Pin It
Home » Fotografia » Macrofotografia – o que é e por onde começar


Flor de trevo

Flor de trevo

A macrofotografia nada mais é que fotografia ampliada. É comum as pessoas tirarem fotos de objetos, plantas e insetos de perto e classificarem como fotos macro. Na verdade, não é bem assim. Uma foto é considerada macro quando o assunto na foto foi aumentado em, pelo menos, a metade do seu tamanho original de acordo com o tamanho captado pelo sensor da sua câmera. Dependendo da lente ou filtro macro que o fotógrafo está usando, esse aumento varia bastante.

Aumentar o tamanho do assunto na foto faz com que a imagem sofra muitas interferências muito facilmente. Como assim? Bem, imagine que você tem em mãos uma lupa de aumento bastante considerável e deseja ver mais de perto um inseto vivo.

Mini florzinha de mato fotografada com um filtro Raynox DCR-250

Mini florzinha de mato fotografada com um filtro Raynox DCR-250

Quando você aproxima a lupa buscando ver melhor o inseto, precisa buscar o ponto de foco. Ou seja, se aproximar demais a lupa do inseto, vai perder o foco.

Inseto fotografado com uma lente Canon 75-300mm + filtro Raynox

Inseto fotografado com uma lente Canon 75-300mm + filtro Raynox

Então se o inseto se mexer, adeus foco. Se estiver em um ambiente escuro, mais difícil será tanto foco quando perceber os detalhes do inseto. Assim é na macrofotografia. Quanto maisluz e menos movimento, melhor.

Flor de boldo do chile, bem de pertinho

Flor de boldo do chile, bem de pertinho

Na macrofotografia também é importante considerar o horário da foto, o ambiente e as configurações da câmera.

Horário: como uma regra geral da fotografia, fazer fotos na natureza quando o sol está muito alto não é uma boa idéia. Preste atenção nas sombras que porventura o sol fizer nas suas fotos. Com o sol alto, as cores saem mais “lavadas”. Escolha local e horário apropriado para que sua foto não sofra interferência de uma luz ruim. Quanto mais escuro o dia/ambiente, mas difícil será conseguir boas fotos com bom foco.

Pingo d'água logo depois da chuva. Com tempo fechado foi difícil conseguir foco

Pingo d’água logo depois da chuva. Com tempo fechado foi difícil conseguir foco

Ambiente: se o assunto que você escolheu estiver na natureza, considere trabalho dobrado e paciência extra. Porquê? Simples. Qualquer brisa que mexer a sua flor, adeus foto. Vai borrar.

Se o inseto mexer, vai borrar. Para vencer essas dificuldades, a melhor “ferramenta” é a paciência.

Miolo de uma orquídea

Miolo de uma orquídea

Configurações: via de regra você deve usar um valor f no máximo até f/16 para que seu assunto fique totalmente ou quase totalmente em foco. Quanto menor o valor de f, mais difícil será o foco. Não sabe o que é isso? É, não tem jeito, vai precisar estudar sobre o assunto pelo menos um pouquinho… vamos fazer um exercício para entender melhor. Imagine que está recebendo uma luz muito forte no rosto e precisa ajustar a visão. O que fazer? Geralmente vamos fechando os olhos, apertando a visão. Assim é com f alto (abertura menor), quanto menor a abertura do nosso olho, menos coisas conseguimos enxergar. No entanto, conseguimos enxergá-las melhor, com mais nitidez. As pessoas que têm um pouco de dificuldade de visão, também “apertam” seus olhos fechando-os um pouco para conseguir mais foco. Com o olho totalmente aberto (abertura maior, número menor) enxergamos mais coisas com menos foco. A câmera tenta imitar a nossa vista e por isso funciona assim.

Ilustrando para entender melhor como funciona esse negócio de profundidade de campo

Ilustrando para entender melhor como funciona esse negócio de profundidade de campo

f/stops baixos (foco “raso”) também produzem fotos interessantes, com foco bem específico em alguma parte da foto. Isso significa que, com f raso (menor número com maior abertura), você vai ter que escolher qual parte do assunto você vai deixar em foco.

Para ilustrar, achamos essa explicação muito legal. Veja só:

Profundidade de campo. Fonte: facebook.com/FFotograf

Profundidade de campo. Fonte: facebook.com/FFotograf

Para decidir melhor, aconselho testar várias opções e tirar várias fotos.

O foco em uma área específica deixa claro  o objetivo do fotógrafo

O foco em uma área específica deixa claro o objetivo do fotógrafo

Uma dica rápida para os iniciantes na fotografia é usar o modo “AV” nas câmeras Canon ou “A” (prioridade de abertura) nas demais câmeras. Nesse modo, você escolhe o valor de f e a câmera calcula sozinha a velocidade necessária do diafragma para compensar a abertura que você escolheu. No modo “M” (manual) você tem que informar para a câmera a abertura e a velocidade, o que pode ser bem mais trabalhoso e, às vezes, frustrante para um iniciante, especialmente quando se tem que tomar decisões rápidas.

Os insetos são difíceis de fotografar pois raramente param quietos muito tempo

Os insetos são difíceis de fotografar pois raramente param quietos muito tempo

O autofoco nem sempre funciona bem nas macros de grande proximidade. Se esse for o caso, passe para o foco manual e tente novamente.


