobre ela…
      []’s

      • Vilane disse:

        Brigada, pela resposta, só mais uma pergunta. Mesmo que não tenhamos planejado direito ainda a viagem, você acha melhor responder que temos detalhes da viagem, como datas e locais que queremos visitar e o nome de um hotel que iremos nos hospedar. Eu preciso deixar claro que são datas previstas?

        • Camila Guerra disse:

          O consulado pede datas, vai ter que informar alguma (é só uma previsão mesmo). Também vai precisar informar um endereço lá, então se for ficar em hotel sugiro que escolha um para informar o endereço. Depois pode ir para outro, não tem problema. Quando entrar nos EUA, aí sim tem que ter tudo direitinho com reserva de hotel feita e bilhete de retorno marcado. SObre detalhes da viagem, é bom saber o que vai fazer lá pois geralmente o agente pergunta onde você vai, o que vai fazer e tal.
          []’s

  236. Willians Andrey disse:

    Olá Camila,

    Tenho entrevista marcada para o próximo dia 09/02/2014 junto com a minha noiva. Iremos casar em 03 de maio e marcamos a lua de mel posteriormente para Nova Iorque. Diante de tal fato gostaria de tirar algumas dúvidas!

    Trabalho em um escritório de advocacia desde 02/01/2012 e estou no 5º ano da faculdade de direito. gostaria de saber o que preciso tanto para reforçar meu vínculo aqui no Brasil?

    Tenho carteira assinada, veículo próprio (Financiado) e moro com meus pais!
    Cartão de crédito (quantas faturas?), conta corrente(quantos extrato?), declaração de faculdade e de emprego!!
    Algum valor de salário específico??
    Precisa levar documentos de que vou casar, tipo contrato de igreja e recepções e etc…??

    Lembrando que minha noiva já morou fora (Dinamarca) e que ja foi aos EUA várias vezes, inclusive recentemente em Outubro 2013, ela vai somente RENOVAR o visto dela!

    Agradeço

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Willians!
      O consulado aconselha levar extratos de 3 meses. Eu sempre levei de 6 meses.
      O valor a declarar é o valor do seu salário.
      Se tiver algum documento comprovando o casamento, leve sim.
      Fora isso leve os documentos sobre vínculos: faculdade, emprego, imóveis, além de comprovante de residência, etc etc.
      []’s

      • Willians Andrey disse:

        Obrigado pela informação!!

        Gostaria de saber tbm se minha noiva, já que ela vai só renovar, ela vai comigo até o guichê ou nao?? já que eu vou dizer que vou em lua de mel!! A entrevista foi marcada no mesmo horário, ela entra comigo???

  237. Flavian Mattos disse:

    Gostaria que avaliasse o meu caso……Tenho 32 anos, sou recem casado, minha esposa tem 31 anos, eu sou funcionario publico(agente penitenciario) faz 2 anos e meu salario liquido é 2.400,00 e ela é promotora de vendas com salario de 1.500,00. Possuo um carro financiado ,e ela uma moto financiada,minha casa é alugada e minha conta bancaria tem 15 mil reais que usarei para a viagem. Vamos para Las vegas passar 7 dias.Consigo uma declaracao comprovando o periodo de ferias.O que voce diz sobre isso? Obrigado!

  238. Renata disse:

    Olá,
    Uma dúvida, vou viajar em setembro em lua de mel, mas vou tirar o visto em abril. Na informação de estado civil, coloco solteira (que é a atual) ou casada (que é a da data da viagem)?

    Obrigada!

  239. Ricardo disse:

    Prezada Camila,

    Gostaria de uma ajuda, eu, minha esposa e meu filho de 5 anos ganhamos uma viagem para LasVegas de uma empresa parceira da minha empresa, inesperadamente porque a viagem e no final de março, eu tenho uma empresa de Tecnologia e Segurança tem uns 5 anos, mais eu declaro o imposto de renda como isento, movimento pouco dinheiro na conta pessoal, movimento quase tudo na conta da empresa, hoje moramos de aluguel temos carro minha esposa trabalha a uns 15 anos na mesma empresa tem um salario de uns 2.500,00 e faz faculdade o que acha que devemos levar para comprovar vinculo no brasil.

    • Camila Guerra disse:

      Ricardo, é só levar os comprovantes de tudo o que você explicou acima. Trabalho da esposa, contrato social da sua empresa, extratos bancários, certidão de nascimento do filho, matrícula da escola do filho, comp. de residência, doc do carro, contrato de aluguel, matrícula da faculdade da esposa, etc, etc.
      []’s

  240. Ingrid disse:

    Boa noite Camila,

    Planejo viajar de ferias com a minha mae para NY e Orlando em abril. A situação é que eu já tenho o visto de turismo e agora precisamos providenciar o dela. Ela tem 65 anos e vai precisar fazer a entrevista, a questão e que não posso entrar com ela nesse momento, correto? Preciso mencionar no formulário dela que ela estará viajando comigo?

  241. Priscila disse:

    Camila,
    Boa Tarde!
    Gostaria de tirar uma duvida, tenho um amigo que esta fazendo o processo do visto americano, ele já teve visto, porem venceu em 2008, e o passaporte também estava vencido, então ele jogou fora o passaporte e o visto anterior acabou indo junto, agora ele tirou um novo passaporte, porem não sabe mais o numero do visto anterior e nem a data de emissão e esta preenchendo o formulário DS-160. O que ele deve declarar no DS-160, que nunca teve visto americano ? Obrigada pela ajuda! Priscila

    • Camila Guerra disse:

      Priscila, por favor, puxe a orelha do seu amigo por mim! Não se faz isso DE JEITO NENHUM!
      Não acho que ele vai poder informar que já teve visto sem ter como comprovar isso. No lugar dele eu entraria em contato com o Consulado para obter informações mais precisas. Já ter tido visto faz muita diferença no processo.
      []’s

  242. Zuleide disse:

    Olá, boa tarde!

