Pin It
Home » Destaque, Viagens fora do Brasil » Saltos del Petrohué e Lago Todos Los Santos


No dia seguinte de nossa chegada a Puerto Varas, alugamos um carro e, aproveitando o tempo bom, fomos direto aos Saltos del Petrohué.

Na época (agosto de 2014) estavam reformando a estrada e alguns trechos estavam na terra. Havia muitas máquinas em vários trechos e várias vezes ficamos parados no trânsito. Com isso tudo, acabamos chegando um pouco tarde nos Saltos.

Tirando a obra, a estrada é muito boa, e muito bem sinalizada também, nos seus 70 km de Puerto Varas até o Parque Vicente Perez Rosales, onde ficam os Saltos. Por essa mesma estrada chega-se no Vulcão Osorno. Petrohué é para a direita e o Osorno, para a esquerda na bifurcação. Facinho, não tem erro. Essa é a X (Décima) Região do Chile.

Mapinha da região de Puerto Varas até os Saltos e o Osorno

Mapinha da região de Puerto Varas até os Saltos e o Osorno


Na estrada paramos no mirante do Lago Llanquihue. Infelizmente o sol estava por trás do vulcão, dificultando a foto, mas é uma paisagem muito bonita. Vale a parada para algumas fotos.

Mirante do Lago Llanquihue com o Vulcão Osorno no fundo.

Mirante do Lago Llanquihue com o Vulcão Osorno no fundo.


Para quem vai de carro, chegando no Parque Vicente Perez Rosales, há um estacionamento, que se paga (em 2014) CLP 1.000.

Na entrada há lojinhas e uma agência que oferece passeios com tirolesa, caminhadas, passeios de bote perto dos saltos, rafting etc. Passando essa parte, cruza-se uma ponte e logo se vê a bilheteria onde, em 2014, pagamos CLP 1.500 por pessoa.
Caminhamos um pouco por trilhas bem abertas e bem demarcadas dentro de uma mata muito agradável e bonita. No local há banheiros e uma lanchonete.

São várias trilhas que se podem percorrer no parque. As vistas principais dos saltos estão nos acessos por passarelas. Delas se pode ver o Vulcão Osorno, lindo e imponente.

Vulcão Osorno visto das passarelas principais dos Saltos del Petrohué

Vulcão Osorno visto das passarelas principais dos Saltos del Petrohué


Ficamos ali um tempo arriscando umas fotos. De vez em quando chegavam grupos com guias, observavam um pouco e iam embora. Nós ficamos lá aproveitando aquela vista linda.

As pedras de origem vulcânica que sustentam as quedas do Rio Petrohué

As pedras de origem vulcânica que sustentam as quedas do Rio Petrohué


As águas do Rio Petrohué são incrivelmente verdes, cor de esmeralda. E também muito limpas. Elas são oriundas do Lago Todos Los Santos e despencam por rochas vulcânicas formando saltos grandes e pequenos, corredeiras e lagos. É um espetáculo da natureza!

Muitas quedas e água verdinha. Espetáculo da natureza!

Muitas quedas e água verdinha. Espetáculo da natureza!


O parque é muito bem organizado, com cercas, placas, mirantes e muitos caminhos bonitos.

As águas verde-esmeralda do Rio Petrohué

As águas verde-esmeralda do Rio Petrohué


O trecho mais concorrido do parque é a passarela que fica de frente para o Osorno, mas há muitos lugares interessantes que se podem conhecer por ali. Se dispuser de tempo, desça acompanhando o rio pelas trilhas e acompanhe as descidinhas que levam a lagos como o da foto abaixo. Um lugar de uma beleza que não dá para retratar na foto.

Laguinho por onde passa uma das trilhas do parque dos Saltos del Petrohué

Laguinho por onde passa uma das trilhas do parque dos Saltos del Petrohué

Se passar na trilha com muita pressa, provavelmente vai perder muita coisa bonita, como esse laguinho.

Se passar na trilha com muita pressa, provavelmente vai perder muita coisa bonita, como esse laguinho.


Caminhamos um pouco pelas trilhas do parque e decidimos retornar, pois dali iríamos para o Lago Todos Los Santos.

Saímos dos Saltos com vontade de ficar, de descobrir, de observar… o lugar merece uma visita com calma.

Quem vai no verão precisa estar atento aos famosos tábanos, uns mosquitões pretos que incomodam muito os visitantes da região nos meses quentes. O pessoal do Nerds Viajantes esteve lá nessa época e conta sobre os tábanos no blog deles.

Lago Todos Los Santos

Pegamos o carro, e continuamos mais adiante com destino ao Lago Todos Los Santos, ainda dentro do Vicente Perez Rosalez. O trecho para lá ainda está quase todo na terra, mas uma estrada muito bem conservada, sem buracos. Ao longo da estrada há alguns mirantes e é possível parar para observar as corredeiras verdinhas.

