Pin It
Home » Dicas » Treze dicas para você fazer uma boa entrevista para o visto americano


Como tirar visto americano

Como tirar visto americano

O visto americano costuma tirar o sono de muitos de nossos leitores. Muita gente nos escreve em comentários, por e-mail ou pelas nossas redes sociais com dúvidas infindáveis sobre as mais diversas particularidades referentes ao visto americano.

Temos um artigo onde descrevemos passo a passo como tirar ou renovar o visto americano e outro artigo com 26 perguntas e respostas sobre o visto americano. Se ainda não leu, leia antes de perguntar. Leia inclusive os comentários pois suas perguntas provavelmente já foram respondidas antes.

Para ajudar um pouco os mais ansiosos, fizemos uma lista com algumas dicas para não “escorregar” na hora da entrevista:

1) A primeira dica e a mais importante é a que eu sempre repito: não minta! A mentira tem perna curta e não anda sozinha. Quando mentimos, nosso corpo indica isso de alguma forma e se você se enrolar com a história falsa e o agente consular perceber, pode dar adeus ao visto!

2) Seja pertinente! Confirme o que você declarou no DS-160 e leve documentação para comprovar que falou a verdade. Se no formulário declarou uma coisa, não dê uma resposta diferente na hora de entrevista.

3) Vá vestido normalmente. Não precisa se emperequetar todo e nem ir vestido feito um mulambo. Seja você agindo naturalmente e se vestindo como você mesmo. Estar bem vestido, de maneira discreta e condizente com sua personalidade, é a melhor solução. E manere no perfume!

4) Não conte historinhas, não faça pidinhas inoportunas tentando arrancar sorrisos do agente. Um bom dia e um sorriso sincero são mais eficientes para quebrar o gelo do que qualquer comentário idiota. Lembre-se que o que vai te render o visto é a sua situação no Brasil e não o seu ótimo senso de humor. Se o agente brincar com você, seja simpático, mas não pense que virou o melhor amigo dele só porque ele sorriu para você. Educação e limite são importantíssimos.

5) Seja conciso, verdadeiro e simples nas respostas. Não elabore demais. O agente consular não tem tempo e nem paciência para ouvir a história da sua vida. Ele faz perguntas diretas e espera respostas diretas.

6) Controle seu nervosismo. É, eu sei que esse é um conselho meio esquisito mas se você for para a entrevista tremendo, transpirando e roendo as unhas vai passar insegurança para o agente. Controle- se. Se você não está mentindo, não tem o que temer.

7) Esqueça a possibilidade de ter o visto negado. Vá para a entrevista confiante, seguro de si. Pensar no que pode acontecer de errado só vai contribuir para o nervosismo. Quando estiver prestes a fazer a entrevista, não adianta mais se lamentar por ter ou não informado algo ou por não ter levado um documento. Pense que fez tudo o que devia e que só lhe resta responder as perguntas com o máximo de segurança que conseguir.

8) Entre perguntas mais comuns, estão:
– Qual a sua idade
– Qual a sua profissão
– Quanto tempo pretende ficar lá
– Para onde pretende ir
– Com quem você mora
– Se já visitou os EUA antes
– Se tem parentes nos EUA
Geralmente o agente faz as perguntas dependendo do que o candidato declarou no DS-160. Isso quer dizer que perguntas como “quem está pagando a viagem” e “o que os seus pais fazem”, também são comuns em alguns casos. Sim, tem tudo isso no DS-160 mas o que o agente quer ver é se o candidato entrará em contradição. Portanto, saiba o que você declarou e responda adequadamente. Qualquer contradição pode lhe render uma negativa.


9) Leve TODA a documentação que puder para comprovar renda, vínculos e patrocínio de terceiros, se for o caso. E, se possível, assim que chegar no guichê, coloque a pastinha de documentos em um local onde o agente consiga vê-la. Na grande maioria dos casos, o candidado sequer tem a oportunidade de mostrar qualquer papel, mas tê-los em mãos tem duas vantagens: você se sentirá mais seguro sabendo que pode mostrar qualquer documento que o agente solicitar para comprovar algo que declarou; e o fato do agente ver que você levou documentação, é uma indicação de que você pode comprovar o que declarou.

10) Dentre as causas mais comuns do visto negado:
– Nervosismo na entrevista
– Não ter vínculos suficientes com o Brasil
– Falta de documentos que provem o que declarou
– Informações conflitantes (formulário x entrevista)
– DS-160 mal preenchido com informações confusas.

11) Mostre somente o documento que o agente solicitar. Se ele pedir IR, não entregue a pasta inteira. Abra a pasta calmamente, ache o IR e entregue-o ao agente. Se ele começar a fazer muitas perguntas e você notar que ele ficou indeciso sobre alguma resposta sua para uma pergunta importante, você pode oferecer gentilmente de mostrar o documento perguntando algo como “Eu trouxe comprovação, o (a) senhor (a) gostaria de ver?”. Mas não fique oferecendo documentação toda hora para não parecer desesperado.

12) Se já teve um visto negado recentemente, espere que algo mude em sua condição de vida que justifique uma nova tentativa. Se tentar novamente sem ter nada a mudar/acrescentar, seu risco de levar outro não é muito grande. Ir para a entrevista nessa condição lhe deixará inseguro e nervoso.

13) Enquanto estiver no guichê sendo entrevistado, evite olhar para os lados ou ficar prestando atenção na entrevista alheia. Sua atenção deve estar toda voltada para o agente consular para fornecer com rapidez e segurança as informações que ele solicitar.

Resumindo seja conciso, verdadeiro, direto, seguro. Seja você! E boa sorte! ;)

Dúvidas sobre o visto? Nos comentários abaixo você encontra várias dúvidas já respondidas. Ajude a blogueira aqui e antes de postar a sua dúvida, veja abaixo se ela já foi respondida. Os comentários trazem também informações importantes e dicas relevantes sobre o processo e tudo o que envolve o visto americano. E leia também nosso artigo “Passo a passo para tirar visto americano” e “Visto Americano – 26 perguntas e respostas” Não deixe de ler, ambos têm muitas perguntas e respostas. ;)

Outra fonte de informações é o próprio site para marcação das entrevistas. Veja a FAQ deles.

Quem não quiser passar pelo processo do visto americano, uma alternativa é a dupla cidadania européia. Com ela, você só precisará emitir o ESTA para viajar, que é muito mais barato e rápido. Para quem tem antepassados portugueses, recomendamos a leitura desse livrinho com o relato do autor sobre o processo de obtenção da cidadania portuguesa: “Como consegui minha nacionalidade portuguesa por atribuição“.

Gostaria de deixar claro que as respostas são minha opinião pessoal baseada em minha própria experiência. Minhas respostas não podem ser consideradas verdades absolutas. Pesquise mais, leia outras experiências e tire suas próprias conclusões. Nem eu e nem este blog temos qualquer ligação ou contato com a embaixada ou com qualquer consulado americano. Tempouco trabalhamos com vistos.

DEVIDO A QUANTIDADE ENORME DE PERGUNTAS REPETIDAS E A MINHA FALTA DE TEMPO, NÃO ESTOU MAIS RESPONDENDO AOS COMENTÁRIOS NOS POSTS RELACIONADOS AO VISTO AMERICANO.

Precisa reservar hotel nos Estados Unidos? Reserve online pelo Booking:

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Sugestão de leitura:

811 Responses to Treze dicas para você fazer uma boa entrevista para o visto americano

  1. Camilla disse:

    Olá,
    Pretendo viajar com uma amiga e não temos o visto. Tem alguma chance de fazermos a entrevista juntas? Vejo gente que acaba sendo entrevistado com namorado(a). Na hora de organizarem a fila, falar que vamos viajar juntas ajuda a deixarem entrevistarem as duas?

  2. Tabata disse:

    Boa tarde,

    No meu caso, eu estou afastada pelo inss devido a um tratamento de cancer e meu marido tem renda de 3000,00 na carteira. Como que eu faço pro meu visto na ser nagado. Nós dois temos planos de ir viajar para Orlando.

  3. Jaime disse:

    Gostaria de tirar algumas dúvidas…

    No campo onde vou ficar nos EUA, coloco apenas “hotel em nova york” ou preciso especificar o endereço de algum hotel que pretendo ficar lá?

    Tenho casa e carro. No consulado eles pedem documentação comprobatoria disto?

    Minha esposa realiza um trabalho voluntario religioso e é dona de casa, qual melhor opção pra colocar?

    Ela não estuda mais. É formada em técnica em quimica, e hoje estuda apenas pra concurso. É valido citar isso na entrevista caso ele pergunte?

    No campo renda, coloco renda bruta ou líquida?

    Estou matriculado na faculdade, mas por conta de transferencia de trabalho, não estou indo a aula… informo isto na entrevista, bem como no DS?

    Desculpa tantas perguntas rsrsrs. Aguardo retorno.

  4. Angelo disse:

    Boa Tarde, tive meu visto aprovado nessa segunda feira e resolvi compartilhar um pouco como foi a experiência para ajudar.
    Sou de SC e agendei minha entrevista no consulado de SP o CASV que escolhi foi de Alto de Pinheiros.
    Tenho 25 anos e fui em busca do visto junto com mnha namorada e aproveitamos para levar minha mãe e tirar o visto dela junto. Essa ultima semana foi somente pensando no visto, não parava de pensar nisso, imaginei várias perguntas que poderiam fazer e o que eu poderia respoder, pois bem, foi muito mais tranquilo que imaginei.

    No CASV:
    Nosso agendamento era para as 16:00 chegamos lá e já havia um grande números de pessoas do lado de fora, e uma fila começando a se formar na porta, perguntei para a moça que está identificada, e ela informou que chamaria pelo horário, esperamos fora da fila enquanto pessoas ia entrando nela sem nem mesmo saber como funcionava, notamos que a desorganização era pelo próprio público, haviam pessoas das 16:30 da fila desde as 15:30 (desnecessário) quando ela avisou que poderiam entrar os agendamentos das 16:00 entramos, e lá dentro, pegamos uma fila organizada para mostrar passaporte e DS-160 após vamos para outra fila, bater foto e tirar as digitais, mesmo a foto funcinando ele pedem para que leve fotos 5×7 no dia da entrevista, para o caso de o sistema não estivar funcionando. Em menos de 40 minutos, conseguimos sair de lá.

    No Consulado:
    Esse sim o mais temido, ficamos num hotel a aproximadamente 1km do consulado, tomamos café e fomos caminhando para la calmamente, nosso horário era das 11:10 chegando na rua um rapaz identificado pelo crachá já avisava que poderiamos entrar na fila, pois eles estavam antecipando os horários, chegamos por volta de 1:30h antes. Entramos e esperamos nossa vez, passado algum tempo de espera nos autorizaram a entrada para ir para revista, o movimento era tranquilo e organizado. Chegando lá pediram para todos tirarem jaquetas, relógios, cintos e todos os pertences numa bandeija, após, entravamos de 5 em 5 para passar pelo detector de metais.
    Saindo dali fomos para a área da entrevista, o movimento estava tranquilo e logo nos indicaram para ir para o guiche e aguardar, quando chegamos no lugar indicado uma entrevista já estava sendo finalizada, havia um casal na frente, foram atendidos e tiveram o visto aprovado antes de nós, vi que não tinha muito segredo mas mesmo assim a ansiedade batia.
    Fomos chamados, a atendente era uma moça jovem. Comprimentou e logo perguntou nossa relação, explicamos que estavamos eu minha namorada e minha mãe, ela perguntou para onde iriamos, explicamos que queremos ir para Miami e Orlando, após ela perguntou a profissão de cada um e se éramos formados, cada um respondeu, e ela fez perguntas sobre o trabalho da minha namorada sendo respondida prontamente. Alguns segundos de digitação e questionou quem custearia a viagem, informamos que cada uma pagaria a sua, ela balançou a cabeça e digitou mais um pouco, segundos que pareciam minutos até que veio a esperada frase, “seu visto foi aprovado, boa Viagem”, não solicitaram nenhum dos vários documentos que levamos mas eles nos deram mais segurança para se preciso provarmos que falamos a verdade. Saimos contentes mas antes fomos nos informar sobre o despacho do passaporte e avisaram que o mesmo já está incluso na taxa. Saimos de lá por volta de 11 horas, antes do horário combinado.

    Agradeço a página que ajudou a tirar algumas dúvidas, mas só passando para ver que não é um bicho de 7 cabeças.

    Boa Sorte a todos.

    • Camila Guerra disse:

      Obrigada pelo depoimento, Angelo!
      Tenho certeza que seus comentários vão ajudar muita gente.
      []’s

      • Lidiane disse:

        Olá, Camila! Tenho 26 anos e pretendo tirar o visto em janeiro de 2017. Porém faz pouco tempo que estou trabalhando registrada e o salário bruto é de R$1.200, mas faço um trabalhos por fora também. Gostaria de saber se há chance de o visto ser aprovado nessa condição, pelo fator tempo e valor do salário. Aguardo seu retorno. Grata!

        • Lucas disse:

          Oi, sua situação é parecida com a minha. Tive meu visto negado, ganho na carteira 1700 e muito mais por fora. Declare imposto de renda, pois eles perguntam, declare com tudo que você ganha!

  5. Susan disse:

    Bom dia, eu estou afastada pelo inss, gostaria de saber se alguem pode me dizer se isso pode ser um motivo para o meu visto ser negado? pretendo tirar ate o final do ano.Obrigado

  6. Lucas disse:

    Tenho 28 anos e possuo casa e carro em meu nome, trabalho com minha família em uma micro empresa que temos, até tirar meu visto vou ter 3 meses de carteira assinada, ganho na faixa de R$ 1.700,00, mas possuo movimentação bancária bem acima desse valor, pois faço sites nas horas vagas como freelancer e recebo por fora. Minha perguntas são:

    1- Essa diferença do salário e do extrato da conta corrente daria problema para conseguir o visto?
    2 – O pouco tempo de carteira assinada também seria um empedimento?
    3 – Comprovo no DS160 os R$ 1.700,00 ou tudo que recebo?

  7. Fabio disse:

    Vai fazer entrevista em São Paulo? Uma dica de hospedagem boa e barata perto do Consulado Americano (na Chácara Santo Antonio) em São Paulo, é o Airbnb que fica bem perto: https://www.airbnb.com/rooms/1757935
    Reservem o quanto antes pois é bem disputado.
    https://www.facebook.com/hospedagempertodoconsuladoamericano

  8. dayane disse:

    olá eu e meu esposo estamos querendo tirar oi visto pros EUA temos um comercio e somos microemprendedor individual trabalhamos juntos no comercio. queremos ir juntos com meus pais p a disney mas ninguém tem o visto queremos tentar ntds juntos.meu pai é fazendeiro. oq devemos dizer na hora da entrevista?

  9. Fernanda disse:

    Olá,
    Tive meu visto negado semana passada. Acho que um dos erros foi colocar meu marido, que ganha 1 salário mínimo na carteira mais gorjeta por fora, como pagante da viagem em que eu e minha filha se Deus quiser faremos. Eu tenho dois empregos públicos (Estadual e Municipal) e também ajudarei a pagar o pacote. Como o pacote está no nome dele, resolvi colocar o nome dele no formulário DS160. Será que se eu mudar pro meu nome, terei mais chances de conseguir? Eu declaro imposto de renda porém, estou com medo de em tão pouco tempo mudar o pagante e ser um impecílo. Vou tentar novamente em um período de duas semanas da negativa. Vou colocar o salário bruto. O que acham?

  10. Letticia disse:

    Olá Camila

    Estou com uma enorme dúvida, pois termino minha faculdade esse ano e pretendo viajar com meu esposo próximo ano para Orlando, ele é analista de sistemas e ganha 2.800, eu não tenho trabalho registrado, faço trabalhos temporários mas não ganho mais que um salário e não tenho como comprovar. Ele trabalha há 3 anos nesse empresa, ele irá custear a viagem que durará uma semana. Porém iremos juntar mais dinheiro até lá. Viajem programada para 2017. A renda dele pode prejudicar? O fato de eu concluir esse ano pode atrapalhar? Se eu me matricular em uma pós graduação irá ajudar ?

    • Flávia disse:

      Oi Fernanda. Também tive o visto negado semana passada por uma loira no Rio de Janeiro. Somos 4. Perdemos muito dinheiro. Sou professora da prefeitura 40h. Meu marido é autônomo, coloquei como se eu fosse a pagante e mesmo assim foi reprovado.

  11. Sandra disse:

    Camila bom dia,o que preciso levar para tirar o visto da minha filha que tem 13 anos e só estuda

  12. Alex Dias disse:

    Boa tarde, Camila.
    Quero tentar o visto americano, sou casado mais minha esposa não vai tentar? eu trabalho, tenho casa própria carro e declaro IR, no DS 160 falo que sou casado, pode me dar uma dica? pois se eles perguntar porque minha esposa não vai?
    agradeço por tudo?
    Mais não vi caso como esse no seu blog, alguém pode me ajudar?

  13. kleber disse:

    bom dia camila guerra.
    se tiver restrição no nome, serasa, spc, pode ter o visto negado, ou nao importa isso?

    • David disse:

      Não, isso não importam por que eles não checam orgãos reguladores de crédito. Mas se tiver ação de cobrança judicial você pode ser impedida sim

  14. Camila disse:

    Boa noite Camila! Tenho uma grande dúvida: sou formada em letras licenciatura, sou professora de português. Porém atualmente estou trabalhando em uma empresa do ramo educacional que me registrou como “monitora”. O que devo colocar na hora de preencher o ds? Professora ou monitora? O que devo responder quando for perguntada na entrevista? Porque sou professora com experiências anteriores e de formação, porém atualmente com registro de monitora.
    Att.
    Camila

  15. beatriz disse:

    Boa tarde
    Me chamo Beatriz tenho 16 anos minha entrevista no consulado é dia 02/03
    sou estudante não trabalho, minha mãe é dona de um comercio, e meu pai trabalha em banco
    quem esta pagando a minha viajem é o meu tio.
    coloquei entre uma possível data de visita para a disney no dia 22/03 pelo fato desta data estar próxima ao meu aniversario que é dia 03/04.
    estou um pouco insegura porque sou menor de idade e estou indo desacompanhada.
    alguém pode me dar conselhos sobre oque devo fazer no dia da entrevista, ou me ajudar com qualquer informação me dando um voto positivo de que seja possível eu conseguir o visto?
    Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Beatriz, é possível você conseguir o visto sim, mas é difícil adivinhar o que o agente consular vai pensar de sua situação.
      Você está indo desacompanhada para a entrevista ou para a viagem? Se for viajar sozinha e não for encontrar ninguém lá, acho que ele pode desconfiar e negar seu visto.
      []’s

  16. Kelly disse:

    Olá Boa tarde Camila, parabéns pelas informações do blog, ajudam muito.
    Estou no processo de solicitação de visto, eu e meu esposo iremos juntos,já vi que é possível agendar o CASV e a entrevista juntos, mesmo assim me surgiram algumas dúvidas:

    1 – Corre o risco de marcarmos a entrevista para o mesmo dia e horário e não pegarmos os mesmo guichê? Tem algum lugar que mencionamos que queremos fazer a entrevista juntos?
    2 – No CASV o agendamento é junto com a entrevista? O que fazemos lá? Podemos agendar nós dois juntos?
    3 – Eu sou registrada e tenho renda fixa, meu marido é empresário, e vai apresentar decore e IR, vamos custear a viagem juntos, como fazemos com todas nossas despesas, é correto informar isso para o entrevistador? Ou devemos falar que cada uma vai custear sua parte?
    3- temos interesse em ir para Orlando, Miami e Los Angeles, preciso dizer que tenho interesse nesses lugares? ou apenas Orlando, onde permaneceremos mais?

    Obrigada mais uma vez..

    • Camila Guerra disse:

      Kelly,
      1) É só avisar a um dos fiscais que ficam organizando a fila que eles colocam vocês juntos.
      2) Você agenda o Casv para um dia e a entrevista para outro. São coisas separadas. No CASV você só leva documentos. Aqui nesse post eu explico: http://www.viagenseandancas.com.br/2013/01/como-tirar-visto-para-os-estados-unidos/
      3) Se cada um vai pagar o seu, delcare assim. No DS-160 não tem como dividir despesas. Ou você declara que vai pagar sozinha ou que alguém vai pagar para você.
      4) Não faz diferença, desde que sua condição financeira permita essas viagens. Mas não se esqueça de que o agente pode perguntar o que você vai fazer em cada local. Se não souber dizer onde vai e por qual motivo, é provável que te negue o visto.
      []’s

  17. Maiara disse:

    Camila, bom dia!
    Em outubro, eu entrei com a solicitação de visto e o tive negado. Meu namorado é americano, morou aqui por 7 meses, dos quais moramos juntos por 6. Temos o contrato de aluguel e tudo mais. Eu estou no último ano da faculdade e trabalho na mesma empresa por quase um ano. Quando solicitei o visto, meu namorado foi o sponsor. Acredito eu que meu visto tenha sido negado pois ele não estava morando nos EUA e estava no Brasil como turista, portanto, ele “não teria meios de me patrocinar” já que não trabalha.
    O problema é que agora vou tentar de novo. Estou com medo de colocar que ele estará me patrocinando, mesmo que agora ele tenha um emprego formal lá e tudo mais. Devo continuar alegando que minha intenção é visitar ele ou como férias? Estou no último ano de faculdade e mesmo se eu pudesse, não ficaria lá até terminar minha faculdade. Será que isso pode aumentar meu vínculo? Outra dúvida é: não tenho casa e nem carros em meu nome, isso pode me prejudicar?

    Obrigada desde já.

  18. Daliana disse:

    oi!! eu e meu namorado pretendemos ir pros EUA em setembro, outubro por aí… uma prima minha vai estar morando em Boston, fazendo pós doutorado, e queremos ir para lá passar uma semana, já vi em alguns comentários que é as vezes não faz diferença e as vezes é ruim falar que tem parentes lá… o que vc acha?

  19. Luara disse:

    Olá Camila, Minha prima vai fazer 15 anos e pretende ir para a Disney, só que ela não quer ir sozinha e os pais dela não podem ir. Então decidi que farei companhia a ela na viagem. Em 2007 tive meu visto negado por não ter ligação com o país, mas eles nem carimbaram meu antigo passaporte como visto negado, ele esta todo em branco. Agora sou registrada, vou me matricular em um curso e meu pai pretende passar um imóvel para o meu nome. Tudo isso para ajudar na hora de pedir o visto. Como a minha prima é de menor, eu posso ser a responsável por ela e será que podemos tirarmos o visto juntas? Ou eles só aceitam a presença dos pais?
    Obrigada pelas dicas e pela atenção!

  20. Ly Silva disse:

    Olá Camila!
    Queria parabenizá-la pelo excelente site.
    Eu trabalho a 1 ano e 2 meses, não declarei o IR no ano de 2014 porque era isenta e somente vou declarar imposto de renda este ano de 2015. Meu salário é de R$4.600,00, tenho 01 carro em meu nome, já viajei para vários países na Europa e estou pretendendo viajar para Miami e Orlando com a minha filha de 12 anos.
    Estou marcando a entrevista para o final de fevereiro/início de março. Você acredita que o fato de ainda não ter declarado o IR pode me prejudicar?

  21. Vinícius disse:

    pretendo ir tentar meu visto para passeio, sou estudante de direito no 6º período, so tenho carro da familia no meu nome, meus pais com renda e aposentados, alguma dica para mim? sera que eu consigo?

  22. Natalia Oliveira disse:

    Olá Camila! Tenho entrevista agendada para dia 22/01, e coloquei que a intenção de viagem é agosto de 2015.
    Movimento em media 4.000,00, mas não tenho o valor da viagem em conta, visto que eu vou começar a juntar o valor a partir de agora para em Agosto já estar com o valor que eu precisar. Você acha que não ter a grana na conta pode atrapalhar?

    • Camila Guerra disse:

      Depende, Natalia!
      O saldo é só mais um dos vários itens que o agente consular vai avaliar, SE pedir para ver seu extrato.
      []’s

      • Natalia Oliveira disse:

        Obrigada Camila, estou aqui na torcida e muito agoniada pra que chegue logo e ser aprovada se Deus quiser.

        Abraços

      • Natalia Oliveira disse:

        Olá Camila, nada mais justo do que eu deixar registrada minha experiência né?! Afinal li tantos casos e me ajudaram muito!

        Estive no consulado dia 22/01, minha entrevista era as 14:30, cheguei 13:30 e já fui atendida para ir à primeira fila, e eles indicaram a cor da fila que eu tinha que seguir, cada fila tem o nome de uma cor (acredito que a cor é pelo horário, pra não prejudicar quem chega na hora certinha e não uma hora antes como meu caso). Eles olharam o passaporte e o agendamento, e então fui encaminhada para fila de segurança, onde pedem pra tirar relógios e cintos (celulares e eletrônicos já são barrados na primeira porta). Depois da segurança segui para outro espaço, onde checam novamente seu passaporte e agendamento e te encaminham pra um fila gigante que se forma em frente aos guichês de entrevista, é uma única fila, e então lá na frente eles te encaminham pra qual guichê a pessoa deve ir.
        Nessa fila enorme já é possível ver os agentes consulares entrevistando, e as pessoas que estão la… Aí é que começa a tensão. Ver pessoas saindo com passaporte na mão (sinal de visto negado), você já fica imaginando com qual agente você vai falar, pessoas na fila apreensivas, pessoas sendo entrevistadas tirando vários documentos pra mostrar… Sinceramente eu fiquei BEM tensa por dentro, mas claro, sempre tentando demonstrar que eu fazia aquilo todo mês rs.

        Chegando na fila, fui direcionada para o guichê onde havia 2 pessoas na minha frente, o agente consular não tinha nada de carinha simpática (como notei em outros, ele era sério e não vi nenhum sorrisinho), o rapaz da minha frente demorou horrores na entrevista, o agente fez diversas perguntas, algumas repetidas e por fim… Visto negado à ele.
        Claro, quase desmaiei na minha vez, afinal eu mesma vi esse agente negando vários vistos durante a fila.
        Mas vamos lá à entrevista:

        C: Vai pra onde?
        E: Orlando, precisamente Disney
        C: Coloca a mão esquerda no leitor.
        (ok)
        C: Você trabalha com o que?
        E: Expliquei o que eu fazia
        C: Quanto você ganha?
        E: Ganho X
        C: Vai sozinha?
        E: Sim
        C: Mora sozinha?
        E: Moro com meus pais
        C: O que eles fazem:
        E: Meu pai trabalha com X e minha mãe trabalha com X
        C: O que vc faz mesmo?
        E: Expliquei novamente o que eu fazia.
        (Enquanto isso ele digita, fica calado, olha pra tela e eu já quase passando mal, porque ele fazia umas caretas nada agradáveis)
        C: Vai pra Nova York?
        E: Não, para Orlando.
        C: Ah! É verdade, Orlando.
        C: Já viajou pra outros países?
        E: Não

        (Ele digitou mais um tempo, e eu morrendo lentamente kkk)

        Então ele pegou o papel branco e disse: 10 dias, obrigado!
        Peguei o papel e pronto!
        Alivio, felicidade, vontade de chorar, vem tudo junto!
        Graças a Deus, deu tudo certo!

        Obs: Desculpa pelo post longo.

  23. elizabete disse:

    bom dia, vou tentar o visto para mim e minha filha mas tenho uma duvida , eu tenho uma união instável, mas nada de papel que comprove isto, ( e moramos em cidade diferente e também temos uma filha de seis anos) e ele têm nacionalidade americana e eu já tive três vezes o visto negado em 2006, agora gostaria de tentar novamente para levamos ela para a disney , só que não sei como coloco no ds160 , solteira ou casada ,mas dai ira aparecer no registro dela o nome do pai , nos ja ligamos no consulado mas não conseguimos nenhuma informação …fico no aguardo de uma resposta

    • Camila Guerra disse:

      Elizabete, sua situação é realmente complicada pois não tem documentação comprovando que vivem juntos. Nem mesmo comprovante de residência…
      Se declarar que é casada com um americano, certamente o agente vai pedir comprovação, entendendo que você pode imigrar para lá com ele.
      Nesse caso, acho arriscado declarar-se casada.
      []’s

      • neide disse:

        ola camila sou casada com um espanhou nos vivemos no brasil e temos uma impresa de seguranca pratrimoniali, eu estou pretendendo viaja com meu filho ele tem passaporte espanhou qual seria minha posibilidade de tira meu visto americano

  24. Anselmo disse:

    Olá Camila!
    Muito bom o seu blog! Tirei um monte de dúvidas e li todos os comentários, mas vamos ver se você (ou outro leitor) consegue me ajudar. Eu, minha esposa e meu filho já estamos com o agendamento da entrevista para o dia 26/01. Eu mesmo preenchi nossos formulários, pagamentos e agendamentos no dia 03/01. O problema é que no dia 12/01 minha esposa foi demitida do trabalho. E agora? Devo mudar no formulário essa informação? Fico com medo de que, mesmo com minha renda e comprovantes de que temos dinheiro para viajar, o fator desemprego no formulário pese. Ou será melhor deixar do jeito que tá e se lá perguntarem onde ela trabalha responder que nesse período entre agendamento e entrevista ela foi desligada do trabalho? Mesmo porque só vão dar baixa da carteira no final do mês, ou seja, depois da entrevista. Também sou a favor de sempre dizer a verdade!
    Obrigado!

  25. POLIANNA MARTINS DE SOUZA disse:

    Olá Camila,
    Estou planejando viajar em junho com o meu namorado e um casal de amigos. Trabalho em uma Companhia a 1 ano como efetiva (Cargo Comissionado) e 6 meses como estagiária. Meu salário é 2.460,00 bruto. Porém a empresa do meu pai está em meu nome como se eu fosse Empresária, e tenho duas casas no meu nome. Não possuo filhos nem automóvel. Sou formada em Administração. Meus vínculos no Brasil seriam minha família, a empresa e as casas no meu nome. Meu namorado já foi várias vezes aos Estados Unidos e eu já fui para o Chile e Argentina. A situação é: Junto a Renda da empresa ao meu salário ( O contador tem todas as declarações) ? Coloco meu pai como custeador da minha viagem? Ou só cito meu emprego normal? Eu não estando trabalhando efetivamente na empresa pois só está no meu nome, teria que provar algo?

  26. LARA disse:

    Ola, minha dúvida é, tenho uma filha de 3 anos de idade, e sou noiva ainda nao nos casamos, queremos ir passear na Disney, o fato de não sermos casados pode atrapalhar na hora da entrevista?

  27. Adriano disse:

    Camila
    Bom dia

    preenchi meu ds160, porem coloquei que trabalho na empresa dos meus pais com uma renda de 1600 ao mes, só mque não tenho holerite e vi que no preenchimento do ds tem a opção self employer, somente apos o preenchimento do mesmo, e já agendei minha visita para 8 e 9 de fevereiro de 2015.
    tem como eu mudar a opção no emprego no meu ds, ou é praticamente impossivel isso, e se eu preencher um ds novo terei que pagar outra taxa?
    desde já obrigado
    Adriano Costa

    • Camila Guerra disse:

      Adriano, se não mudaram isso na última mudança do sistema, tem como fazer a alteração até 48h antes da entrevista. É só entrar com seus dados no site onde preencehu o DS-160.
      Antes da mudança do sistema deles era necessário imprimir a última página com o novo número do DS-160 e entregá-lo junto com o passaporte na hora da entrevista. Atualmente não sei mais se é necessário.
      []’s

  28. Isabel disse:

    Olá Camila!
    Pretendo tirar o visto americano,mas tenho algumas duvidas. Sou estudante, já estou ha dois anos na faculdade e recentemente comecei estagio no serviço publico. Eu mesma custearei minha viagem, com o dinheiro de meu estagio e uma quantia que ganhei trabalhando nas ferias. Juntarei aproximadamente uns 4 mil reais até a época em que tentarei o visto (agosto). Minha duvida principal é: o pouco dinheiro que terei,somado ao fato de que não declaro imposto de renda é um grande fator impeditivo para conseguir o visto? Ou o que conta realmente são os vínculos que possuo com o Brasil? Meus únicos vínculos são a faculdade e o fato de que trabalho no serviço publico, uma vez que não possuo bens em meus nome. Vc acha que isto e um problema?

  29. Danilo disse:

    Camila, primeiramente parabéns pelo seu site, esclareceu muita coisa, mas nem todas situações são iguais, sempre há alguma particularidade.

    Me desculpe se você já respondeu algo parecido, mas a minha situação é a seguinte:

    Tenho 25 anos, pretendo viajar para disney com minha namorada e passar 10 dias, declarei no ds160 que iria com ela e eu vou ser o pagante da minha viagem e da dela. Atualmente recebo 2600 e tenho uma poupança de 30 mil, ela trabalha e faz faculdade, mas no formulário ds160 dela não pediu informações da faculdade, apenas da “atividade principal” que é o trabalho que recebe por volta de 900. Minha entrevista será no dia 16 e a dela no dia 20, ou seja, faremos a entrevista separados por ela ainda estar esperando a emissão do certificado de matrícula da faculdade dela para levar caso seja pedido ou perguntado algo. Com a experiência e situações que você viu por aqui, o que você acha da minha situação?

    Obrigado!

  30. Elionete A Oliveira disse:

    boa tarde!!!
    Pretendo ir para disney eu meu esposo e minha filha de 12 anos em junho.
    Então gostaria de saber se eu disser que estou afastada pelo inss será que facilitaria os nossos vistos. Poderia dizer que tenho uma irmã que mora aqu no Brasili que no caso eu é que cuido dela pois ela tem cancer ja faz 5 anos .
    e também tenho uma filha que mora comigo que tem 21 anos e esta fazendo faculdade aqui e não i´ra desta vez,
    isso seria bom eu dizer ?
    obrigada !!!