    Realizei a entrevista para o meu visto com a minha filha, e a pessoa no consulado disse que foi aprovado, mas na hora de chegar o passaporte com o visto só chegou o da minha filha, alguém sabe por que?

    obrigada

  243. André Reis disse:

    Olá Camilla! Tenho pesquisado muito sobre essa questão de vistos e gostaria que você analisasse meu caso!
    Tenho 24 anos, possuo um visto B-2 que expira em Agosto de 2014, mas já tive um visto negado antes do meu atual visto. Pretendo viajar em novembro com minha esposa, que tem 25 anos, e é “pregoeira” (trabalha com licitações e pregões para uma prefeitura…já está lá há um ano… trabalhou um tempo na mesma prefeitura como auxiliar administrativa, antes de ser promovida…). Me formo em medicina no mês de Junho de 2014, e começarei a trabalhar imediatamente (os empregos já estão certos). A renda da minha esposa é de R$3.000,00 e a minha, na época da entrevista, vai ser algo entre R$5.000 a R$10.000…A questão é que nem eu terei carteira assinada, nem ela também possui. Pretendo marcar a entrevista para o começo de Agosto, quando só vou possuir 2 meses de trabalho, sem carteira assinada, e sem IR (como só declara no final do ano, ainda não vou ter declarado!) Temos carro, imóvel financiado…Como proceder? Qual o “prognóstico” que você nos dá?

    • André Reis disse:

      PS: O cargo da minha esposa é comissionado e eu estou matriculado em um cursinho para Residência Médica que vai até Dez/2014.

    • Camila Guerra disse:

      André,
      Sua situação não me parece ruim, mas precisam comprovar as rendas de alguma maneira. Se não, corre o risco do fiscal pedir e vocês não conseguirem comprovar o que declararam. De alguma maneira vocês devem ter como comprovar seu trabalho e o recebimento do pagamento.
      O comprovante de matrícula da residência médica é importante também. A promoção da esposa é importante, se tiver como comprovar, pode ajudar.
      []’s

  244. Thiago disse:

    Tenho 27 anos, sou freelancer, não declarei imposto de renda em 2013 (sobre o ano de 2012) pois era isento, mas nesse ano de 2014 irei declarar sobre os rendimentos de 2013, porém só em Março mas, quero tirar o visto agora em Fevereiro, mas meu extrato é relevante, tenho 2 contas, saldo em torno de 20 mil em uma, e muita movimentação em outra, pago os custos facilmente, tenho mulher e 2 filhos, carro, aluguel no nome, tbm to abrindo uma empresa, estou com a papelada toda pronta mas, ainda sem faturamento pois é uma franquia e só deve ficar pronta em março, mas quero tirar o visto agora em fevereiro..

    O que você acha? É um bom cenário?

    • Camila Guerra disse:

      Thiago, você precisa levar alguma comprovação dessa renda. Os extratos são importantes, bem como o restante dos documentos.
      Não posso dizer que tua situação é confortável, especialmente se for viajar com a família inteira, mas também não é ruim. A falta do vínculo empregatício pode te complicar se não conseguir explicar claramente a tua situação financeira.
      []’s

      • Thiago disse:

        Tenho DECORE e constratos de prestação de serviço para comprovar o vínculo, além dos extratos, é suficiente? Não vai a família inteira, agora vou sozinho, e depois vou levar minha filha pra Disney! Só tenho medo de tirar o visto dela junto com o meu e acabar não conseguindo!

      • Camila Guerra disse:

        Denis, a viagem para a europa é um ponto positivo mas não vai te garantir o visto. Na verdade, o que garante o visto é um conjunto de coisas que formam a sua situação. A tranquilidade na hora da entrevista é essencial, prepare-se para não parecer desesperado.
        []’s

  245. Douglas disse:

    Olá, Camila! Legal você ter contato a sua experiência.

    Tenho 32 anos e quero ir com minha esposa para os EUA passar uns dias. Eu já tive 2 vistos americanos: 1 quando fiz intercâmbio e outro de turista de 10 anos. Além disso, tenho carimbos da Inglaterra, Espanha e Suíça e 1 visto de turista do Canadá.

    Minha esposa é dentista, mas não tem como comprovar renda. Sendo assim, eu colocarei como eu custeando a viagem. Tenho uma escola de idiomas e um carro modelo 2012. Moramos de aluguel.

    Tenho 2 dúvidas:

    1 – Como iremos passar uns dias na casa da minha família de intercâmbio, em Utah, é necessário que eles me escrevam uma carta para eu levar ao consulado no dia da entrevista?
    2 – Será que com essas condições conseguiremos o visto facilmente?