Tenha em mente que a macrofotografia, inevitavelmente, já usa profundidade de campo bem rasa. O que, na verdade, cria resultados surpreendentes e muito interessantes pois o fundo aparece totalmente borrado trazendo a atenção total para o que você escolheu deixar em foco. Explicando melhor, na macrofotografia, você controla o interesse e a visão de quem está vendo a sua foto. É claro que não se pode deixar de considerar o fundo escolhido, já que, mesmo fora de foco, uma sombra escura na foto pode dividir/confundir a atenção do expectador. Assim como uma parede branca pode tirar todo o charme do assunto. Cores vivas e contrastantes geralmente são as melhores opções de macro.

Abelha cachorro em uma dália

Abelha cachorro em uma dália

Usando o modo “M” (manual) da câmera, configure uma velocidade rápida do obturador para evitar borrar. Para isso, um flash externo pode ajudar. O flash que já vem na camera geralmente é inútil e só atrapalha na macrofotografia pois ele ilumina somente uma parte da foto deixando sombras onde não queremos. O flash ideal para macrofotografia é o flash de anel.

Flash de anel, ideal para macrofotografia

Flash de anel, ideal para macrofotografia

Use a criatividade. Tente fotos com variados ângulos, tipos de luz e assuntos dos mais diversos.

Flor de Maio

Flor de Maio

Percevejo contra uma parede. O fundo sem vida tira a graça da foto

Percevejo contra uma parede. O fundo sem vida tira a graça da foto

O que você precisa para praticar a macrofotografia:
– Uma câmera com um mínimo de controle, que tenha, pelo menos o modo A (AV) para começar. E, claro, que permita que você anexe um filtro à lente dela.
– Se você tem uma câmera com lentes intercambiáveis, você tem duas opções: uma lente macro (bem caras) ou filtros macro (bem mais baratos). A lente, claro, você usa no lugar da comum. O filtro você coloca na frente da lente comum da câmera.
– Se você tem uma câmera com lente fixa (veja os diferentes tipos de câmera) mas que permite anexar um filtro, então essa é a sua opção.
– Um tripé
– E, é claro, o filtro/lente macro

Diferença entre lente macro e filtro macro

Lente macro é a que você usa em substituição da lente normal da sua câmera (caso ela saia). É uma lente específica para macrofotrografia e não serve para outros tipos de foto. Geralmente são caras mas o resultado é uma qualidade melhor.

Lente macro Canon. Fonte: Amazon.com

Lente macro Canon. Fonte: Amazon.com

Os filtros são acessórios menores que as lentes e, consequentemente, mais baratos. A qualidade das fotos é menor, mas dá para brincar bastante e conseguir resultados surpreendentes com eles. Existem vários tipos e marcas de filtros macro e a maioria deles é atarrachado na lente comum da câmera. Eu tenho dois tipos: um simples que aumenta 3x e o Raynox DCR-250 que possui um adaptador bastante polivalente que cabe em vários diâmetros de lentes.

Por baixo o filtro Raynox DCR-250. Por cima o filtro comum

Por baixo o filtro Raynox DCR-250. Por cima o filtro comum

Em todos os casos, é importante observar a capacidade de amento da lente/filtro. Leia as especificações antes de comprar. Considere também que o aumento depende também da distância focal da lente à qual o filtro está anexado.

Uma outra técnica possível, que eu particularmente não gosto, é a técnica da lente invertida. Usando, por exemplo, as lentes de 18-55mm ou 50mm, você consegue fotos macro. É só tirar a lente da câmera, e segurá-la ao contrário. Por que não gosto? Bem, primeiramente pelo motivo mais óbvio: movimento. Segurando a lente na mão, não dá pra evitar pelo menos um pouco de movimento. E como vimos acima, movimento e macrofotografia não combinam. O esforço e a paciência certamente terão que ser maiores. Mas o motivo principal é a proteção da lente e do sensor da câmera. Explico: quando você tira a lente, é possível que algum cisco, uma poeirinha atinja parte da lente que engata na câmera, ou mesmo o sensor que fica dentro da câmera em si. E aí, é chato! Não tente limpar assoprando com sua boca ou esfregando um cotonete pois as chances de danificar o sensor são grandes.

Meu conselho para os iniciantes é comprar primeiramente um filtro, brincar bastante e depois partir para uma lente mais específica.

Miolinho de dália

Miolinho de dália

Algumas dicas gerais:
– Se o seu objetivo é macrofotografia, pense seriamente em adquirir uma câmera que tenha o visor articulado. Ele vai permitir que você fique em uma posição confortável mesmo nas fotos com ângulos mais complicados.
– Compre pequenos tripés além de um grande. Opte por tripés que tenham bastante mobilidade e que suas pernas abram bastante permitindo que você chegue com a camera a alturas bem baixas.

Pronto, com isso em mãos e observando as dicas acima, suas macros vão acontecer. Divirta-se!

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

      Receba nossas atualizações por e-mail:

 

 

3 Responses to Macrofotografia – o que é e por onde começar

  1. Carlos Alexandre disse:

    Simplesmente FANTÁSTICO!
    Acabei de comprar um filtro para macro… Acabei de ler aqui uma excepcional aula não apenas sobre macro, mas sobre fotografias e a natureza, vida!
    Meus parabéns!

  2. Cristiane disse:

    Amei o texto. Vou reler várias vezes até aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Scroll to top