    • Camila Guerra disse:

      Elionete, não acho que facilita não.
      Quanto a irmã e filha, muitas vezes agente planeja dizer várias coisas mas simplesmente não tem chance. As entrevistas são muito objetivas e rápidas. Se o agente consular te fizer perguntas que te permitam responder incluindo esses dados, faça isso. \caso contrário, não conte com explicações mirabolantes.
      []’s

  31. Bruno disse:

    Olá, obrigado pelas informações!

    Estou planejando viajar para EUA no final desde ano, sou estudante (19 anos). Tenho uma duvida: Vou começar a trabalhar e começar uma faculdade no próximo mês. De inicio vou receber apenas um salario minimo, isso impedirá meu visto? Tenho uma conta com 2 mil reais (pra viagem) é bom mostrar isso? Se sim, qual momento ideal pra mostrar minha conta?
    Viajarei com uma amiga, é bom colocar isso no formulário?
    Já procurei em vários sites dicas para jovens estudantes, infelizmente nao encontrei :/

    • Camila Guerra disse:

      Bruno, a pouca grana certamente é um fator limitador, mas não necessáriamente impeditivo. Outro fator que pode dificultar o processo é o pouco tempo no trabalho e também na faculdade. São vínculos ainda muito fracos que podem ser quebrados facilmente a qualquer momento.
      Leve os comprovantes sobre a grana que está guardando para a viagem e se houver campo no formulário, declare-a. Quanto mais dinheiro tiver guardado, melhor.
      Sobre declarar companhia, é uma faca de dois gumes. Tanto pode ajudar quanto atrapalhar, tudo depende da situação da sua amiga e do julgamento que o agente fará do seu caso.
      []’s

  32. thiago disse:

    ola tenho uma entrevista dia 22 em sao paulo e ganhei uma viagem da empresa as perguntas sera as mesmas? pois a empresa esta pagando a viagem.e a empresa fez a carta custeio

  33. Fuente disse:

    meu visto foi aceite, perguntas basicas como a Camila ja explico aqui no blog, grato pelo blog que me ajudou bastante para ter este grande visto

  34. Roberto henrique disse:

    Bom dia,

    Já marquei minha entrevista no consulado, tem como eu imprimir meu formulário DS-160 ainda?

  35. Daniel disse:

    Olá

    Eu estive em Miami a 1 ano e 3 meses atrás, à trabalho, na época consegui o visto de 3 meses, fiquei apenas 5 duas agora quero tirar o visto de turista, nesse caso, pode ser mais fácil a aprovação??

  36. Emerson disse:

    Boa noite! Gostaria de saber como funciona o visto americano para casal homoafetivo com filho adotivo. Moramos juntos a 8 anos e a 2 anos adotamos nosso filho e já tem nosso nome em seus documentos. Só que não temos união estável, gostaríamos de saber se tem opção de fazer visto familiar ou temos que fazer separados?! Aguardamos a resposta e obrigado desde já!

  37. Carla disse:

    Camila , só mais uma informação: não pediram pra ver nada de documentação, nem de ninguém que estava perto de nós.Mas meu marido que aguardava do lado de fora , viu uma moça sair chorando com os pais, por visto negado.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Carla!
      Tem muita gente que não consegue o visto por não ter feito a preparação que deveria. Embora na grande maioria dos casos eles não peçam mesmo nenhuma documentação, se pedirem e a pessoa não tiver para apresentar, a negativa é certa. O ideal, como sempre repito é: ser coerente, não mentir, levar toda a documentação para comprovar o que está declarando e ter calma.
      Obrigada pelo retorno e boa viagem pra vocês!
      []’s

  38. Carla disse:

    Olá Camila,

    Acompanhei meus filhos 18 e 15 anos na entrevista para o visto.(só eles viajando e tirando o visto)
    A entrevista estava marcada pras 11:10, chegamos ás 10:30 e depois de 1.30 na fila e muito calor fomos atendidos lá por 12:00Exigiram que eu entrasse pois minha filha ainda é de menor.

    Consulado:Bom Dia!
    Nós ;Bom Dia!
    Consulado: Todos irão viajar?
    Eu: só eles.
    COnsulado:Qual a relação de vocês?
    Eu: são irmãos, eu sou a mãe deles.
    Consulado:A sra. já tem visto?
    Eu: Já fui viajar. (Tenho visto vencido há mais de 10 anos)Achei melhor não entrar em detalhes, mas estava com os passaportes vencidos comigo, caso ele quisesse ver, não foi necessário)
    Consulado: Sâo alunos do Ensino Médio?
    Minha filha :sim, meu filho: quieto e eu : Meu filho faz faculdade.
    COnsulado: A sra. o que faz?
    Eu: sou professora.
    Consulado: Quem vai viajar com vocês?
    Eu: Eles irão com uma excurssão ( na real ainda não definimos).
    Consulado para minha filha: Quantos anos você tem?
    Minha filha: 15
    COnsulado pra mim:A sra. está pagando a viagem?
    Eu: não, minha mãe e falei o nome de minha mãe.
    Consulado novamente: Com quem vão viajar?Qtas pessoas no grupo?
    Eu: ?? muda Meu filho: ??Mudo e minha filha disparou:10 (chute total)
    Consulado pra mim:Qual o seu endereço?
    Eu: respondi o endereço residencial, mas achei estranha a pergunta.
    Consulado: Boa viagem!
    COnfesso que fiquei bem tensa, pois ele fazia um pergunta e bem calmo ficando checando tudo no computador, além disso já estava cansanda de ficar em pé naquela fila com um calor insuportável.Mas meus filhos acharam tudo tranquilo com excessão da pergunta de qtas pessoas no grupo.

    Obrigada Camila pela ajuda nas informações e Boa Sorte a todos.

  39. Jéssica disse:

    Gostaria de compartilhar aqui minha experiência.
    Vou viajar em fevereiro/15 para Orlando e estava muito apreensiva com a entrevista, afinal, minha viagem já está toda comprada e planejada.
    Vou viajar com meu primo e fiquei com medo da entrevista por sermos jovens e eu não ser registrada (trabalho na empresa do meu pai).

    Pois bem, hoje fui a entrevista e foi assim:
    Consulado: Bom dia (muito simpático)
    Eu: Bom dia
    Primo: Bom dia
    Consulado: Para onde vão?
    Primo: Para Orlando
    Consulado: Legal lá. Jéssica por favor coloque sua digital. Carlos pode colocar sua digital agora.
    Vocês possuem casa própria no Brasil?
    Eu: Sim
    Consulado: A senhorita faz o que aqui?
    Eu: Sou assistente administrativo
    Consulado: Ah sim, já é formada?
    Eu: Sou sim.
    Consulado: Qual o parentesco de vocês dois?
    Primo: Somos primos.
    Consulado: O visto de vocês foi aprovado, uma ótima viagem para vocês!

    Simples assim, sem dificuldade alguma.
    Levamos alguns documentos como carteira de trabalho, holerite do meu primo, contrato social da empresa do meu pai, certificado da faculdade, comprovante de residência, extrato bancário… Fizemos conforme instruíram aqui no site, chegamos e já colocamos a pastinha na mesa de entrevista, mas nada foi pedido, graças a Deus, mas recomendo que levem, da mais segurança para nós mesmos na hora da entrevista.
    Agendei nossa entrevista para as 7:40, e recomendo que marquem antes das 8 horas.
    Chegamos as 7 horas no Consulado SP, já fomos para a fila, a espera na fila, passagem na segurança e fila para entrevista durou 1 hora e fomos os terceiros a ser entrevistados.
    Recomendo que marquem esse horario, porque quando saí ouvi funcionários de lá informando que quem tava chegando aquele horario, as 8:10, demorariam la dentro em torno de 3 horas.

    Espero que dê tudo certo para vocês… e boa viagem :D

  40. Paula disse:

    Oi Camila. Estou com vontade de tirar o visto americano, sendo que estou com medo de ser negado. Trabalho a 5 anos em uma empresa, como técnica em telecomunicações, tenho 43 anos, ganho R$2,200 mais a participação nos lucros em torno de 4 a 6 mil todo ano em fevereiro. Já viajei para França, Bélgica, Holanda, Argentina, Turquia e Grécia. Sendo que não declaro IR, não tem carro, não tenho casa em meu nome, moro com a minha mãe, uma irmã e um irmão e nossa casa é própria. Você acha que a minha situação para conseguir o visto são boas?

    Att, Paula

    • Camila Guerra disse:

      Paula, a princípio não são ruins. Se as viagens estiverem registradas no passaporte, podem te dar uma ajudinha.
      Leve documentos que comprovem que mora com a mãe e que a casa é própria.
      Mas o julgamento do agente consular é sempre uma incógnita.
      []’s

  41. Victor Hugo disse:

    Olá! quero agradecer sobre este artigo em que muito me ajudou. Fiz minha entrevista na segunda aqui no Rio e foi super tranquilo. realmente a dica de NÂO MENTIR é muito importante, pois te dar segurança na hora. Fui direto e objetivo nas minhas respostas. O agente me perguntou por 2 vezes com quem eu iria viajar? Disse que sozinho. Isso me pareceu que por um momento ele queria pegar uma divergencia ou conflito meu.

    • Camila Guerra disse:

      É isso aí, Victor Hugo! A verdade é tão mais leve, não é?
      Parabéns pelo visto e obrigada pelo retorno.
      []’s

      • Nataly Gabrielly disse:

        Olá Camila, gostei das informações.
        Eu tenho uma grande dúvida:
        Tenho 20 anos e estudava Jornalismo, porém em 2013 eu tranquei a minha Faculdade pois ganhei uma bolsa de Intercâmbio e fui morar 1 ano na Irlanda. Dentro deste 1 ano também viagei para a Europa e tenho bastante carimbo no meu passaporte, porém retornei ao Brasil mês passado e pretendo tirar o visto de turista para os EUA, mas cheguei agora, não estou trabalhando ainda e a minha faculdade continua trancada, eu tenho apenas a carteirinha da faculdade. Não tenho outro grande vínculo aqui no Brasil. Pretendo ir aos EUA em março de 2015 e gostaria de saber se pelas viagens que realizei, etc eu tenho a chance de me ajudar no visto.

        Obrigada.

        • Camila Guerra disse:

          Nataly, as viagens ajudam mas não são itens decisivos. Os vínculos com o Brasil são os itens mais importantes do processo. No entanto, se for de família abastada ou de condição boa, tiver grana guardada e puder comprovar patrocínio, acho que pode ter chances.
          []’s

  42. Rafael babilonia disse:

    Olá, sou atleta de jiu jitsu, no mes de dezembro agora, ganhei a seletiva do campeonato panamericano, que ira acontecer na california no mes de marco de 2015, eu nao tenho como comprovar a minha renda, com a passagem eu nao irei gastar pois ganhei na seletiva, meu irmao vai financiar hospedagem, transporte no pais, e alimentacao, ele é medico. a federacao paulista ira me conceder uma carta de que eu ganhei e que irei mesmo lutar o campeonato, porem uma coisa que esta me deixando de cabelo em pé, é que eu nao tenho como comprovar vinculo com o brasil. e quais documentos de meu irmao devo levar para comprovar que ele financiara a viagem. obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, a declaração da federação vai te ajudar. Seria bom levar alguma documentação referente ao campeonato lá, tipo inscrição ou carta convite da organização do evento.
      Sobre os documentos do irmão, leve o IR dele e uma carta de custeio com firma reconhecida.
      []’s

  43. Ariane disse:

    Boa tarde ! tenho uma dúvida sobre o visto. Quero colocar que meu padrasto vai pagar minha viagem, quais documentos tenho que levar quanto a isso ? E ele precisa estar na entrevista ?
    Desde já, obrigada

  44. Danilo disse:

    Boa tarde, estou planejando uma viagem no inicio de 2016, mas gostaria de preparar todo processo de passaporte e visto na metade do ano de 2015, meu perfil: Tenho 25 anos, solteiro, moro com minha mãe e irma, minha renda média é de R$ 2.300,00 e a renda média de casa é 11 mil, sou formado em Administração, tenho um carro e um apartamento em meu nome (imóvel em conjunto com minha irmã), vou para Carolina do Sul visitar alguns amigos (acredito que não seja necessário relatar isso), depois farei turismo, não falo Inglês.

    Você tem alguma dica de algo que poderá melhorar o meu perfil? Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Danilo,
      Não há o que melhorar. O seu perfil é o que é. Declare tudo que caracterize vínculo com o Brasil.
      Quanto a não mencionar a visita aos amigos, a escolha é sua, mas saiba que o agente sempre pergunta se o candidato tem amigos ou parentes lá. A resposta precisa estar na ponta da língua. Se gaguejar, tá frito.
      []’s

  45. Nathália disse:

    Olá! Tenho uma dúvida..estou querendo ir para os EUA para o casamento de uma amiga. Minha situação é o seguinte: Faço parte do MEI {micro empreendedor individual}, sou maquiadora, no caso tenho empresa aberta, pago imposto todo mês e tenho alvará de funcionamento {trabalho em minha casa}. Não sou casada, porém comprei uma apartamento com meu noivo para receber em 2016 e está em meu nome. Já terminei a faculdade e moro com meus pais. Não tenho carteira assinada. Não declaro imposto de renda. No caso quem ia bancar minha viagem sou eu.

    Já ouvi algumas pessoas me indicando a falar que quem vai bancar minha viagem são meus pais, mas fico em dúvida, pois no caso como eu tenho CNPJ teria que mostrar a situação da empresa, certo? Essa situação, de ser autônoma, me ajuda ou não? Ou seria realmente mais fácil eu conseguir o visto se eu não tivesse nenhuma empresa e fosse bancada pelos meus pais?

    • Camila Guerra disse:

      Nathália, se você tem condições de bancar a viagem, não vejo motivo para pregar mentira.
      Quanto ao MEI, você deve ter algum documento que comprove sua renda, não? Nem que seja extrato bancário…
      Os autônomos bem sucedidos, a princípio, não são problema. Problema é quando o cara não tem boa condição no Brasil e diz que vai fazer turismo nos EUA. O agentes não não burros e costumam pegar as mentiras muito bem, são treinados pra isso. Se ele achar que tem mutreta, tem dois caminhos: 1) Negar e ponto final (é o que faz a maioria); 2) Pedir documentação que comprove renda, condições confortáveis no Brasil, vínculos, etc.
      []’s

  46. Jose Castilho disse:

    Olá.
    Muito legal esse artigo.
    Passei quinta e sexta em SP justamente para essa entrevista.
    No CASV demorei exatos 12 minutos para fazer tudo.
    Estava agendado para as 17:30, cheguei lá pelas 17:10 e já fui atendido.
    Dia seguinte as 08 da manha, Consulado.
    Exatamente as perguntas que aquii foram descritas. Nenhum mistério. 1 minuto e 15 de entrevista.
    Primeira pergunta: O senhor é jornalista?
    Resposta: Sim
    Segunda Pergunta: Pretende ir pra onde?
    Resposta: Vegas
    Terceira Pergunta: Já foi aos EUA?
    Resposta: Não. O mais próximo que cheguei dos Estados Unidos foi aqui no Consulado.
    Oficial: Riu e disse: OK, visto aprovado e boa sorte em Las Vegas…
    Fim da entrevista.

  47. Alexandre disse:

    Boa noite Camila!
    Estou, ansioso, receoso, cheio de duvidas… rs
    Eu adoraria tirar o visto, sempre tive vontade de realizar uma viagem para o EUA, pretendo fazer isso nas próximas semanas, porém, sai do meu emprego dias atras, ainda não ingressei na faculdade, conseguiria o dinheiro para a viagem, e também teria a ajuda dos meus pais, ainda que a questão de valores, pelo o que eu pude perceber não seja o fator de maior importância, mas, acha que seria valido tentar mesmo estado desempregado? No meu caso o que seria valido para comprovar uma ligação real com o meu pais?
    Também estou pensando na possibilidade de um intercambio, pois tenho interesse em estudar lá, e também por que me leva a crer que tornaria o processo um pouco mais fácil.
    Estou encabulado com essas questões, por favor, me mostre um pouco de luz com respostas e conselhos!!! rsrs

    PS: adoro o blog, adoro acompanhar as postagens! :)

    • Camila Guerra disse:

      Alexandre, há muitos comentários nesse e nos outros posts sobre o visto que, tenho certeza, são muito parecidos com o seu caso. Dê uma lida.
      Não estar empregado é sim um grande problema. A não ser que você seja de família abastada…
      Sobre intercâmbio, não tenho experiência no assunto, mas não acredito que seja mais fácil não. Vai precisar estar com tudo acertado antes de pedir o visto.
      []’s

  48. Leo Bonfim disse:

    Boa noite Camila,

    Tenho agendamento para o dia 19/12.
    Trabalho numa empresa americana, tenho um carta de apresentação emitida pelo RH.
    – Isso facilita a autorização?
    – Posso entregar a carta junto com o passaporte? tenho relatos de funcionários que levaram a carta e entregaram junto com o passaporte não tiveram problemas. Declarei no formulário que trabalho nessa empresa informei endereço e contato da empresa USA.

    • Camila Guerra disse:

      Leo, carta de apresentação?
      Desculpe, mas a carta de apresentação do candidato para o agente é o DS-160.
      A não ser que você esteja indo a pedido da sua empresa ou a convite de uma emrpesa de lá. Aí a coisa é diferente.
      []’s

  49. Débora disse:

    Boa tarde, Camila, td bem?
    Muito boa as suas dicas, tenho uma dúvida, preenchi o formulário ds-160, já marquei entrevista para semana que vem, mas surgiu uma duvida, sou empresária e coloquei que ganhava R$6.000,00, o que realmente tiro, mas não declaro, na vdd na minha declaração tá em torno de R$2.000,00, levo o pro-labore de 6mil, mesmo que na declaração não consta esse valor? Desde já agradeço, obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Débora, se tiver como comprovar os 6 mil, mesmo que não esteja no IR, pode arriscar manter a renda. O documento oficial de renda no Brasil é o IR e não ter a renda toda declarada nele pode levantar suspeitas. Mas aí é questão de você ter como comprovar e explicar o motivo de não declarar, CASO ele peça.
      []’s

  50. Timoteo disse:

    Para saber, como eles fazem para comprovar que a pessoa estuda? Eles verificam no computador ou algo assim ou basta só levar o comprovante de matrícula?

    • Camila Guerra disse:

      Timoteo, comprovante de matrícula já dá. Caso o agente solicite o comprovante e duvide de sua veracidade, vai fazer perguntas sobre a escola/curso ou negar o visto sem chance de maiores explicações.
      []’s

  51. Deborah Santiago disse:

    Olá, eu me chamo Deborah e tenho 20 anos. Eu fazia Engenharia Cartográfica, mas desisti e prestei vestibular para Química. Devido a greve da UNESP, minhas aulas começam em abril de 2015. Mas vou viajar em março. Minha matrícula só será feita em fevereiro, portanto, não vai dar tempo de eu mostrar o comprovante de matrícula, mas consigo o atestado de que compareci a segunda fase do vestibular. O que eu coloco no DS160 e como explico isso para o entrevistador? Quem vai pagar é minha mãe, ela é aposentada, casada com meu padrasto, que também é aposentado e tem renda de 4700 reais. Eu tambem tenho uma kitnet alugada no meu nome, portanto, todas as contas, agua, luz internet, vem no meu nome. Eu vou passar 11 dias em Orlando (disney) e tenho as reservas do hotel + passagens compradas.

  52. Deborah Santiago disse:

    Olá, eu me chamo Deborah e tenho 20 anos. Eu fazia Engenharia Cartográfica, mas desisti e prestei vestibular para Química. Devido a greve da UNESP, minhas aulas começam em abril de 2015. Mas vou viajar em março. Minha matrícula só será feita em fevereiro, portanto, não vai dar tempo de eu mostrar o comprovante de matrícula, mas consigo o atestado de que compareci a segunda fase do vestibular. O que eu coloco no DS160 e como explico isso para o entrevistador? Quem vai pagar é minha mãe, ela é aposentada, casada com meu padrasto, que também é aposentado e tem renda de 4700 reais. Eu tambem tenho uma kitnet alugada no meu nome, portanto, todas as contas, agua, luz internet, vem no meu nome.

  53. leticia disse:

    Oi Camila, primeiramente gostaria de lhe agradecer pelas excelentes dicas.
    Eu tirei meu visto a duas semanas e gostaria de compartilhar a minha experiência.
    No CAV eu estava agendada para as 14h e 30h e as 13h e 30h já me encaminharam para fila, o process é rápido, mesmo com fila, não fiquei nem 1h lá dentro, colheram minhas digitais, tiraram minha foto e me pediram para no dia da entrevista levar uma foto 5×5, que nem foi pedida, só gastei dinheiro tirando a foto.
    No Consulado, estava agendada para as 12h e 10, entrei na fila as 11h e 20 e somente as 12h e 10 nos liberaram para a revista. Dica, celular não entra, cinto, relógio e óculos escuro, somente é permitida a entrada dentro da bolsa ou pasta.
    Passando pela segurança você é encaminhado a outra fila, em São Paulo, não existe mais senha,existe um banco,que não cabe todo mundo, então a maioria fica de pé mesmo, quando chamam a fila, é uma bagunça, um passa na frente do outro, a atendente apenas olha teu passaporte e te encaminha para a fila da entrevista, que é de pé, o tempo todo. Dica para as mulheres, nada de salto, fiquei 1h e 30 na fila. No final dessa fila, outra atendente te fala o número do guichê que deve aguardar, geralmente é uma fila de quatro pessoas.
    Foi nessa hora que fiquei nervosa, as três pessoas que estavam na minha frente tiveram seus vistos negados., pensei comigo, esse agente é osso duro, então chegou minha vez.
    – Agente: Boa tarde!
    – Eu boa tarde!
    – Agente: para onde vai?
    – Eu: Miami
    – Agente: Você faz o que?
    – Eu: Sou gerente do banco X
    – Agente: Desde quando?
    – Eu: Desde 2003.
    – Agente: Coloca seus quatros dedos aqui..
    – Eu… já nervosa, pois ele nem me perguntou quando ia, ou quanto tempo ia ficar, coloquei minhas digitais.
    – Agente: Visto aprovado, boa viagem.
    – Eu: mas e a foto não precisa, o que faço agora?
    – Agente: rsrs, não faz nada, espera seu passaporte em casa,

    Bem foi assim, muito tranquilo, como você escreve várias vezes, a entrevista vai muito com as informações que preenche na DS,

    Boa sorte a todos e obrigada Camila,

    • Camila Guerra disse:

      Oi Leticia,
      Obrigada pelo retorno.
      Tem muita gente sem noção que vai despreparad achando que o visto é molezinha. Os caras lá são treinados para pegar mentira e “pescar” quando o sujeito quer imigrar. Tenho um conhecido que teve o visto negado várias vezes (acho que 4 ou 5) no período de vários anos. Ele tinha boa situação financeira, era dono de um sítio produtor que rendia boa grana, tinha imóveis e tinha passagem de ida e volta comprada todas as vezes… mas não conseguiu visto. Cismaram com ele com razão, pois ele realmente queria imigrar. Como os agentes sabiam das intenções dele, eu não sei, mas perceberam de alguma forma. É claro que eles não pegam todos os imigrantes ilegais, mas se esforçam pra isso.
      Enfim, o ideal é ir sempre preparado e tranquilo de que não está fazendo nada errado. ;)
      Parabéns pelo visto e boa viagem.
      []’s

  54. Ellen disse:

    Olá Camila, boa tarde!
    Adorei as dicas.
    Estou querendo ir para NY nas minhas férias.
    Tenho 29 anos, estou ha mais de 2 anos trabalhando no mesmo local de carteira assinada (o salário da carteira não é muito), mas trabalho também na Revista do meu pai (sem carteira assinada), e é ele quem irá financiar a passagem.
    Meus pais também estão querendo tirar o visto para uma possível viagem em família. Você acha que é melhor eu marcar a entrevista com eles?

  55. Fabrício disse:

    Boa noite Camila!!!!
    Estou voltando ao blog para agradecer sua ajuda, fiz minha entrevista no dia: 21/11 e consegui o visto para dez anos… Suas dicas foram muito importantes!!!!!
    A entrevista foi muito tranquila, não durou nem 5 minutos.
    O funcionário me fez as seguintes perguntas:
    * Para onde eu iria?
    * Com quem iria?
    * Qual a minha profissão?
    * Se tinha parente nos USA?
    Se posso dar uma dica nesse processo todo é ficar tranquilo (o que é quase impossível,rs) e sempre responder olhando no olho do funcionário da embaixada.

  56. Thiago disse:

    Olá Camila

    Primeiramente obrigado por sua disposição ajudar!
    Tenho a seguinte situação:
    Trabalho como gerente em uma das duas lojas que meus pais possuem. Possuo contracheque de aprx R$ 5.000,00 no meu nome. Tenho imóvel no meu nome e sou estudante da universidade federal. Ano passado fui tirar o visto em SP e coloquei que minha intenção era viajar com minha mãe ainda naquele ano (2013). Consegui o visto com validade até 2023 sem mostrar se quer uma folha da pasta que preparei. Por compromissos do trabalho acabamos sem conseguir ir para os EUA. Estou programando de ir no meio do ano que vem com minha namorada. O meu visto ainda serve certo?! o fato de eu ter o visto e não ter ido viajar na data programada podera atrapalhar o visto dela? A responsabilidade dos custo da viagem dela serão da mãe dela.

  57. Murilo disse:

    Camila,Boa tarde!
    Vamos viajar eu e minha namorada (22 anos), meu irmão e minha cunhada de 17 anos
    Ela faz 18 anos em Fevereiro e ele somente em julho. Temos duas dúvidas: existe a necessidade de algum dos meus pais acompanharem meu irmão na entrevista e CSAV ? Agendando a entrevista agora com minha cunhada tendo 17 anos os pais dela vão precisar acompanha-la se fizermos a entrevista quando ela já tiver 18 ?
    Muito obrigado!

  58. Juliana disse:

    Ola Camila, boa tarde

    Bom, tentei o visto no mês de novembro desse ano e tive o visto negado, minha renda era pouca, não tinha o resultado do vestibular, não tinha nenhum bem em meu nome, e nunca declarei IR, tenho carteira assinada ha 5 anos, mas quem ia patrocinar minha viagem era minha madrinha. Pretendo tentar novamente em maio/2015, então já providenciei algumas coisas como colocar automóvel e moto no meu nome, consegui um bom dinheiro para colocar na minha conta, com isso vou declara o IR, também passei no vestibular já fiz minha matricula e vou começar a estudar em fevereiro/2015, mas mesmo assim minha madrinha é quem vai me ajudar com as despesas da viagem. Você acha que tenho boas chances de conseguir o visto desta vez? Ouvi dizer que quem faz faculdade tem mais chances de conseguir o visto, será verdade? pois a faculdade ja é um vinculo.

  59. juliana disse:

    bom dia ,
    Camila já tentei tirar meu visto uma vez no RJ, mas foi negado,sou formada em Enfermagem mas não atuei na área, e tenho curso de técnico na área administrativa e financeiro que estou atuando no momento, o salário e baixo, e quero muito tirar visto americano para poder passear conhecer o pais,meu pai vai vai custear a viagem ele tem condições, tem uma renda muito boa ele e Fazendeiro e empresario gostaria de saber se eu tentar outra vez com ajuda dele conseguiria. E se as informações passadas pela primeira entrevista, em uma segunda tentativa me prejudicaria!ou devido preenchimento de um novo formulário seria diferente?

    obrigada

  60. Wesley disse:

    Camila, uma dúvida.

    Estou querendo tirar o visto americano, pois irei viajar para o Canadá e o voo terá escala nos EUA. Ainda não tirei o visto canadense e nem comprei as passagens ainda, mas já tenho a carta de aceitação do curso que irei fazer de 1 mês no Canadá.
    Será que eles aceitaram? Ou tenho que levar mais documentos?

  61. Flavia Moreno disse:

    fiz a entrevista no consulado de SP hoje, e graças a Deus deu tudo certo. adorei as dicas, me ajudaram bastante. li muuuito, em varios sites e blogs.
    cheguei e demorou 2 horas o processo todo. vou contar minha experiencia.
    A entrevista não durou 2 minutos..
    Consul: bom dia
    Eu: bom dia
    Consul: vai pra onde ?
    Eu: Orlando
    Consul: Com quem vai ?
    Eu: com um amigo
    Consul: o que voce faz ?
    Eu: tenho uma empresa de eventos(MEI)
    Consul: que tipos de eventos ?
    Eu: feiras, congressos. o ultimo foi o salão do automovel, o Sr. conhece ?
    Consul: (respondeu com a cabeça que sim)
    – voce nao colocou salario no formulario, quanto voce ganha ?
    Eu: em torno de xxx a xxx.
    Consul: voce tem 20 anos né ?
    Eu: nao, 21.
    Consul: visto aprovado, boa viagem !
    (e me entregou um papel pequeno branco com informações)
    GENTE UMA DICA, FIQUEM CALMO, VAI MUITO DO CONSUL IR COM A SUA CARA E ESTAR DE BOM HUMOR, E TORÇA PRA ISSO. EU ESTAVA APAVORADA, TREMIA MUITO, MAS NAO DEIXEI ELE PERCEBER .. BOA SORTE A TODOOOOOS !

    • Camila Guerra disse:

      Legal, Flávia! Parabéns e obrigada pelo retorno!
      Só pra esclarecer uma confusão comum, quem faz a entrevista com os candidatos não é o cônsul. Muita gente fica nervosa achando que vai ser entrevistada pelo próprio, mas quem faz a entrevista são os agentes consulares. Cada consulado tem 1 cônsul somente, ok?
      Boa viagem! ;)
      []’s

  62. Anderson disse:

    Eu e meu namorado estamos planejando ir para NY em julho de 2015. Eu tenho 24 anos, sou estudante de ADM, vou me formar em 2016/1 e sou Assistente ADM, ganho R$ 1.300,00. Meu namorado é funcionário Público, ganha R$ 2.000,00 e tem Dupla Cidadania. Ele vai me dar a passagem de presente e eu só vou pagar o Hotel (dividir com ele) e minhas despesas lá. Com o salário que eu tenho, sendo Estudante e Trabalho fixo eu tenho mais chances de ter o visto aceito ou negado? Lembrando que meu namorado não precisa de visto, e ele esteve em NY em outubro do ano passado. No dia da entrevista é interessante eu levar o passaporte Italiano dele pra comprovar que ele não precisa de visto?

    Estou muito aflito em fazer a entrevista e ele me negarem.

  63. Carlos Travassos disse:

    Bom dia Camila. Eu sou Oficial da Aeronáutica e pretendo ir com minha esposa, que é Gerente de Logística do Walmart, em maio/2015 curtir nossas férias em Orlando. Você acha que podemos conseguir o visto de boa? O fato de eu ser militar conta positivamente em algo?

    • Camila Guerra disse:

      Carlos,
      Acho que o fato de ser oficial deve dar uma ajuda sim, mas por si só não garante o visto.
      A princípio você têm boas chances, mas isso depende muito da situação de vocês como um todo e da entrevista.
      Já vi militar ter visto negado, então, faça o processo direitinho. Não dê bobeira.
      []’s

  64. celia disse:

    ola camila,eu e minha familia(filha e esposo)vamos tentar o visto de turismo pra disney,meu esposo ja foi 2 vezes para os EUA mas da ultima vez ele ficou mais que o tempo permitido ,mas pediu prorogaçao do visto,sera que tem que ter muito saldo no banco pra ganhar o visto de turismo ?vinculos eu tenho ele tem a empresa dele e eu trabalho tenho imovel no nome sera muito dificil :(

  65. Raquel Nascimento disse:

    Olá Camila, muito prazer!

    Recebi um convite do meu noivo e sogro para viajar ao estados unidos como presente de aniversario. Vale ressaltar que os dois possui vistos e autorizações de diversos países e cidades. Porém, não irei arcar com as despesas (passagem, hospedagem, alimentação), preciso informar isso ?. Lembrando que irei com a família toda deles que também possui, ha necessidade comparecimento deles comigo na entrevista ? .

    Devo tentar tirar o visto agora ou aguardo meado do mês de dezembro ? (OBS: pretensão para viajar e entre final de fevereiro e inicio de março), irei a turismo no caso.

    • Camila Guerra disse:

      Raquel,
      Se não vai pagar pela sua viagem, declare quem vai pagar.
      Eles não podem comparecer à entrevista com você, o consulado não permite. A não ser que fossem tirar o visto tb.
      Sobre a época que deve tentar, aconselho sempre a fazer com um bom tempo de antecedência pois se cair em processo administrativo, pode demorar.
      []’s

  66. Renata disse:

    Boa Noite

    Gostaria de saber se tem como recuperar o questionário respondido no DS 160?

  67. Nanci Fabiana disse:

    Boa tarde. Parabéns pelo trabalho aqui feito!
    Bom, ja agendei meu visto e da minha filha e já estamos com toda a documentação de comprovação em mãos. Minha pergunta é que agendei também para dois sobrinhos meus (12 e 15 anos) alguns minutos depois da minha, mas serei eu quem vai representa-los, pois a minha irmã está trabalhando e vai me passar a procuração, visto a idade deles.
    Marquei separado pois pagamos a taxa separadas. Isso terá algum problema logístico lá? É melhor eu reagendar a minha e inclui-los? Como devo proceder?
    Agradeço se puder me ajudar.
    Obrigada,
    Nanci

  68. Rita Silva disse:

    Pretendo viajar em Janeiro de 2015 para Nova York a passeio. Ainda não marquei a entrevista é nossa primeira viajem aos E.U.A Irei com meu marido que é Aposentado por invalidez tem uma renda de 4.800,00 declara Imposto de Renda e tem uma casa em seu nome além de uma poupança de quase 60.000,00 no formulário DS 160 não apareceu o campo para colocar a renda dele. Eu não trabalho, [ já trabalhei ] sou escritora lancei meu primeiro livro esse ano, mas ainda não possuo renda com o livro tenho contrato com a Editora por obra, mas no formulário coloquei que não trabalho somente nas informações adicionais coloquei, dona de casa e Escritora. Tenho um carro de 2012 em meu nome e um apartamento. Eu e meu marido faremos a entrevista juntos. Será que dá para conseguir o visto?