    Obrigado desde já pela atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Douglas!
      Já viu se você precisa mesmo passar pela entrevista? Em alguns casos há isenção.
      Sim, precisa da carta convite.
      Sobre a situação da esposa, no DS-160 ela deve declarar a profissão e, se tiver campo, o valor que recebe mensamente. Ela não cosnegue nem mesmo extrato para comprovar o que ganha?
      Como você é quem vai bancar, seus documentos tb são relevantes no processo dela. Se ela for fazer a entrevista sozinha, precisa levar seus documentos.
      []’s

  246. Debora Reis disse:

    Estou participando de um concurso para ir aos EUA assistir um show patrocinado por um site americano. O sorteio vai ser agora dia 31/01 , porém meu passaporte está vencido há anos e não tenho visto, trabalho como autônoma, tenho uma renda baixa, sou solteira e não tenho filhos. Se for sorteada, será que conseguirei um visto especial? já que vou ficar no país apenas 3 dias? o embarque será dia 03/02, será que daria tempo de providenciar tudo? Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Débora, acho muito pouco provável. Os vistos de emergência são somente em casos muito especiais, o que não inclui viagens a lazer.
      Para 3/2 acho que você não consegue nem o passaporte, muito menos os visto.
      []’s

  247. Nathalia disse:

    Eu particularmente não achei o formulário muito assustador.
    Basicamente nunca fui aos EUA, não tenho nenhum conhecido lá, farei uma viagem para Orlando de uma semana com uma amiga, sou apenas estudante, mas tenho uma renda pequena que coloquei lá, falei que a viagem será custeada pela minha mãe e no dia da entrevista levarei os documentos e comprovantes meus e dela. Minha amiga fez a mesma coisa e já teve seu visto aprovado,aliás, nem pediram documento nenhum, ela tirou ano passado. Se a pessoa for descomplicada, acho que não haverá problemas. E pelo que ando lendo, a entrevista depende muito também de sorte, mas estou com pensamento positivo de que se não tenho nada a temer, não tenho nada a me preocupar.

  248. michelle thatyana batista disse:

    olá Camila! minha situação é a seguinte tenho 31 anos sou microempreendedora e pago o imposto devido por mês tenho um salão de beleza no qual eu trabalho e tenho uma renda de 2000,00 por mês comprovo com o dinheiro que eu tenho em conta guardado na faixa de 20.000,00, tenho contrato de união estável de 7 anos com o pai da minha filha. Ela tem nove anos e vai viajar comigo também. Meu padrasto irá custear minhas passagens gostaria de saber se posso usar ele no meu questionário ds160, pois tem posses e uma rotatividade de dinheiro grande na conta dele. oque faço?

    • Camila Guerra disse:

      Michelle, o DS-160 é sobre você, não sobre quem vai custear a viagem. Então todas as informações referentes a renda e outros vínculos são suas e de mais ninguém. No DS-160 há um campo onde você pode indicar se é você quem vai custear ou outra pessoa. E só. Os documentos do padrastro são importantes somente para a entrevista.
      []’s

  249. Adriane disse:

    Bom dia Camila…estou com uma dpuvida a respeito do visto e gostaria de saber se vc pode me ajudar…
    Tenho entrevistas marcadas para os dias 27/01 e 28/01….mas ontem fui imprimir a confirmação do relatório DS-160 e vi que no campo “Purpose of Travel” o meu ficou “Tourism/medical treatment (B2)” e não “personal/business (B1/B2)”…..acontece que o da minha mãe, que vai na entrevista junto, ficou “personal/business (B1/B2)”…será que pode dar algum problema??? Se sim, como posso fazer pra corrigir isso, sendo que no site diz que meu relatório já foi enviado?
    Muito obrigada…

  250. Eduardo disse:

    Boa Tarde, Camila.
    Estou tentando procurar algum modelo de carta-convite que possa ser feita por um amigo em USA, mas não tive sorte até o momento. Você tem idéia ou dicas do que colocar nessa carta?

    • Camila Guerra disse:

      Eduardo, não precisa nada muito elaborado e nem com linguagem rebuscada. Peça a seu amigo uma carta/e-mail simples com o nome completo dele, documentos, endereço, telefone e, claro, o convite onde ele te convida para ficar na casa dele durante o período de sua viagem.
      []’s

  251. Ana Beatriz disse:

    Boa noite Camila.
    Primeiramente parabéns pelo blog, muito detalhado.
    Tenho uma dúvida e não estou conseguindo que ninguém responda.
    Eu e meu marido pretendemos viajar para orlando, tenho 2 filhos pequenos ( 2 e 3 anos) e no dia do casa e entrevista no consulado não terei com quem deixá-los, eles podem ir comigo e participar de tudo, já que não tenho com quem deixá-los?
    Desde já agradeço

    • Camila Guerra disse:

      Ana Beatriz, até onde eu sei as crianças para as quais os pais estão solicitando visto também, podem entrar sem problemas. Crianças que não estão no processo, não sei informar. Acho que o mais garantido é você entrar em contato com o consulado diretamente e perguntar.
      []’s

  252. Rayssa disse:

    Boa noite Camila,

    Sou advogada com registro na oab, estou completando meu 1 mês de trabalho, porém sem carteira assinada, possuo poupança com 4mil reais, tenho um veículo quitado em meu nome e tenho um ímovel em meu nome e de meu irmão, tenho 24 anos e faço pós graduação no momento, o que você tem a dizer? obrigadooo

    • Camila Guerra disse:

      Rayssa, 1 mês de trabalho é quase trabalho nenhum. Estabilidade zero.
      Você tem a seu favor: a poupança, o veículo, o meio imóvel e a pós graduação. Você tem contra: a idade, e o pouco tempo no trabalho sem vínculo em carteira.
      Situação meio perigosa. Se puder esperar, acho melhor. Mas de uma forma ou de outra, comprovar sua renda é essencial!
      []’s