Continuamos direto até o lago, sem parada. Chegando lá, estacionamos o carro na praia gratuitamente e nem precisamos procurar passeio. Um rapaz nos abordou oferecendo uma volta de lancha pelo lago, por 30 minutos. O local estava bem vazio e não havia ninguém com quem pudéssemos dividir o passeio. O preço normal era de CLP 3.500 a 4.000 por pessoa. Mas pagamos CLP 5.000 por pessoa e fomos sozinhos na lancha. Há uma partida diária de catamarã até Peulla que dura o dia todo, mas sai pela manhã. Os amigos do Expedição Andando Por Aí estiveram lá fizeram um relato sobre esse passeio até Peulla.

Lago Todos Los Santos. Atrás o Vulcão Osorno, já meio encoberto.

Lago Todos Los Santos. Atrás o Vulcão Osorno, já meio encoberto.


No Lago Todos Los Santos começa a primeira parte lacustre da travessia dos lagos (são quatro etapas terrestres e três lacustres), o famoso Cruze Andino que faz a travessia entre Chile e Argentina, saindo de Puerto Montt ou Puerto Varas e chegando em Bariloche.

Do lago se podem ver os vulcões Osorno, Tronador, Calbuco, Pontiagudo e outras formações muito bonitas.

Na outra margem do lago há várias casas de veraneiro. O local recebe muitos banhistas durante o verão.

Casinha de bonecas no Lago Todos Los Santos, com o Vulcão Pontiagudo no fundo

Casinha de bonecas no Lago Todos Los Santos, com o Vulcão Pontiagudo no fundo


As águas verdes e cristalinas do lago enfeitavam aquela paisagem tão rica. Na beira do lago as vaquinhas passeavam tranquilas. Fazia frio, mas e daí? A paisagem compensa.

Olha aí as vaquinhas querendo tomar banho de água gelada. :)

Olha aí as vaquinhas querendo tomar banho de água gelada. :)


A visita aos Saltos Petrohué não pode faltar no roteiro de quem passa por Puerto Varas. E o Lago Todos Los Santos é uma ótima opção para quem tem um tempinho extra. Os passeios são próximos um do outro e podem ser feitos no mesmo dia.

Quem não quer alugar carro pode contratar esse passeio com uma agência em Puerto Varas.

Depois desses dois passeios ainda fomos visitar o Vulcão Osorno, mas isso eu conto depois. ;)


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Sugestão de leitura:

6 Responses to Saltos del Petrohué e Lago Todos Los Santos

  1. Paula disse:

    Oi Camila,

    Tudo bem?

    Vou viajar para os lagos andinos e Pucon em janeiro e confesso que estou tendo dificuldade em pesquisar sobre o tema.
    Veja até bastante coisa, mas parece que todo mundo faz o passeio mais corrido.
    Vou ficar 7 dias em Puerto Varas e depois 4 em Pucon.

    Não consegui montar o meu roteiro nos lagos andinos ainda, pq tenho a impressão que tudo que eu já li sobre essa área pode ser feito em 3 ou 4 dias, sinto que vou ficar um tempãão atoa.

    Você tem alguma dica para me dar de roteiro? Algo que eu consiga estender para esses 7 dias de viagem?

    Muito obrigada!

    ps: fotos maravilhosas!! Estou babando e salvando tudo no meu pinterest!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Paula!
      Obrigada! Quando estiver lá, você vai ver como as fotos ficaram sem graça. A região é incrivelmente bela ao vivo. :)
      Eu fiquei 3 dias em Puerto Varas e gostaria de ter ficado um pouco mais para fazer os passeios com mais calma.
      Vou te dar umas ideias para você ver se alguma delas se encaixa no que você quer fazer:
      Dia 1: Ancud e Ilha de Chiloé
      (passeio de dia inteiro e pode ser feito com agência ou por conta própria. Se for por conta própria, não se esqueça da travessia de balsa com o carro.
      Dia 2: Passeio pela estrada interna de Puerto Varas até Puerto Octay, almoçando na região de Frutillar
      Dia 3: Saltos del Petrohué e Vulcão Osorno com subida no teleférico. Depois você pode continuar até Las Cascadas.
      Dia 4: Passeio de Barco até Peulla
      Dia 5: Parque Nacional Alerce Andino
      Dia 6: Puerto Montt e Puerto Varas
      Dia 7: Parque Nacional Puyehue (tem termas)
      Um amigo nos recomendou conhecer o balneário de Llico Bajo (perto de Fresia), onde o pacífico encontra o rio. Mas para ir lá precisa ser meio aventureiro pois não é um lugar turístico. Além disso, precisa saber se está dando passagem pois tem época que o rio sobe.
      Fora isso, há várias cidadezinhas por ali e pode valer a pena visitar algumas delas que não são muito turísticas. À toa você não fica. Vai arrumar o que fazer com certeza. :)
      []’s

  2. Lindas fotos amiga!
    Saudades dessa região…
    Obrigada pela recomendação.
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top