  69. José Carlos disse:

    Boa tarde querida,
    Decidi recentemente realizar um intercâmbio para os Estados Unidos. Porém, este intercâmbio será feito com algumas particularidades, devido ao custo financeiro envolvido.
    Primeiramente, possuo um amigo que já mora lá, o mesmo me informou que existe um curso de inglês que é gratuito oferecido pelo governo americano no estado da florida. Este curso não emite carta de aceitação (l-20 eu acho) para eu conseguir o visto de estudante. Além disto, irei morar com ele no período de 6 meses, que é o que pretendo ficar. Eu vou estar recém-formado em uma Universidade Pública, hoje sou empregado, mas acredito que precisarei pedir demissão devido ao tempo de afastamento (6 meses). Meus vínculos ao Brasil, seria meus pais, meus empregos, minha formação, não consigo pensar em mais nada. Da forma como venho pesquisando, aparentemente, possuo grandes riscos de ter o visto negado. Você poderia, talvez, aconselhar-me a como montar meus documentos de vínculo ao Brasil de forma a ser mais convincente a minha volta?

    Muito obrigado.

  70. karina disse:

    Olá. Gostaria da sua ajuda. Tenho 34 anos, moro com uma pessoa tem 5 anos. Mais não tenho a declaração de união estável. Ele já tem o visto, e foi para os E.U.A umas 3 vezes. Sou bacharel em direito, e momento não trabalho. Sou do lar. Dependo dele financeiramente, e ele quem vai custear toda a viagem. O que você sugere que eu leve de documentação. Nosso bens, estão tudo no nome dele. Minha situação é difícil para conseguir o visto, ou não? Obrigada!

  71. Julianna disse:

    Camila, minha situação é o seguinte: Eu vou fazer a entrevista mas estou com medo de que achem que eu não tenho vínculos com o Brasil. Eu tenho 20 anos, já me formei no ensino médio, mas no momento não estou fazendo faculdade. Como eu ainda sou nova, ainda não tenho carro, casa no meu nome e nem sou casada ou tenho filhos.
    Apesar disso, eu trabalho com carteira assinada, mas tenho medo de que minha renda (1.222,00 por mês) seja baixa pra eles, porque minha agente de viagens disse que o ideal seria de no mínimo 2.500,00, e sou eu que estou custeando minha viagem.
    Eu tenho conta no banco (poupança) eu movimento ela bastante. Eu já tenho em média 8 mil na conta, você acha que isso pode ajudar a provar que eu sou capaz de manter minha viagem?
    Eu também sou matriculada num curso de inglês. Você acha que isso ajuda como um vínculo? Você acha que tenho chances? Estou preocupada rs. Grande beijo e obrigada.

  72. cesar disse:

    olá,poderia me informar,estava lendo as perguntas e respostas e eu li que menores de 16 não precisa da entrevista,mais verifiquei no site do consulado e lá esta falando que até 15 anos.

    com isso,gostaria de saber,eu tenho 16 anos.

    desde já,obrigado.

  73. Wesley disse:

    Camila uma dúvida.
    Tenho renda de 2100 por mês, só que só tenho o IR do último ano, além disso, costumo sacar praticamente o meu salário inteiro (porque geralmente prefiro pagamentos via boleto ou dinheiro vivo, e por outros motivos também), então minha conta fica sempre praticamente zerada, só que o dinheiro sempre entra todo mês.
    Será que isso teria algum problema?
    Estou querendo tirar o visto americano, pois farei o voo para o Canadá, com possível escala noa EUA, será que isso ajuda um pouco?
    Muito obrigado.

  74. Bruna ASM disse:

    Olá, Camila…Meu marido saiu do emprego há dois meses, possui o IR deste ano, temos apenas o mÊs de janeiro, para viajarmos, pois tenho uma confeitaria, onde ela ficará fechada por 10 dias…..Na pergunta do DS 160, no local de trabalho…o que meu marido responde?? Desempregado…ou Pode colocar como se fosse prestador de Serviço, ele é Engenheiro. Gostaria de uma resposta correta para colocar…..

  75. Yasmin disse:

    Parabéns pelo blog!

    Meu marido pretende estudar nos EUA e eu (esposa) e 2 filhos iremos juntos como dependentes. Ele tem o I-20, comprovante de renda, de emprego, eu sou empresaria, imóvel e carros próprios, temos vínculos empregatícios e familiares no Brasil. Porem, em nossa primeira entrevista para o visto, o agente consular nem sequer olhou o I-20, não pediu nenhum documento que comprovasse nossa renda e nosso vinculo com o Brasil e simplesmente entregou a temida folha rosa dizendo que nosso visto foi negado. Estávamos tranquilos porque tínhamos tudo o que ele pudesse pedir, tudo certo, sem mentiras, fomos bem objetivos nas respostas e coerentes com o que preenchemos no DS.

    Como posso comprovar nossos vinculos familiares? Fiquei com vontade de perguntar se ele queria ver nossos comprovantes, mas sabia que isso nao e’ bom….

    O que posso fazer numa segunda entrevista???
    Obrigada!

  76. KALLEBE disse:

    PRECISO DE UMA ORIENTAÇÃO VOU VIAJAR COM MINHA ESPOSA E MEUS TRES FILHOS 17 ANOS , 14 E 4 ANOS DECLAREI IMPOSTO DE RENDA TRABALHO NO SENADO E TENHO UMA MICRO EMPRESA DE VENDAS DE ELETRÔNICOS E TELEFONIA GERO UMA RENDA APROXIMADA DE 11000 REAIS COMPROVADA ATRAVÉS DE CONTRA CHEQUE E PRO- LABORE VOCE ACHA QUE TENHO QUANTOS PORCENTO DE CHACES DE TIRAR O VISTO CONTRATEI UMA EMPRESA CREDENCIADA AO CONSULADO AMERICANO PARA FAZER TODO MEUS DS 160 QUE SÃO CINCO .

  77. Luana disse:

    Olá Camila,
    Eu já viajei para o Chile, mas na época eu não tinha o passaporte portando não tenho o carimbo, eu fui apenas com o rg, corre algum risco do meu visto ser negado se eu falar que já viajei pra fora e não ter o carimbo? Obrigada :)

    • Camila Guerra disse:

      Luana, só pode ficar esquisito se o agente consular pedir comprovação. Nunca vi isso acontecer, mas é diretio dele pedir comprovação de qualquer coisa que você declare no formulário.
      []’s

  78. francisco disse:

    Camila boa tarde !
    Estou indo estudar nos EUA com minha namorada, porém ela vai agora em dezembro e eu vou em Janeiro, quando o DS-160 pergunta se vou viajar cim alguem o que devo colocar ? já que vamos em datas diferentes !
    _ quando pergunta o status Civil eu coloco o que ? namoramos dois anos !
    obrigado !
    _ CVom relação a foto me falaram que não precisa mais, é verdade ?

    • Camila Guerra disse:

      Francisco,
      – Se você vai sozinho, declare que vai sozinho.
      – Se namora, sua situação civil é solteiro.
      – Não precisava, mas li por aí que o Consulado andou pedindo para levar foto.
      []’s

  79. Flavia disse:

    Camila,

    Bom dia,

    Tenho dois filhos, um de 16 e outra de 14 anos, preenchi o formulário e estamos com a entrevista marcada para a próxima semana, só que coloquei que meu filho falava o Inglês e o Francês, pois tem na escola, o que faço, devo mudar isso, e não coloquei nossa renda, pois perguntava a renda deles coloquei que era estudante, devo mudar isso também, se sim como devo fazer? Estou super nervosa

    • Camila Guerra disse:

      Flávia, a renda é sua e não deles. Fez certo declarando-os como estudantes.
      Quanto aos idiomas, se o filho fala, tudo bem. Mas se não fala, você pode mudar no formulário. É só acessar com seus dados.
      []’s

  80. Mariana disse:

    Boa noite Camila..
    Gostaria de algumas informações,
    Tenho planos de ir para NY em dezembro. Meu namorado (que é irlandes) irá me encontrar lá, ficaremos por 7 dias em NY e 7 em toronto.
    Sou assistente social de uma instituição e Minha renda é de 2.000, comecei a trabalhar só fazem 4 meses, nunca fiz declaração de IR e moro com meu pai. Viajo todo ano para a Europa desde 2010, mas qm sempre arca com a maior parte das despesa das viagens é meu namorado (assim como será para os EUA). Minha duvida é, devo dizer que quem vai pagar minha viagem é meu namorado? eles aceitam esse tipo de vinculo? Ou seria melhor fornecer as informações da minha avó (que tem uma renda bacana) e dizer que ela que bancaria a viagem? Tenho receio pela minha idade (24) e o fato de estar indo encontrar com meu namorado, eles acharem que iremos permanecer no pais. Desde já obrigada

  81. Rafael disse:

    Olá, tudo bom? Vou fazer a entrevista, queria tirar umas duvidas antes:
    – Lá é so chegar antes do horario agendado ou tem que conseguir lugar na fila?
    – Posso entrar apenas com a chave do carro?
    – Nos documentos, eles pedem extrato bancario, se for pela internet, terei que ter assinatura e carimbo do gerente. Isso é realmente necessário???
    Obrigado pela ajuda e principalmente pelas dicas!!!

  82. WANDERSON disse:

    Dica!
    Ontem fui no CASV Vila Mariana.
    Tinha em lembrete no vidro do atendente que dizia o seguinte:

    ALÉM DESTA FOTO TIRADA AQUI LEVAR NO DIA DA ENTREVISTA UMA FOTO 5X5 OU 5X7.
    EXIGÊNCIA DO CONSULADO.

    • Camila Guerra disse:

      Obrigada, Wanderson. Essa é novidade…
      []’s

      • rone disse:

        que uma dica retira do formulario que eles falam ingles ou outro indioma se nao vao chamos e fazer perguntas a eles no idioma pode ser que fiquem nervosos e reprovem seu visto Rony

        • Camila Guerra disse:

          Rony, fiz a entrevista duas vezes e em ambos os casos declarei que falo inglês fluentemente. Em ambas as oportunidades a entrevista foi feita em português, nem sequer uma perguntinha em inglês. No entanto, já vi casos realmente em que o agente faz perguntas em inglês.
          []’s

          • RAFAEL disse:

            Conheci um caso que foi feita em inglês. Um colega meu da faculdade foi pedir o visto de estudante e o agente disse que como estava indo estudar inglês nos EUA, já falava algo de inglês. Dica: Só declare que fala inglês se for fluente na língua.

          • Camila Guerra disse:

            Rafael, se declarar que vai para lá para estudar, o agente vai sim querer saber se você fala/entende bem. Caso contrário, não conseguirá acompanhar os estudos. Além disso, pode ser mentira, então eles têm que verificar mesmo. Mas para turismo, não é comum.
            []’s

  83. Tais disse:

    Boa tarde.

    Eu estou com uma dúvida em relação ao ds160. Eu preenchi o formulário meu e do meu marido. Eu sou professora de ingles e ele não fala nada. Na conclusão do formulário há a seguinte pergunta: alguém o ajudou a preencher o formulário? Devo dizer que sim? Ja me falaram que o melhor seria nao, pois eles acham que voc~e foi influenciado.

    Obrigada

  84. Luís Guilherme disse:

    Boa tarde Camila,

    Gostaria de levar minha namorada pra Disney ano que vem. Eu já estive lá 2 vezes, porém ela nunca foi. Sou Servidor Público Federal e iria custear a viagem dela. Acho que não terei problemas para conseguir o visto já que tenho vínculo com o Brasil, porém ela se encontra desempregada. No momento, só está estudando para concursos. Tenho medo que neguem o visto para ela. Você acha que corremos esse risco? Ficaria mais tranquilo em saber que poderíamos ser entrevistados juntos. Sabe se isso é possível? Obrigado desde já pela atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Luís, se você já esteve lá duas vezes, quer dizer que já tem visto. Já viu se está isento da entrevista?
      Mesmo você custeando a viagem, há sim o risco de negarem o visto dela. Caso você também tenha que passar pela entrevista, pode acontecer de concederem o seu visto e negarem o dela. Depende da leitura que o agente consular vai fazer da situação de vocês e do comportamento de vocês na entrevista.
      E sim, podem fazer juntos.
      []’s

      • Rubiana disse:

        Oi Camila. Entao, no dia 31 de outubro fui tentar tirar o visto mas foi negado, por falta de vinculo. Mas pra falar a verdade acho q foi pela minha renda que coloquei no formulario. Sou funcionaria publica concursada Professora de educacao fisica com salario de 1.100 e tenho uma academia de natacao e hidroginastica.
        No formulario so coloquei a renda do cargo publico e nao coloquei da academia que juntando passa de 3.000. Vou viajar com meu namorado ele tem o visto, O que devo fazer em relacao a mudanca do formulario e se devo tentar novamente?

        • Camila Guerra disse:

          Rubiana, se você tem outra renda e pode comprovar isso, não devia jamais ter deixado de fora.
          O melhor é que você espere um pouco para tentar novamente. E quando tentar, informe a renda total.
          Mas a renda não é o único fator de peso no processo. Várias coisas influenciam.
          []’s

          • Rubiana disse:

            Mas quanto tempo devo esperar, ja que a viagem sera em fevereiro. Vi relatos de pessoas que tiveram visto negado em uma semana e na outra conseguiram. Obrigada

          • Camila Guerra disse:

            Rubiana, sempre aconselho a esperar um tempo para não dar a entender que você está desesperada para entrar nos EUA.
            Mas se a sua viagem já está comprada, realmente não pode esperar muito.
            []’s

  85. Ana disse:

    Oi Camila

    Seguinte. Tenho green card, porém moro no Brasil atualmente. Pretendo ir para os EUA no final do ano, e levar meu namorado para passarmos duas semanas lá. Ficaremos na casa que meus pais possuem em Orlando. Ele está com entrevista de visto marcada para daqui uma semana. Ele é dono de uma farmácia aqui em São Paulo, e precisa voltar em janeiro por obrigações com a mesma. Gostaria de saber os riscos reais do visto dele ser negado devido ao vinculo dele comigo e ao fato de que a hospedagem será na casa dos meus pais em Orlando.

    • Camila Guerra disse:

      Ana, o agente pode suspeitar sim, especialmente por você ter green card e seu pai morar lá, mas isso não quer dizer que vai negar o visto. A condição do namorado proporcionada pelo negócio vai influenciar bastante na decisão.
      []’s

  86. Thales disse:

    Tenho 16 anos e vou viajar acompanhado do meu tio, que já possui visto, preciso levar os documentos dele? Obrigada

  87. leticia disse:

    Boa noite, estou com uma duvida, fiz o preenchimento da DS e coloquei tipo de visto B1/B2, mas so vou viajar a turismo, vi que meu noivo tem o visto so B2, sera que vou ter problemas na hora da entrevista, sera que fiz errado? Ja enviei o formulario e ja agendei a entrevista

  88. Gabriela disse:

    Olá, tenho 17 anos e vou viajar para Orlando com meu irmão de 28 anos. Meu irmão já tem visto e já foi para os EUA mais de uma vez a trabalho. Preciso levar os documentos dele comigo? E em relação a comprovar vínculos com o país… Sou estudante, quais documentos que comprovem vínculo devo levar? Os documentos que comprovem vínculo da minha mãe, que vai me acompanhar na entrevista(apenas porque é exigido, ela não vai solicitar o visto) são válidos?
    E a respeito dos genitores, minha mãe estará comigo, mas devo levar os documentos do meu pai?

  89. karen disse:

    Olá Camila…adorei suas dicas, mas gostaria de uma ajudinha. Seguinte, eu tenho 24 anos, e se me permitirem pretendo ir a Orlando em abril 2015 quando serão minhas férias, irei sozinha. Eu trabalho a quase 4 anos de carteira assinada em uma empresa e estou a 1 semestre de concluir o ensino superior, no entanto minha renda de fato comprovada que é no contracheque é um pouco baixa, não chega a 1.000, tenho o adicional de renda mensal que meu pai me dá pra facul que ele paga e despesas, mas sempre manda cheque nunca faz depósitos, e quem esta pagando a viagem é ele como presente de formatura, ele é funcionário publico aposentado, tambem não tem uma renda tão alta assim. As questões do salario e o fato de eu ir sozinha poderiam significar uma recusa ao visto?

    • Camila Guerra disse:

      Karen, a recusa é feita com base em vários fatores. Claro que a renda é muito importante, mas não significa que por ter renda baixa você não vai conseguir. O agente vai avaliar seu DS-160 e seu comportamento na entrevista para então conceder ou não o visto.
      []’s

  90. Fabrício disse:

    Boa noite Camila!!!!
    Adorei o blog…
    Estou muito ansioso para a minha entrevista (vou melhorar até lá,rs), ela vai acontecer dia 21/11/2014, sou farmacêutico em uma empresa particular e também sou professor na rede estadual há mais de 5 anos, tenho IR e minha renda gira em torno de 3.500 a 4.000, vc acha que tenho uma grande chance de conseguir o meu visto?

    • Camila Guerra disse:

      Fabrício, chance todos têm mas os fatores que influenciam na decisão do agente são muitos. Ter emprego, renda e outros vínculos é muito positivo, mas não é só isso que conta. O agente avalia a situação do candidato como um todo. Isso inclui o seu comportamento na entrevista. :)
      []’s

  91. WANDERSON disse:

    Para o Visto tipo “B1” ou B1/B2 necessário pagamento de taxa adicional diretamente na embaixada?
    Em alguns sites se fala em taxa de US60,00 para este tipo de visto!

  92. Déborah disse:

    Meu esposo é servidor público com renda de 5mil e coloquei no formulário que ele ia patrocinar a viagem já que minha renda é de mil reais e sem carteira. Devo pedir algum documento onde trabalho para dizer que trabalho no local há três anos e o valor da renda? Ou não é necessário já que será meu esposo quem vai pagar? Grata desde já!!!

  93. WANDERSON disse:

    Ótimas dicas….
    Mas gostaria de saber se quando agendado a entrevista para eu e minha esposa, seremos atendidos na mesma cabine de entrevista? Ou temos que levar duas pastas para documentação?
    Vou agendar para São Paulo

    Obrigado

  94. Juliana disse:

    Boa tarde,

    consegui o visto sexta-feira que se passou. É bem como suas dicas, falar a verdade e somente responder o mínimo, sem contar estórias. Fiquei bem tensa no início, porque esperei quase duas horas nas filas para a entrevista em SP. Mas na hora estava bem tranquila. Levei uma pasta recheada de documentos.
    Foi me perguntado: o que você faz, quanto tempo, (fui sincera e disse que registrada a um ano, mas que trabalhava a cinco) para onde vai (NY), com quem? (respondi minha mãe, e informei isso no formulário, e falei que íamos junto com um grupo de minha cidade- levei até o programa da agência de viagens, caso precisasse), ela possui o visto? (falei que sim e ofereci o passaporte para ela verificar), quem vai pagar? (fui sincera e disse que eu mas que minha mãe as vezes também ajuda). Ela perguntou quem é a XXX, respondi minha mãe (ela leu o nome na tela) e depois de ficar digitando por um bom tempo (o que me deixou sem saber para onde ficar olhando e fazendo, quase nem respirava, rs), ela pediu para ver o visto de minha mãe. Olhou na tela, no visto e deu o papel branco e boa viagem. Não ví ninguém precisando mostrar documentos, mas ouvi muita gente se enrolando nas histórias de parentes e amigos nos EUA.. Na minha fila, todo mundo conseguiu o visto :) Já viajei para Portugal, França, Espanha e México (Cancun), mas em nenhum momento ela viu isso ou perguntou, o que acho errado. Mas se o meu visto fosse negado eu ia falar para ela ver meu passaporte, rsss Boa sorte a todos!

  95. Lauren disse:

    Oi Flor,
    Estou indo no início de janeiro de 2015 fazer intercâmbio em Los Angeles e estou tentando o visto F1 através do formulário i20 de uma escola de inglês de Hollywood. Fechei através de uma agencia de intercambio mas é minha irmã que esta preenchendo o ds160. Ela já foi como estudante por 3 vezes… e tem experiência em preencher.
    Bom, Estou no 10º periodo de engenharia e me formo em dez 2014. Meu padrasto que está bancando minha viagem. Ele é funcionário público da Petrobrás e tem uma renda aceitável para custear meus estudos lá.
    Não trabalho e não tenho bens no meu nome. Porém possuo uma filha de 4 anos a qual tenho a guarda e esta está matriculada na escola.
    Minha pergunta: como comprovar vínculo??? A declaração que estou matriculada até dez 2014 serve para algo ? E se há algum problema do meu padrasto estar custeando isso, ele é casado com minha mãe há 15 anos através de união estável.

    Estou pensando em levar o documento que comprova que ele está na minha guarda, matricula da escola dela deste ano e já declaração que está matriculada para 2015, comprovante de renda do meu pai e bens no nome dele… teria alguma dica a mais para mim ?
    Desculpe tantas perguntas mas minha viagem está em cima e não posso ter o visto negado. rsrs

    Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Lauren,
      Leve todos os documentos que tiver e que servem para comprovar vínculos. Normalmente não chegam a pedir. costumam conceder ou negar o visto rapidamente, depois de meia dúzia de perguntas, mas é importante tê-los, para o caso de precisar. Seu cartão de visitas é o formulário. É com base nele que o agente vai fazer um primeiro julgamento sobre você.
      É importante levar o IR do padrasto, sua matrícula na faculdade, os documentos sobre o curso que fará lá. A filha aqui no Brasil é um vínculo muito forte e pode te ajudar.
      []’s

  96. leticia disse:

    oi, vou viajar para miami com meu namorado, eu vou pagar todas as minhas despesas, no preenchimento da ds160 devo colocar que vou com ele ou sozinha, se eu colocar que vou com ele devo informar os seus dados, pois ele ja tem visto

  97. Kátia disse:

    Olá Camila…..estou com passagens compradas para ir pra Orlando com minha família, a questão é que meu marido tem seu pai e irmãos morando nos Estados Unidos, todos estão legalizados (informações de parentes adicionadas no formulario DS-160), tenho vinculo com o Brasil e tambem ja viajei para outro pais a turismo, a questão de ter parentes você acha que pode atrapalhar na hora de tirar o visto? Agradeço desde já

  98. Tânia disse:

    Olá vim compartilhar minha experiência na entrevista hj no consulado, antes de ir estava muito ansiosa e li muitos comentarioa aqui! Camilla parabés pelo site é muito esclarecedor e ajuda muita gente! Queria também se me permitisse, deixar o q observei de importante e relevante!
    E= Eu G= Gustavo, meu filho de 16 anos FC= funcionário consular/entrevistador
    Chegamos no guinchê e o FC era bem simpático e educado, nos disse Boa tarde! Bem vindos! passaportes por favor!
    E= Boa tarde! Obrigada e coloquei os passaportes no local indicado! ( não era nosso primeiro visto americano, o meu vencido há mais de 15 anos e do meu filho vencido há menos de 2 anos( como ele na época q trou o visto era menor de 16 anos, foi obrigado a fazer todo o processo novamente, não se enquadra no processo de renovação sem entrevista)
    FC= hum…..a long time ago….e olhava o passaporte e me olhava com uma cara tipo é você mesmo? e depois pegou o do meu flho olhou, olhou, carimbou e disse digitais por favor ! eu filho colocou e depois eu!
    FC= ok! Vão pra onde?
    E= Nova iorque
    FC= O q vcs fazem?
    E= Sou fisioterapeuta
    G= Sou estudante
    FC = de q nível?
    G= estou no 2 ano do ensino médio
    FC= Olhou pra mim! Ele é muito grande para essa idade não? Parece q tem mais!
    E= sim, ele é bem alto
    FC= Vcs falam inglês?
    E= um pouco
    G= sim( eu havia colocado no formulário q ele fala ingês!) *** essa é minha dica! Eu acho q por mais q vc fale inglês não coloque no formulário!
    FC= ok! e começou a fazer as perguntas em inglês? ( *** acreditam?)
    FC= perguntu em inglês, mas vou escrever em português! Vcs vão ficar em New Jersey?
    E= sim
    FC= mas vai para New York e vai ficar em New Jersey?
    E= sim
    FC = mas vcs vao todo dia pra N york?
    E= sim
    FC= mas vão ficar na casa de alguém, tem parentes lá?
    E= não! vou ficar em um hotel em n jersey pq o preço é bem melhor q N York, e pego um shuttle ou metro todo dia
    FC = ok! ……..(digita,digita)………….sabe q em new jersey tem um estádio de corridas de cavalo?
    E= Ah é? não
    FC= tem futebol americano
    E= ah é?
    FC= olhou para meu filho! Hummm…vc é muio novo pra correr de cavalo, mas pode jogar futebol americano…..( digita,digita)
    E= GELEI, pensei ele vai negar!
    FC= vcs vão somente os 2?
    E= sim
    FC= Os 2 somente?
    E= sim, só nós 2.
    FC= cantarolando……..cantarolando……..puxou o papelzinho branco e ok! Boa viagem! e nos deu o papelzinho branco
    **** Dicas: não coloque no formulário q vc fala inglês, a não ser q seja muito fluente, pq eles podem fazer a entrevista em inglês como aconteceu conosco e de repente vc se enrola, não foi nosso caso, mas percebi q hj não colocaria
    Não coloque q vai para uma cidade e hotel em outra, no meu caso estávamos bem tranquilos pois nao tinhamos nada a esconder, mas de repente eles podem achar estranho!
    Boa sorte a todos e espero poder ajudar com minha experiência!

  99. Milly disse:

    Olá Camila, tudo bem ?
    Estou com planos de ir aos Estados Unidos no final de 2015.Quero ir até Chicago primeiramente pois é a cidade que meu namorado está fazendo intercambio. Mas não pretendo ficar apenas lá quero conhecer Miami , Nova Iorque :)
    Tenho 20 anos , sou universitária, não tenho trabalho fixo, moro com meus pais … os mesmo irão bancar minha viagem. Voce acha que eu tenho uma grande chance de ter o visto negado ??
    Desde já muito obrigado. Abraços!

  100. Michely disse:

    Camila, boa tarde

    Estou planejando viajar para USA em abril de 2015 primeira viagem fora do país,sou supervisora em uma transportadora e não possuo nada em meu nome e também estou indo sozinha, tenho conhecidos que moram lá mais estão ilegais não posso citar na entrevista.Minha duvida é , será que consigo o visto por estar indo sozinha e se consigo comprovar vinculo somente com o emprego aqui no Brasil.

    Obrigada!

  101. Nathália disse:

    Olá gostaria de uma informação.
    Comprei um pacote para Orlando de 15 dias (aéreo+hotel+parques).
    Vou com minha amiga e o irmão dela, eu sou registrada com R$958,00 mais como trabalho com vendas recebo por mês R$1.500,00. Não declaro imposto de renda pq ganho pouco, mais, tenho em conta corrente para a viagem R$8.700,00, o meu grande problema é a renda, será que consigo o visto?
    Já terminei os estudos, não tenho bens em meu nome, moro com meus pais, trabalho e tenho uma carta da empresa informado que vou sair de férias e terei de retornar dentro de 30 dias.

  102. ESTEPHANIE MOREIRA disse:

    Oi Camila !!
    gostaria da sua ajuda o meu problema é um pouco complicado… meu marido e eu moramos fora do Brasil devido ao trabalho dele… Trabalha em uma empresa brasileira porem em outro país, bom nos fomos tentar tirar o visto americano por aqui e ganhamos um sonoro não o agente consular nos disse que somos muitos novos (28 e 27 anos) e que não temos vinculo cm este país e que estamos aqui somente por causa do trabalho do meu marido e que garantias ele tinha q nos não iríamos pra os EUA atras de trabalho também(levamos muitos documento ele não pediu nada) e nos disse que preferia que nos fossemos tentar no nosso país de origem…
    Bom depois disto estou com receio de tentar o visto aí no Brasil com medo que o agente nos fale a mesma coisa, por que não está em nossos planos voltar a morar no Brasil pelo menos por enquanto…. o que vc acha ?? devo tentar o visto no Brasil??
    desde já fico agradecida

    • Camila Guerra disse:

      Estephanie,
      Pelo que você está relatando, acho que o agente consular matou a charada. Pelo jeito ele entendeu que você pode ser uma possível imigrante ilegal.
      Eu não sei te dizer se no Brasil o processo seria mais fácil para você. Difícil opinar.
      De qualquer maneira, se você quer mesmo o visto, só lhe resta tentar novamente aqui.
      []’s

  103. marcus disse:

    estou programando uma viagem a orlando 10 dias com minha esposa e meus tries filhos um de 17 anos outro de 15 e outro de 04 aninho único vinculo aqui e meus filhos ainda estudando e estão matriculados para o próximo ano, ganho mais ou menos 4000 reais em uma empresa que presta serviços ao senado federal tenho contra cheques tenho uma micro empresa que tenho um pró-labore de 4500 e ainda trabalho para alguns bancos vendendo consorcio contemplados que me da uma renda aproximada de 3000 mês que fez também o imposto de renda pessoa física juntando toda renda aproxima uns 11500 reais mês você meu filho mais velho com 17 anos se alistou na marinha e precisa se apresentar ate junho no quartel você acha que temos chaces de conseguir o visto temos uma empresa seria preparando toda documentação também tenho os extratos bancários como renda minha conta corrente e cartao de credito internacional aberta desde 1989 isso ajuda
    preciso de uma resposta rápida por favor

  104. Renata disse:

    Oi Camila, coloquei no DS-160 o nome de um hotel e não sei mais se ficarei nele. Tem algum problema nisso na hora da entrevista?

  105. Milly disse:

    Olá Camila ! Tudo bem ?
    Bom, estou planejando viajar para os EUA em dezembro de 2015,especificamente para Chicago. Pois meu namorado está lá fazendo um intercambio através do programa do governo Ciência Sem Fronteira, mas quero ir a outros estados também. Tenho 21 anos, faço universidade e sou bolsista dentro da mesma, moro com meus pais, não tenho nenhum bem em meu nome. Meus pais que irão bancar minha viagem. Você acha que corro um grande risco de ter meu visto negado ?
    Desde já muito obrigada pela atenção , abraços!

  106. Rafaela disse:

    Oi!! Pretendo tirar o visto em dezembro, mas estou com uma dúvida grande:

    Sou estudante de Direito, atualmente na 7a fase. Me formo em 2016/01, Faço estágio em escritório de advocacia e coordeno um trabalho voluntário com crianças de baixa renda.

    Meu namorado atuamente estuda em Tampa, na Florida. Ele é brasileiro e esta lá fazendo um programa de ingles para ingressar na faculdade, tudo particular.

    Quero visitá-lo ano que vem, nas minhas férias da faculdade e do trabalho…Mas não sei se devo dizer que vou visitar ele., o que você acha? Ele mora na universidade mesmo. Eu ficaria em hotel…

    • Camila Guerra disse:

      Rafaela, não posso te dizer o que declarar. Normalmente, ter parentes e conhecidos fora prejudica a quem tem poucos vínculos com o país e situação instável. Caso contrário, não prejudica.
      []’s

      • Rafaela disse:

        Oii Camila e oi pessoal.

        Vim agradecer pelo apoio e pelo post extremamente explicativo, e contar como foi a minha entrevista no Consulado:

        RIO DE JANEIRO
        CASV 15.12.2014
        Meu horário estava marcado para as 14:40, porém cheguei as 13:15, fui logo atendida, tirei a foto, as digitais, e 15 minutos depois eu já estava voltando ao hotel!!!

        CONSULADO 16.12.2014 – 11:15am.

        AC: Bom dia senhora! (com um super sorriso entusiasmado).
        Eu: Bom dia!!
        AC: Pra onde a senhora vai?
        Eu: Para a Disney!
        AC: hum, certo.. com quem?
        Eu: Com uma amiga!
        AC: Ah, sim! (sorriu de novo, olhou pro pc, digitou rapidamente)
        AC: O que a senhora faz?
        Eu: Sou estudante de Direito e faço estágio!
        AC: Em qual período?
        Eu: Oitavo! (indo para o oitavo)
        AC: ah certo!
        AC: A senhora já esteve nos estados unidos?
        Eu: Não
        AC: não?? Nunca? (com uma cara de surpresa. acho que era pegadinha pra ver se eu ficava nervosa sei lá.)
        Eu: Não, nunca fui…
        AC: ah ta, ok..mas em algum outro país, a senhora já esteve?
        Eu: Sim, fui ao Paraguai já.
        AC: Paraguai?
        Eu: Isso :)
        AC: ah sim. E quem vai pagar pela sua viagem? (olhou-me fixamente nos olhos, meeeedo!!!!!)
        Eu: Meu pai!
        AC: E ele faz o que? (me olhando ainda fixamente nos olhos)
        Eu: Eles são professores. Ele e minha mãe são professores. (nao sei pq falei da minha mãe na hora. kkkkk)
        AC: Certo, ok… (DIGITOU uns 10segundos)……
        AC: A senhora pode colocar suas digitais na maquina ao lado, por favor?
        Coloquei as digitais…. o AC digitou por mais uns segundos que pareceram intermináveis…..
        AC: OK SENHORA, SEU VISTO FOI APROVADO!! Faça uma boa viagem e aproveite! (sorriso grande)
        Eu: Obrigada!! =DDD (super sorriso(
        AC: haha divirta-se. O passaporte vai chegar no endereço informado! (sorriso de novo),

        Uhull!!!!! Estudante, estagiária e visto aprovado =D

  107. Fernando disse:

    Me lembro quando tirei meu visto em 2012, fui na embaixada em Brasília, levei uma pilha de documentos e não pediram nada, só respondi cinco perguntas: você trabalha com o que? (sou servidor público); ganha quanto por mês? ( 4000 reais); Vai pra onde? (Nova York); vai com quem? (vou sozinho) – nessa hora fiquei tenso, o agente parou, ficou me olhando e fez a ultima pergunta que me deixou mais tenso ainda; Você vai sozinho pra Nova York? (só respondo sim e mais nada). ele foi lá pra dentro, demorou uns minutinhos e voltou dizendo que o meu visto foi aprovado. uffa! Passando isso 7 meses depois embarquei pra Nova York, passei 10 dias, com um bate e volta em Washington, foi uma aventura e tanto!