  253. Leonardo disse:

    Boa tarde Camila Guerra,

    Minha situação é a seguinte, tenho muito pavor desse visto, porém sei que isso é besteira se negar, negou e pronto esquecer e bola pra frente, bem vou te explicar minha situação para vê se você tem algo a me acrescentar:

    No meu momento atual sou estudante universitário, tenho 25 anos, não estou trabalhando no momento, nem possuo bens em meu nome, moro com minha mãe e meu irmão em um apartamento próprio, ela ganha em torno de 5mil e é funcionária pública, e meu pai mora em outro apartamento próprio e ganha em torno de 10mil, tenho uma vida bastante boa (classe média alta), possuo uma poupança com 11mil reais, declaro IR isento, já fui funcionário público ganhava muito bem porém era cargo de comissão, mais tenho declarações de IR antigas comprovando isso, meu pai e minha mãe já tem o visto e todo ano vão visitar minha irmã que casou com um americano e já está em processo de cidadania, meu interesse é apenas turismo podendo ficar na casa dela ou em outra cidade, estou bem inclinado a dar início a todo esse processo esta é uma boa hora? E por favor tente avaliar minha situação e me aconselhe! Muito obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Leonardo,
      Sua situação não é das mais confortáveis por dois motivos: sua idade e sua falta de renda. Embora seus pais tenham boas condições e serão patrocinadores, o agente pode não chegar ao ponto de pedir documentação.
      Sobre você ter sido funcionário público e ter tido renda, esqueça. Não tem relevância. O que importa para o consulado é a sua situação atual.
      A poupança e a faculdade são itens positivos mas não garantem nada, já que você não tem o vínculo mais importante que é a renda.
      Vai precisar de uma carta de custeio do pai e/ou da mãe e da documentação deles (de quem for bancar ou de ambos, se ambos forem bancar).
      Não sei te dizer se é uma boa hora mas você só vai saber tentando. Se levar uma negativa, espere que algo mude na sua vida, dê um tempo e tente de novo. Não fique apavorado para não chegar nervoso na entrevista. Isso sim pode te prejudicar MUITO. A tranquilidade na hora da entrevista é essencial.

  254. Luana disse:

    Ola Camila tudo bom ?
    Tenho 29 anos, trabalho freela e o apartamento em que vivo com meu marido esta em nome do meu pai.
    Farei entrevista em fevereiro. Não tenho nada em meu nome pois carro e moto estao em nome de meu marido. Porém tenho duas contas bancarias com cerca de 80 mil cada uma. Meu marido tem salário de cerca de 15 mil.
    Coloquei na DS-160 que meu marido é quem esta custeando a viagem e tb coloquei que ele vai comigo ( o que é verdade)- nesse caso ele teria que fazer uma carta custeio também?
    Na parte de trabalho dentro da DS-160 coloquei que sou autonoma e que meu marido é o provedor financeiro.
    Mas como voce mesma diz a Ds-160 é sobre mim e nao sobre os lucros de meu marido.
    Ele vai aos estados unidos cerca de 6 vezes por ano a trabalho mas ele utiliza o passaporte italiano para a entrada pois não tem visto no passaporte brasileiro.
    Você acha que seria bom se ele também marcasse entrevista para o visto em seu passaporte brasileiro, e assim faríamos entrevista familiar ( juntos) ?
    Muito obrigada pela atenção e um excelente 2014

    • Camila Guerra disse:

      Luana, acho que sua situação não é ruim.
      Embora você seja autônoma, pode levar extratos bancários comprovando que tem renda. Seu marido tem boa condição e é importante que leve a documentação tda dele comprovando a renda, já que ele é quem está pagando a viagem.
      Sobre ele tirar o visto americano no passaporte brasileiro, acho besteira, mas isso é uma decisão pessoal.
      Leve uma carta de custeio dele e toda a documentação dele como IR, imóveis, etc. No seu lugar eu também levaria o passaporte italiano dele onde tem as entradas e saídas dos EUA. O negócio é que quando você declara um patrocinador, o agente pode pedir informações sobre ele.
      Leve o documento do ap em nome do seu pai e um comprovante de residência seu e do marido para provar que moram no ap do pai. Ah, e o extrato das poupanças também não pode deixar de levar.
      Mas cuidado com o DS-160 pois é analisando o formulário que o agente vai julgar se vale a pena te pedir documentação ou não. Se o DS-160 estiver mal explicado, ele pode te negar o visto direto.
      []’s

  255. Diana disse:

    Olá, tudo bem? Preciso de uma informação, Tirei meu visto de turista em novembro e já estou com ele em mãos, minha previsão e o que falei no formulário é que eu viajaria em dezembro, comprei a passagem, e na hora desisti por conta de um problema de rinites ( como lá é muito frio eu não posso ir no inverno de lá ) e estou planejando ir perto de maio, junho que é quase verão lá… Posso usar o visto pela primeira vez em qualquer data? Não tem problema ter falado que ia em dezembro e só ir em maio? obrigada :*

    • Camila Guerra disse:

      Diana, problema nenhum!
      O que você declarou no DS-160 foi só uma estimativa. Você pode usar o visto em qualquer data dentro do prazo de vencimento dele.
      []’s

      • Diana disse:

