Pin It
Home » Dicas » Manual do viajante educado – 20 dicas para você se educar e não encher o saco de ninguém


Após passar por muitos aborrecimentos durante nossas viagens, resolvi fazer um manual. Que idéia esquisita, né? Mas é que esse blog também é idealista. Acreditamos na educação, no respeito ao próximo, na tolerância com as diversidades culturais. E acreditamos na frase “seu direito termina onde começa o meu”.

Muita gente viaja e mesmo assim não sai do lugar. Como é possível isso? É só prestar atenção, especialmente quando você estiver em um ponto turísco, para ver que muitas pessoas saem da cidade, do país mas levam consigo seu mundinho engessado. Abrir-se à experiência de viajar faz parte do processo e enriquece a alma. E a gente geralmente sabe reconhecer quem é um viajante experiente pelo respeito que demonstra pelas pessoas, cultura e atrativos locais. Esses dias ouvi uma expressão engraçada que definia o “turista oba oba” chamando-o de gafanhoto. Por quê? Porque ele chega (geralmente em bando) fazendo a maior arruaça e barulheira e quando vai embora está tudo destruído.

Viajar significa aprender. Viajar significa respeitar. Viajar significa conviver. E vamos às dicas:

1) Vai viajar para o exterior? Aprenda pelo menos algumas palavrinhas básicas no idioma local: Obrigado, por favor, me desculpe. Tentar falar alguma coisa no idioma do local, demonstra respeito e faz com que você seja visto com melhores olhos pelas pessoas do lugar. Pense bem, quando você vê um gringo aqui no Brasil tentando “arranhar” uma palavra ou outra no nosso difícil português, você não acha bacana? Pois é…

2) Não leve sua arrogância para viajar com você pois não, você não é o ser mais importante do planeta só porque está de férias.

3) Respeite as diferenças. Rir da cultura alheia é feio, desrespeitoso e digno de puxão de orelha. Além, é claro, de identificá-lo como turista bobo.

4) Criticar as pessoas, mesmo que em outro país, pode te render uma grande dor de cabeça caso alguém por perto entenda seu idioma.

5) Lembre-se sempre que viajar nunca foi e nunca será sinônimo de estar no paraíso total. Pelo contrário. Vez ou outra topamos com inconvenientes, filas, problemas, roubos, vôos atrasados ou cancelados, hotéis ruins. Aprenda a lidar com cada situação de maneira madura.

6) Preserve os locais que visitar e respeite a população local. Cuide do lixo que você produz e jamais vandalize o que quer que seja. Pense no próximo visitante e respeite as regras!

7) Sorria! Não sabe sorrir? Aprenda! O sorriso é um “acessório de viagem” de extrema importância. Ele pode te conquistar amigos, simpatia e iluminar o seu próprio dia.

8) Sabia que muita gente viaja pra descansar? Sabia que muita gente passa mal durante a viagem? Entenda que você pode “zoar todas” o quanto quiser, desde que não passe por cima do sossego nem do direito dos outros.

O turista gafanhoto quer aparecer a qualquer custo. Você não precisa disso!

O turista gafanhoto quer aparecer a qualquer custo. Você não precisa disso!

9) O fato de você estar chegando ou saindo de um hotel não significa que todos os outros hóspedes estão também chegando ou saindo. Por isso, contenha-se. Fale baixo, não bata portas e conscientize-se de que há pessoas nos outros quartos. Não, o hotel não é só seu!

10) Chegou em um local e tem fila? Entre na fila e respeite sua vez. Todo mundo ali está na mesma situação que você.

11) Antes de viajar, estude a cultura dos locais que você vai visitar. Leia relatos com experiências de quem já foi para saber sobre situações embaraçosas que você pode evitar. Muitas vezes a gente faz coisas erradas sem saber, por pura ignorância mesmo. A sua cidade não é modelo para o mundo todo. Pense nisso!

12) Se vai alugar um carro, pesquise sobre as leis de trânsito do local, especialmente no exterior, para não sair igual louco fazendo besteiras no trânsito.

13) Não, estragar as férias alheias não é engraçado, nem “da hora” e nem “irado”. O cara que você está atrapalhando, provavelmente trabalhou duro e guardou uma grana durante um tempão pra viajar. Jura que você quer tirar sarro com a cara dele atrapalhando a viagem do cara? Jura? Acho que não, né?

14) Evite comentários grosseiros sobre a cidade ou o país que está visitando. Se quer fazer uma crítica a um serviço, a um local ou a uma pessoa, faça-a respeitosa e construtivamente. Os moradores da região nunca ficam felizes em ouvir críticas burras e mal educadas.

15) Use seu tom de voz normal. Controle sua mania de querer aparecer.

16) Está participando de um passeio com outras pessoas num transporte fretado? Esteja no local combinado na hora que o guia estipular. Ficar esperando os atrasadinhos inveterados é um saco. Claro que há excessões, mas no geral as pessoas se atrasam por pura falta de responsabilidade. Pensam: “ah, eles esperam!” Como se o tempo dos outros fosse menos importante que o deles.