  108. Fernando disse:

    Olá Camila Boa Tarde,
    Sou promotor de justiça com uma renda aproximada de 20 mil reais,
    já tive visto americano e perdi meu passaporte com o visto, ao preencher o formulário o que devo colocar de informações sobre isso? não tenho e não sei sobre a data solicitada do antigo visto e vencimento.
    Minha esposa irá viajar comigo, a mesma não está trabalhando apenas estudando para concursos ela tem OAB, e tem um parente morando nos EUA a 15 anos de maneira legal com Greencard, gostaria de saber no caso dela se colocarmos que não tem parentes no EUA eles conseguem descobrir ou se podemos colocar normalmente, devido irmos a turismo e não iremos nem visitar o parente dela, o que devemos fazer?
    desde já obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Fernando,
      Se não me engano, há no formulário um campo onde eles perguntam se você já perdeu passaporte, ou algo assim. Não vai conseguir declarar que já teve visto, se não tiver o número.
      Declarar parente é sempre uma grande polêmica. Nos casos em que a pessoa tem boa condição no Brasil, não costuma influenciar negativamente. Nos casos em que a pessoa tem condição duvidável, influencia negativamente. Realmente não sei dizer se eles conseguem rasterar, mas imagino que não. A escolha é sua.
      O visto da esposa vai depender da sua condição. Fazer a entrevista junto com você é essencial pra ela.
      []’s

  109. Natasmi disse:

    Olá Camila,
    Pretendo viajar para os Estados Unidos em Julho ( nas férias da faculdade).
    Sou casada e meu esposo vai ficar, porém como não tenho renda ele que vai me bancar.
    Vou visitar parentes lá, porém , eles são ilegais, vi que em seus post você sempre diz pra não mentir…
    Mas será que posso simplesmente dizer que vou à turismo?
    Será que meu marido ficando aqui e minha faculdade é vinculo suficiente pra eles me autorizarem?
    Desde já agradeço.

    • Camila Guerra disse:

      Natasmi, eu não sei se o agente vai engolir sua viagem a turismo sozinha. Vai depender do seu comportamento na entrevista.
      Se a renda dele for boa e a situação de vocês no país caracterizar bons vínculos, não vejo problema.
      []’s

  110. Juliana disse:

    Oi Camila,
    Adorei o blog.
    Sou bancária, 27 anos, solteira e sem filhos, moro com meus pais. Pretendo viajar aos EUA em janeiro do ano que vem nas minhas férias, vou ficar 1 semana em MIAMI. Minha renda média gira em torno de 3000,00 ( varia um pouco para mais ou para menos em virtude de comissões de vendas e outras coisas). Estou a 1 ano no banco registrada ( fui por 2 anos estagiária) e só serei apta a declarar imposto de renda a partir do próximo ano.
    No banco eles nos dão uma carta atestando que estamos devidamente registradas e tal para fins consulares. Será que tenho chance? Já viajei anteriormente para Argentina ( 2 vezes), Chile ( 1 vez), Panamá ( 1 vez ) e Paraguay ( 1 vez). Minha mãe tem um restaurante do qual tb sou sócia, mas não costumo receber os pró-labores e meu pai é herdeiro da casa onde moramos junto com seus irmãos. A viagem será custeada por mim conforme já preenchi no DS-160.

  111. André Oliveira disse:

    Boa Noite,
    Parabéns pelo site!
    Sou recém formado em Direito, ainda desempregado e está agendada a entrevista no consulado, juntamente com os meus pais (iremos para Orlando). DS160 coloquei que sou estudante de pós graduação latu senso, todavia só tenho a pré inscrição, visto que o curso inicia apenas em fevereiro (de modo que não tenho ainda o comprovante de matrícula) Isto é motivo de preocupação? A entrevista em família costuma ser tranquila?
    Desde Já, Agradeço!

  112. Débora disse:

    Olá,

    Teremos ( eu, esposo e filho de 06 anos) entrevista no próximo dia 23/10/14 e tenho dúvidas referentes as respostas quanto a quantidade de dinheiro que estamos dispostos a levar para Orlando. Receio em dizer para o entrevistador o valor de R$30 mil reais para os três e ser considerado valor expressivo. Nos auxilie quanto a qual resposta dar para a atendente no Consulado? Obrigada.

  113. Géssica disse:

    Olá pessoal, há dias atrás eu estava aqui aflita pedindo dicas a Camila pois ia tentar o visto (eu e meu marido), e já estávamos de passagens compradas…
    Foi na sexta passada (17/10) no RJ e, posso dizer que, mais tranquilo impossível! Estava marcada para as 09h e foi bem pontual! Foi assim:
    Agente: Bom dia!
    Nós: Bom dia!
    Agente: para onde vcs vão?
    Eu: Orlando
    Agente: Quando pretendem ir?
    Meu marido: 18 de janeiro
    Agente: Géssica, o que vc faz?
    Eu: sou estudante de Direito.
    Agente: forma quando?
    Eu: 2017
    Agente: Alan, o que vc faz?
    Marido: sou Ballast Control Operator/técnico de estabilidade
    Agente: fez cara de que não entendeu e disse “como assim? me explique!”
    Marido: explicou o que fazia na plataforma de petróleo
    Agente: onde vc trabalha?
    Marido: Petróleo Brasileiro S.A (Petrobras)
    Após isso, a agente consular ficou aproximadamente 1 minuto digitando (e eu aflita haha), daí ela disse: “o visto de vcs foi aprovado! Boa viagem!!!
    Até agora lembro perfeitamente daquele sotaque americano, falando português que me deixou tão, mas tão feliz :D
    Não fiquei prestando muita atenção na entrevista alheia para não ficar (mais) nervosa caso alguém levasse um NÃO (diquinha daqui do blog). Levamos um mundoooo de documentos para comprovar vínculos e não pediram absolutamente NADA, somente o passaporte, nem abrimos as pastas.
    Muito obrigada Camila pela atenção, e a todos que deixaram aqui suas experiências, li o máximo que pude e me ajudou muito!!!
    Abraços e boa sorte pra quem ainda vai tentar :)

  114. LORRAINE disse:

    ola, como assim vou precisar de um cartao de credito internacional?

  115. Olá camila tenho 22 anos e uma filha de 2 nao trabalho mas meu marido sim,nossa renda mensal e de 3000 reais temos casa propria mas no mesmo quintal da minha sogra,quem iria bancar a minha viagem seria o meu pai que ta la a 14 anos mais nao posso falar dele pois ele e ilegal queria ir a passeio e levar minha filçha pra ele conheçer o que posso fazer e qual as minhas chances de ter um visto aprovado.

  116. Tatiane disse:

    Ola! Hoje fiz minha entrevista no consulado, e fiquei impressionada porque foi muito rapido.
    Estava agendada para as 08:00, e as 08:30 eu já estava indo pegar meu carro.

    Vou descrever como foi a entrevista:
    C= O que você faz?
    eu= Enfermeira Responsável Técnica
    C= Ja viajou pra fora do pais?
    E= Sim , Portugal .( Ela pediu para ver meu outro passaporte que estava com o visto.)
    C= Quem é Liliam e Sergio?
    Eu= Minha irma e meu cunhado (coloquei no DS que vou viajar com eles ).
    C= Quanto tempo você esta na empresa?
    Eu= 1 ano e 3 meses.

    Depois ela digitou um pouco, e colocou o passaporte na caixinha e me entregou um papelzinho dizendo como ia ser a entrega do visto e passaporte.
    Foi bem tranquila a entrevista, o segredo é ficar tranquilo, porque quando eles percebem que a pessoa esta nervosa , ai fazem muitas perguntas, como aconteceu com a menina que estava na minha frente.
    Minha mãe estava la fora me esperando e disse que so via as pessoas saindo e dizendo que tinha sido aprovado o visto.

  117. Mayara disse:

    Camila! Gostaria de tirar uma dúvida: sou estudante e quero viajar com o meu noivo no final do ano que vem, temos entrevista marcada em 07/11. Como estagiária ganho pouco, apenas 1200, é contrato. Não quis colocar meu namorado como pessoa que vai me bancar porque eu e ele somos apenas noivos ainda, nada no papel. Coloquei que eu mesma bancaria minha viagem, vamos fazer a entrevista juntos, na verdade eu vou pagar com o que tenho e ele vai me ajudar bastante. Iria dizer isso na entrevista mas acho que nem terei essa oportunidade. Agora estou achando que não vão aprovar o meu. Ele ganha bem, declara IR e tem 3 contra-cheques de empresas diferentes, provavelmente terá o visto aprovado. Já eu… Me arrependo de não ter colocado que ele me bancaria. Estou com medo de ser negada. Qual a sua opinião? Há alguma chance já que vou fazer entrevista com ele na condição de noiva?

    • Camila Guerra disse:

      Mayara, se o namorado vai ajudar bastante e tem boa condição financeira, acho que vale a pena voltar lá e trocar a informação. Você tem até 48 horas antes da entrevista para fazer isso. Só precisa imprimir o novo código no final e entregar ao agente junto com o passaporte.
      Fazer a entrevista junto com ele é importante no seu caso.
      []’s

  118. Thiago disse:

    Ola Camila !
    Primeiramente, gostaria de lhe parabênizar pelo o seu blog, muito instrutivo e esclarecedor; Pois bem, gostaría que se fosse possivel, você me tirasse algumas duvidas, tenho 27 anos e sou proprietario de uma micro empresa, tenho esta empresa aberta a aproximadamente 1 ano e 7 meses, declaro IR de 60 mil, alem disso o meu contador irá me dar comprovantes de rendimentos mensais (Como se fosse um contra-cheque de um funcionário, so que um pouco diferente), a minha renda mensal gira em torno de 4 à 7 mil (Depende do mes), mais tenho um dinheiro legal guardado no banco, tenho cartões internacionais com um limite legal, porem eu não tenho casa propria, moro na casa da minha mãe, não possuo carro, a minha unica renda vem da empresa mesmo, gostaria de saber se somente a empresa, ja tenho como comprovar vinculos com o Brasil e tambem gostaria de saber se a declaração de IR anual e a minha renda mensal são muito baixas e eu corro risco de ter o visto negado ?
    Outra pergunta é, conheci uma americana atraves da internet e depois de uns meses, nos começamos a namorar, ja estamos juntos ha dois anos e ela ja veio aqui no Brasil, eu não falo ingles, mais ela fala um pouco de portugues e nos comunicamos bem, na viagem ela que vai me ajudar a me comunicar com as pessoas la, a duvida é : Eu devo falar dela ou você acha que isso pode de uma certa forma induzir ao consul a pensar que eu posso querer não retornar mais ao Brasil ?
    O fato de eu não falar inglês, pode ser um fator negativo para obter o visto ?
    Desde ja agradeço imensamente pela a sua atenção.

    • Camila Guerra disse:

      Thiago, sua situação não me parece ruim, mas tem muita coisa que influencia no processo. Se o agente ficar na dúvida sobre suas intenções, a namorada pode atrapalhar sim. Se a empresa for relativa a algo que exige sua presença no Brasil para funcionar, melhor para você. O fato de não falar inglês não deve atrapalhar.
      []’s

  119. Hiago disse:

    Oi, Camila!
    Estou planejando uma viagem a NYC no próximo ano, já tive a oportunidade de viajar pela América Latina e também pela Europa – incluindo a Inglaterra, onde a imigração foi bem chatinha mas ainda sim, consegui o visto. Você acha que esses carimbos podem me ajudar de alguma maneira?

  120. CARLOS JUNIOR disse:

    OLA, MEU NOME É CARLOS SOU ESTUDANTE DE DIREITO, 7° PERÍODO E TRABALHO NA EMPRESA DO MEU PAI COMO GERENTE DE FINANÇAS, RECEBO 2.400 REAIS, MAS QUEM IRÁ ARCAR COM TODA A VIAGEM SERÁ MEU PAI, QUERO IR PARA NOVA IORQUE A PASSEIO E FAZER COMPRAS, MEU PAI TEM UM CENTRO DE ESTÉTICA E TEM RENDA DE MAIS OU MENOS 10 MIL REAIS MES.

    QUAL A MINHA CHANCE DE TER APROVAÇÃO?

  121. Alex disse:

    Bom dia Camila, estou programando para agendar a entrevista do visto juntamente com minha namorada, iremos viajar em dezembro e pretendemos ficar por 3 meses em estudo até a volta das férias na faculdade, porém, tenho uma pergunta…. Ela tem um dinheiro guardado no banco, assim como eu , você acha necessário colocarmos alguém como custeador da nossa viagem ? Se sim, podemos colocar a mãe dela para nós dois? Já temos as passagens compradas( o que foi um equívoco), assim como a matricula no curso onde estamos indo estudar e também o seguro viagem feito, já até estamos com o I-20….

    • Camila Guerra disse:

      Alex,
      Minha opinião é que declare a situação como ela é, para não se enrolar e para não mentir. Qualquer coisa fora disso, é opção sua.
      O que mais interessa no processo são os vínculos com o Brasil e não alguém patrocinar você.
      Se quiser declarar a sogra como patrocinadora mesmo assim, não tem problema colocar para ambos, desde que a renda dela permita isso.
      []’s

  122. Tânia Santana disse:

    Bom dia
    Duas mulheres de 50 anos somos primas e duas filhas de 7 anos queremos levar para Orlando e Miami e ficar 11 dias e não temos visto uma trabalha empresa privada quase 25 anos na mesma empresa e outra trabalha no órgão publico o que é necessário para tirar o visto onde é melhor tirar o visto em Recife, Brasília ou Rio de Janeiro.
    Preciso pagar a alguém para agendar o visto ou eu mesmo posso fazer

  123. Carlos disse:

    Camila, somos uma família de 4 pessoas ( Carlos 33 anos, esposa 31, filho 12, filha 8) e em 2002 tentamo o visto para eu, esposa e filho, fomos negado.Em 2011 tentamos para uma viagem de negócios eu e minha esposa e fomos negados.Estamos com entrevista marcada para nos 4 e vamos a turismo, tenho uma renda de mais ou menos 15 mil reais e declaramos IR a 14 anos.Minha esposa é professora e eu empresario, o meu agravante é que minha mãe, meus dois irmãos moram lá e são ilegais.Não coloquei eles no meu Ds 160 pois são ilegais e lá pede somente parente legal.O que faço na entrevista se me perguntarem se tenho parentes???

    • Camila Guerra disse:

      Carlos, sua renda não é ruim. Se você não declarou os parentes, deve ter alguma coisa no seu processo (que não os parentes) que está fazendo com que os agentes desconfiem de você. Com dois vistos negados, certamente o agente vai avaliar o seu caso com mais atenção. Cuidado com informações divergentes que justifiquem outra negativa.
      Boa sorte!
      []’s

    • Luna disse:

      Ola Carlos. Gostaria de saber como foi a sua entrevista agora. Nas entrevistas anteriores (nas quais seu visto foi negado) e nos formularios voce mencionou seus parentes que moravam la. Eu realmente nao sei se eles tem como saber pois sempre perguntam se parentes.

  124. Renato disse:

    Boa noite!
    Estou num dilema e preciso de ajuda!
    Estou indo em dez/14 fazer um intercâmbio no México, com uma bolsa patrocinada pela minha Universidade. Gostaria de tirar o visto americano, mas surgiram dúvidas quanto ao preenchimento. Vamos lá:
    – sou autônomo (cabeleireiro) e não declaro IR, minha renda pode ser comprovada por extratos bancários e faturas de cartão de crédito?
    – trabalho em minha residência. Como preencher o campo “Empregador”? Sou autônomo há 17 anos, tenho que preencher os empregos anteriores?
    – tenho guardado algo em torno de R$ 16.000,00 em poupança e um carro em meu nome. Moro em uma casa construída no terreno da família.
    – estou no 4º ano de Direito
    – devo citar o intercâmbio para o México?
    Agradeço sua ajuda antecipadamente.

    • Camila Guerra disse:

      Renato,
      O documento oficial de renda do Brasil é o IR. Por isso o consulado pede. Se você não tem, leve os extratos, mas saiba que o agente pode não aceitar, se achar que não deve.
      Sobre os campos do DS-160, não posso ajudar muito pois não me recordo do passo a passo. Mas penso que deve colocar “autônomo” ou seu próprio nome. Se não teve empregos anteriores e o campo não for obrigatória, não preencha.
      Acho que deve citar sim. Se a bolsa é da faculdade, leve a comprovação e entregue junto com o passaporte.
      []’s

  125. Luciana disse:

    Olá boa noite , estou querendo ir para os EUA em fevereiro primeiramente pretendo ir a passeio , mas depois quero fazer algum curso de inglês por lá , mas quem vai pagar é meu pai será que consigo ser aprovada ??

    • Camila Guerra disse:

      Luciana, depende de muitos fatores.
      []’s

      • TENHO UMA DUVIDA NO PREENCHIMENTO DO MEU VISTO PRA EUA.
        GOSTARIA DE SABER SE VOCE COLOCO RENDA MEDIA BRUTA DA MINHA LOJA RENDA MEDIA BRUTA PESSOA FISICA.

        vou explicar:
        minha esposa é dentista e eu tenho uma loja de mat para construção.
        minha renda bruta média é de 50.000,00 comprovado pela relação de faturamento da contabilidade, mas todo esse dinheiro não passa pelo banco pois pego o dinheiro e pago boletos, funcionarios e etc em dinheiro mesmo. movimento uns 8.000,00 na minha conta juridica.
        ja minha esposa ganha 10.000,00 e é o mesmo caso não passa todo esse dinheiro pelo banco.
        adicionei ela na minha conta (conjunta) mes passado pois ela nao tinha conta e me dava o dinheiro para pagar as contas dela. movimento na minha conta fisica que digamos posso dizer que é dela 4500,00 por mes e tenho 20.000,00 poupança.

        o que coloco no visto:
        minha renda fisica ou juridica…

        POR FAVOR PRECISO DA SUA RESPOSTA PRA DA CONTINUIDADE NO PROCESSO DO MEU VISTO.

        DESDE JÁ AGUADEÇO.

        FELIPE BRIZOLLA

        • Camila Guerra disse:

          Felipe, se você tem empresa, deve declarar IR, certo? No IR tem sua renda, pro labore e tal. O que você deve declarar é a grana que é sua, sem contar as despesas da sua empresa com funcionários fornecedores, etc. O que o consulado quer saber é o seu “salário”, o que a empresa rende/paga para você.
          Quanto a esposa, se ela não tem firma, declara a renda total que recebe como dentista. Se não puder comprovar… aí já é outro problema. Não é comum o agente pedir comprovação, IR e tal, mas acontece. Se ele pedir e vocês não conseguirem comprovar a grana em questão, ganham um não.
          []’s

  126. dedeza disse:

    Camila, boa noite! Sou sócia proprietária em um salão de beleza e ganho cerca de 1500 por mês, tenho uma poupança de 4000 para a viagem e faço 2 cursos técnicos. Vou viajar com a minha sogra que é dentista e meu namorado que é estudante. Iremos para a Disney em Janeiro. O que você acha? Devo colocar alguém como financiador da viagem ou posso falar que eu mesma que vou pagar (o que é verdade)?

    • Camila Guerra disse:

      Dedeza, sou sempre a favor de relatar a realidade das coisas. Ter alguém para pagar a viagem não garante que a pessoa não vai imigrar. Conseguir grana para viajar é fácil, o negócio é comprovar que sua situação no Brasil é boa o suficiente para que você não tenha desejo de imigrar. Se a sogra vai pagar ou ajudar a pagar, muito bem. Se não, a decisão é sua.
      []’s

  127. Vitoria disse:

    Boa tarde Camila,
    Meu nome é Vitória, sou estudante de turismo, e tenho 21 anos. Recentemente recebi uma proposta de uma amiga, para que eu possa ir visitar os EUA, e passar os dias na casa do PAI DELA, que mora em NEW JERSEY. LENDO sobre os requisitos para tirar o visto, fiquei apreensiva, pois vou ficar na casa de alguem que não é meu parente, e nem minha amiga ! Qual dica você me daria para nao ter o visto negado, e outra, que irá pagar minha viagem sou eu minha tia e minha mãe. porem sou somente estudante e faço estágio. Acha que isso poderá me atrapalhar de alguma forma ? Pretendo ficar somente 15 dias em NJ E NY. e estava pretendendo tirar meu visto em Janeiro ! Aguardo respostas. Grata

    • Camila Guerra disse:

      Vitoria, a falta de um vínculo mais forte pode prejudicar sim, mas não significa que você não tem chances. No DS-160 você só conseguirá declarar um pagante, não tem como dividir o custo entre várias pessoas. Vai ter que escolher uma. Não se esqueça da carta de custeio.
      Sobre o pai da amiga, peça a ele uma carta-convite para o caso do agente perguntar algo à respeito.
      []’s

  128. Lilian disse:

    Oi, Camila!

    Minha família pretende tirar férias em Orlando ano que vem. Meu pai já possui visto e tem várias entradas, a última permaneceu 6 meses e tem renda de aproximadamente R$ 4.500,00. Minha irmã é estudante do último ano do ensino médio e não possui nenhuma renda. Meu noivo é estudante de engenharia, trabalha a pouco tempo nesta empresa e possui renda de aproximadamente 2.000,00. Eu sou estudante trabalho a dois anos na mesma empresa e possuo renda de aproximadamente R$ 1.500,00. Meu pai estará bancando nosso viagem. O fato do meu pai ter permanecido por 6 meses lá poderá prejudica a concessão do nosso visto ?
    Obrigada

  129. Renata Kelly disse:

    Olá Camila, estou fazendo intercâmbio em Nova York, e meu namorado pretende me visitar em janeiro de 2015, ele tem 19 anos e está fazendo pré- vestibular, porém em janeiro ele já teria terminado o pré-vest e estaria esperando ser aceito em alguma universidade. Ele quer vir com a irmã e o cunhado dele. A irmã já tem visto, mas o cunhado ainda vai tirar junto com ele. Você acha que ele deve falar que vai vir me visitar ou apenas dizer que vai passear? Ele tem muita chance de ter o visto negado? :/

  130. lucas disse:

    oi tudo bem , muito bom o blog
    gostaria de algumas informações , eu preenchi o ds 160 sozinho mesmo kk, tenho 17 anos e minha tia vai me dar uma viajem pra portland no oregon de presente ,entao na parte da ocupação atual perguntava o que eu fazia e eu coloquei tudo certinho la a escola que eu estudava ,endereço etc.. em ingles , na parte de descrever breviamente coloquei i’m doing the high school , mas depois tinha uma parte que pedia estudos anteriores a o seconary coloquei o da minha escola fundamental , ta certo ?
    e outras duvidas seria o q preciso levar no dia da entrevista para comprovar a renda , que no caso minha tia que estara arcando com tudo ela tem uma situação financeira boa , acabo o ensino medio esse ano , sera que tenho chances ?

    • Camila Guerra disse:

      Lucas, é isso mesmo.
      Sobre documentos, vai precisar de todos os documentos dela que comprovem que ela tem condição de pagar sua viagem, inclusive o IR. Além disso, leve sua documentação também, como comprovante da escola etal.
      Chance sempre há para ambos os lados, o negócio é tentar.
      []’s

  131. walace disse:

    Ola Camila
    Eu gostaria de saber como faço pra ganha um visto , Eu tenho 22 anos , trabalho em um hospital , mais minha renda não é muito alta , eu so ganho 1,200 mais ajuntei um bom dinheiro sera que consigo , ganha um visto , não tenho parente la , só quero ir mesmo pra conheçe , sempre tiver vontade de ir pra miami , me da umas dicas ai ! Muito obrigado , e um Bom Dia

  132. Renan Cidale disse:

    Olá Camila,
    Tentarei o visto B1/B2 pois pretendo ir fazer um curso nos EUA, com duração de 2 semanas e também passar mais 3 meses com minha namorada que é americana.
    Já consegui o visto duas vezes, mas foi o J1, por trabalho, durante o summer com uma empresa aqui do Brasil.
    Não tenho trabalho registrado aqui no Brasil, somente trabalho para o meu avô. Tenho um carro no meu nome.
    Minha dúvida seria mais em relação a minha situação, por um lado eu não tenho como comprovar vínculo(trabalho) aqui no Brasil, mas por outro já fui e voltei 2 outras vezes. Isso ajuda de alguma forma?
    Coloquei no DS-160 que eu trabalho para meu avô, o que é verdade, pois quando não estou nos EUA trabalhando, eu trabalho para ele.
    Já fiz o pagamento da minha passagem, bem como do curso que irei fazer. Acredito que ambos os documentos comprovando o pagamento possam melhorar minha situação?
    Outra pergunta seria em relação a uma carta da familia da minha namorada, se é necessário, ajuda ou não? e quais tipos de informações seria bom eles escreverem?
    Irei ficar na casa dessa familia, informação que eu passei no DS-160 também.
    Enfim,
    Agradeço qualquer ajuda,
    Renan

    • Camila Guerra disse:

      Renan,
      Ter retornado duas vezes é positivo sim, mas não garante o visto.
      Eu acho a sua situação um pouco delicada pois, pelo que parece, você não tem bons vínculos com o Brasil. Se não tiver uma situação financeira muito boa, pode complicar.
      Ter comprado passagem e curso não vai influenciar na decisão do agente, mas leve os comprovantes para o caso dele pedir.
      Se declarou que ficar na casa dela, vai precisar da carta convite, especialmente para a imigração no dia da viagem. Ela deve colocar informações como endereço, telefone, documento e a informação de que você ficará lá durante o período tal a tal.
      []’s

  133. UINDSON disse:

    Obrigado.

  134. marcos disse:

    Bom dia Camila!
    Eu tenho uma dúvida grande. Eu estou planejando ir para o EUA faz uns 3 ou 4 anos e desde então tenho guardado dinheiro na poupança pra isso e tenho uma boa quantidade de dinheiro lá. Porém, atualmente, eu trabalho em uma pequena empresa sem estar registrado (O dono da empresa disse que vai me registrar em Janeiro e eu pretendo viajar em Abril ou Maio de 2015), minha renda não é grande, sou solteiro e moro com minha mãe e minha avó! Eu não estudo, apenas trabalho mesmo! Você acha que as chances de ser negado um visto é grande?
    Tenho uma tia também que está querendo custear parte dos meus gastos, como passagem e estadia. Preencho o formulário afirmando que alguém vai bancar a viagem ou preencho com a minha renda?

    • Camila Guerra disse:

      Marcos,
      A grana guardada não garante o visto. O que facilita o processo são os vínculos que a pessoa tem no Brasil. Se a tia vai custear a viagem, declare assim. Se não, declare-se pagante. O mais importante nesse processo é você provar para o agente consular que tem motivos suficientes para voltar para o Brasil e que imigrar ilegalmente para os EUA não seria interessante para você.
      []’s

  135. eduardo disse:

    olá.

    estou marcando uma viagem com amigos para minnesota EUA, la pra julho de 2015. ficaremos uns 7 dias por la na casa da familia onde meus amigos fizeram intercambio.
    sou solteiro, 19 anos, registrado a 2 anos, ganhando 1.100,00, tenho familiares morando em newark, faço faculdade a 1 ano. tenho um bom dinheiro guardado na poupança já. eu mesmo pagarei minha viajem. você acha que tenho chances de passar no visto Camila ?

  136. Larissa disse:

    Oi Camila, pretendo tirar o visto para viajar no próximo ano, meu namorado é americano e pretendo ficar na casa dele lá, minha renda é de 3.000,00, meu trabalho não é de carteira assinada, mas posso comprovar, pretendo fazer um curso lá nesse período e a pretensão é ficar 15 dias. O que você aconselha? é melhor tirar o visto como estudante ou como turista mesmo e a questão do namoro ajuda ou atrapalha?

    • Camila Guerra disse:

      Larissa, para as pessoas com situação não muito confortável e vínculos fortes com o Brasil, ter conhecidos e parentes nos EUA atrapalha. Caso contrário, não atrapalha.
      O seu visto deve ser de turista caso seu curso tenha menos de 18 horas semanais.
      []’s

  137. Nathália disse:

    Olá Camila,

    Em 2012 eu e meu namorado fomos tirar o visto e o meu foi aprovado e o dele negado. Agora em 2014 casamos, ele trabalha há 16 anos na mesma empresa, terminou a faculdade esse ano (em 2012 ele não fazia faculdade), viajamos 2 vezes para a Europa nesse período de 2012 há 2014 e agora ele quer tentar novamente tirar o visto, vc acha que existe grande possibilidade de negarem novamente?
    Ps. Não temos casa própria.
    Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Nathália, sempre há possibilidade para ambos os lados. A viagem para a Europa, caso esteja registrada no passaporte, é muito positiva.
      A situação mudou um pouco e isso é bom, mas não se esqueça que a renda também faz diferença no processo.
      Acho que vale a pena tentar de novo.
      []’s

  138. Felipe disse:

    Bom dia Camila! Tenho uma dúvida pretendo viajar para Orlando com minha mãe e minha irmã em 2015
    Tenho 24 anos, faço faculdade ( estou no 4 semestre) trabalho a 2 anos e meio porem meu salario não é muito alto ele está em torno de 1200 reais por isso minha mãe ira me ajudar nos custos da viajem, gostaria de saber como coloco isso no DS160 porque ela não será minha patrocinadora ira apenas me ajudar ela ganha na faixa de 8500 reais por mês e eu já tenho 7000 guardado na poupança para pagar uma parte da viajem. Vamos tirar os vistos juntos, e pretendemos fazer a entrevista juntos também.
    Obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Felipe, não sei se mudaram o DS-160, mas até onde eu sei, não dá para inserir ambas as informações. Ou você declara que a mãe vai pagar ou declara que você mesmo vai pagar. Fazer a entrevista com a mãe vai ser bom para você.
      []’s

  139. paulo disse:

    Olá Camila….
    Tenho uma duvida e desde agora já te agradeço pela resposta.
    Tive um visto de 10 anos de 1997 a 2007.Em 1997 fui ao Estados Unidos onde fiquei 20 dias.
    Em 1998 levei minha familia,esposa e 2 filhas,onde fiquei além do limite.
    Me separei lá e voltei pro Brasil sozinho.Minhas filhas ficaram lá onde estão até hj com a mãe delas que se casou novamente e conseguiu se legalizar.
    Minhas filhas hoje são cidadãs americanas.
    Voltei outras vezes aos Estados Unidos onde vivi sempre legalmente conforme o visto…..a ultima viagem que fiz em 2006,fui barrado pela imigração alegando que em 1998 fiquei ilegal durante 6 meses,onde carimbaram meu passaporte como INADEMÍSSIVEL…com castigo de 5 anos sem poder ir.
    Agora estou tentando tirar outro visto.A minha duvida é:Devo falar sobre minhas filhas que vivem lá e são cidadãs americanas…uma com 18 anos e a outra com 23 anos?
    Quais as minhas chances de conseguir meu visto.
    pretendo ir aos Estados unidos apenas visitá-las.
    Já tenho um novo passaporte.
    Por favor me ajude….tenho 60 anos de idade.
    obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Oi Paulo,
      Ter ficado lá ilegalmente e ter sido proibido de entrar no país atrapalha bastante o processo pois é bem provável que o consulado tenha acesso a essas informações. Sobre declarar suas filhas, antes de mentir/omitir, precisa pensar se, de alguma forma, o consulado tem essa informação. Se tem e você mentir, vai levar uma negativa sem dó.
      Se você tiver bons vínculos aqui, facilita. Caso contrário, acho que tem grandes chances de receber um não.
      []’s

  140. Renata disse:

    Boa tarde camila. Vou tirar o visto americano, sou de MG, cabeleireira, não tenho data prevista para minha viagem, tenho uma sobrinha que mora em Pitsburg, vou passear na casa dela. Não tenho como comprovar minha renda, na declaração de IR sou dependente meu esposo. Minha renda é de 2.000,00 no MEI(micro empreendedor individual), tenho poupança, devo tirar extrato de minha conta ? Conta corrente junto com meu esposo, levo extrato tb?
    Minha sobrinha ( 19 anos) tb vai tirar visto junto comigo, ela irá viajar em janeiro junto com um primo e a familia dele, eles já tem endereço USA ( vão para Disney), deve colocar ao preencher DS-160? Minha sobrinha mora comigo, pois sua mãe é falecida, tem renda própria, deverá citar tudo no formulário? Aguardo retorno.
    Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Renata,
      Se você tem MEI, tem comprovante de renda, não?
      Leve o IR do esposo, extrato de poupança, extrado de conta corrente mesmo conjunta com ele. Documento é sempre bom ter demais do que de menos.
      Quanto a sobrinha, deve sim declarar tudo isso no DS-160, se houver campo para isso.
      []’s

  141. Camila disse:

    Oi, então, pretendo ir pra Los Angeles em Fevereiro, vou com um amigo, tenho 23 anos, nunca viajei pra fora, e sou micro empreendedora a quase 2 anos … tenho uma renda mensal de cerca R$3500,00.. tenho carro no meu nome … só que não estudo … pretendo ir pra lá pra ficar 14 dias e vou me hospedar em hostels … e eu vou pagar minha viagem .. será que eu consigo o visto?