        Certo muito obrigada , é porque eu li que o visto brasileiro de turismo para americanos, se nao usarem ele com 6 meses desde que foi emitido será cancelado, então fiquei em dúvida, porque o meu foi emitido no final de novembro e eu só vou viajar perto de maio agora… mais uma coisinha só, eu disse no formulario que ficaria em nova york em um hotel, mais agora acho que vou ficar em boston em uma casa de um amigo, ou hotel , vou ter problemas ao passar pela imigração do aeroporto será? Obrigada agradeço desde já, ajuda muito :)

        • Camila Guerra disse:

          Daiana, problema nenhum. A informação sobre hotel/local do DS-160 é só uma estimativa.
          Sobre os 6 meses, devem ter confundido com a exigência de que o passaporte tenha 6 meses de validade até o dia do retorno. Mas no caso dos EUA, acho que não se aplica.
          []’s

  256. Diaz disse:

    Olá Camila, podes dar-me uma “mãozinha” ? Sou casado com uma cidadã portuguesa, tenho 3 filhos c/nacionalidade portuguesa(e ainda não pedi minha cidadania, o que já deveria ter feito) e estão sob o regime de isenção de visto. Apenas precisam da autorização de viagem ESTA. Quanto a custear a viagem e vínculos, creio ter algo credível ao entrevistador(a). A meu receio é que vivi 10 anos na EUROPA ilegal, inclusive sendo deportado(claro que não levarei o passaporte c/o carimbão vermelho). Em tempos de compartilhamento de informações(Snowden não concordaria rs) será que o Tio Sam não olhará c/maus olhos esse “risco de eu ficar por lá”? Irei apenas a passeio c/a família, estamos de volta a Europa e sem nenhum interesse de ficar o USA. Desde já agradeço por ajudar a sanar tantas dúvidas de tantas pessoas. Abraço

  257. Beatriz disse:

    Ola Camila !

    Pretendo viajar em Janeiro de 2015 rsrs …. sei que está longe mais ja estou começando a me preparar até por que ainda não tenho passaporte nem o visto.
    Então vamos lá !

    1. Vou casar no dia 11/01/2015 e minha viagem séra de lua de mel e turismo (pretendo ir no dia 12/01) gostaria de saber como que fica os documentos com relação ao meu nome que séra mudado e o estado civil sendo que no passaporte e passagens estará meu nome de solteira.
    2. Atualmente estou desemprega e irei começar no meu novo emprego só em fevereiro. Como faço com relação ao imposto de renda que tem que comprovar (quando pedido) e se implica alguma coisa pelo fato de eu ter começado a trabalhar a pouco tempo (OBS: pretendo tirarmeu visto em Junho).
    3. Recebo mensamente pensão alimenticia do meu pai o valor é depositado na contada da minha mãe mais o valor ela me dá e foi isto que esta me ajudando a ter uma grana a mais para viajar. Caso se no dia da entrevista eles perguntar quem está pagando minha viagem você acha que eu devo comentar que parte foi do meu sálario e parte da minha pensão paga pelo meu pai ?
    – Se sim , eu tenho que ter algum comprovante judicial declarando que recebo pensão ?
    4. Meu noivo tem um financiamento de um emprestimo que ele teve que fazer e esta pagando ainda , você acha que isto ajuda no comprovação de “Relação com o Brasil” ?

    muito obrigada !

    Aguardo retorno !!

    Beatriz

  258. Felipe Gonçalves disse:

    Olá,
    Eu tenho 16 anos e sou emancipado, e começarei a estuda o 3 ano do ensino médio, eu gostaria de saber se eu posso ir fazer a entrevista sozinho ja que sou emancipado.

  259. marina ferreira disse:

    depois de pagar a taxa do visto, posso preencher novo DS-160 sem ter que pagar nova taxa?
    preciso mudar minha escolha da entrevista e estou com medo de ter que pagar de novo…

    • Camila Guerra disse:

      Marina, pra trocar o data e/ou horário da entrevista não precisa mexer no DS-160 e não precisa pagar nova taxa. Se pretende trocar o local que você escolheu, aí acho que não dá. Entre em contatato com o consulado para saber com certeza.
      []’s

      • marina ferreira disse:

        sim, preciso trocar o local. a taxa do visto, ”aparentemente” nao relaciona com o ds. nao sei. entrei em contato pelo telefone e me informaram que nao preciso pagar de novo, mas pra mudar o local, sim, preciso de novo ds.
        mas sempre dá um medo, ne?!

  260. Mah disse:

    Olá, Camila, tudo bom?
    Gostei muito da sua página, dei uma bela lida por aqui e também nos comentários com suas respostas.
    Queria saber se você poderia me ajudar a “descomplicar” uma coisinha…

    Tenho 26, estudante de jornalismo em universidade pública, me formo oficialmente no inicio de 2015, já faço estágio remunerado na área desde 2011, sou MEI registrada (faço produtos promocionais para pessoas físicas, escolas, universidades, etc), por isso ganho razoavelmente bem, visto que ainda não sou formada, e tenho dinheiro guardado, moro com meus pais etc. A questão é a seguinte: meus pais vão me dar as passagens de presente pela conclusão da formatura (na verdade, pretendo ir antes da formatura) e o resto da viagem eu mesma vou bancar. Mas no formulário pergunta minha ocupação principal, que é estudante (não vou mentir) quando chega a parte de mencionar quem irá bancar a viagem só tem opções: self, other person, company. No caso, qual eu deveria marcar? Porque na verdade será algo compartilhado nesse sentido das passagens. Fico na dúvida, pois não quero que pareça que eu menti.