17) Fazer amizades durante as viagens é muito saudável e acontece sempre. Mas ninguém quer fazer amizade com um “mala”. Observe se as pessoas fogem de você. Se notar que sim, provavelmente você é um chato ou um mal educado de carteirinha. Hehe… aí todo mundo foge mesmo. :)

18) Frequente uma terapia e trate seriamente sua síndrome de sol. Não sabe o que é isso? Explico: é aquela mania que algumas pessoas têm de achar que todos e tudo deve girar em torno do seu desejo. Se esse é o seu caso, tire o olho do seu umbigo e perceba que existe vida à sua volta.

19) O fato de você estar em um local gastando seu rico dinheirinho lá não lhe dá o direito de humilhar ninguém. Seu dinheiro compra serviços, objetos, alimentação, mas não te compra o direito de pisar nas pessoas. Baixe o nariz, desça do salto e perceba que você é só mais um em meio a uma multidão de pessoas espalhadas pelo mundo.

20) Todo lugar tem seus problemas. Critique menos. Divirta-se mais!

Quer participar do manual do viajante educado? Então deixe sua dica aí nos comentários e vamos acabar com os gafanhotos chatos com síndrome de sol. ;)

Imagem: sxc.hu


Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



17 Responses to Manual do viajante educado – 20 dicas para você se educar e não encher o saco de ninguém

  1. Ainda incluiria alguns outros tópicos… Nao atrapalhe deliberadamente a foto alheia.. Nao peca para os outros ficarem tirando foto sua a todo momento (compre um tripé, as fotos ficam do jeito que voce quer sem ser mala)

    • Camila Guerra disse:

      A síndrome de sol é mais comum do que eu imaginava. Rsrsrs…
      Esse negócio de pedir pra tirar foto, já reparei que se você estiver portando uma máquina dessas maiores e com mais recursos, vira fotógrafo dos outros com direito até a pedido de foto na sua própria camera, a ser enviada para a criatura solar por e-mail. :P
      Não me importo de tirar foto quando a pessoa precisa, mas fazer álbum fotográfico pra ela não dá, né?
      []’s

  2. PERFEITO!!! Sabe que estava aqui escrevendo um post sobre “A Arte de ser um bom vizinho de quarto de hotel”… odeio o povo sem noção que acha que o mundo gira em torno do próprio umbigo.
    AMEI o texto… estou compartilhando…

    • Camila Guerra disse:

      Obrigada, Mirella!
      Eu fico incomodada quando, por algum motivo contra minha vontade, acabo atrapalhando alguém. E acho o descanso uma coisa sagrada em qualqueer lugar.
      Nasci no interior e minha casa ficava em uma praça. Sofríamos muito com os carros com som alto. Eu querendo estudar nos fins de semana e a música berrando lá fora, tanto que a janela da sala tremia. Peguei verdadeira ojeriza por esses bobos escandalosos. E eles, infelizmente, estão por aí atrapalhando as pessoas de várias maneiras em vários locais. Espero que esse texto ajude a melhorar um pouco essa “síndrome de sol” que muita gente tem. :)
      []’s

  3. Tatiane Dias disse:

    Muito bom o texto! Sei que as vezes erramos sem querer, mas eu tomo o máximo de cuidado com vários detalhes que você mencionou. Seja viajando, seja na minha cidade.

    As pessoas estão cada vez mais egocêntricas e isso as torna muito chatas!

    • Camila Guerra disse:

      Também procuro conhecer bem a cultura dos locais, Tatiane. Tem muita coisa que a gente pode evitar e vejo muito isso nos blogs. É importante entender que o que é legal aqui, muitas vezes não é legal em outros locais.
      Infelizmente tenho topado com brasileiros-problema no exterior e fico triste quando vejo que somos sinônimo de bagunça e falta de respeito em alguns locais. Faço sempre a minha parte para contribuir para uma imagem mais positiva do Brasil. Mas respeitar o próximo, em qualquer lugar, viajando ou não, é essencial sempre!
      []’s

  4. Bravo, Camila!
    Assino embaixo do manual, e compartilho, porque educação e boas maneiras são bem-vindas sempre, em qualquer lugar do mundo!

  5. Perfeito o post! Isso tinha que ser impresso e ser colocado em todos os aeroportos do país! Disse tudo!

  6. Cristiane disse:

    Amei as dicas. Ano passado fiz uma viagem para Foz do Iguaçu e tinha um “solzinho e sua dona solzinho”. Toda vez que meu marido comenta da viagem, fala do tal cara. Totalmente MALA sem roda, sem alça e sem fundo.

    • Camila Guerra disse:

      Pois é, Cristiane! A gente já carrega mala de viagem e ainda tem que carregar turista mala. Não dá, né? Rsrs…
      Tenho muitas histórias de turista mala… talvez vire um outro post pra dar umas risadas com as “desgraças” das viagens. :)
      []’s

  7. Ótimo post!!! Assino em baixo! Tem muito turista que quando tira férias, pensa que a boa educação também está de férias, bem longe dele…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top