    • Camila Guerra disse:

      Camila, todo mundo tem chance. Seu caso não me parece ruim, mas também não é confortável. Vai depender muito do julgamento do agente sobre a sua fonte de renda. Se ele julgar que constitui bom vínculo, tem boas chances de ganhar o visto.
      []’s

  142. JESSICA disse:

    Oi Camila, quero viajar para Orlando no ano que vem, eu e minha namorada.
    Eu sou funcionaria pública estadual ganho 1.200,00 e tenho uma pensão por morte de 724,00, não tenho nenhum bem no meu nome. E minha namorada é funcionária pública municipal, (ambas comissionadas) e ela ganha 2.700,00, tem uma casa no nome. Minha passagem vai ser custeada pelo meu pai, que é funcionário publico a mais de 20 anos, e tbm corretor de imoveis. A passagem dela vai ser custeada por ela.
    Temos chances de ganharmos o visto? menos tendo custeios separados, e indo juntas???
    Vamos ficar 10 dias no máximo.

    • JESSICA disse:

      Obs a primeira pergunta. Até o ano que vem, ambas teremos 2 anos de emprego.

    • Camila Guerra disse:

      Jessica, chance todo mundo tem. O pagamento da viagem ser feito por pessoas diferentes não influi. A situação de vocês para o visto não me parece confortável mas não significa que levarão uma negativa. Isso depende de muitos fatores. Seu comportamento na entrevista será essencial.
      []’s

  143. Sylvia Lira disse:

    Em 2012 tive meu visto recusado, pois falei que tinha uma parente morando em Boston (no DS160 coloquei que ia na casa dela).
    Vou tentar novamente meu visto, mas desta vez coloquei no DS160 que não tenho nenhum conhecido/familiar nos Estados Unidos.
    Eles vão perguntar sobre essa parente que tenho lá? As informações ficam gravadas?
    O que devo falar?
    Posso ter meu visto recusado?

  144. Evelyn disse:

    Camila, na DS-160 eu preciso colocar meu saldo da poupança? Porque eu tenho um bom saldo, mas não em conta corrente, pois são economias de meses. Como o agente nega ou concede o visto, com qual critério?
    Eu moro de aluguel, mas faço faculdade, minha filha tem comprovante de matrícula escolar, e meu marido está na empresa onde trabalha há 18 anos. Porém a renda mensal dele gira em torno de 4 mil reais. Você acha que temos chances? E na entrevista, indo nós três, você acha que as chances aumentam?

    • Camila Guerra disse:

      Evelyn, acho que devem fazer a entrevista juntos.
      O tempo de emprego do marido é um ponto positivo.
      Não me lembro se há campo para declarar grana em poupança, mas se tiver, declare. Se não tiver, leve comprovante e caso tenha oportunidade, mencione a poupança.
      Sobre o critério deles na hora de julgar um candidato, só eles sabem. :)
      []’s

  145. Luara disse:

    Olá, eu tenho 19 anos, não trabalho (já trabalhei, e informei isso na DS), moro com minha mãe e não estudo. Porém, minha mãe trabalha, se formou ano passado. Mas quem vai pagar nossa viagem toda, é meu tio. A renda mensal dele é por volta de 5 mil, por ai. Eu devo levar algum comprovante da renda mensal dele? Existe uma chance muito grande do meu visto ser negado?

    • Camila Guerra disse:

      Luara, não acho a sua situação das melhores, mas isso não significa que não tem chances. Mas sim, acho complicado.
      Se o tio vai patrocinar, você vai precisar de uma carta de custeio dele com firma reconhecida e vai precisar levar toda a documentação dele, especialmente a de renda.
      []’s

  146. Ellen disse:

    Olá Camila,
    vou solicitar visto J1 para mim e J2 para meu marido e meu enteado, estou indo para fazer um pós doutorado com bolsa por 6 meses. Os valores da bolsa não são suficientes, segundo as exigências do visto J1, para manter nós 3 por 6 meses por lá, sendo necessário eu complementar com U$1700. Eu sou bolsista aqui no Brasil, minha bolsa daqui vai ser suspensa quando eu assumir a de lá, por ser bolsista eu sou isenta de declarar imposto de renda, mas além da bolsa tenho dois imóveis que estão alugados e recebo o aluguel mensal deles, meu marido tem uma marcenaria registrada como micro empresa, mas não declara imposto de renda pois o rendimento mensal é na faixa de R$1500,00. Nossa casa é própria e a marcenaria fica na própria residência. Tenho a documentação da bolsa aprovada para o pós doutorado, tenho o aceite do professor supervisor da Universidade e estou aguardando receber o formulário DS 2019 da Universidade para dar prosseguimento com o pedido de visto. Lá na Universidade eles aceitaram meu extrato bancário para comprovar os U$1700 faltantes (recursos próprios). Será que teremos algum problema para obter o visto? Que documentos seria bom eu levar no consulado para comprovar os recursos já que não temos declaração de imposto de renda? O informe de rendimentos da bolsa (onde diz que são rendimentos isentos) + contratos de aluguéis + extrato de banco + limites de cartões de crédito disponíveis, seriam suficientes? Precisa ser tudo traduzido? Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Oi Ellen, me desculpe mas tô por fora dos vistos J.
      Mas no seu lugar eu levaria todos os documentos que, de alguma forma, comprovassem os recusos da famíla (você e o marido). Se o marido tem empresa, deve ter alguma documentação de registro da movimentação da empresa. Leve também.
      []’s

      • Ellen disse:

        Olá Camila, foi tudo certo e nossos vistos foram aprovados, levei todos os documentos possíveis, mas nem foi solicitado nada, apenas os formulários DS2019 emitidos pela Universidade americana e apresentei a carta do CNPQ da bolsa, quando me perguntaram se era pago pelo governo, como o prazo está bem curto, inicio em 01 de novembro, eles ainda vão agilizar o processo de envio dos passaportes, me entregaram um papel amarelo de envio prioritário. Foi tudo muito tranquilo. Obrigada pela atenção!

  147. Gabriel disse:

    Boa tarde, em maio de 2011 tive meu visto negado. Na época tinha 26 anos e era proprietário de uma empresa e informei no formulário que tinha renda de R$2.500,00 e que eu mesmo iria custear minha viagem. Chegando na entrevista o cônsul pediu:
    C: Para onde vai?
    Eu: Miami
    C: Tem algum parente que já viajou para os EUA?
    Eu: Sim
    C: Você já saiu do Brasil?
    Eu: Sim
    C: Para onde?
    Eu: Paraguai.
    Aí o cônsul digitou, me entregou o papel e informou que o visto foi negado, não pediu nenhum documento.

    Alguém saberia o porquê tive o visto negado?

    Hoje, 3 anos depois, continuo como proprietário da mesma empresa, onde tenho renda comprovada somente através do IR no valor médio de R$28.000,00 refente divisão de lucros da empresa (não tenho pro-labore e não tenho dinheiro em conta-corrente).
    Possuo também outra empresa de transportes aberta este ano onde sou sócio e possuo uma construtora que sou sócio e a mesma empresa já possui vários imóveis na cidade.
    Eu moro com meus pais e não possuo carro/casa em meu nome.
    Minha namorada tem 28 anos e vai viajar comigo, ela recebe em média R$2.600,00 de salário comprovado em folha e nos extratos bancários, porém quem vai pagar a viagem para ela sou eu.

    Será que dessa vez consigo a aprovação do visto? Ou a chance de ser negado é grande?

    Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Gabriel!
      Difícil dizer como o agente consular vai julgar o seu caso.
      Pelo que me lembro, no DS-160 não tem como declarar muitos detalhes. É importante você declarar a renda total e ter condição de comprovar, caso seja solicitado. A negativa anterior sempre pesa um pouco, mas não impede que o visto seja concedido pois o eles sabem que a vida das pessoas muda.
      Me parece que sua situação mudou um pouco desde 2011 e isso é positivo.
      []’s

  148. maria disse:

    Ola Camila,boa tarde,adorei seu blog,estou com entrevista no casv e consulado para os dia 06 e 07/10/2014 respectivamente,iremos eu e meu filho de 20 anos,estudante,fazendo cursinho pre-vestibular,minha duvida e a seguinte:meu filho tem passaporte com carimbo de entrada na inglaterra e na holanda,ficou um mes em newcastle aperfeicoando a lingua,o passaporte dele tem data de vencimentto para 28/04/2015,quem ira custear a viagem e meu marido,que nao ira,sera que ha a possibilidade do visto dele ser negado pela data do vencimento do passaporte,ainda nao temos data definida para a viagem,pois ele estara prestando vestibulares ate final de janeiro de 2015,no caso de irmos em julho de 2015 ele ja tera renovado seu passaporte,meu outro filho de 17 anos ja tem visto e tambem ira,desde ja agradeço se puder me ajudar.

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Maria! Me desculpe a resposta tardia. Você já deve ter feito o processo mas vou deixar meu comentário para os próximos leitores.
      Acho que não vão implicar com a data de vencimento do passaporte dele.
      []’s

  149. Misael da Silva disse:

    Boa tarde Camila tudo bem? Tenho 23 anos, e minha esposa 21 anos,marcamos a entrevista pra dia 16 e 17/10/14,Eu tenho uma casa no meu nome,minha esposa tem uma casa no nome dela,tenho uma renda mensal de R$ 3.500,00 e minha esposa R$ 2.500,00,ambos estamos cursando faculdade,Sou pequeno empresário do Ramo de Representações,trabalho terceirizado pra uma empresa de sistemas,minha esposa tem um carro no nome dela ( não é um carro muito novo,mais tem rsrsrs;eu não tenho carro pois ganho da empresa em que sou terceirizado ),e reservamos em torno de R$ 20.000,00 pra fazer nossa Viagem.Nossas contas são movimentados em torno de R$ 3.000,00 a R$ 8.000,00 por Mês.Você acha que temos boas raízes aqui no Brasil ? E se não acha,o que podemos acrescentar? Queremos ir a New York pra passar o natal desse ano por lá,e já fazer algumas compras também,passeando uns 10 Dias.Eles perguntam os pontos turisticos ou aonde vamos,hotel etc?Fico muito grato se você responder o comentário.O BLOG É UM SHOW,JÁ ME AJUDOU BASTANTE.

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Misael!
      Em alguns casos eles perguntam sim alguns locais que pretendem visitar. Acredito que fazem isso para ver se a pessoa está mentindo sobre o local para onde vai. Então é bom ter uma boa ideia do seu roteiro. Não costumam perguntar sobre hotel.
      Me parece que têm boas chances mas, como sempre gosto de frizar, a real chance do candidato a visto depende de vários fatores, entre eles estão a renda, o tipo/tempo de emprego, a avaliação do agente e o comportamento na entrevista.
      Boa sorte!
      []’s

  150. Leandro disse:

    Hello Camila!
    Minha cara, tenho uma empresa que esta em processo de mudança de atividade, onde nesse ano ela não esteve ativa. Sou Designer e Especialista em Tecnologia a 1 ano, ou seja estou a trabalhar independente e não possuo Conta em Banco, nem IR, pois me mudei a 4 meses para o Rio de Janeiro, e agora estou a abrir conta etc. Tenho um veiculo em nome da empresa, contrato de aluguel e em Janeiro começo me especializar em Developer Swift e também recentemente vendi uma Moto Hornet (26 mil). Minha viagem é para visitar o Silicon Valley durante uma semana no máximo e não tenho parentes nos EUA. Aguardo sua opinião. Muito Grato e Parabéns pelo belo Trabalho de informações que tu presta a todos.

    • Camila Guerra disse:

      Leandro, sem vínculo e renda comprovada a situação complica.
      Mesmo tendo uma grana guardada, ela só é relevante quando a pessoa comprov vínculo com o Brasil. Afinal, o candidato pode sacar a grana da poupança e imigrar para os EUA…
      Sobre a comprovação da renda, muitas vezes o agente não pede. Mas se pedir e você não tiver, já era visto.
      []’s

  151. Patrick disse:

    Olá Camila,

    Eu e mais quatro amigos da faculdade arrecadamos um dinheiro pra viajar pro EUA em vez de fazer formatura , trabalhamos porém nossa renda é baixa … Como poderíamos fazer pra declarar essa renda, devemos dividir esse dinheiro em cada conta ou uma conta só… Tbm minha tia tem uma casa na florida sendo que ela mora aqui e a casa é fechada lá…seria bom dizer que vamos ficar hospedado lá ou não??

  152. paulo disse:

    Camila só uma observação, fiquei próximo do valor para declarar o imposto de renda, mas ainda sou isento.
    Caso seja necessário minha mãe ser a financiadora da viagem, ela precisa estar presente no dia da entrevista ou basta ela assinar a carta e eu levar os documentos dela?
    Caso a avó de minha esposa seja a financiadora da viagem dela e do irmão, ela tem que assinar algum documento ou basta estar presente?

    Obrigadoooooooo!!!!!!

  153. paulo disse:

    Camila.

    Boa tarde!

    Primeiramente, obrigado pelas dicas!
    Segundo,tenho 28 anos sem filhos e estou pretendendo viajar 12 dias para miami e orlando em maio com minha esposa a avó e o irmão dela de 12 anos e no dia da entrevista vou marcar com todos ao mesmo tempo.Sobre nós, somos casados a 2 anos com união estável,trabalho em uma empresa a 1 ano e 11 meses onde minha renda bruta é de R$2.100,00,viajei esse ano com minha esposa para argentina e chile,estou matriculado em uma faculdade publica, mas não estou frequentando as aulas,estou apenas com o comprovante que estou matriculado,não tenho nenhum imóvel ou veiculo no meu nome,minha esposa tem 27 anos está matriculada em uma faculdade publica cursando SÉTIMO período de engenharia civil, ela trabalha na empresa com CTPS assinada a 7 meses e recebe 1 salário minimo, e sem nenhum bem no nome dela.
    Já avó é funcionaria publica aposentada possui carro no nome dela tem uma renda de R$ 5.000,00 por mês.
    quais as possibilidades do visto ser aprovado para todos?
    você acha necessário colocar no formulário do visto que a avó dela é que vai bancar a viagem da minha esposa e do irmão e eu irei bancar a minha?
    no meu caso para facilitar você acha necessário colocar minha mãe como financiadora? ela é aposentada mora de aluguel, trabalha de CTPS assinada a renda dela é de r$ 3.700,00 e tem uma moto no nome dela,
    Me ajude por favor!!!

    Obrigado!!

    • Camila Guerra disse:

      Paulo, me desculpe, mas eu acho sempre que a verdade é a melhor opção.
      Minha opinião nesse blog é que a pessoa declare a situação como ela é. Acho que com essa resposta eu respondo à maioria das suas perguntas.
      Sobre a avó, parece ter boas chances. E quanto a vocês, o pouco tempo no emprego talvez seja o fator mais negativo. De qualquer maneira, não acho a situação de vocês ruim.
      []’s

  154. Leonardo Yanaga disse:

    Olá Boa tarde,
    Eu e minha esposa iremos viajar com a minha irmã, cunhado e nossos dois sobrinhos.
    Para tirar o passaporte e a documentação do visto procurei um despachante de confiança, que foi muito, mas muito importante mesmo! Tanto para dar uma agilizada no processo, como para o correto preenchimento dos formulários.
    Li muita coisa nesse blog e me ajudou muito, os comentários também, então resolvi deixar o meu:
    Chegamos no consulado e passamos por vários seguranças, revista, não pode nenhum aparelho eletrônico, mesmo desligado, deixamos tudo no carro e seguimos em frente.
    Ao chegar no primeiro guichê a funcionária pergunta:
    Estão todos juntos?
    Primeiro visto de todos?
    Vão a turismo?
    Passamos pela fila de segurança e tiramos cintos, óculos de sol e blusas.
    Depois de pegar mais duas filas, foram quatro no total, chegamos para falar com o funcionário responsável por aprovar ou não o visto:
    Fomos os quatro juntos, as crianças menores não foi necessário.
    Fc= funcionário consular, Es=esposa, Le=eu, Cn=cunhado, Ir=irmã.

    Fc: Bom dia senhores, vão viajar?
    Cn: sim vamos a passeio
    Fc: qual o parentesco entre vocês?
    Cn:(explicou a família)
    O FC perguntou a profissão de todos, e a minha esposa que também está fazendo faculdade, perguntou a instituição de ensino e o curso.
    Perguntou para onde exatamente iríamos, tudo com seriedade e olhando bem em nossos olhos, apesar dele estar atrás de um vidro blindado e o sistema de som não ser dos melhores, ainda dava para entender bem o que ele dizia, a entrevista foi tranquila, embora eu estava bem ansioso por dentro, tentei manter a calma e não demonstrar o nervosismo, logo que entramos deixamos todos os documentos a mostra para o Fc, para ele saber que tínhamos tudo em mãos, mas felizmente não precisou de absolutamente nada, e saímos de lá com um ” O seu visto foi aprovado, boa viajem!’ Essa sem dúvida foi a melhor parte antes da viajem.

    Para quem ainda vai fazer a entrevista, saiba exatamente o que está escrito na Ds-160, uma resposta errada e tudo pode ir para os ares.
    Vá em grupos e diga resposta concretas e curtas, nada de gracinhas, piadas e vá com o que você é de verdade, não coloque uma camisa social ou salto, se você nunca usa, além de feio você não ficará nada confortável.

    Obrigado e boa sorte a todos.

  155. Creane disse:

    Bom dia Camila.

    Estou com o processo para tirar o visto, porém na verdade eu vou fazer intercâmbio no méxico e fazer um Stopover em Nova York. Gostaria de saber se tem algum problema apresentar a carta de aceite da universidade Mexicana, além, claro, do comprovante de que faço faculdade aqui no brasil e faço estágio também (3 meses de estagio)! O fato de eu não ser contribuinte do IR prejudica? Pois coloquei na DS160 que eu arcarei com a viagem, pois recebi o valor da bolsa de estudo para o méxico uns 2 meses atrás e vou usar uma pequena parte do dinheiro para fazer o Stopover? Será que falar do intercâmbio pode prjudicar?

    OBS: Todos os vôos pra cidade que vou morar no méxico, saindo do brasil, fazem conexão nos EUA. Talvez falar isso ajude. Talvez… rs

    Obrigada.

  156. Erika disse:

    Olá Camila,
    Estou com entrevista agendada para final do mês, eu meu esposo e minha filha de 7 anos. Sou funcionária publica federal com renda de R$ 6.000,00, meu esposo é engenheiro e socio proprietario de uma construtora com pro-labore de R$ 6.200,00 e estou com uma carta convite da minha tia que reside na California a 30 anos com copia do seu passaporte americano e possui primos americanos filho dela. Temos 2 carros ambos ano 2014, temos uma casa mas esta escriturada no nome da empresa, moramos de aluguel e possuimos contrato de aluguel, estou levando minha carta de ferias, meu esposo possui aplicações financeiras e saldo bom em conta, já eu não possuo poupança nem grandes saldos somente meu salario liquido mesmo. Preenchi no DS160 que tenho parente no EUA e que pretendo ficar 15 dias e coloquei o endereço e telefones da minha tia. Me diga como devo me portar, já obtive visto americano em 2001 mas nunca fui, já viajei para frança espanha e argentina e meu esposo argentina e paraguai, minha duvida é apresento a carta convite com a copia do passaporte dela junto com a entrega do meu passaporte ou não, vc acha que isto prejudica ou ajuda? quais as chances de obtermos o visto???

    • Camila Guerra disse:

      Erika, a situação de vocês me parece boa, acho que têm boas chances de conseguir.
      Sobre a carta-convite, acho que não é relevante entregar logo de cara pro agente consular. Entregue seu passaporte, ele vai te fazer algumas perguntas e se mencionar estadia, você entrega a carta.
      []’s

      • Erika disse:

        1 dia antes fomos no CASV – Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto que fica la no Ed. Venâncio 2000 em Brasília, colher digitais e tirar fotos.
        No outro dia em 02/10/2014, entrevista a 10 hs da manha no consulado, chegamos por volta das 8:30 e ficamos na fila pra entrar e logo fomos atendidos, entregamos o passaporte e esperamos ser chamados pelo nome, a moça chamou pelo nome do meu esposo e fomos, e a moça disse é família? Sim e ela guichê 4 por favor.
        Ai fomos e o ficamos na linha vermelha são tipo umas 8 cabines de vidro os agentes consulares americanos ficam do outro lado da cabine sentados com computador enfrente, e as as pessoas em pé fazendo entrevista, tipo vc escuta as entrevistas do lado pq eles falam num microfoninho e o som sai pra todos ouvirem.
        Ai o Agente consular chamou com Bom dia! (cara séria)
        E demos um passo a frente e coloquei minha pastinha transparente com todos documentos em cima do guichê pra que ele visse.
        E ele falou Sr. (nome do meu esposo) digitais por favor mão esquerda
        Aí o meu esposo colocou
        E ele disse senhora Erika digitais – eu disse mão esquerda? ele não direita, ai coloquei e voltei ao meu lugar a esquerda;
        Ele perguntou pra onde vão viajar?
        Eu disse: – Palm Desert na Califórnia
        O Agente Consular: Sorriu nessa hora como se conhecesse a cidade.
        Ai ele perguntou o que vão fazer em Palm Desert?
        Eu disse vamos visitar minha tia?
        Ele disse: – Sua Tia é residente nos EUA?
        Eu disse: – Sim
        Ele perguntou: A quanto tempo?
        Eu disse: 30 anos.
        Ele levantou a sobrancelha como se “nossa” isso tudo.
        Aí ele perguntou ela faz o que lá? Eu disse: – ela é homeseller corretora de imóveis
        Ele: ahh
        Ele perguntou: e vc faz o quê?
        Eu disse: sou funcionaria publica federal.
        Ele disse qual cargo?
        Eu disse analista administradora.
        Ele apontou para o meu esposo e vc o que faz?
        O meu esposo– Sou engenheiro civil.
        Ele perguntou de qual empresa?
        Meu esposo disse: – XXXXXXXXXXX Construtora Ltda., sou sócio proprietário.
        Ele perguntou a quanto tempo?
        Meu esposo respondeu a empresa é desde 2001 mas estou no contrato social a 4 anos.
        Aí ele digitou várias coisas que agente não vê, olhou pra nós e sorriu e disse:
        OK o visto de vcs foi aprovado, Boa viagem!.
        Achei tranquilo, mas assim escutei uma mulher negando de um homem ao lado – dizedo o seu visto não foi concedido vc não comprovou vinculos com o país.
        Olha eu particularmente penso que EUA sabe de tudo de nós, sinceridade, eles tem todos os dados ainda mais se declaramos imposto de renda e se não mentirmos ai tudo beleza agora se a pessoa mentir acho que complica.
        Não dá pra ver o que eles digitam ou pesquisam o que sei é que eles colher as digitais eles puxam o nosso cadastro DS 160 com tudo, me disseram que quando mandamos o DS já é analisado e existem três cores amarelo, vermelho e verde, verde aprovado, amarelo deve fazer perguntas pra complementar e vermelho nao ganha visto nem a reza. Bom não sei se isto é verdade mas sei que as informações são passadas pra Washington do CASV e ai fazer todas as buscas. bom não sei o critério mas que sirvam de dicas pra todos. Abraços.

        • Camila Guerra disse:

          Olá, Érika!
          Obrigada pelo depoimento e parabéns pelo visto!
          []’s

          • Rodrigo disse:

            Olá, bom dia. Hoje eu fui entregar o passaporte e documetos para o visto dos meus filhos no CASV. O funcionário perguntou se fui eu quem tinha preenchido os formulários. Ele disse que sim e colocou uma tarja vermelha dentro do passaporte ante de eu entregá-los na cabine de entrervista. Isso quer dizer que o visto ser´pa negado?

  157. UINDSON disse:

    Bom dia, Camila.

    Tenho 34 anos, tenho união estável e tenho uma filhinha de 2 anos. Sou formado em Administração de Empresas e trabalho há 9 anos no mesmo Grupo. Sendo 4 anos e 10 meses em uma empresa e 4 anos e 2 meses em outra empresa do Grupo até o momento, totalizando 9 anos. Recebo em meu contra cheque R$ 3.000,00 e consigo ainda comprovar mais R$ 950,00 de gratificação/mês. Total R$ 3.950,00. Estou tendo aulas de inglês a 6 meses e gostaria de aperfeiçoar na prática no final de 2015. Caso seja aprovado irei sozinho e pretendo fica 15 dias em Nova York na casa da mãe de um amigo meu. Porém, não pretendo informar que irei para casa da mão de meu amigo. Tenho um imóvel em Salvador / Bahia, contudo, não está em meu nome. Tenho também um veículo que está em nome da minha esposa e ainda tenho em conta +- R$ 8.000,00.

    Pretendo solicitar o visto em Dezembro / 2014.

    Você acha que consigo o visto ?

    Abraço e obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Uindson,
      Móveis e imóveis em nome de outra pessoa, oficialmente não são seus. Portanto, são irrelevantes no seu processo.
      A grana guardada ajuda e a família que fica também.
      É possível que o agente queira saber o motivo de você viajar sem a família. Tenha a resposta na ponta da língua.
      Sobre suas chances, difícil “chutar”. Vai depender da análise que o agente fizer do seu formulário e do seu comportamento na entrevista.
      Boa sorte!
      []’s

  158. Alberto disse:

    Olá Camila,tenho algumas dúvidas sobre o visto americano.
    Na verdade,estou extremamente tenso..
    O que acontece é que,em Setembro do ano passado tive meu visto negado,meu objetivo era passar as férias de janeiro em Nova York, o Oficial Consular foi extremamente simpático comigo,mas disse que eu não havia comprovado vínculos suficientes com o país,eu na época,estava concluindo meu ensino médio Técnico no Colégio Pedro II e meus pais possuem uma boa renda.
    Como não tive exito no visto,decidi fazer um tour pela Europa,e passei pela Inglaterra,França,Itália,Espanha e Holanda. (Porém só tenho Os Carimbos de entrada na Inglaterra e da França)
    Atualmente estou estudando em uma Universidade Particular,cursando Relações Internacionais,estou estagiando na área de comércio exterior, numa Grife Multinacional de vestuário feminino,o fato é que meus amigos da faculdade já possuem visto americano,e estão marcando uma viagem para Nova York,pra conhecerem a ONU,o que me deixou muito instigado a solicitar novamente o visto.
    Porém só tenho 19 anos.. e como já disse,meu visto já foi negado anteriormente !
    você acha que devo prosseguir com a tentativa de obter o visto ?
    Como estudei em escola Federal,consegui bolsa de 100% na faculdade,será que devo dizer que sou bolsista ?
    Ou isso pode soar de forma negativa para entrevistador ?
    Devo falar do Estágio ou digo que meus pais estão arcando com tudo ?
    Meu salário de estagiário é bem baixo, 800 reais. Será que devo comentar sobre estágio ?
    Meu pai é supervisor da uma Estatal aqui no Rio,recebe em média 4 mil,e minha mãe trabalha no suporte Técnico de uma companhia telefônica e tbm tem uma boa renda ! será que tenho chances !?
    Como comprovo vínculos mais fortes?
    Estou muito apreensivo,me ajude !!
    Desde já,muito obrigado :D

    • Camila Guerra disse:

      Alberto,
      Se a sua situação está diferente da que tinha quando tentou o visto pela primeira vez, pode ser que suas chances tenham aumentado.
      A viagem ao exterior é muito positiva sim, especialmente pela Europa ser um destino relativamente mais caro que a América do Sul.
      É importante declarar o estágio. Trabalho é sempre um fator positivo.
      Se a viagem for paga pelos pais, declare dessa forma.
      Sobre falar a respeito de bolsa e etc, duvido que tenha chances. Mas se tiver e julgar relevante no momento, pode comentar. Mas tenha em mente que quem muito explica, muito se complica. Cuidado.
      []’s

      • Alberto disse:

        Olá Camila,gostaria de lhe parabenizar pelo site útil e extramente esclarecedor.
        Vim aqui,relatar como foi minha entrevista no consulado,dia 30 de outubro.
        estava marcado pras 7:45 e por conta disso,talvez,o consulado não estava cheio e o atendimento foi muito rápido.
        E- EU OC – Oficial Consular

        OC- Bom dia ! Passaporte por favor

        E- Bom dia ! ( entreguei o passaporte)

        OC: Ok Alberto,vejo que você tem bom gosto ( apontando para o meu blusão com desenhos ,que se não era igual,era muito parecido com o que ele estava usando,mas como eu estava muito tenso,só sorri e não esbocei mais nenhuma reação)

        OC- Pra onde você vai ?

        E- Nova York

        OC- E você estuda ou trabalha ?

        E- Faço faculdade e estágio

        OC- Qual é o nome da Universidade ?

        E- Universidade XXXXXXX

        OC: OK ! e quem vai pagar a sua viagem?

        E- Meus pais

        OC- E o q eles fazem ?

        E- Meu pai é Supervisor da Estatal XXXX e minha mãe Trabalha no Suporte de Redes da companhia telefônica XXXXXX

        OC: Ok ! Você foi pra Inglaterra fazer um cursinho ou só turismo mesmo?

        E- turismo

        OC: Ok ! seu visto foi concedido,tenha uma boa viagem..

        Não durou nem 10 minutos,mas foram os minutos mais tensos da minha vida,e depois foi só comemoração !
        O oficial Consular foi muito descontraído e amigável durante todo o tempo,o que me ajudou a ter mais segurança e firmeza nas respostas.

        Novamente,muito obrigado pelas dicas e parabéns pelo site Camila..
        abraços

  159. fausto disse:

    Parabéns pelo site.

    Tenho 45 anos. Ex-empresário e há 2,5 anos não trabalho (não tenho como comprovar renda). Pretendo viajar para Orlando (USA) com esposa e 2 filhos pequenos (férias escolares). Minha esposa é professora de escola particular e os dois filhos gozam de bolsa integral de estudos por estudar na mesma escola onde ela trabalha. Já estive em Orlando há mais de 18 anos (com meus pais) e recentemente viajamos em família para Buenos Aires. Tenho 2 carros e 2 imóveis próprios e quitados.
    Há chances de – mesmo não possuindo emprego no momento – eu conseguir meu visto? Em qual momento da entrevista eu posso mostrar os documentos de comprovação dos bens…e se este documentos realmente podem contribuir?

    Grato,
    Fausto.

    • Camila Guerra disse:

      Fausto, se você não tem renda e não tem uma poupança gorda, acho que você tem chances de ganhar um não.
      Pode ser que eles concedam o visto para a esposa e os filhos e neguem o seu. Mas isso não é uma regra e também pode ser que te concedam. Só tentando pra saber.
      Sobre mostrar a documentação, na GRANDE maioria dos casos, o candidato não tem chance de mostrar nada. O agente concede ou nega o visto logo de cara. Então não conte com documentação para comprovar seus vínculos na entrevista. É claro que é importante levar para o caso dele pedir, mas o mais importante é preencher o DS-160 de maneira consistente, com dados reais e não deixar nada importante para trás pois, provavelmente, não terá chance de mostrar comprovantes.
      []’s

  160. Grasiela disse:

    Olá Camila,
    Sou au pair nos EUA e meu ano termina em Janeiro. Mas tenho mais um mês que posso usar para viajar, então minha mãe, irmã e namorado estarão vindo. Minhas dúvidas são:
    – minha mãe e irmã não assinalaram a opção pra fazer a entrevista junta na hora de preencher o formulário. Elas conseguem fazer juntas lá no dia mesmo assim? E elas colocaram que não tem nem um conhecido nos EUA. Eles consegue fazer alguma relação entre minha mãe e eu?
    – meu namorado assinalou q tem conhecido lá, mas colocou que é uma amiga. Como ele deveria explicar isso? Eu moro na Califórnia e encontrarei eles em Miami.
    Muito obrigada pela ajuda.

    • Camila Guerra disse:

      Oi Grasiela,
      Podem fazer juntas sim, mesmo não tendo indicado no formulário. É só marcar pra mesma hora e avisar quando chegarem lá.
      Sobre a relação com você, não sei se têm como fazer o vínculo.
      Não entendi a pergunta sobre o namorado.
      []’s

  161. Viviane disse:

    Olá, Camilla. Eu e meu noivo temos uma união estável e agendamos a entrevista juntos, assim organizamos quase todos nossos documentos juntos, será que há chances de sermos separados durante o processo, sei lá, filas diferentes e tal? Isso está me deixando muito ansiosa, e gostaria de ouvir sua opinião. Obrigada

  162. Monica disse:

    Olá, Pessoal, boa tarde!
    Hoje, 18/09/2014, fomos para entrevista meu esposo e eu na Embaixada de Brasília! Gente, a entrevista foi extremamente tranquila!
    Vou descrever: Consul (C) Eu (E) Meu esposo (ME)
    Consul: Bom dia!
    Nós: bom dia!
    C: São namorados?
    E: Casados
    C: Quanto tempo?
    E: xx anos
    C: Senhor, qual sua profissão?
    ME: xxx
    C: Qual a empresa?
    ME: xx
    C: coloque os quatro dedos sobre o scanner.
    C: Sra, qual sua profissão?
    E: sou xx
    C: Qual a Empresa?
    E: xx
    C: Vão para onde?
    E: Orlando e Miami
    C: Quantos dias?
    E: 15 dias
    C: Coloque os dedos sobre o scanner.
    C: A casa de vocês é própria?
    E: Não, alugada.
    C: O carro está no nome de quem?
    ME: respondeu.
    O entrevistador não pediu absolutamente nada!!!
    Obs: O entrevistador era extremamente simpático, sempre sorridente! Estou muito, muito feliz!!!
    Desejo à todos muito sucesso, e reitero que NUNCA MINTAM!
    Obs.: Camila, mais uma vez, parabéns pelo blog, me ajudou muito, muito!