    Gostaria de saber se você pode me dar uma ajudinha nesse sentido, essa pequena grande dúvida rs.
    Abraços!

    • Mah disse:

      PS. Esqueci de mencionar que meu pai é aposentado por invalidez permanente (é isento do Imposto de Renda) e minha mãe trabalhar em uma gráfica e tem imóveis alugados. Nesse aspecto, sendo responsáveis somente pelas passagens aereas.

    • Camila Guerra disse:

      Mah, pergunta difícil!
      No seu lugar acho que eu colocaria self. Se você tem como comprovar sua renda, não terá problemas. Se houver campo para alguma observação, pode explicar e pode também levar a carta de custeio onde os pais declaram que vão pagar suas passagens.
      []’s

  261. Marcella disse:

    Ei Camila, boa tarde! Seu blog é 10!
    analisa meu caso..
    Tenho 26 anos, trabalho a 7 anos numa empresa, moro com meus pais e não possuo nada no meu nome.
    Tenho carteira assinada no valor de R$ 700,00, mas recebo por fora R$1.200,00. Já viajei para Itália e França, mas meu passaporte precisa ser renovado e não sei se essas informações constam no atualizado. Estou economizando para viajar com uns amigos para os EUA! Tenho chances de conseguir o visto?
    Muito obrigada!

  262. Izabela disse:

    Olá Camila,
    Tudo bem?
    Queria tirar uma dúvida, sei que não é aconselhável comprar a passagem antes de conseguir o visto, mas ano passado a TAM estava com uma oferta imperdível para NY, e eu e meu namorado acabamos comprando mesmo assim. O Consulado tem acesso se já foi emitida a passagem? Porque me orientaram a não falar que já tenho as passagens. Outra dúvida, o Tio do meu namorado mora nos EUA legalmente, ele tem Greencard já há alguns anos, é necessário ele colocar que possuiu algum conhecido lá? Porque temos medo que isto atrapalhe na hora da entrevista. Muito obrigada Um abraço,

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Izabela!
      Não sei te dizer se já ter a passagem atrapalha ou não. Acho que depende muito do caso.
      Sobre declarar parentes dê uma lida nos comentários desse e do post com o passo a passo do visto para ver alguns casos. É uma decisão polêmica, portanto, pessoal. Ter parentes e amigos lá atrapalha quando a pessoa tem condição duvidável no Brasil. Caso contrário, não acho que atrapalha.
      []’s

  263. gisele disse:

    ola, acabei de preencher formulario ds 160 pela segunda vez. quando imprimi a confirmacao do casv apareceu o novo codigo do novo formulario que preenchi, mas na confirmacao da entrevista apareceu o codigo do primeiro formulario que preenchi, o que foi negado. isso quer dizer que na segunda entrevista o consul nao vera as informacoes novas que coloquei no segundo formulario?

  264. Ricardo disse:

    boa tarde Camila!

    tenho 27 anos e minha namorada tem 25,salario medio de 1900 cada, nao temos nenhum bem em nossos nomes, e somos isentos de IR.
    nossos pais possuem boa condicao financeira, por isso achamos melhor colocar q eles irao custear a viagem.
    minha duvida é a seguinte, na carta de custeio devo colocar que os pais irao custear totalmente ou parcialmente a viagem? o que voce acha melhor? fiz certo ao colocar que eles irao custear?

  265. Eduardo disse:

    Bom dia, Camila!
    Estou com minha entrevista marcada para o fim do mês.
    Tenho algumas particularidades e gostaria de saber sua opinião.
    Já sou formado, sou empregado há 6 anos, ganho em torno de R$ 2 mil e irei custear minha viagem com uma poupança que venho guardando.
    Sou Isento da declaração de imposto de renda, pois fazem apenas 6 meses que passei a obter esse valor.
    Moro com família e tenho carro que ainda estou pagando, porém está no nome do meu pai.
    Estou indo para uma cidade em USA exclusivamente para visitar um amigo e fazer turismo na cidade. Aliás, informei no DS-160 todos os dados dessa pessoa e uma possível data para a viagem.
    Além dos documentos essenciais, estou pensando em levar um documento da empresa informando sobre meu período de férias ( coincidindo com o plano de viagem) e uma carta-convite feita por esse amigo.

    Venho lendo muitos reviews e alguns dizem que o fato de ter uma pessoa conhecida é um ponto negativo. Que levar uma carta-convite é até pior… Já outros dizem que tudo isso seria uma segurança já que estou passando todas as informações sobre onde estarei.

    Dentre as “conhecidas” perguntas feitas pelo consul é qual o motivo da viagem. O ideal seria apenas dizer turismo e ponto final?
    Estou muito nervoso sobre essa entrevista e começando a ficar pessimista.
    Dê-me sua opinião sobre todos esses fatos, por favor. Agradeço desde já!

