Pin It
Home » Viagens fora do Brasil » Frutillar, a cidade musical do sul do Chile


Durante nosso passeio pela estrada que margeia o lago Llanquihue, entre Puerto Varas e Puerto Octay, fizemos uma parada mais demorada em uma cidadezinha muito especial: Frutillar. Uma cidadezinha no interior do Sul do Chile de onde se tem uma excelente vista para os vulcões Osorno, Calbuco e Pontiagudo. Paisagens estonteantes.

Vulcão Osorno visto da orla do Lago Llanquihue, em Frutillar

Vulcão Osorno visto da orla do Lago Llanquihue, em Frutillar


Frutillar Bajo é um lugarejo simpático e com uma vista lindona para o vulcão Osorno.

Conhecida como “a cidade musical”, Frutillar hospeda o impressionante Teatro del Lago, onde acontecem vários eventos de música durante o ano, mas em especial as “Semanas Musicales de Frutillar“, evento que reúne artistas do mundo todo. Parte do teatro fica dentro do lago e há uma passarela ao redor dele, proporcionando uma excelente vista para o lago e para o vulcão. Dentro do teatro também há um Cafe, com uma linda vista, que fica aberto de segunda a sexta das 8h às 20h e nos sábados e dias de evento, das 10h às 22h. Agasalhe-se, pois venta demais por ali.

O imponente e lindo Teatro del Lago,  em Frutillar

O imponente e lindo Teatro del Lago, em Frutillar


A arquitetura do teatro contrasta um pouco com o estilo do restante da cidade. Mas é um contraste interessante e positivo, que trás vida e alegria para o lugar.

Em Frutillar, tudo faz referência a música.

Piano de ferro na orla do lago Llanquihue, em Frutillar

Piano de ferro na orla do lago Llanquihue, em Frutillar, com o vulcão Osorno ao fundo


Passamos por lá em um dia tranquilo de inverno. A cidade estava relativamente vazia, mas ainda com alguns visitantes.

A cidade foi fundada por Vicente Pérez Rosales em 1856, para receber os imigrantes alemães. O resultado dessa ação é visto claramente na arquitetura das construções e na cultura local. Pela beleza do local Rosales apelidou Frutillar de “A jóia do Sul do Chile”. Ele tem razão!

Estacionamos o carro e saímos com nossa câmara para tentar umas fotos com o Osorno na paisagem, ele estava ainda apagado pela névoa da manhã.

Pier de Frutillar, que rende fotos muitos legais. É só inventar um pouco :)

Pier de Frutillar, que rende fotos muitos legais. É só inventar um pouco :)


Depois de caminhar um pouco pela orla do lago, entramos em uma das muitas casas de chá à beira do lago e de frente para o Osorno, para comer o famoso kuchen de Frutillar. O kuchen é uma torta de origem alemã, feita de frutas da região. Leve, deliciosa. Foi difícil decidir o sabor pois a variedade de kuchens era grande. Para acompanhar, um café. Mas preciso explicar que o café do Chile não é como o brasileiro e, muitas vezes, o café servido é o nescafé em saquinho ou em pote. E foi o que tomamos na Hospedaje Trayen. Que além de casa de chá/café, é também um hotel.

Meu kuchen de framboesa estava delicioso!

Meu kuchen de framboesa estava delicioso!


Ambiente tranquilo, torta deliciosa, atendimento 100% e vista linda. Ficamos ali um tempo aproveitando o momento e comendo nosso kuchen, o meu de framboesa e o do Marcos, de maçã.