    Deus abençoe vocês!
    Abraços!

  163. Andréia disse:

    Olá!
    Vou no CASV e Consulado em SP final desse mês.
    Sou solteira, tenho 28 anos, sem filhos. Trabalho em setor público há 4 anos, estou matriculada na faculdade, salário bruto sem benefícios declarados no DS-160 DE R$2.200,00. Tenho apartamento, carro e terreno no nome. Quantia depositada no banco para custear a viagem, que pretendo fazer em fevereiro de 2015 para Orlando.
    Coloquei no formulário um possível hotel a ficar em Orlando.
    Me falaram que pode pesar o fato de ser sozinha, nunca ter viajado para outro país, e a renda talvez, caso não pedirem nenhum outro comprovante, já que no formulário não pede mais nada além disso.
    O que acham? Espero que dê certo, vou gastar mais para fazer esse visto do que ir para os EUA. rsrsrsrs
    Deveriam ter mais atendimento espalhado pelo Brasil.

    • Camila Guerra disse:

      Oi Andréia,
      A essa altura você já deve ter feito a entrevista e ter o resultado.
      No entanto, sua situação não é boa, mas não é ruim. Eu diria que suas chances estão mais para o lado positivo, dependendo, é claro, do seu desemprenho na entrevista.
      Se puder contar como foi, agradeço.
      []’s

  164. Jean Michell disse:

    Recentemente, fiz a entrevista (em Recife) e tive meu visto negado…

    Sou de Fortaleza e tenho emprego fixo há 3 anos com um bom salário. Também faço faculdade. No DS 160, mencionei conhecer um amigo que mora lá e, na entrevista, o agente começou a me perguntar sobre esse amigo, usando isso contra mim. Eu não ia para Orlando, ia pra Carolina do Norte.

    Agora, estou com a sensação de que se eu for tentar novamente, serei negado, novamente, por conhecer alguém de lá. O que faço?

    • Camila Guerra disse:

      Jean Michell,
      O seu visto não foi negado só porque tem um amigo lá. Nas situações que o agente consular julga instáveis, ter um conhecido nos EUA atrapalha sim. Em outros casos, não. Eu, por exemplo, declarei que ficaria na casa de amigos e não tive problema algum.
      Se você tentar novamente com a mesma situação, sem nada ter mudado na sua vida, corre o risco de ganhar outro não. A não ser que você pegue um agente mais “bonzinho”.
      []’s

  165. Thiago Perez disse:

    Boa tarde Camila! Em Julho de 2013 tive meu visto negado junto com o da minha mãe, mas agora resolvi viajar com uns amigos e vou tentar de novo. Minha situação mudou, agora estou na faculdade há 1 ano, creio que seja um vínculo a mais. Uma dúvida: eu recebo pensão alimentícia do meu pai e não trabalho. O valor da pensão entra no lugar da minha renda? Aguardo a resposta, obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Thiago!
      Pensão alimentícia não é renda, até pq não é salário, muito menos emprego. Isso quer dizer que um dia ela chegará ao fim.
      Veja se o DS-160 te dá opção para declarar pensão.
      []’s

  166. Rafael disse:

    Camila,

    Irei fazer a minha entrevista semana que vem (dia 25/09/2015), minha situação é a seguinte: Tenho 30 anos, sou solteiro, sem filhos, sou Projetista Naval, tenho um salário de R$7758,00, moro com minha mãe, irei viajar sozinho, mas ainda não tenho nada fechado mas pretendo viajar para Las Vegas no período de Carnaval aqui no Brasil em 2015, único bem que tenho em meu nome é um carro, nunca viajei para o exterior, eu mesmo financiarei minha viagem e já tenho o valor na poupança. Será que tenho chances? Quais documentos devo levar?

  167. Marina disse:

    Olá, Camila.
    Tive meu visto negado no final de 2013. Minha situação era a seguinte: solteira, sem filhos, 11 meses trabalhando, renda de R$2000,00, nunca havia viajado para o exterior, disse que eu mesma estava pagando minha viagem e que iria sozinha (na verdade, iria com meu namorado, mas fiquei com medo de mencionar isso por não ter vínculos com ele). Na entrevista me perguntaram para onde eu iria, se já viajei para o exterior, com quem moro, minha profissão, quanto tempo estava no emprego e meu salário. Acredito que respondi calmamente, mas mesmo assim ele pediu os contracheques. Entreguei todos e em seguida ele negou meu visto na seção 214 (b).
    Pretendo fazer nova solicitação no final do ano agora de 2014, mas pouca coisa mudou na minha vida. Continuo solteira e sem filhos, mas já com 2 anos de empresa. Meu salário aumentou pouca coisa. Viajei para Argentina e Uruguai. Continuarei informando que eu mesma pagarei minha viagem, mas direi que vou com meu namorado.
    Será que minhas chances são mais baixas ou não nessas circunstâncias?
    Obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Marina, eu diria que suas chances aumentaram um pouco. Mas o visto negado anteriormente pode fazer o agente avaliar seu caso com mais cuidado.
      Ter viajado para o exterior conta positivamente.
      Pense positivo e torça para pegar um agente que entenda que você só quer passear no país dele.
      []’s

  168. jailma disse:

    Oi , Camila. .. Gostaria de tirar uma duvida com vc ,eu nao tenho trabalho formal,vivo com o dinheiro de casas de aluguel, eu vou preencher o pedido para visto , na parte sobre conhecer uma pessoa lá , nos EUA , eu conheço sim , a mais de 1 ano e meio ele e meu namorado, eu vou a passeio mais também vou para visitar ele, você acha que se eu der a informação de que conheço uma pessoa lá ,isso possa dificultar para mim obter o visto?

  169. Wilson Junior disse:

    Olá Camila,

    Sou tradutor e passei 2 meses à trabalho na Dinamarca. A entrada e saída estão carimbadas no passaporte. Acha que ajuda o fato de eu ter uma passagem recente registrada no passaporte de um país europeu?

  170. Rafael disse:

    Boa Tarde,

    Irei tentar o visto essa semana (dias 18 e 19) e gostaria de exemplificar minha situação. Tenho 30 anos, solteiro, Servidor Público Federal, moro com meus pais e não tenho casa própria ainda. Tenho apenas um carro em meu nome (consta na declaração de IR) e renda média de 8 mil reais. Alguma sugestão? Viajaria em julho de 2015 com um amigo, mas não fechei nenhuma reserva. Agora provavelmente irei em maio e o hotel citado foi o Sheraton Orlando, mas estou estudando outros hotéis ainda. Terei problema se eles questionarem sobre os comprovantes de hoteis, visto que não fechei nada ainda. Isso seria possível? É comum?

    Abraço

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, eles normalmente não pedem comprovante de hotel na entrevista. Talvez, se pedirem, será na imigração lá nos EUA. Então até lá você pode mudar o hotel se quiser.
      Sua situação me parece boa e, a princípio, você tem boas chances.
      []’s

  171. juliana disse:

    Olá camila,
    Minha filha(14 anos) irá viajar para Disney ano que vem com a prima dela que é maior de 18 anos, já marquei para levar os documentos dela no CSC. No formulario DS-160 foi preenchido que ela irá com um grupo de amigos e que a sua prima seria a sua responsável, minha duvida é o que devo levar além da documentação da minha filha? quais os documento devo levar da prima dela?

  172. PAULO PEIXER disse:

    Ola Camila,

    Acompanho seu Blog a bastante tempo, e vc me deu algumas dicas acerca da entrevista, além dos comentários dos outros participantes, o que me ajudou muito na hora que fui ao consulado, razão pela qual descrevo abaixo minha experiência, no RIO DE JANEIRO, para quem sabe ajudar nossos colegas:

    dia 10/09/14 – CASV
    – Neste primeiro dia fomos ao CASV, estávamos em família, eu, minha esposa e minha sogram sendo que meu sogro por ter mais de 66 anos, apenas levamos seu passaporte, comprovação do pagamento e guia, e uma foto 5×7.
    – Nosso horário estva marcado para as 14:20, como nosso voo chegou cedo, fomos direto para lá, era por volta de 12:40, sendo que fui perguntar para o atendente se estava tudo ok, ele falou q já podíamos entrar.
    – Nos encaminhamos ao 1o balcão, onde foi analisada a documentação, e já partimos para a retiradas das fotos e biometria, tudo não durou 10 minutos.

    11/09/14 – ENTREVISTA CONSULADO

    – Nosso horário era marcado para as 8:00, sendo que para garantir chegamos as 7:10, eu, minha esposa e sogra, lembrando que meu sogro por ter mais de 66 anos nao precisou ir.
    – Ao chegarmos uma atendente muito simpatica, do lado de foram, nos encaminhou para a fila das 8:00, e lá chegando outro atendente verificou nossos docs, e perguntou a idade da minha sogra, que tem 65 anos.
    – Por ela ter 65 anos, fomos enviado diretamente para dentro do consulado, como prioridade e como nossa entrevista era em familia, nos beneficiamos.
    – La dentro entregamos nosso passaportes no balcão, que nos foram devolvidos com uma tarja amarela de prioridade, esperamos um pouco e fomos enviado a uma fila.
    – Na nossa frente, um casal teve seu visto negado, nao ouvi direito, mas parece que falaram que conheciam alguém nos EUA, e após esse casal um amoça sozinha foi concedido (confesso que quando ouvi o casal ser negado, fiquei com medo).

    – Nisso a consul, muito séria, mas não de mal humor, nos chamou, e nos fez apenas 07 perguntas:

    C – CONSUL, E – EU, ES – ESPOSA – S – SOGRA

    C – Bom dia, passaportes por favor.
    E -Bom dia, aqui estão.
    C – Pretendem viajar para quais cidades?
    E – Miami e Orlando
    C – Qual sua profissão?
    E – Advogado.
    C – Quanto o senhor ganha por mês?
    E – R$ — *|*|*|*|*
    C – perguntando para minha esposa – E a senhora?
    ES – Ganho R$ *|*|*|*|*|*.
    C – Não, quero saber o que a senhora faz? (dando uma pequena risada)
    ES – Sou advogada também.
    C – para mim – Vocês tem escritório juntos?
    E – Sim.
    C – para minha sogra – Qual a idade do seu marido?
    S – 70 anos.
    C – Voces podem colocar as mãos para colher as digitais novamente.
    C- O visto de voces foi aprovado, boa viagem, em 10 dias chegarão seus passaportes no endereço indicado.

    Foi rápido e fácil.
    Obs: levei uma pasta bem grande de documentos, mas não me foi pedido nada, apesar que ela deve ter visto a pasta, e quando ela pergunto a idade de meu sogro para minha sogra, vi que colocou nossos passaportes em uma outra caixa, naquele momento vi que seriamos aprovados, agora é aguardar chegar e viajar.

    Espero que essa experiência possa ajudar os demais, boa sorte a todos, e obrigado pela ajuda.

  173. Géssica disse:

    Olá Camilla, minha entrevista e do meu marido é mês que vem. Preenchemos o DS-160 há umas duas semanas e não tínhamos comprado as passagens, na verdade, não pretendíamos comprar antes da entrevista. Acontece que com a promoção de lançamento da Azul anteontem, não pudemos perder a oportunidade de pagar muuuito barato (R$3800 o casal) e compramos.
    Acontece que não tem essa informação no formulário por eu ter comprado depois, o que devo fazer? Devo dizer que comprei as passagens depois do preenchimento? Ou não falo nada, só se nos perguntarem? Uma amiga me disse que eles acham uma afronta dizer que comprou as passagens antes da entrevista. Me ajude por favor!!!!!!!!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Géssica!
      Não acho que eles julguem a compra como uma afronta. Isso é mito. O consulado aconselha a não comprar antes para evitar que o solicitante perca dinheiro caso tenha o visto negado. A responsabilidade pela compra antecipada é inteiramente do candidato e, de forma nenhuma, garante melhores chances de obter o visto.
      Se não tem como declarar no DS-160 agora, no seu lugar eu não falaria nada, a não ser que o agente perguntasse algo ou que você, durante a entrevista, achasse relevante mencionar. Na maioria das vezes não há tempo para muitas explicações.
      []’s

  174. Anderson disse:

    Oi Camila, minha situação é, sou Micro Empresario há mais ou menos 1 ano, salário médio de 3 mil, casado há 6 meses, com carro, imóvel, saldo em conta ~ 25 mil, esposa recém formada em Eng Ambiental em universidade de renome mas ainda não trabalha, viajamos para fora há pouco tempo, Caribe, (Punta Cana, Rep Dominicana) e vamos para o Peru ou Chile em breve, antes do visto.

    1 – Você acredita que devemos tentar o visto agora ou não?
    2 – Existe o risco, mesmo que o casal faça a entrevista juntos, de uma ter o visto e o outro não?
    3 – Já ter feito algumas viagens para fora ajuda?

    Obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Anderson!
      As viagens para o exterior ajudam sim, especialmente as feitas para locais mais desejados pelos imigrantes e também os mais caros. Mas América do Sul também conta de forma positiva no processo.
      Há sim o risco de um ganhar o visto e o outro não, aliás, tenho visto acontecer bastante com os leitores do blog.
      A sua situação não parece ruim, mas a sua renda não é das maiores para sustentar o casal e ainda pagar pela viagem de ambos. Grana guardada ajuda também.
      Se quiser ter um pouco mais de segurança, guarde uma grana ou espere que a esposa esteja trabalhando. Enfim, há chance para ambos os lados mas você só vai saber tentando.
      []’s

  175. Rebeca disse:

    Bom dia!
    Fiquei com alguma duvidas. Sou funcionária publica, mas minha renda não é muito alta 1.200. Recebo tambem uma pensão de 900 reias do meu pai. Posso juntar os 2 valores como minha renda mensal? O fato de ser funcionaria publica mesmo com a renda baixa ajuda? E também faço uma faculdade federal, não sei de vou poder informar isso no DS, mas ajuda?
    Estou supeeer nervosa, li mil blogs e a galera sempre fala da renda.

    • Camila Guerra disse:

      Rebeca,
      Sempre achei que o funcionalismo público ajuda um pouco, mas ele sozinho não garante nada. Já vi muitos funcionários públicos que tiveram o visto negado e com salário maior que o seu. Então não pense que esse “trunfo” sozinho te garantirá o visto.
      Sua renda não é das mais altas e, sim, a renda é importante. Mas já vi muitos casos de pessoas com renda baixa que conseguiram o visto. Então não há uma regra que estipule uma renda mínima. O mais importante mesmo é que o agente consular, de alguma forma, convença-se de que você não pretende imigrar e que tem grana para viajar e voltar.
      Sobre a faculdade, talvez caia no mesmo caso do funcionário público, mas não acho que teria essa relevancia toda se o caso não for bom.
      Se você tem como comprovar o recebimento do pai, inclua na renda. Se não, é um risco que você terá que assumir.
      []’s

  176. Igor Morin disse:

    Ola!!!
    Boa noite, meu nome é Igor, eu pretendo visitar amigos nativos do EUA, gostaria de saber seu eu posso afirma isso na entrevista, ou tenho que dizer que vou para disney. Eles vivem no Texas, Houston, são americanos.
    Tenho 17 anos, trabalho como recepcionista e sou estudante do ensino médio.

  177. Leandro disse:

    Camila, muito obrigado pelos seus esclarecimentos e dicas. Eu tava uma pilha pra entrevista hoje mas deu tudo mais que certo. Sou universitário, sem renda, e quem vai custear minha viagem são meus avós, levei aquela tonelada de documentos, né. Na hora da entrevista eu estava tentando enganar o nervosismo, aguardando minha vez atrás do homem que estava sendo entrevistado. O agente estava muito sério e depois de muito digitar no computador, sair e voltar acabou por negar o visto do homem.

    Chegou minha vez e ele educadamente sorriu e me deu boa tarde. Entreguei meu passaporte e logo em seguida, antes de qualquer pergunta, pediu pra eu colocar a mão esquerda no leitor digital. Enquanto isso ele perguntou o que eu estudava, eu respondi e ele falou “obrigado, Leandro, seu visto foi aprovado. Boa viagem”
    Eu fiquei tão surpreso que até perguntei “preciso colocar a mão de novo?” Hahahah

    Gente, é a mais pura verdade. Tranquilizem-se, eles são muito profissionais e você só vai ter seu visto negado se tiver alguma coisa muito errada na sua entrevista ou no seu formulário. No tempo que eu fiquei lá só vi negarem mais um visto de uma pessoa que pareceu se enrolar também, de resto, aprovaram os de todos.

  178. Ana disse:

    Oi Camila tudo bem? Estou querendo tirar o visto de turista e minhas dúvidas são as seguintes: Estou noiva pretendo viajar com meu noivo.Gostaria de saber se no nosso caso seria melhor a entrevista os dois juntos.Trabalho em uma empresa minha renda é em torno de 3 mil reais(renda comprovada por contra cheque) faço faculdade,tenho um apto financiado com meu noivo e o mesmo tem uma empresa e vários veículos no nome dele.Gostaria de saber quanto em valor tenho que ter em conta para apresentar no caso de um pedido de comprovação e quais as chances de conseguir aprovação no visto.No aguardo. Obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Ana,
      Podem fazer a entrevista juntos.
      Não tem valor estipulado para ter em conta. O processo é formado por vários itens e, um deles, é a renda.
      A aprovação vai depender de diversos fatores e do julgamento do agente com relação a sua situação.
      []’s

  179. Fabiana disse:

    Olá!
    Os relatos me ajudaram muito, então quero dividir a minha experiencia e quem sabe ajudar alguém também…
    Sou de Curitiba, estive em São Paulo Segunda (08.09) e terça (09.09), Na Segunda fui ao CASV, que achei super tranquilo e relativamente rápido, meu horário e do meu namorado era as 11:15, chegamos as 08:30 e saímos de lá uma hora depois com tudo resolvido.
    Na terça na temida entrevista, também me surpreendi, nosso horário era as 09:00 chegamos lá as 08:00, e saímos de lá as 09:10.. com o visto concedido. Não pediram nenhum documento e conseguimos fazer juntos a entrevista… A consular que nos atendeu era uma simpatia… Eu estava com bastante receio pelo fato do meu namorado ter parentes lá, irmãos e tia… mas isso não atrapalhou… o irmão e tia são cidadãos americanos. Fizeram algumas perguntas básicas e pronto. Não levem bolsa, aparelhos eletrônicos, vi o guarda pedindo para uma moça até tirar o lenço que usava… Vão de forma simples! Boa sorte!

  180. Lilian disse:

    Camila, boa noite. Tenho uma carta convite do meu amigo que vai me hospedar nos dez dias que eu vou passar nos Estados Unidos. Entrego junto com o passaporte ou só se me pedirem? Minha entrevista é amanhã! :E

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Lilian!
      Na minha primeira entrevista entreguei a carta convite junto com o passaporte, pois era de uma universidade conhecida, onde fui fazer um curso. Na segunda entrevista (renovação), tinha uma carta convite de um amigo que me hospedaria lá, mas não entreguei.
      Explico minha decisão: na primeira vez eu tinha certeza de que a carta me ajudaria muito a conseguir o visto. Na segunda vez eu achei irrelevante e preferi aguardar algum comentário por parte do agente consular, coisa que não aconteceu e eu não precisei mostrar a carta.
      Enfim, acho que não tem regra. Como no seu caso é uma carta convite de uma pessoa física, no seu lugar eu não entregaria, só se o agente fizesse algum comentário à respeito ou perguntasse especificamente por ela. Quanto menos tiver que explicar alguma coisa, melhor.
      []’s

  181. Livia disse:

    Olá,

    Tive meu visto negado duas vezes, há mais de 5 anos. O primeiro fui com meus pais e o segundo apenas com minha mãe, no segundo falamos de parente que moram lá… Eu era solteira, meu pai não declara, fazia faculdade e etc.
    Hoje sou casada, tenho um filho, meu marido teve passagem por diversos paises, temos imoveis e etc.,,Isso me ajuda?

    Grata,

    • Camila Guerra disse:

      Lívia, depende de um monte de coisas.
      Duas negativas não contam poositivamente no seu processo, mas também não impossibilita a obtenção do visto. O consulado entende que as pessoas mudam de vida. Mas a aprovação depende da sua renda e/ou da renda do marido e vários outros fatores. O fato de ser casada e ter filho, unicamente, não acho que tem relevância. A situação financeira de vocês é que vai ter apel fundamental no seu processo. A passagem do marido em diversos países pode ajudá-lo (se estiver registrado no passaporte dele e se ele for fazer a entrevista), mas só pode ter alguma relevância no seu processo se ele for fazer a entrevista com você. Mesmo assim, é um item e não uma garantia.
      []’s

  182. Allan disse:

    Boa Noite Camila! Me encontro em uma situação diferente das que eu já li por aqui.
    Tenho dois vistos americanos, um J1 quando fiz meu intercâmbio e um de turista que tirei depois.
    Enfim, meu irmão também teve o visto concedido.
    Vamos dar de presente a nossa irmã uma viagem para lá, presente de 15 anos, ou seja, fiz todo o processo como pediram. Fui somente ao CASV com toda a documentação que comprova que posso pagar a viagem dela, e somente entreguei o Passaporte e o DS impresso, pois a documentação não pediram nada.
    Cinco dias depois, o passaporte chegou em casa com uma carta, dizendo que o visto não foi concedido porque eles precisam fazer a entrevista com o pai ou a mãe do menor.

    Minha dúvida é.. A documentação que minha mãe tem que levar é a minha, pois sou eu quem vou pagar a viagem dela, ou os documentos dos meus pais também?
    A minha irmã terá que ir junto ao consulado?
    Seria positivo eu mandar meu passaporte com o visto, mais o do meu irmão, para mostrar a eles que nós já temos?
    Achei que visto de menor era garantido, mas não, queria saber se já soube de alguma situação parecida, ou se já ocorreu com alguém daqui.

    Muito obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Alan,
      Não soube de casos como o seu.
      O visto para menor e idoso não é garantido, como você já viu. Ele só é, digamos, “mais fácil”.
      Se você declarou no DS-160 que é o pagante da viagem, precisa mandar sua documentação sim, inclusive a carta de custeio. Mande o passaporte de quem está declarado como pagante no DS-160.
      Se na carta pediram a presença de um dos pais, não mencionaram a solicitante, acho que sua irmã não precisa ir junto. Mas para ter certeza, entre em contato com o consulado.
      []’s

  183. Maria disse:

    Oi, Camila!
    Primeiramente, parabéns pelo site!!!!!!!!!!!!!

    Então, trabalho em um órgão há 6 anos, sou terceirizada, e com isso, já passei por diversas empresas, estou na última há 1 ano e meio. Como devo repassar essa informação no Formulário? Meu medo é: O agente pergunta quanto tempo estou no órgão, digo 6 anos e na carteira ele olha o último registro e há 1 ano! Estou com medo…rs O que você me sugere?

    Abraços!

    • Camila Guerra disse:

      Maria, acho que não tem como especificar isso no formulário.
      Vai ter que escolher declarar 6 anos e comprovar, de alguma maneira, que trabalha no mesmo local, embora em empresas diferentes.
      Ou declarar 1 ano, se não tiver como comprovar.
      []’s

  184. Fernanda disse:

    Olá Camila, Parabéns pela página, ajuda muito quem está cheio de dúvidas.
    Minha dúvida é em relação à entrevista: Eu e meu namorado vamos nos casar em Janeiro e gostaríamos de passar a lua de mel em Miami. Meu pai irá nos presentear coma viagem caso nossos vistos sejam aprovados. Como meu pai será o custeador, gostaria de saber onde encontro a carta custeio para levar na entrevista e se é possível que eu e meu namorados façamos a entrevista juntos devido o custeador ser meu pai. Se for possível, como devo proceder para solicitar a unificação da entrevista? Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Fernanda,
      Nos comentários abaixo eu coloquei o link para um modelo de carta. Dê uma olhada no dia 24/07/2014.
      Podem fazer a entrevista juntos sim. Um dos dois deve incluir o outro na hora de marcar a entrevista. Há um campo no sistema para isso. Ou marquem individualmente para a mesma data a horário. Chegando lá é só informar que farão a entrevista juntos.
      []’s

  185. Carol disse:

    Oie Camilla!
    Tenho 28 anos, solteira, sou educadora física, trabalho como professora em uma academia e tenho como registro um salário mínimo e o restante eles pagam por fora, tbm sou personal trainner e não declaro o q eu ganho. Tenho uma renda de 4,500 por mês, tenho uma moto e uma carro em meu nome. Estou com viagem marcada para o dia 12/11 para Orlando, mês das minhas férias. Minha entrevista será semana q vem, coloquei meu pai como patrocinador como moro com ele, edeclara o IR. Irei viajar com o meu namorado, ele já foi pra lá, e não precisa de visto , pois tem dupla cidadania. Estou com muito medo, devido aos poucos vínculos com o Brasil!

    • Camila Guerra disse:

      Oi Carol, talvez você já tenha feito sua entrevista, mas vou deixar minha opinião.
      Seu salário é bom, mas se não puder comprovar, é mesmo um risco declará-lo. Os bens móveis nesse caso não são muito relevantes pois acho que nem teria chances de mostrar qualquer documento. Grana na poupança talvez ajudasse um pouco.
      Tendo o pai como patrocidador pode ser que ajude, depende, mas não acho que fará tanta diferença se o agente achar que você tem perfil de imigrante.
      No seu lugar eu também estaria apreensiva, mas a gente só sabe tentando. Então boa sorte e se puder, volte para contar o resultado.
      []’s

  186. Junior disse:

    Boa tarde Camila, poderia me ajudar?

    É o seguinte, sou funcionário de uma empresa aérea (AZUL) e minha esposa é assistente administrativo. Nossa renda mensal é algo em torno de R$ 3.600,00 sendo R$ 1.800,00 meu e R$ 1.800,00 da minha esposa.
    Isso comprovada, ainda recebo R$ 700,00 de Vale Alimentação.

    Minha esposa tem ensino superior, temos um apartamento próprio, e tenho planos de seguir minha vida na empresa aérea que trabalho, já que estou concluindo meu curso de piloto.

    Como sou funcionário de empresa aérea, temos várias incentivos e facilidades para ir aos Estados Unidos, desde descontos em hotéis até isenções de tarifas. Para se ter ideia, caso eu queira ir hoje mesmo aos Estados Unidos, tanto eu como os demais membros da minha família, pagaremos apenas as taxas de embarque. Ou seja, não pagamos tarifas. Inclusive tenho um irmão que viajou em março para Los Angeles e Las Vegas nessas condições.

    Em virtude destas facilidades, pretendemos muito passar nossas férias em Orlando.

    Diante do exposto, qual a dica ou sugestões que vc poderia me passar para conseguirmos a aprovação do visto? Há algum conselho para este caso em específico?

    Temos um outro problema. Em novembro do ano passado, preenchi nossa DS-160 e paguei a taxa. No entanto, todas as informações seriam de q eu trabalha à época na GOL e que embarcaríamos em fevereiro deste ano. Ocorre, que no mês seguinte, mudei de empresa por ter uma proposta melhor.

    Tenho como editar minha DS-160? Isso pode contribuir contra? Você tem alguma dica pra que eu possa me dar bem na entrevista?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Júnior!
      Que beleza, heim! :)
      Olha, acho que, embora sua renda não seja muito alta, as facilidades que você tem podem ser positivas no seu processo.
      É importante declarar o curso de piloto.
      Sobre a DS-160, vai precisar mudar. É só entrar com os dados de login e alterá-lo. Não se esqueça de imprimir a página de confirmação da alteração e entregar ao agente junto com o seu passaporte na hora da entrevista.
      []’s

  187. Brenda Lara disse:

    Boa noite, primeiramente parabens pelo blog. Voce ajuda muitas pessoas com sua experiencia.
    Minha situacao e muito ocmplicada.
    Meu visto ja foi negado 2 vezes, a primeira confiei na agencia e menti dizendo que iria para a Disney. O motivo da mentira e que eu vou para o Mexico todo final de ano, tenho um namorado que mora la, e tambem fiz meu intercambio nesse pais. Na segunda, fui decidida a falar toda a verdade, falei que relamente tinha mentido por mal orientação. Na época não estudava, trabalhava, e era eu que pagaria minha viagem.

    Hoje, apos um ano, tenho 19 anos, farei uma viagem ao Mexico nos messes de dezembro e janeiro, e no meio desse periodo, farei duas viagens com a familia do meu namorado. Uma a El paso, cidade para fazer compras e outra a Ruidoso, cidade ara esquiar. Continuo trabalhando, estudo na faculdade, tenho bolsa da faculdade em iniciacao cientifica.

    O que eu poderia colocar na documentacao, que somente farei uma viagem de compras nos eua, ou declaro que farei as duas viagens mas que a principio irei ao Mexico visitar “uma familia hospederia do meu intercambio”. Nao quero declarar q tenho namorado que e mexicano. Ah e tambem, uma micro empresa estara no meu nome em torno de um mes. Mas ainda sou “sustentada” pela minha mae.

    • Camila Guerra disse:

      Brenda,
      As duas negativas anteriores vão dificultar um pouco o seu processo. Sua idade também ajuda a atrapalhar.
      O vínculo com o México também pode ter despertado ou despertar suspeitas.
      A faculdade é um ponto positivo.
      Se vai ficar em casa de família, pode declarar que precisa do visto para passear com eles nos EUA.
      A micro empresa nãao vai ser muito relevante pois terá muito pouco tempo, mas pode levar a documentação.
      []’s

  188. Dennys disse:

    Gente o visto de B1-B2 é tão simples. Depende tudo da sua cara mesmo. Dinheiro? Eles nem pediram meus comprovantes. Tenho 18 anos e faço facul, e minha mae vai pagar, ganhando nem tanto por mes (na cabeca do agente, pq eu q vou pagar né) nao pediu carta custeio e nem nada. E para renda de 12.000 pra cada? Manda essa agencia pro inferno. Tira sozinha. Se precisarem de alguma dica, adicionem no Facebook. Dennys Oliveira

  189. Maicom disse:

    Boa tarde.
    Eu sou estudante universitário cursando o 8 semestre, tenho um carro e uma moto em meu nome, porem não trabalho, vc acredita que há possibilidades de me concederem o visto, mesmo eu não estando trabalhando?
    Eu pretendo ir com um amigo ambos com 24 anos, e tenho um amigo que mora lá, eu informando que tenho amigo morando lá pode me atrapalhar de alguma forma?
    Desde já Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Maicon, acho que o risco de você ter o visto negado é grande, o que não torna impossível.
      Vai precisar de alguém como patrocinador da viagem. O amigo que mora lá, no seu caso, talvez mais atrapalhe que ajude.
      []’s

  190. Jorge disse:

    Camila, boa tarde

    Pretendo viajar com a minha namorada para Orlando, mas antes de comprar o pacote optei por tirar o visto.
    Tenho renda registrada em carteira de 2900 reais, trabalho há 8 anos na mesma empresa. Não tenho investimentos como poupança, pois usei todo o dinheiro para aquisição de um veículo, o fato de não ter dinheiro na poupança influencia em algo ? O carro está financiado no meu nome, isso pode ajudar ? Não tenho outros bens em meu nome, além dos cartões de crédito. Moro com os meus país. Única viagem internacional que fiz foi para o México no mês passado, fiquei 1 semana. Isso ajuda ? Detalhe, terminei a faculdade o ano passado, isso ajuda ou complica ?

    Já a minha namorada é autônoma, ela é dentista e trabalha em diferentes consultórios. A movimentação bancária dela é muito boa, não declara IR, mas tem um veículo no nome dela e outro recém financiado. A situação dela é mais complicada ? O que podemos fazer ? Ela também viajou ao México comigo.

    Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Jorge,
      Sua renda situação não é ruim, tampouco muito boa. O tempo de trabalho conta positivamente a seu favor. O veículo só ajuda se o agente perguntar a respeito pois, pelo que me lembro, não há capo para declará-lo no formulário. Estar cursando uma faculdade é semrpe mais positivo do que tê-la terminado, mas isso Não significa que este fato atrapalhe. Como costumo dizer aqui, o que vai levar o agente a uma decisão é o processo como um todo.
      A gran em poupança é sempre um ponto positivo, mas a falta dela não atrapalha.
      Sobre a namorada, se ela puder comprovar a boa renda de alguma forma, não vejo muito problema.
      Viagens ao exterior sempre contam positivamente se estiverem registradas no mesmo passaporte que será entregue ao agente consular.
      []’s

  191. ALEXANDRE disse:

    Vim aqui deixar o meu relato da entrevista já que fui bastante ajudado pelos outros relatos, e aproveitar para agradecer a Camilla Guerra .
    Tudo muito bem organizado la no CASV e CONSUL, a novidade é que agora existem barraquinhas na frente do CONSUL para vc deixar seu celular e outros eletrônicos, já que não pode entrar com eles no CONSUL nem no CASV, eles cobram R$10,00 para cuidar do seu celular.
    A entrevista super pontual e rapida, começamos assim…

    consul ; bom dia
    eu ; bom dia
    consul ; para qual cidade pretende ir ?
    eu ; Orlando
    consul ; Já viajou para fora do país ?
    eu ; Não
    consul ; vc trabalha com oque ?
    eu : Gerente de Laboratorio
    consul ; ganha em media de quanto por mês ?
    eu ; R$ 3.000,00
    consul ; trabalha nessa empresa a quanto tempo?
    eu ; 10 anos e 2 meses
    consul ; tem parentes no E.U.A ?
    eu; Não
    consul ; Coloque sua mão na leitora
    eu ; coloquei
    consul ; Visto concedido, tenha uma boa viagem !!!