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Eduardo!
      Declarar parente/amigo pode ser ruim para quem tem condição ruim no Brasil. Quem tem boa condição, não acho que atrapalha. Mas declarar ou não, é uma decisão pessoal. Se declarou seu amigo no DS-160, não pode na entrevista dar informação contrária.
      No seu lugar eu levaria sim a carta convite do amigo e a daclaração de férias da empresa. É importante também levar o extrato da poupança.
      Você tem bom tempo de emprego e isso é positivo.
      Sobre a pergunta do cônsul, você vai para fazer turismo, não é? Então diga isso. Não elabore. Falar demais atrapalha.
      Enfim, não fique pessimista, isso atrapalha você. Pense que tudo vai dar certo e que o visto vai ser aprovado. O nervosismo é um dos fatores que o agente avalia na hora da entrevista. Se o visto for negado, o mundo não vai acabar, vai? Então relaxe e pense que tudo vai dar certo. Aja naturalmente, com confiança em você e boa sorte! :)
      []’s

  266. Catarina disse:

    Bom dia Camila,

    Minha duvida é o seguinte, estou preenchendo o formulário DS-160 e cheguei na pergunta que pede para informar a empresa e o salario.. eu trabalho mas meu salario não é muito e como o meu pai irá custear a minha viagem devo informar o meu salario ou o do meu pai no formulário?

    obrigado

  267. Aline disse:

    Bom dia Camila,
    Adorei suas dicas, mas gostaria de sua opinião sobre a minha situação. Eu tenho 26 anos, sou isenta do imposto ,moro com meu pais (eles pagam aluguel), Não possuo imóvel, trabalho como auxiliar administrativo e curso o 2° período de direito. Apesar da minha renda ser de 2 salário mínimos eu possuo uma conta poupança com cerca de 5 mil. Será que com essas informações eu consigo o visto?
    Obs: Eu nunca sai do país!

    Obrigada!

  268. Vanessa disse:

    Olá Camila tenho algumas perguntas sobre o visto americano!!Eu trabalho registrada faço faculdade e não declaro IR,o único vinculo que tenho é um imóvel que está no meu nome e de meus irmãos,mas quem vai pagar pela minha viagem é uma família americana,somos amigos há muito tempo como posso prossigo com os documentos ?não sei por onde começar?

    • Camila Guerra disse:

      Vanessa,
      O trabalho registrado é vínculo importante! E o seu caso é delicado pois o agente pode considerar que você deseja imigrar. Leve sua documentação referente ao trabalho, ao imóvel, faculdade, etc.
      Os amigos americanos precisam fazer uma carta de custeio declarando que pagarão todos os gastos da sua viagem e, se for o caso, que você se hospedará na casa deles. Na carta precisa constar os números dos documentos deles, bem como endereço e telefone.
      []’s

  269. Rafael disse:

    Oi Camila.
    estárei de ferias em Agosto 2014 pretendo viajar a turismo no eua, mais to na duvida com relação ao visto, pois trabalho a 3 anos na empresa qual vou esta de ferias tenho salario de R$ 1.000,00 ( carteira assinada) . estudo ingles, cursinho, moro em uma casa alugada pela empresa, eu vou custear minha viagem ( juntando dinheiro),ja viajei pra o Chile e Argentina ( possuo os carimbos no meu passaporte) morro com amigos de trabalho, estou na duvida se consigo aprovação do visto por ter uma renda pequena.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Rafael!
      Sua renda não é alta mas não significa que não tem chances.
      Pelo que entendi você tem a seu favor o emprego (vínculo importante), a grana que está juntando e as viagens para Chile e Argentina.
      Sobre a casa alugada, é bom levar documentação comprovando que a empresa é a locadora. Confirmação de férias também é uma boa levar. Nem sempre se tem chance de mostrar documentos, mas é bom tê-los em mãos.
      Sobre suas chances, você só vai saber, tentando. :)
      []’s

  270. lori disse:

    Olá Camila, tudo bem?
    Meu caso é o seguinte, tenho 27 anos, já terminei a faculdade (2008), mas no momento, não estou trabalhando. Eu e minha família (pai, mãe, irmãos, cunhado, namorado) vamos para Disney em junho. Ainda moro com meu pai, e é ele que vai custear minha viagem. Não possuo carro ou qualquer bem no meu nome, e ainda sou dependente do meu pai no IR. O que será que poderia fazer para aumentar as chances do meu visto ser aprovado?

    Obrigada desde já

    • Camila Guerra disse:

      Oi Iori,
      Se não estuda, não trabalha e não tem vínculos, só tendo bastante grana para poder ter boas chances. Se a condição financeira dos seus pais for muito boa, acho que vai bem. Caso contrário você pode ter problemas. No seu caso, fazer a entrevista junto com os pais é essencial.
      []’s

  271. Frederico disse:

    Bom dia Camila, bastante relevante suas informações, tenho uma dúvida e talvez possa me orientar, viajei para os EUA em 1994 quando tinha 21 anos, tirei o visto com validade de um mês (14/02 até 14/03) e fui para Nova York neste período, retornei ao Brasil e em 1998 fui renovar o visto de entrada para novamente viajar para os EUA, mas o visto foi negado, neste meu passaporte antigo constam dois vistos, um de liberado e outro de negado, agora quero visitar novamente o país com esposa e dois filhos menores, minha dúvida seria se preciso levar este passaporte antigo para renová-lo na polícia federal e no consulado americano com a posse do novo passaporte, devo informar sobre meus vistos anteriores? Será que existem registros desta minha entrada no país ou saída? Como você acha que devo proceder, possuo no Brasil hoje uma situação estável e até mesmo confortável, que informações devo passar? Muito obrigado por sua atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Frederico, se sua situação no país é estável e confortável, acho que não precisa se apavorar. Declare sua vida como ela é.
      Seu passaporte de 1994 já está vencido e você vai precisar de um novo para tentar o visto. Não leve o antigo, é besteira.
      Sobre declarar que já teve visto negado, na minha opinião, você deve declarar sim! Bem como deve declarar que já teve outro visto…
      Sobre ter vivido lá ilegalmente, a príncipio a punição de 10 anos já expirou.
      []’s

      • FREDERICO disse:

        Muito obrigado nvamente Camila, se algum dia estiver de passagem por Belo Horizonte, pode normalmente se hospedar em minha casa, caso precise será muito bem recebida, em países mais desenvolvidos isto é comum, eu mesmo morei em uma casa onde residiam casal e três filhas ns EUA, fiz parte da família e tenho saudades da época, pelo respeito e gratidão, em relação as orientações que passou vou seguir e te informarei das respostas, no mais te agradeço pela ajuda.