Caminhamos mais na orla, ambos com a câmara na mão. Em um determinado momento, quando atravessávamos a rua um senhor gritou mais à frente: “é competição?”, e rindo aproximou-se falando que também adora fotografia. O simpatissíssimo Sr. Jorge e sua esposa têm 80 anos, são argentinos e residem em Bariloche, por onde passamos em 2012. Muito alegres, contaram-nos que adoram viajar e foram até Frutillar de carro. Costumam fazer isso várias vezes, mas não só no Chile, que é pertinho de Bariloche, foram também às Cataratas no Brasil, sempre ele dirigindo. E por coincidência, conheciam Petrópolis, cidade onde moramos. Batemos um papo, ele nos deu uma foto panorâmica dos cerros de Bariloche e anotou nosso e-mail para mandar depois fotos de Frutillar florida. E realmente mandou. Um casal especial, simpático, positivo, que adoramos conhecer. Com o papo e a pressa, acabamos não tirando uma foto com eles, mas o momento ficará na lembrança.

O charmoso pier de Frutillar. "Gastei" muita foto com ele. :)

O charmoso pier de Frutillar. “Gastei” muita foto com ele. :)


Tiramos mais muitas fotos daquela linda paisagem, compramos umas lembrancinhas e umas trufas e continuamos nosso caminho, que guardava ótimas surpresas.

Há vários centrinhos de artesanato em Frutillar, especialmente na alta temporada de verão.

Há vários centrinhos de artesanato em Frutillar, especialmente na alta temporada de verão.


Em Frutillar pode-se visitar o Museu Colonial Alemão, como fizeram os colegas blogueiros do Nerds Viajantes.

Llanquihue, em Frutillar.

Igreja na orla do lago Llanquihue, em Frutillar.


Outro local que me pareceu interessante, mas que não visitamos, é a Casa de Chá Lavanda. A Cinthia, uma colega blogueira, conta no post dela sobre esse lugar, com direito a campo de lavanda e cavalgada.

Fomos no inverno, mas mesmo assim ainda encontramos muitas árvores floridas, enfeitando e dando vida ao lugarejo.

As casinhas no estilo alemão e as flores da cidade são excelentes motivos para fotos.

As casinhas no estilo alemão e as flores da cidade são excelentes motivos para fotos.


Foi muito difícl deixar Frutillar. Queria ter ficado mais um pouco caminhando por ali. Imagino como deve ser agradável caminhar pela orla do Lago Llanquihue no verão.

Para quem gosta de fotografia a dica é reservar um tempo para caminhar com calma não só pela orla do lago, mas também pela cidade. Você vai encontrar ótimos ângulos e lindas vistas.

Na orla do lago tem um parquinho para distrair as crianças.

Em Frutillar só não tira fotos boas quem não quer. :)

Em Frutillar só não tira fotos boas quem não quer. :)


Outra boa dica é hospedar-se por ali, em uma das várias pousadas de frente para o lago. Quem gosta de mais calmaria e cheiro de campo, sugiro dar uma olhada no Playa Maqui, a 6 km de Frutillar.

Frutillar Bajo é lindo, já a parte alta da cidade não é interessante. Passamos por ela quando retornamos de Puerto Octay pela Ruta 5. É uma área mais industrial e mais pobre, sem atrativos turísticos.

Visitar o Sul do Chile e não passar em Frutillar é um pecado. Quem não quiser alugar carro, pode ir de Puerto Varas até Frutillar Bajo com agência ou de ônibus. Os pequenos coletivos fazem o trajeto em cerca de 30 minutos.

Não deixe de visitar a cidade musical. Aproveite e faça o caminho todo de Puerto Varas até Puerto Octay, que também é lindo!

Gostou do artigo? Dê um curtir e compartilhe com seus amigos.


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Sugestão de leitura:

7 Responses to Frutillar, a cidade musical do sul do Chile

  1. Olá Camila, tudo bem?

    Muito obrigado pela referência! Fico muito contente em saber que vocês gostaram de Frutillar, nós adoramos quando fomos e a cidade é muito fotogênica. As fotos de vocês, pra variar, ficaram ótimas!

    Parabéns e um grande abraço,
    Helder

  2. Sempre digo que os amigos que a gente faz nas nossas ‘andanças’ são tão importantes quando o destino propriamente dito… Adorei o encontro com o casal de argentinos…
    Lindas fotos Camila!!! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top