    Não me pediu nenhum documento, e da mesma forma que ele era objetivo nas perguntas eu era nas respostas…
    E deu tudo certo !!!
    #partiu

    • Camila Guerra disse:

      Legal, Alexandre! Obrigada pelo retorno.
      Parabéns e divirta-se lá. ;)
      []’s

    • Glauco Oliveira disse:

      Eu pretendo fazer uma viagem de 10 dias à Miami com minha esposa e meu filho de 3 anos. Sou funcionário público militar e possuo uma renda bruta de R$9000 mensais. Não tenho imóveis, moro de aluguel e tenho um carro no meu nome. Porém há mais de 10 anos eu tive o visto negado, quando eu ainda era aluno da escola militar e solteiro. Isso será questionado na entrevista? A entrevista será feita junto com a minha esposa? Nós não somos casados no civil, é uma União Estável. Como isso será dito? Eles entendem esse tipo de união?

      • Camila Guerra disse:

        Glauco,
        Seu caso me parece bom e eu dirira que você tem boas chances para o visto.
        O visto negado anteriormente não deve atrapalhar pois o consulado entende que a situação de vida das pessoas muda e o que será avaliado dessa vez é a sua situação atual.
        Sobre a esposa, o documento oficial que o consulado pede para comprovar união é a certidão de casamento, válida no Brasil. Se desejar arriscar declarando-se casado e levando o documento de união estável como comprovação, é uma opção que você pode querer usar, por não ser uma mentira. Mas saiba que, se o agente pedir comprovação ele pode ou não aceitar o documento de união estável. É um risco.
        No entanto, no seu caso, acho que ele não chegaria a pedir comprovação.
        Mas enfim, a escolha é sua.
        []’s

  192. Thiago disse:

    Camila, turma, me ajudem, quero obter o visto, tenho 34 anos, casado, casa própria, carros, sem filhos, será que terei grandes dificuldades em conseguir esse visto para ir sozinho pros states ?

  193. Leandro Sanches disse:

    Boa noite Camila,

    bom estou no processo do visto, eu resolvi fechar com um despachante, pois três amigos fizeram com o mesmo despachante e ambos conseguiram o visto. Bom minha dúvida é que o despachante deu a dica de que a renda mínima seria de R$ 4000,00, sendo que ganho R$ 1300,00, isso me preocupou um pouco, pois tenho vínculos com o Brasil, estou no oitava ano da faculdade, tenho carro no meu nome, estou emprega na mesma empresa a 2 anos e 6 meses, moro com meus pais e meu irmão, todos trabalham, e ainda pretendo emendar outra faculdade o ano que vem, vou pra Orlando com uma amiga que já tem visto, foi para Orlando faz um ano. Bom meu medo é da renda, não tenho pretensão de ser um imigrante, e acredito que pelos meu vínculos com o Brasil deixo isso fique claro.
    No meu questionário DS-160, vou falar que vou com a minha amiga que ja possui o visto, colocar a minha renda mesmo e falar que vou esse ano ainda, antes de terminar a faculdade, que vou porém irei voltar para concluir a faculdade. Você acha isso arriscado?!

    Parabéns pelo blog, li todos os comentários desse post, e outras dicas em outros posts, sucesso sempre e obrigado. Espero uma resposta.

    Beijos

    Leandro Sanches

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Leandro!
      A renda de 4 mil indicada pelo despachante talvez seja para aumentar as chances do cliente conseguir o visto. No entanto, não há uma renda definida pelo consulado. Já vi gente ganhando muto mais que isso não conseguir visto. Enfim, o que conta é o todo e não só um item do processo.
      Não acho que sua situação esteja entre as mais confortáveis, tampouco entre as piores. Explico: sua renda não é alta e você trabalha a, relativamente, pouco tempo na mesma empresa. A faculdade é um ponto positivo. Bens móveis, pelo que me lembro, não são declarados no DS-160. Isso significa que você só vai conseguir falar deles se o agente te perguntar à respeito.
      De qualquer maneira, se deseja viajar agora você não tem escolha a não ser tentar.
      []’s

  194. Mônica Santos disse:

    Olá Camila,
    Então a minha situação é a seguinte: Eu e meu marido trabalhamos no mesmo grupo empresarial, eu com carteira assinada a mais de 3 anos como gerente de marketing com o sálario de R$ 4.000,00 sendo R$ 2035,00 na carteira e R$ 1965,00 por fora do contra cheque, mas tenho como comprovar porque a empresa faz deposito em conta bancaria. Poderia comprovar facilmente o meu salário com os meus extratos. Meu marido com 33 anos é estágiario na mesma empresa a 9 meses com o registro de estágio na carteira, tudo certinho conforme pede a lei do estágio. Ele faz faculdade de Analise e Desenvolvimento do sistema, esta na metade do curso. Falta apenas um ano para concluir e está devidamente matriculado com todas as mensalidades em dia, mas a renda dele é de R$ 800,00 declarado no estágio. Ele faz sites e vende, mas tudo sem contrato, dando a ele uma renda de R$ 3000,00 mês em torno.
    Eu ganhei está viagem na empresa devido uma campanha que desenvolvi com acompanhante. Mas a minha patroa, esposo e filhos vão também na viagem. ELes já possui visto e foi no ano passado ficando lá 11 dias.
    mas não declarei imposto de renda este ano. O IR é necessário ou somente meus contra cheques e carteira assinada basta como comprovante de renda.

    A empresa quem vai pagar a passagem o que preciso para comprovar isso. VOu levar tb o xerox do passaporte da dona da empresa, contrato da empresa com relação de funcionários e o que mais preciso?

    • Camila Guerra disse:

      Mônica,
      O IR é o documento oficial de renda do Brasil e é por isso que o consulado pede esse documento. Quem não tem IR declarado leva contra-cheques e contratos, além dos extratos bancários e outros documentos pertinentes. No entanto, cabe ao agente avaliar e aceitar ou não a documentação “não oficial” que você levar.
      Sobre a viagem ganha da empresa, declare a empresa ou a dona como patrocinadora da viagem. Vai precisar de carta de custeio onde ela declara que a viagem foi prêmio pelos bons resultados no seu trabalho.
      Acho que você tem boas chances de ganhar o visto, mas o marido… podem encrencar com ele. É possível que concedam o visto a você e neguem a ele. É importante que façam a entrevista juntos e que ele também declare o custeio, caso você tenha ganho a viagem com acompanhante.
      []’s

  195. Bruna disse:

    Camila, tudo bem?
    Estou agendando uma entrevista com meu noivo! A relação do agendamento coloco PARTNER e no formulário OTHER?!
    Obrigada!

  196. Nara Ramos disse:

    Camila, bom dia!
    Parabéns pelas dica e pela disponibilidade em responder todas as questões.
    Tenho 41 anos, sou advogada e empresária, tenho uma empresa com meu pai de consultoria e segurança do trabalho há 6 anos, recebo em média R$5.500,00, não tenho a carteira assinada por ser empresária, mas estou levando os 3 ultimos decore com o valor citado. Tenho um filho de 2 anos e 6 meses que está indo comigo, e em meu nome tenho um carro no valor aproximado de R$ 80.000,00. Estou indo ainda com meu irmão (Engenheiro), cunhada (Médico) e dois sobrinhos de 6 e 3 anos. Meus questionamentos são:
    1- Estive na Disney com 15 anos, depois disso tentei o visto em 2005 que foi negado. Não sei o motivo. Isso pode atrapalhar? eu relatei no D-160.
    2- Podemos fazer a entrevista em familia? Estamos todos marcados para o mesmo dia e horário. Ir com a familia é fator positivo ou não?
    3- Qual o tipo de roupa usar no dia da entrevista? As mulheres podem ir de vestido abaixo do joelho e salto ou não seria conveniente?
    Muito obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Nara,
      1- Se sua situação atual em comparação com a de 2005 mudou para melhor, essa negativa anterior não deve te atrapalhar.
      2- Podem sim. Como o grupo parece ser de pessoas com boa situação, acho que é positivo fazerem a entrevista juntos.
      3- Pode ir de vestido sim. Meu conselho sempre é que vá vestida de você. Não queira impressionar o agente com roupas, maquiagem, perfume ou coisas do gênero. Estar confortável é o mais importante na hora da entrevista. Se ficar confortável significa para você usar salto e vestido, faça isso. Se significa usar jeans e tênis, faça isso. Enfim, aja como Nara. ;)
      []’s

  197. Vinícius disse:

    Boa noite Camila. Sou estudante universitário, solteiro, não possuo filhos. Pretendo tentar o visto antes de formar, pois imagino que o vínculo que tenho com a Universidade seja um fator positivo para consegui-lo. Concluo minha graduação agora no final do ano. Minha mãe é funcionária pública federal e meu pai aposentado. Pretendo viajar a passeio mesmo, porém não tenho destino e nem companhia definida para a viagem. Não possuo parentes nos EUA. Estou na dúvida se procuro uma assessoria para me dar um feedback geral sobre minha solicitação de visto americano. O que você me sugere? Obrigado.

    • Camila Guerra disse:

      Vinícius,
      O processo é simples, mas a escolha de fazer ou não com agência, é pessoal.
      Mesmo que não tenha destino certo, recomendo escolher um e pesquisar sobre ele. Já vi casos em que o agente perguntou para onde a pessoa iria e o que ela queria visitar naquele local. A escolha do destino também precisa ser condizente com a situação financeira.
      []’s

  198. Matheus.L disse:

    Olá Camila.
    Bom eu tenho 19 anos já juntei uma grana suficiente pra pagar toda a minha viagem e mais as despesas que vou gastar lá, tenho uma tia que mora legalmente lá há muitos anos e irei ficar na casa dela, mas acho que não possuo vínculos suficientes pois só trabalho e não tenho nenhum bem em meu nome, no teu ponto de vista eu tenho mais ou menos chances de ter um visto negado? O que me aconselharia ?

    • Camila Guerra disse:

      Matheus, não ter bens não atrapalha o processo. Você trabalha e tem renda e isso é importante. Se a renda for boa, mais chances você tem.
      Parente nos EUA pode prejudicar quem tem situação ruim. Quem tem situação boa não costuma prejudicar.
      A grana guardada é importante.
      []’s

  199. Edivaldo disse:

    Tenho uma carta convite de uma empresa para ir aos EUA.
    Eu a apresento somente se solicitado, ou a apresento junto aos documentos?
    Obrigado.

  200. Edivaldo disse:

    Agendei entrevista para dia 2 CASV e 3 Consulado.
    Eu e esposa na mesma agenda.
    A entrevista será nós dois juntos?

  201. patricia disse:

    Olá Camila, peco sua ajuda para minha duvida. Sou dona de casa, tenho 39 anos e vou pra Orlando com minha filhade 9 anos em janeiro (se Deus quiser), e meu marido quem ira custear nossa viagem. Tenho outro filho de 2 anos que ficará com meu marido. Vou levar carta de custeio e comprovantes dele, já que ele vai pagar a viagem. Nao tenho nada no meu nome, vc acha que eu consigo o visto? Obrigada, pois estou muito apreensiva.

    • Camila Guerra disse:

      Patrícia, a família que fica é importante.
      Sobre conseguir ou não o visto, depende muito do que o agente julgar do seu processo. Chance todos têm. Se a situacão do marido for boa, suas chances melhoram.
      []’s

  202. Vera disse:

    Olá Camila!
    Duvidas:
    Tenho 54 anos e ha 6 anos, cuido das minhas netinha. Não tenho renda, pois minha filha me custeia.
    Recebi uma indenização trabalhista e com o dinheiro pretendo ir para USA para passear. Quais comprovações devo levar? Tenho chances de receber o visto?
    Agradeço sua atenção!

    Vera

    • Camila Guerra disse:

      Vera, como sempre digo, chance sempre há para ambos os lados.
      Sobre a documentação, precisa levar as que comprovam sua situação no Brasil: aposentadoria, imóveis, pensão, etc.
      Na grande maioria dos casos o agente não pede pra ver, mas se pedir é importante ter.
      []’s

  203. Bruno disse:

    Camila, boa tarde!

    Estou em processo de agendamento para o visto americano, irei com meus pais, minha úvida e a seguinte, por meu pai ter a renda maior, colocamos no formulário que o mesmo irá custear a nossa viajem (minha e de minha mãe), será necessário levar uma autorização declaração em nome dele mencionando o custeio da viajem, ou por estar os três juntos na entrevista não será necessário?

    Desde já agradeço.

  204. Luiza disse:

    Eu comecei o processo pra tirar o visto, visando apenas uma viagem para passar uns dias na casa de uma prima de um namorado meu. Mas, descobri um intercâmbio cultural, que o visto de turista permite, e estou indo para fazê-lo. Mas, no formulário DS-160, coloquei que iria para turismo e para a casa dessa prima. Na hora da entrevista, eu digo que ouve essa mudança e levo as informações do curso, ou falo só o que está no formulário?

    • Camila Guerra disse:

      Luiza, acho melhor você mudar o formulário e incluir a informação correta. Se fizer, isso, não se esqueça de imprimir a página com o novo número e entregá-la junto com o passaporte.
      []’s

  205. Marcela disse:

    Olá Camila,

    Você sabe me dizer o que é preciso para conseguir o visto J2 (de dependente)? Estou indo para Los Angeles e quero levar meu marido e filho como J2. Gostaria de saber se conta conjunta seria suficiente para comprovar renda . Agradeço desde já.

  206. Priscila disse:

    Olá Camila,

    Também queria saber minhas chances, tenho 23 anos e meu namorado 21, trabalhamos na mesma empresa isso atrapalha? trabalho há 5 anos e ele há 2 anos. Meu salário é só R$ 2.300 (não declaro IR), tenho um veiculo no meu nome, sou formada e vou pagar sozinha a viagem com um dinheiro que tenho na poupança. Meu namorado ganha R$ 1.400 e o pai dele tem uma empresa no nome e vai ajudar a pagar, porém não declara IR, mais vamos levar extratos bancários e o registro de 3 imoveis que tem no nome, Nunca viajamos para fora do país, temos chances de ser aprovados?

    • Camila Guerra disse:

      Priscila, chance sempre há para ambos os lados.
      Vocês têm vínculos e isso é importante. A grana guardada tb pode ajudar. Resta saber se o agente vai julgar que seus vínculos são fortes o suficiente.
      Boa sorte!
      []’s

  207. Alan disse:

    Olá, primeiramente obrigado por ter criado um local tão útil na internet, show de bola, parabéns!!
    Tenho 25 anos e minha namorada 19 anos, trabalho em uma empresa há 4 anos e no meu holerite possuo o salário bruto de (R$ 4.000,00) – (recebo mais dinheiro por fora do holerite também). Faço faculdade (terceiro semestre), possuo carro em meu nome e moro com meus pais. Minha namorada apenas estuda (quarto semestre – via FIES) e eu que irei pagar toda a viagem (ela recebe pensão do pai), ou seja, ela somente tem esse vínculo no Brasil.

    Queremos ir para Nova Iorque agora em dezembro e ficar por 10 dias e conhecer os principais pontos turísticos, museus, estátua da liberdade, conhecer a neve!!

    Minha dúvida cruel é como devo proceder para fazer a entrevista? Queria muito que fizéssemos juntos para ficar mais claro que iremos juntos, estou sem rumo e com muito receio, pode me ajudar e dar dicas de como proceder e o que fazer para dar certo (docs e etc?).

    Muito obrigado!! Abraço!

    • Camila Guerra disse:

      Alan, a namorada tem menos chances se fizer a entrevista sozinha. Mas isso não exclui a possibilidade de você ganhar o visto e ela não. Se o visto dela é também prioridade, façam a entrevista juntos.
      Sobre a documentação, leve tudo o que você julgar pertinente para comprovar o que vai declarar no DS-160. Melhor sobrar do que faltar.
      []’s

      • Alan disse:

        Olá!!!

        Deu tudo certo para nós 2. Fizemos a entrevista juntos e não durou nem 5 minutos.

        Não precisamos mostrar nenhum documento, apesar de eu deixar todos os documentos importantes bem aparentes em uma pasta transparente preta (cada um foi com uma pasta, eu com os meus documentos e ela com os dela com a declaração da faculdade logo em cima).

        O consul apenas fez algumas perguntas para minha namorada para confirmar quem eu era, e olhou para o anel dela também.. para mim apenas perguntou profissão e tempo de empresa e pronto!

        Muito obrigado pelos posts de todo mundo e por suas dicas incríveis!!

  208. Andressa disse:

    Oi, Camila! Tudo bem? Vou tirar o visto pela primeira vez, pretendo viajar em dezembro. Tenho uma dúvida em relação ao preenchimento do formulário DS-160. Vou te explicar, sou nutricionista e a maior parte da minha renda vem pelo meu trabalho como autônoma em consultório, mas também trabalho uma vez por semana em uma prefeitura no interior e é a única renda fixa, em torno de R$ 1300. Fiquei em dúvida como responder a parte da renda mensal, pois ela é variável, em torno de seis mil, mas não tem como comprovar. Se eu colocar só como autônoma acho mais difícil comprovar que vou voltar ao Brasil. Esse emprego na prefeitura é bom que posso levar o contrato e mostrar que preciso voltar ao Brasil. Espero que tenha escrito claramente. Consegue me ajudar? Agradeço desde já! Ah, adorei seu site, tirou muitas dúvidas.

    • Camila Guerra disse:

      Andressa,
      Declarando só o emprego fixo você corre risco pela renda baixa. Declarando a média mensal verdadeira você corre risco por não conseguir comprovar satisfatoriamente.
      Aí é questão de escolher qual risco você prefere correr. :)
      O extrato bancário com os créditos dos pagamentos ajuda na comprovação do trabalho autônomo. Se emite RPA, tb ajuda.
      []’s

  209. Bruna disse:

    Ola camila,tenho uma duvida em relacao a entrevista,sou Blogueira e formada em designer de moda e autonoma, trabalho como blogueira mas ganho dinheiro altos e baixos não tenho salario fixo e nem contribuo(renda) nada e nao tenho conta bancaria! como comprovar na hora da entrevista ? o que digo como blogueira e turista? ja viajei para eua com meus pais mas quando era pequena 11 anos de idade.. o que fazer?
    obrigada

    • Camila Guerra disse:

      Olá, Bruna!
      Você está numa situação delicada. Se não tem como comprovar renda, o que vai dizer se o agente te pedir comprovação?
      Você pode correr o risco de declarar uma média mensal e torcer para o agente não te pedir comprovanção. Sabendo que, sele e pedir, você provavelmente estará enrascada. Se tiver comprovantes de pagamento, invoices ou algo do gênero, pode levar e ver se o agente aceita na hora… mas isso não exclui o risco.
      Sobre o fato de ser blogueira, acho que não tem relevância alguma no processo do visto.
      Se ainda tem o número do visto, declare-o no DS-160.
      Enfim, você só vai saber, arriscando.
      []’s

  210. Ricardo disse:

    Camila boa noite, Bom não ganho mais que 1,200 por mês e não declaro IR e quero comprar a passagem, por ser mais barato agora, antes de tiras o visto, o que você acha?
    Obs: vou ir para visitar minha namorada que esta fazendo intercambio.

  211. Vinicius Drum disse:

    Boa noite!

    Uma dúvida, tenho 31 anos, trabalho a 6 anos na mesma empresa, renda de 7000 mil, tenho carro, tenho apartamento e curso o 3 semestre de uma faculdade federal, acredito que tenho um bom vínculo. Porém tenho receio devido minha esposa, tem 26 anos não tem nada no nome e não tem renda, ela apenas presta serviços voluntários. Há problema nisso? Alguma dica?

    • Camila Guerra disse:

      Vinícius, é importante que sua esposa faça a entrevista junto com você.
      Em alguns casos eles concedem o visto para um e negam para o outro. Sua situação me parece boa e, como sua dependente, talvez sua esposa também seja aprovada. Vai depender do julgamento que o agente fizer do processo de vocês.
      []’s

  212. Alisson disse:

    Então Camila, eu tenho 18 anos e procurei uma agencia para eu poder retirar meu visto e da minha vó que ira junto comigo na viagem, eles me deram um papel dizendo que a gente tem que ter uma renda de 12 mil cada, que eu devo estar frequentando uma faculdade, escola ou algo do tipo. Eu queria saber também se no caso em bens de terceira pessoa eu posso apresentar os documentos da minha vó? Pq ela que ira pagar a viagem.

    • Camila Guerra disse:

      Alisson,
      Opte por fazer a entrevista com a avó.
      Sobre essa renda aí, imagino que seja mais por garantia pois a maioria das pessoas que recebe o visto, não chega nem perto de ganhar 12 mil.
      Se for fazer a entrevista separado da avó e declará-la como pagante, terá que levar a documentação dela também junto com a carta de custeio.
      []’s,

  213. Lalita disse:

    Oi Camila, estou com uma dúvida ao preencher o DS-160. Sou casada apenas no religioso, o que devo preencher na opção “estado civil”?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Lalita!
      O consulado só aceita a certidão de casamento como comprovante de matrimônio. Declarar-se casada sem esse papel é um risco que muita gente decide correr.
      Eu, por exemplo, não sou casada no civil mas tenho uma declaração de união estável feita em cartório. Declarei-me casada mesmo sabendo que, caso o agente pedisse o documento, ele poderia recusá-lo. Fiz isso porque me considero casada e não estaria falando mentira. O agente não me pediu documentação nenhuma.
      De qualquer maneira, esse é um risco que cabe a cada candidato ao visto decidir ou não correr.
      []’s

  214. Eduardo disse:

    Oi Camila! Então, eu tenho 20 anos mas eu estou desempregado, não tenho imóveis e nenhum bem em meu nome, ah não ser uma conta poupança que será usada para as despesas da viagem…

    O único recurso mesmo que eu tenho é a poupança…

    A minha mãe tem uma casa própria e eu sendo o único filho, sou o herdeiro direto desse imóvel, será que isso conta de alguma forma?

    Qual é a porcentagem que você daria para me concederem o visto?

  215. janaina disse:

    Camila,sou blogueira,hoje mesmo fui ao cash,la n me pediram nada somente a foto e digital,a unica coisa que me perguntou foi se ja tentei visto americano e eu disse n,mas em 2005 quando era de menor minha mae tentou cmg e foi negado,vc acha que ter mentido isso atrapalha algo?Estou indo para a semana de moda la.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Janaina!
      Olha, eu não sei dizer se eles mantêm algum tipo de registro dos menores que tentam vistos. Se sim, talvez a mentira atrapalhe mas acho que agora você não tem mais saída…
      []’s

  216. Juliana disse:

    Camila
    boa noite

    Moro com meu noivo e vamos nos casar em Outubro deste ano. A ideia é casar dia 11 e viajar para Orlando dia 13/11. Eu agendei minha entrevista para esta semana e acho que da minha parte será mais tranquilo pois tenho CTPS e todos os comprovantes que acredito ser necessários. Porem, ele é autônomo, não declara IR, recebe por semana e tem mais ou menos dois meses que os pagamentos dele estão sendo efetuados na minha conta pois o dono da empresa de transporte onde ele trabalha prefere fazer transferência entre bancos ao inves de Doc. Ou seja, o que podemos fazer para que ele não tenha seu visto negado? Pensei em pedir uma declaração ao dono da transportadora informando que ele trabalha la como autônomo a x anos, e o documento do carro que é dele e seu meio de trabalho (ja que é um furgão de carga). Podemos apresentar também o documento de agendamento do cartório onde vamos nos casar e o contrato de aluguel da casa onde ja moramos que esta no nome dos dois. o que você acha? alguma dica a mais para me ajudar?
    muito obrigada
    Juliana

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Juliana!
      Você deve levar todos os documentos que puderem, de alguma forma, te ajudar a comprovar o que declarou. Agora, se você vai ter chance de apresentar os documentos, não se sabe. Pouquíssimas vezes o agente consular dá ao candidato chances de mostrar qualquer documentação.
      Enfim, talvez seu noivo nem precise mostrar documento nenhum sobre a renda, mas é importante levar o que puder.
      []’s

  217. Priscila disse:

    Entendi Camila obrigada ! Em relação a faculdade ,sim estou só matriculada nunca frequentei as aulas mas, tenho meu contrato de matricula e carteirinha feito pela escola pensei em usar como vinculo .Ou seja … de vínculos mesmo eu só tenho o trabalho e uma facul que nunca frequentei rsrs . Então com essa minha renda de 3.000 é provável que eu consiga o visto sem meu padrinho patrocinar !? Eu mesma bancando !?

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Priscila!
      Não dá pra chutar a probabilidade pois o processo do visto envolve muitas outras coisas além do salário.
      Se o padrinho vai custear a viagem, declare-o como patrocinador. O que eu quis dizer é que a sua situação pessoal é que vai conseguir ou não o visto para você.
      []’s

  218. Michele disse:

    Boa tarde Camila

    Tudo bem?

    Graças a Deus eu e minha família tivemos o visto aprovado.
    Porém acabamos colocando no formulário que nós iriamos retirar os passaportes pessoalmente pois ficamos com medo de serem extraviados
    Somos em 5 pessoas. Você saberia me responder se podemos passar uma procuração outra pessoa retirar?
    Recebemos o email que o passaporte já está disponível para retirada e precisamos fazer o agendamento.

    Agradeço a atenção mais uma vez!!!!

    Att,

    Michele

  219. Vanessa Rocha disse:

    Ei Camila,

    Estou muito ansiosa. Pretendo ir com meu namorido passar lua de mel na costa oeste dos EUA. Tenho 33, ele 35. Eu tenho tudo certinho, emprego com CTPS assinada há 4 anos, IR, apartamento e carro em meu nome (declarados no IR). Meu namorido (moramos juntos mas não casamos ainda no papel), é autônomo rep.comercial, não tem CTPS assinada, não declara IR, tem um filho de 12 anos e tem conta poupança que movimenta todo mês. Será que eles vão negar? Já ouvi dizer que nossa idade não é “de risco” então não teria problemas.. Ainda não compramos passagens nem o passeio (já temos tudo em cotações) para não parecer presunção.O que você acha? Obrigada!!!

    • Camila Guerra disse:

      Vanessa,
      Não tem muito isso de idade de risco não. Quando agente acha que o candidato pode querer imigrar, ele nega o visto independentemente da idade.
      Quanto ao namorido, ele precisa encontrar uma maneira de comprovar a renda dele. Se tem grana guardada, pode ser uma ajudinha.
      O que pode acontecer é o agente conceder o visto pra você e negar o dele…
      E acho que foi bom você não ter comprado nada para não perder grana caso não consigam o visto.
      []’s

  220. rosana martins disse:

    Boa tarde!
    estou pra tirar o visto, porém não possuo cartao de crédito e estou com o nome no serasa, será que o meu visto pode ser negado?
    Grata
    Rosana

    • Camila Guerra disse:

      Rosana,
      Acho que o serasa não deve influir.
      Sobre o cartão de crédito, você vai precisar na hora de entrar nos EUA. Se não tem um internacional, faça. Para a obtenção do visto não acho que faz diferença.
      []’s

  221. Olá, Camila. Parabéns pelo ótimo site, estava tentando achar alguém na mesma situação que eu, para evitar-lhe a fadiga de ler o meu texto, porém não achei… Haha

    Bom, eu irei no CASV amanhã dia 20/08/2014, e entrevista na embaixada dia 21/08/2014… Minha situação é a seguinte:

    Tenho 18 anos, moro com os meus pais, trabalho como Agente de imigração no Aeroporto de Guarulhos (porém é registrado na carteira como recepcionista geral, podendo ser bilingüe, etc, mas o trabalho que faço é aquele processo do desembarque em aeroportos internacionais, quando você passa na imigração) e estudo na FATEC, faço comércio exterior, estou no 3º semestre, e faltam 3 para acabar, ou seja, são 6 semestres e estou na metade. No formulário, declarei no DS que minha mãe custeará a viagem. Sim, imprimi holerite, extratos, guardei o documento do carro dela, IR, documento da casa… Também cartão da faculdade/declaração, trabalho há 3 meses nessa empresa, mas também peguei a declaração deles… Minha mãe ganha bem, é professora estadual, e tem uma boa quantia em dinheiro na conta, também coloquei no formulário que ia visitar Orlando nas férias (a verdade), e que ficarei 7 dias (também verdade), vou sozinho, e estou fazendo o processo inteiro do visto sozinho. Também estou levando os meus holerites e extratos, e também uns papéis de encaminhamento de cirurgias dentarias que venho fazendo desde Junho de 2013, e se extendeu a Janeiro de 2015… Declarei que não conheço niguém de lá, e não mesmo, etc.

    O que você acha? Mais pra sim, ou pra não? Provavelmente já terei tido a resposta quando você responder e voltarei pra relatar minha experiência.

    Desde já, obrigado por ler.

    xX.

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Dennys!
      Olha, difícil dizer. Contra você tem o pouco tempo de empresa. A favor tem a faculdade e o fato de estar empregado.
      O fato de ter alguém patrocinando a viagem não extingue o risco de uma negativa pois acaba somente com a menor das preocupações no processo do visto que é a dúvida se o candidato tem grana para se bancar lá. A pergunta principal é se o candidato é um imigrante em potencial e essa pergunta não tem a ver com o custeio da viagem por teceiros. Por isso o risco está sempre presente.
      De qualquer maneira, prepare-se bem e apresente-se firme na entrevista. Suas chances são melhores se você estiver tranquilo na entrevista.
      []’s

      • Dennys disse:

        Obrigado, Camila. Ouvi dizer que universidade publica facilita, e nao, nao vou imigrar. Sao so 7 dias em Orlando, e volto pra ca. Quero terminar a facul..

        • Camila Guerra disse:

          Oi, Dennys!
          Talvez a universidade pública ajude por ser de graça e por ser mais concorrida do que as particulares, até faz sentido sim. Mas realmente não sei dizer o grau de relevância que tem no processo.
          []’s

      • Dennys disse:

        Heyyy.

        Então. No consulado foi suaveee!

        Tinha um casal e um anigo do casal do lado; o casal conseguiu e o cara nao, por falta de vinculos. Pediu milhares de documentos e o rapaz nao tinha muitos.

        No meu caso (C: Consul…E – Enteevistado/Eu)

        C: Boa tarde. Tudo bom?

        E: Sim, e você?

        C: Estou ótimo. (Sim era homem -bonito e percebi que era gay haha. Um reconhece o outro…)

        C: Passaporte por favor.

        E: Claro. Voce tambem precisa disso? (Ds-160, cobfirmacao da entrevista, boleto e pra ele ver q faco faculdade, o cartao da Fatec.)

        C: Nao, por enquabto.

        Eu: ok.

        C: Oi. O que voce queria me mostrar?

        E: (mostrei os formularios)

        C: ah nao nao.

        C: Onde pretende ir?

        E: Disney, Orlando.

        C: Ok.

        C: Coleque oa quatro dedos da mao esquerda no leitor de digitais por favor.

        E: Claro.

        C: Obrigado.

        C: O que voce faz?

        E: Trabalho e estudo.

        C: O que voce estuda?

        E: Comércio Exterior.

        C: ok.

        C: Sua mae é quem vai pagar a viagem?

        E: Sim! Tenho a carta custeio, e comprovantes bancarios se precisar.

        C: ok.

        C: Speak English?

        E: Yes.

        C: Where dis you learn English? (Onde aprendeu?)

        E: (at home, now I’m studying Spanish) -em casa, agora estou estudando espanhol

        C: ok.

        C: I speak Spanish and then learned Portuguese, sometimes I wonder if it’s the same. (Falo Espanhol e Portugues, me pergunto se é o mesmo -ele soltou uns risos-)

        E: Haha, true (verdade). Especially in Orlando, you need to know English and some Spanish. (Ainda mais em Orlando, vc precisa saber Ingles e um pouco de Espanhol)

        C: yeah, yeah. Haha.

        C: Quanto sua mae ganha?

        E: xXx

        C: O que ela faz?

        E: Professora de Matematica.

        C: universitaria?

        E: Nao, estadual.

        C: Isto é tudo, Dennys. Seu visto foi aprovado, poderá levar até dez dias para a entrega.

        E: Muito obrigado! Ei, cono faço pra pega-lo depois? Eu escolhi pra retirar no CASV.

        C: Ah, entao deve ir ate o CASV alto de Pinheiros e retirou la, conforme escolheu na DS-160.

        E: Ok, obrigado!

        C: De nada e boa viagem.

        Foi tranquilo. Vi so um sendo negado, o resto todos pareciam estar conseguindo. Foi mais facil que pagar o boleto. Ele nao pediu pra ver nada.

        Depende da sorte, da sua confianca e olho no olho, mesmo que ele nao esteja te olhando, ele esta te olhando pela camera que tem laaa dentro. É isso gente. Boa sorte.

        Obs: Acho que isso tudo durou neeeem 3 minutos.

    • JOYCE disse:

      BOA NOITE MEU MARDO TEM, ENTREVISTA SEXTA FEIRA EU JA TENHO O VSTO JA FAZ UM ANO E ELE VAI TB LEVAR O DO NOSSO FILHO E DO IRMAO DELE QUE TEM A MESMA IDADE 13 ANOS VC ACHA QUE ELE CONSEGUE O VISTO PARA OS 3

  222. PAULO PEIXER disse:

    Ola Camila,

    Estou pensando em passar 10 dias de ferias em orlando (disney) e miami (compras).

    Sou advogado, minha renda é de uns 5.000, e minha esposa tbém advogada com renda de uns 3.000, ocorre q na minha declaração de IR coloco valor abaixo, tipo 2500/3000, pra pagar menos imposto, mas tenho uma casa em meu nome onde moro, com valor de 500.000, carro, e ainda irão nesta viagem, meu sogro e sogra, inclusive fazer a entrevista com a gente.