  272. barbara disse:

    ola camila tudo bem? enviei uma pergunta ontem! ela n ao foi aceita? oue aconteceu? obrigada desde ja!

  273. Marcos disse:

    Camila,

    Minha namorada teve visto de turista negado no início de 2013.
    Na ocasião, preenchemos o ds-160, e colocamos que ela iria viajar com a minha família, inclusive preenchemos o campo do ds-160 que dizia que ela estava viajando com outras pessoas, no caso, eu e minha mãe (colocamos nossos números do passaporte e nomes).
    Eu e minha mãe já temos visto, e eu já fiz intercâmbio em uma universidade, fui e voltei varias vezes aos EUA. Nossa intenção é unica e exclusivamente, viajar e voltar, pois tanto minha mãe como eu temos bons/estáveis empregos aqui.
    Minha namorada irá tentar o visto novamente, inclusive já temos passagem de ida e volta não reembolsável emitida para nós três, em um bilhete que consta o nome de todos nós.
    Ela é estudante de direito, está indo para o terceiro ano, só estuda e não trabalha, seu pai tem um empresa e vários imóveis.

    O que posso fazer no preenchimento do ds-160 para melhorar sua chance?
    . Acha que posso colocar a renda do pai dela em algum campo, já que ele é o sponsor?
    . Devo escrever seus vínculos em uma carta e pedir pra ele entregar para o entrevistador?
    . Uma carta onde seu pai assina e reconhece firma como sponsor da viagem?
    . Acha que devo incluir holerites e carta dos empregos meu e de minha mãe?

    Resumindo, preciso de todas as dicas de preenchimento e papéis que possam ajuda-la. Já ate ouvi falar em Visa memorandum (ou algo do tipo)

    Muito obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Marcos, o DS-160 é sobre o candidato, sobre a vida do candidato que pede o visto. O consulado quer informações sobre a pessoa que vai entrar no país deles. Portanto, as informações que vão no DS-160 devem ser as que correspondem à sua namorada, única e exclusivamente.
      Ela pode levar uma carta de custeio do pai, com firma reconhecida em cartório. Deve levar também a documentação toda do pai. Além, é claro, da documentação dela (faculdade, cmprovante de residência e etc).
      Você e sua mãe não têm nada a ver com o processo dela. Portanto, acho irrelevante levar documenteção de vocês.
      Escrever carta para entregar ao entrevistador não vai adiantar nada. E provavelmente não terá chance de mostrar.
      Ela precisa preencher as informações dela no DS-160 incluindo a informação de que a viagem será custeada pelo pai.
      Sobre as passagens compradas, arriscou MUITO! As chances dela ganhar outro não são grandes. O consulado aconselha a não comprar nada antes de estar com o visto em mãos. É um erro pensar que a passagem comprada ajuda em algo. Acho até que tem efeito contrário pois o agente pode considerar como tentativa de pressão. E, acredite, eles não estão nem aí pro seu dinheiro. Se acharem que o candidato pode imigrar ou que está mentindo, negam sem dó e você perde o dinheiro. Já cansei de ver gente perder dinheiro de passagem por não ter conseguido visto…
      O DS-160 precisa estar convincente. Caso contrário, ela não terá chance nem de mostrar documento.
      []’s

      • Marcos disse:

        Boa noite Camila, desde já agradeço sua explicação.

        As passagens foram compradas antecipadamente, baseado na entrevista da embaixadora dos EUA no Brasil, Liliana Ayalde. Entrevista na qual, Liliana cita como exemplo de prova de retorno, a compra de passagem antecipada.
        Segue o link abaixo da entrevista, no minuto 2:44, transcrevo o dialogo
        Liliana – ” ou que tenham passagem de volta também”
        Ana Maria – “que tenha passagem de volta. É mais fácil quando tem passagem já comprada de ida e volta?”
        Liliana – ” Facilita, é uma prova de que ja tem os planos de voltar, e isso facilita o processo”

        http://tvg.globo.com/programas/mais-voce/O-programa/noticia/2013/12/quer-tirar-o-visto-de-entrada-nos-eua-confira-caminho-para-agendar-entrevista.html

        • Camila Guerra disse:

          Marcos, obrigada pela informação. Sempre ouvi dizer o contrário pois tem muita gente que tem a passagem comprada mas só usa a ida. Então ter o retorno marcado não é exatamente uma prova. Já vi muitos “casos tristes” de pessoas que perderam a grana pois compraram a passagem antes. Então, eu não arriscaria. De qualquer maneira, a sua já está comprada. Então, boa sorte!
          []’s

  274. Alexandre disse:

    Oi Camila,
    tenho a seguinte dúvida: pus meu pai como patrocinador da viagem, mas ele não poderá fazer a carta custeio. Se eu levar o IR e comprovantes de residencia dele, sem a carta, terei problemas? Vi em um outro site que a carta custeio é necessaria para relações que não sejam de primeiro grau, apenas. Tenho um