    Sera que corro risco de ter o visto negado? e em relação à minha renda?, digo o que está no IR ou falo que ganho acima mas não é declarado?

    grato pela atenção,…

    • Camila Guerra disse:

      Paulo, o documento de renda que o consulado pede é o oficial do Brasil, o IR. Então, a princípio, o que está no seu IR é o que vale. Se você tem como comprovar o restante da grana, pode arriscar declarar. O agente consular pode aceitar, pode não aceitar ou pode nem pedir documento nenhum. Enfim… aí você é quem sabe. Mas se essa grana não aparece em lugar nenhum, acho que não vale a pena correr o risco.
      Risco de levar um não todo mundo corre. O que vai decidir é a leitura que o agente fizer de você + sua situação.
      []’s

      • Paulo disse:

        Mas a renda de 2500 meu + 2500 esposa + casa + carro + profissão, vc acha q a chance é boa??

        Grato

        • Camila Guerra disse:

          Paulo, já vi gente conseguir o visto ganhando R$ 1000 e gente perder o visto ganhando R$ 8000. Realmente não dá pra chutar, depende muito de muitos fatores. Eu diria que a sua situação não parece ruim, mas é só minha opinião.
          []’s

  223. Caissa disse:

    Oi Camila! Eu e meu namorado vamos marcar o visto. Estou no 6 período do curso de fisioterapia, faço estágio mas não e remunerado, tenho 22 anos. Meu namorado e funcionário público, salário em torno de 8.000,00, tem 3 imóveis e um carro no nome dele, 30 anos. Ele vai custear nossa viagem. Estou preocupada porque aos 15 anos já tive um visto aprovado de 1 ano, para a Disney, mas não fui. Meus pais já foram várias vezes, e minha irmã já estudou lá, legalmente. Será que esse visto que já tive mas não fui pode me atrapalhar? Não fui pq não queria deixar o ex namoradinho da época sozinho, e o tempo foi passando, e agora eu e meu namorado queremos ir. E o fato do meu namorado custear minha viagem, pode atrapalhar? Outra coisa, ele é de Juiz de Fora-Mg e trabalha no rio, e eu moro em Juiz de Fora, nós encontramos aos finais de semana. Isso poderia atrapalhar? Desde já muitooo obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Oi Caissa,
      Você pode ganhar um não ou pode ganhar um sim. Não dá pra chutar.
      Pode acontecer do agente conceder o visto para o namorado e negar o seu por falta de vínculo com o país e, também, com o namorado. Afinal, namorado não é família aos olhos da justiça. Mas isso é o agente só que sabe.
      Mas acho que o seu visto anterior não usado pode te atrapalhar, mas pode levantar alguma pergunta na hora da entrevista. Esteja preparada para responder.
      O fato de você não ter renda é ruim, mas não necessariamente impeditivo. Vai depender se o agente vai acreditar no namoro e no seu compromisso em retornar.
      Mesmo não recebendo pelo estágio, se puder levar alguma comprovação seria bom. Acho pouco provável que tenha chance de mencionar/mostrar documento, mas se tiver, use isso a seu favor.
      Como você não tem renda, resta que alguém pague a sua viagem. Então não adianta ficar pensando se isso vai atrapalhar ou não. É fato e não pode ser mudado. Cabeça erguida e bola pra frente. :) Muita gente ganha visto assim.
      Não acho que sua vida pessoal no namoro interfira no visto. Acho que tem coisas mais importantes pro agente se procupar do que com o seu dia de namoro.
      []’s

  224. rogerio disse:

    boa nooite camila, eu tenho dois carros no meu nome, um contrato de venda de terra no valor de 260 mil, so q minha renda e de 1200,00 reais… corro o risco de negado?
    grato

  225. Rosangela Sarti disse:

    Oi Camila! Então tenho 20 anos não trabalho apenas faço faculdade, tenho uma casa no meu nome, moro com minha tia e meu primo e meu primo vai arcar com a minha viagem e a dele…será que posso ter o visto negado ?

    • Camila Guerra disse:

      Oi Rosangela, tem possibilidade de ganhar ou não. Qualquer um tem.
      A falta de vínculo te atrapalha muito. O imóvel é um ponto positivo mas não vai te garantir aprovação nenhuma. A situação é incerta.
      []’s

  226. Luiza disse:

    Oi, Camila!
    Primeiro gostaria de falar que adorei seu blog e a maneira que voce escreve.
    Simples, direto e bastante explicativo.

    Queria tembem te fazer uma perguntinha.. bom, eu vim para os EUA com visto de turista e acabei resolvendo me casar com meu namorado (que eh americano) e ficar aqui. Mas minha pergunta eh, tenho um amigo de infancia que quer vir me visitar e passar 2 semanas na minha casa e me pediu ajuda para o visto…

    Voce acha que ele deve falar que me conhece? Eu estou aqui legalmente, nunca estive ilgeal, mas fico confusa ja que meu visto inicialmente era de turista… Entao nao sei se ele deveria falar que vai me visitar ou se, caso perguntem, deve falar apenas sobre conhecer o meu marido. O que voce acha??
    Esse meu amigo tem 25 anos e apenas estuda (universidade), a mae e o avo dele vao pagar a viagem, ele deve trazer declaracao de renda e carta de custeio dos dois para a entrevista, ou so de um basta?
    Quais documentos vc acha interessante que ele leve?

    Desculpa a quantidade de perguntas, eu realmente quero ajudar ele, e desculpa a falta de acentos, esse bendito computador nao tem nenhum.. :(

    Desde ja obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Oi Luiza, primeira coisa para ajudar o seu amigo é mandar o link do blog pra ele e pedir para ele ler, vai dar uma boa clareada no assunto. Temos 3 artigos à respeito e todos são muito comentados com pessoas descrevendo suas experiências.
      Sobre declarar amigos e parentes, é uma escolha pessoal. Eu, particularmente, não gosto de mentira pois acho que ela mais atrapalha do que ajuda, mas o que costuma acontecer é que quando a situação da pessoa no Brasil é boa, não importa ela ter amigos e parentes nos EUA. Quando é ruim, pode levantar suspeitas de que ela quer imigrar.
      No DS-160, pelo que eu sei, ele só vai poder declarar custeio de uma pessoa. Então leve a carta de custeio e a documentação de acordo.
      Se ele declarar você ou seu marido, vai precisar de uma carta convite com os seus dados (endereço, telefone, nome completo, etc).
      []’s

  227. Danillo Branco disse:

    Oi Camilaa!! Estou bem apreensivo com a minha entrevista mas tudo bem…

    Acontece que já sou formado em AUDIOVISUAL me formei em 2011, e hoje trabalho como Editor de video numa empresa ( estou a 1 mes nela) mas também sou ator.. Minha renda fixa na empresa é 2000 mas como ator depende do mes, tem mes que vai de 1.000 a 9.000 depende do que eu faça…

    Mas como ator é um trabalho que não é fixo nao especifiquei no DS 160, porem na hora quando ela perguntar sobre o que eu faço acho melhor falar que sou EDITOR DE VIDEO mas que também trabalho como ator mas nao é fixo… Por que se ela pedir meu extrato do banco vai ver meus cachês que eu recebo..

    Estou ansioso… pois pretendo ir pra NY em outubro passar 1 semana… tomara que de tudo certo.
    um grande abraço!

    • Camila Guerra disse:

      Oi Danillo,
      Se você tem comprovação dessa renda extra, acho até que poderia declarar tirando uma “média” do período. É um pouco “arriscado”, mas não seria uma mentira.
      De qualquer maneira, você pode e deve dizer que tem o trabalho fixo mas faz serviços extras como ator e que o cachê varia. Como pode comprovar, não tem problema.
      []’s

  228. Maria disse:

    Camila,

    Irei tentar meu visto daqui duas semanas em são paulo, estou indo para Orlando em janeiro de 2015 para ficar 13 dias, tenho 22 anos e somente estudo, faço Eng. Civil e estou no 4 período. No DS-160 coloquei que meu namorado ira custear minha viagem, ele ganha por volta de R$1.200,00 reais por mês, porem estou indo com a família dele e é o pai dele quem vai pagar a maioria das coisas, somente passagens que meu namorado ira pagar a ele. Ja arrumei declaração de matricula com grade. Em 2013 fui para a argentina com meu RG, e esse ano fui para o chile ja com meu passaporte!! As passagens jah estão compradas e o hotel reservado você acha que eu deva levar???

    Como avalia minha situação??
    Acha que devo levar extrato do meu namorado e do pai dele juntos, jah que o pai dele é dono de empresa??
    Precisa de carta custeio??

    • Camila Guerra disse:

      Maria, acho a renda do seu naorado baixa para pagar pra duas pessoas. Se o sogro vai participar desse patrocínio aí e ganha melhor, talvez fosse melhor declará-lo como pagante. A não ser que o namorado tenha grana guardada….
      A documentação é sempre documento de renda, comprovantes de residência, extratos, contratos, etc. E acho que deve levar também as passagens e a confirmação do hotel.
      A viagem pro Chile pode ajudar, mas a da Argentina não pois não teve registro no passaporte.
      []’s

      • Maria disse:

        Oi Camila, deu tdo certo no consulado, estava bem cheio mais foi bem rápido fiquei uma hora la, fez apenas 5 perguntas e não me pediu nenhum doc. eu estava SUPER calma nem parecia eu, eu estava ate acalmando as pessoas kkkk. Enquanto estive la não vi nenhum visto ser negado, fiz a entrevista em são paulo e enquanto estava na fila para ser atendida no guichê estava reparando quem tinha a melhor “cara” vi que tinha um cara com uma cara mto fechada e perguntando mtas coisas, dai eu vi um outro dando ate uns risinhos e foi nesse mesmo que fui.
        Vlw por tdo acho q suas dicas foram OTEEEEMAS!!!! ;)

  229. alan disse:

    Eu sou militar e pretendo viajar com minha esposa e filho, porém ao preencher o DS 160 disse que nunca fui aos EUA, mas na verdade já fui, só que a serviço da Marinha do Brasil . Quando preenchi o DS 160 disse que não fui porque não tenho mais o passaporte( de serviço, diplomático) e não lembro a data e período que fiquei lá, só sei que foi há mais de 10 anos atrás, e não tinha como prrencher esses campos e não podia deixá-los em branco .

    O que vc acha que devo fazer ? Estou com entrevista marcada para dia 18 CASV E 19/AGO no CONSULADO.
    Devo dizer a verdade na entrevista ou não ? pois não sei se eles tem algum registro disso nos arquivos … posso dizer também que preenchi NÃO pois pensei que se referisse apenas a visto de turista e como estava a serviço no passado era outra situação ?

    • Camila Guerra disse:

      Alan, realmente se não dá para comprovar, acho que você fez o melhor.
      Acho que não vale a pena “oferecer” a informação de que já esteve lá, até mesmo por causa das situações diferentes. Como você foi a serviço da Marinha, não poderia imigrar, nem que quisesse.
      Se, por outro lado, ele perguntar (o que é comum acontecer), aí você não precisa mentir, pode explicar a situação (de forma concisa SEMPRE) e dizer que não tem provas e por isso não declarou. Mas a escolha de responder sim ou não é sua pois, afinal, quem esteve lá foi o oficial e não o turista, certo?
      []’s

  230. Cris disse:

    Oi Camila!

    Fiz ontem, 13/08, minha entrevista no consulado americano do Rio de Janeiro e gostaria de compartilhar a experiência.
    Fiz o preenchimento de D160 com atenção. Levei minha pastinha com tooodos os documentos.
    Tanto no CASV quando no consulado escolhi horários pela manhã e tivemos sombra o tempo todo :-)
    As filas e todo processo funcionam de forma muito organizada.
    Saí do CASV com tudo pronto 20 minutos “antes” do horário marcado para mim. Isso mesmo, quando é possível existe antecipação dos atendimentos.
    A entevista foi muitíssimo rápida (algo em torno de 2 minutos). O agente pediu que eu colocasse a mão esquerda para colher as digitais, ficou algum tempo lendo seu monitor, muito educadamente perguntou apenas onde eu trabalhava, digitou algo e disse que o visto tinha diso aprovado.
    Nenhum documento me foi pedido.
    Enfim, foi tudo muito simples e rápido.

    O que vi acontecer com algumas pessoas, foram problemas relacionados à fotos de crianças com cabelos que cobrem a testa (franja). E como as crianças, em geral, não estão junto com os pais no CASV, alguns casos precisarem ser reagendados.
    Dica de ouro: A testa e as orelhas precisam estar aparentes na foto. Prendam os cabelos das crianças com fivelas, usem gel, enfim… Adotem medidas simples que irão evitar necessidade de reagendamento e boa viagem!

  231. nilza disse:

    como fazer para mim tirar o visto patrocinador do meu namorado que mora no paquistao para o brasil me diga o que fazer

  232. Eduardo disse:

    Boa tarde Camila!

    Tirei meu visto em 2001 e no mesmo ano viajei para lá e passei 2 semanas, mas ja se passaram 13 anos e meu visto logicamente expirou. Gostaria de saber se é preciso fazer uma nova entrevista para renovar o visto, e se for o caso será mais facil ou dificil consegui-lo?

    Parabens pelo blog, e grato pela atenção.

    Att,
    Eduardo.

  233. Deza disse:

    Camila, já te enviei duas mensagens e você não me respondeu. Por favor, preciso da sua ajuda para eu tentar o visto. Você já respondeu outras mensagens que supostamente foram depois das minhas. Obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Pois é, Deza. Falta tempo para responder a tantas perguntas. Às vezes passo os olhos e seleciono uma ou outra mais rápida, menor, mais direta e que a resposta seja simples. Caso contrário, precisa esperar eu ter tempo pra responder…
      []’s

  234. Luisa disse:

    Olá, deixei o meu comentário aqui mas não sei se foi, bom, vou mandar de novo, rs.
    Pretendo ir para os Estados Unidos em novembro e ficar até o começo de janeiro. Tenho 22 anos e só faço faculdade e quem vai pagar a viagem é a minha mãe que tem um salário até que bom, mas vou ficar na casa de um amigo americano, será que teria algum problema?

  235. Marina Queiroz disse:

    Oi, Camila.
    Tudo bem?
    Vou tentar o visto em Setembro, pois pretendo visitar uma amiga em San Francisco.
    Minhas dúvidas são:
    1) A renda mensal de R$ 3.700 é baixa para eu alegar que vou custear a minha viagem?
    2) Minha amiga mora lá legalmente há 10 anos. O fato de eu alegar isso pode ser ruim pra mim? Passar a impressão de que posso ir para ficar? Trabalho com carteira assinada há 1 ano e 2 meses.
    3) Já tirei visto americano 2 vezes, além de ter viajado para Londres e Paris. Isso pode me ajudar?
    Muito obrigada pela atenção!

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Marina!
      1- Não é só ela que conta, o visto é um processo com vários itens que influem na decisão do agente. O que importa é se a grana dá para você se bancar bem aqui e ainda viajar.
      2- Costuma atrapalhar quando a situação do candidato é ruim. Difícil dizer qual a impressão que o agente vai ter de você.
      3- Pode ajudar sim, mas as viagens precisam estar registradas no passaporte que você vai levar.
      []’s

  236. Michele disse:

    Bom dia Camila

    Tudo bem?

    Você teria algum hotel “baratinho” para indicar que fica próximo ao consulado?

    Desde já agradeço a atenção.

    Parabéns pelo blog.

    Michele

  237. Gledson disse:

    Boa noite Camila, eu e minha esposa queremos tirar juntos, já preenchi o DS-160 dos dois, e já pagamos a taxa dos dois, e me informaram que agora no agendamento que coloco a opção de acrescentar membro da família e poderia colocar o meu junto com o dela e marcar a entrevista, mas não está dando certo. Como faço para colocar que queremos a entrevista juntos. (obs: no DS-160, já coloquei em cada um que o outro irá fazer a viagem junto)… Obrigado

    • Camila Guerra disse:

      Gledson, se não conseguir adicionar membro da família no agendamento você pode agendar separado para o mesmo horário e lá informar que querem fazer a entrevista juntos pois são família. Eles colocarão os dois juntos.
      []’s

      • Cardoso disse:

        Olá, fiz o processo ontem (12/08/2014) junto com minha esposa. Havia feito errado no site. No CASV informei que somos casados e entramos juntos para tirarmos fotos e colher digitais…. Perguntei se eu seria entrevistado junto com a minha esposa, eles informaram que era para eu entregar os passaportes juntos na triagem no Consulado… Deu certo. Fui entrevistado com a minha esposa.

  238. César disse:

    Olá Camila
    Gostei do seu blog, gostaria que ma ajudasse com uma dúvida
    eu já tenho visto e estou planejando ir de Lua de Mel com minha noiva
    para os EUA ela ainda não tem o visto, ela trabalha, eu tenho emprego fixo
    carteira assinada a vários anos e visito os EUA todo ano, nós já fizemos viagens tipo para
    o Caribe juntos, qual a melhor maneira para ela tirar o visto? A Renda dela não é tão alta
    quanto a minha…
    Melhor eu declarar que vou bancar a viagem?
    Eu tenho que ir com ela na entrevista?
    Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      César, somente solicitantes de visto podem entrar no consulado para a entrevista. Se você já tem visto, não poderá entrar com ela.
      Se a noiva tem condição de pagar pela viagem dela, não vejo motivo para declarar você como pagante. Independência também e um fator importante.
      Viagens internacionais registradas no passaporte são importantes.
      []’s

  239. Laura disse:

    Oi Camila!!
    Primeiramente parabéns pelo blog!! Adorei todas as dicas!!
    Tenho entrevista marcada para terça (dia 12) em São Paulo. Coloquei no DS que tenho uma irmã que mora nos eua (ela está legal lá, meu cunhado foi lá para trabalhar – transferência dentro da empresa q ele trabalhava aqui no Brasil) e que vou ficar na casa dela. Coloquei endereço, telefone celular dela e email. Isso não deve atrapalhar em nada né? Estou inclusive levando uma carta convite dela.
    Vou levar meus IRs dos ultimos anos, comprovantes de renda, extratos bancários, etc. Mas não estudo (sou formada) e moro sozinha. Isso pode atrapalhar em alguma coisa?
    Vou ficar 5 semanas, durante as férias do trabalho/final do ano.
    Confesso que estou muito preocupada, ansiosa… acho que isso é normal né? Mas pelo menos fui sincera no formulário e pretendo repetir tudo exatamente igual na entrevista.
    Tem alguma dica para me dar?

    Obrigada!!!

    • Camila Guerra disse:

      Oi Laura, me desculpe a resposta atrasada. Espero que tenha conseguido o visto.
      Sobre declarar parente, costuma atrapalhar quando a situação da pessoa no país é ruim. Caso contrário, não é pra atrapalhar.
      []’s

  240. Deza disse:

    Bom dia!
    Pretendo ir à Los Angeles em julho do ano que vem. Eu ganho por volta de 1.400 por mês, tenho 19 anos. Em relação às passagens, minha irmã vai pagar para mim, mas ela não declarou imposto de renda esse ano, pois no ano passado ganhava um salário minimo, hoje, ela é gerente de novos negócios em um banco. Então, ela irá declarar somente ano que vem, certo? Ela ganha por volta de 3.000. Portanto, posso levar o contracheque dela e os extratos bancários? Será suficiente? Irei passar 15 dias e viajarei com meu namorado e minha sogra. Lá no EUA eu pagarei minhas coisas com a minha poupança. Desta forma, tem probabilidade de conseguir o visto? Obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Deza, chance sempre há mas o processo envolve muita coisa.
      Se não tem IR, leve o que você tem disponível da irmã. Não esqueça da carta de custeio.
      No DS-160 não tem como declarar custeio só das passagens, tenha isso em mente.
      []’s

  241. Aldo disse:

    Boa noite Camila, boa noite pessoal.

    Deixa eu contar como foi minha entrevista.
    A meses eu leio blogs, artigos e afins sobre o visto americano. Milhares de pessoas falando isso, aquilo e aquilo outro e tudo começa a se tornar realmente assustador.
    Depois de muito ler, eu e meu companheiro resolvemos tirar o visto.
    Nos encaminhamos pra Recife porque fica mais próximo a Salvador.
    Já temos viagem marcada e passagem comprada então teria que dar certo.
    Marcamos e fomos.
    Primeiro dia CASV. Foi tudo muito rápido. levamos a confirmação do DS 160 e o passaporte.
    Chegando lá tiramos uma foto e colhemos as digitais.( eles foram bem pontuais no horário)
    Eles pediram pra que no dia da entrevista levássemos 1 foto 5×7 pq eles estão com problema no sistema e bla bla bla. Ok.

    Segundo dia, a temida entrevista.
    Eu não consegui nem dormir durante a noite. Marcamos logo o primeiro horário.
    Chegando no consulado já tinha uma fila pequena.( Não leve nada eletrônico porque não entra mesmo.)
    Na fila, vc ja começa a escutar milhares de histórias de pessoas que tiveram visto negado, que fizeram isso aquilo, aquilo outro. NÃO SE PRENDA A ISSO, CADA UM É CADA UM.
    Passamos por uma triagem e ficamos esperando. Começaram a chamar. Minha perna ja tava bambinha e me deu uma dor no estômago de nervoso.
    Ai chegou nossa vez.

    Entrevistadora: Bom dia
    Nós: Bom dia
    Entrevistadora: Coloque os 4 dedos na leitora de digitais por favor.
    Ai meu companheiro colocou e logo depois eu.
    Ela começou.
    Entrevistadora: Sr Aldo, o sr estuda o que?
    Eu: Gastronomia
    Entrevistadora: Se forma quando?
    Eu: 2016
    Entrevistadora: Qual o vínculo de vcs 2?
    Eu: Temos uma união estável (somos 2 homens)
    Entrevistadora : É a primeira viagem de vocÊs juntos? ( ela deu um sorrisinho quando perguntou isso, e foi o que me acalmou)
    Eu:sim

    Ai ela perguntou pro meu Companheiro
    Entrevistadora: Sr Renato, o que o Sr faz da vida?
    Renato: Trabalho como médico
    Entrevistadora : Em órgão público, prefeitura?
    Renato: Sim.

    Parabéns. Visto aceito. Boa viagem.
    Gente, ela foi uma linda. Eu levei um arsenal de documentos e ela não pediu pra ver nada.
    A entrevista durou 3 min, eu cronometrei. Espero que isso ajude a todos e que acalme aos que estão assustados assim como eu estava.
    E Camila, MUITO OBRIGADO!

  242. Juliana disse:

    Camila, bom dia!
    Eu e meu namorado queremos ir para Orlando mas nossa renda não é alta, na verdade a soma das duas é de R$ 3.500,00, você acha que isso é um empecilho para a negativa do visto? Ainda mais que não possuímos dinheiro em poupança pois terminaremos a faculdade esse ano e pretendemos viajar em novembro do ano que vem, onde pagaremos o pacote e guardaremos o restante para os custos internos no país. Estou com muitas dúvidas sobre como devo proceder.

  243. CARMEN LUCIA disse:

    Olá Camila, boa noite! Parabéns pelo blog !

    Me tire uma dúvida por favor. Não sei o que é melhor declarar no formulário DS e na entrevista, atualmente faço faculdade e estagio em uma escola, minha remuneração no estagio é baixa, meu namorado que financiará nossa viagem para Miami, ele é sócio de uma corretora de seguros, será que é melhor declarar que ele quem financiará a viagem ou eu mesma ?

    Grata !

  244. Juliane disse:

    Boa noite Camila

    Minha dúvida é a seguinte.
    A renda que está na CTPS não é compativel com o que eu realmente ganho. O que devo informar no formulário?
    Caso eu informe o valor real da minha renda posso levar uma declaração da empresa para comprovação?

    Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Juliane, precisa comprovar de alguma maneira. Se não puder comprovar, é arriscado declarar.
      Se essa grana passa pela sua conta, pode levar extratos. Somente a declaração da empresa, acho arriscado. Aí a decisão é sua, mas tenha em mente que o agente pode “encrencar” se for um somente um papel assinado. Ou você pode dar a sorte dele não pedir comprovação…
      []’s

  245. Ola. Tudo bem.. poxa muito legal seu blog. vamos lá..
    eu estou tentando tirar o visto pela primeira vez, meu caso.. Sou funcionário Público Municipal Concursado, trabalho na prefeitura a 10 anos, tenho Carro (no meu nome) e tenho um terreno no litoral onde construo minha casa. Sou solteiro e moro sozinho, moro de aluguel… Minha renda não é alta, recebo R$ 3.566,00 mensais, comprovados nos holeriths da prefeitura.. Tenho Imposto de renda, comprovante da faculdade que estou cursando. Pretendo ir como turista e passar apenas 9 dias dos 15 que irei tirar de férias aqui na prefeitura, sendo que no 16º dia preciso estar lindo e inteiro aqui em guarulhos para voltar ao trabalho.. inclusive eu tenho o documento oficial que atesta minhas férias aqui na prefeitura. Acho que a unica coisa que depões contra mim, é que minha conta bancária não tem muita grana (acho que uns 2000) pois comprei o terreno.

    Vc acredita que tenho chances de conseguir este visto de turista? obrigado pela ajuda e parabéns pela iniciativa em ajudar.

  246. ALEXANDRE disse:

    Boa tarde, parabéns pelo blog
    A minha situação é a seguinte
    Tenho 32 anos, trabalho na mesma empresa a 10 anos e 2 meses, meu cargo é Supervisor,
    tenho uma renda no contra-cheque de R$2.935,00, e uma poupança no valor de R$ 10.000,00 Vou tentar o visto com minha namorada e o filho dela de 9 anos, declarei que iremos juntos no formulario, tambem declarei que irie para Orlando conhecer a Disney.. Vc acha que tenho boas chances ?! Desde já agradeço

    • Camila Guerra disse:

      Oi Alexandre, depende da situação da namorada.
      Sua situação não é das piores, mas como vai fazer a entrevista em grupo, a situação dos outros influi na sua.
      []’s

      • ALEXANDRE disse:

        Oi Camila, a situação dela é muito boa, por isso nem coloquei aqui, ela é Polonesa, já teve o passaporte cônsular, o pai dela era consul da Polonia aqui no Brasil, ja viajou por quase toda a Europa, ela tem uma empresa aqui, imoveis, casa propria, dois carros, uma poupança muito boa, contra-cheque alto e tudo no nome dela, eu acho até que as minhas chances de conseguir o visto são melhores por causa dela, rs.. oque vc acha? obrigado

        • Camila Guerra disse:

          Oi, Alexandre! Então parece que realmente você tem melhores chances se fizer a entrevista com ela. Mas tenha em mente que a situação muito boa é dela, e não sua. Por isso, não “relaxe”, você ainda precisa provar que não pretende imigar, ok?
          []’s

  247. Andreza disse:

    Olá!
    Pretendo tirar meu visto até o final do ano. Porém, não estou confiante. Vou explicar a minha situação para que possa me ajudar. Tenho 19 anos e há 2 anos e 6 meses trabalho em uma empresa somente aos sábados e ganho 400,00 por mês, sem carteira assinada. Porém em maio comecei em uma empresa com carteira assinada e meu bruto é 1.200 mais os 400 da outra empresa, 1.600 ao todo. Já estou fazendo minha poupança para levar dinheiro para Los Angeles, devo levar por volta de 5000. Minha mãe e meu pai irão pagar minhas passagens e eu vou arcar com as despesas lá.. No caso, minha mãe tem imóvel e carro no nome dela, mas é do lar. Meu pai trabalha como vendedor em uma empresa grande na minha cidade ganhando entre 3.000 à 5.000.
    Irei com meu namorado e a família dele, todos têm visto americano. O que você me aconselha para conseguir meu visto? Pois com esses quesitos fica difícil conseguir. Indo com família fica um pouco mais fácil? Ou não muda nada para eles? Quero muito conseguir pois é meu sonho desde sempre ir para os Estados Unidos. Aguardo a sua ajuda. Muito obrigada.

    Att
    Andrêza

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Andreza!
      Sua situação não é cômoda, mas isso não que dizer que seja impossível.
      Declare o pai como patrocinador, leve os documentos dele, e seus documentos de renda e todos os outros.
      Sobre ir com família, não acho que faz muita diferença quando a família não está com você na entrevista.
      Preencha o DS-160 com muita atenção e declare tudo o que conseguir e que puder te ajudar.
      []’s

  248. Bruna disse:

    Olá ! Bom dia !
    Eu tenho uma dúvida, no formulário eu coloquei que conheço uma amiga que mora em LA- California , simplesmente porque não tinha como prosseguir sem preencher essa coluna.
    Isso pode interferir para eu tirar o visto ? Eles podem pensar que vou morar lá com ela ?
    Eu tenho na carteira assinada 905,00 de renda e faço 1 ano de empresa dia 2 de setembro , estou no 4° semestre da faculdade.
    Há alguma chance de isso me atrapalhar ? Até porque eu não vou visita-la , pretendo ir para Orlando , coloquei o nome e endereço dela somente porque não estava dando para prosseguir.

    Obrigada !

    • Camila Guerra disse:

      Bruna, se você não vai visitar sua amiga, não vejo motivo para declará-la no DS-160. Meu conselho é que coloque nesse campo o endereço do hotel onde você pretende se hospedar.
      É possível que o agente consular julgue que você é uma imigrante em potencial, mas o que vai na cabeça deles só eles mesmos sabem.
      Enfim, troque a informação para evitar problemas.
      []’s

  249. Juliano Araujo de Mello disse:

    Ola , vou fazer mihna entrevista dia 11 , segunda feira , minha situacao.

    Sou autonomo (CORETOR DE IMOVEIS) , TENHO 26 ANO , E UM FILHO DE 8 QUE MORA COMIGO .SOU SOLTEIRO , MEU TIO VAI PAGAR MINHA VIAGEM E VOU COM DUAS PRIMAS ,
    ESTOU COM PASSAGEM DE IDA E VOLTA COMPRADAS VOU FICAR 15 DIAS EM LAS VEGAS , ESTOU MATRICULADO E CURSANDO NIVEL SUPERIOR .

    O QUE ACHA DO MEU CASO ?

    DESDE JA OBRIGADO .

    • Camila Guerra disse:

      Juliano,
      Respondendo atrasada, infelizmente. Mas a sua situação não me parece das mais simples.
      Eu diria que você tem grandes chances de levar um não. Se já tiver feito a entrevista, deixe aqui o resultado para os outros na mesma situação que a sua.
      []’s

  250. Mazzo disse:

    Olá, tive meu visto negado ontem, no caso eu fiz por conta todo o processo do formulário DS160. O cônsul se quer pediu qualquer documento para mim. Apenas me fez algumas perguntas… Qual o motivo da viagem? Eu disse turismo. Para onde vai? Eu disse Houston. Aí ele disse que Houston não é uma cidade turística e me negou o visto americano. Ele também perguntou se eu conheço alguém lá, eu disse que não. No DS160 eu também preenchi que não conhecia, mas eu tenho uma tia lá onde iria ficar, disseram para eu não colocar que conheço alguém lá pois é pior, podem pensar que vou ficar morando lá. No caso a minha tia está legal lá e penso agora em pedir uma carta convite pra ela. Tem problema na próxima entrevista eu disser que conheço alguém lá? Pretendo agora fazer com um despachante.

    • Camila Guerra disse:

      Mazzo, é por isso que eu acho que a mentira é perigosa. A gente não sabe se o que você declarou em uma tentativa, fica registrado para consulta posterior. Mas se ficar, o agente vai ver a mentira e ter mais motivos ainda para desconfiar do candidato.
      O negócio é que quando a situação da pessoa no Brasil não é convicente e, especialmente, se ela pegar um agente mais chato, o não é quase garantido mesmo. E na grande maioria dos casos, a pessoa nem sequer tem chance de mostrar documentação. Justamente como aconteceu com você.
      Se a sua situação no Brasil não for legal, a carta-convite da tia provavelmente não vai ajudar…

  251. danielle disse:

    Ola Camila…
    E o seguinte tenho 28 anos, casada(CERTIDAO de união estável) aproximadamente 4 anos, estudo para concurso publico. Nao fiz faculdade, sou dependente do meu marido(inclusive no imposto de renda), plano de saude e tudo.
    Temos apartamento, mas esta somente no nome dele. Ele eh funcionário publico( agente Policia Federal) e estamos querendo viajar pra Orlando em Fevereiro de 2015. Vc acha que tenho algum problema para conseguir o visto pq não trabalho, sou dona de casa e faco curso pela internet ?.estudo em casa mesmo .Não temos filhos.
    O IR somente ja serve como vinculo?

    • Camila Guerra disse:

      Danielle, se puder ir junto com o marido, melhor. Se ele já tiver visto, terá que ir sozinha mesmo.
      A situação financeira dele vai ser de extrema importância para você conseguir o visto.
      Vai precisar declará-lo como patrocinador e levar toda a documentação dele, além da sua.
      []’s

      • danielle disse:

        Oi Camila, nos vamos viajar juntos…como familia. e ele ainda nao tem passaporte…e vai arcar com todas as depesas da viagem. Vc acha q msm assim terei problemas?

        • Camila Guerra disse:

          Danielle, vai depender da análise que o agente fizer da situação de vocês.
          Eles podem conceder para o seu marido e negar o seu, ou podem conceder para você também.
          Se a situação do marido for boa, você tem mais chances.
          []’s

  252. Matheus disse:

    Olá Camila! Gostaria de saber sua opinião e possíveis conselhos sobre minha situação.

    Pretendo ir para os Estados Unidos ano que vem, mas gostaria de tirar o visto ainda esse ano, e não tenho passagens compradas.
    Sou estudante de direito e se for perguntado, posso comprovar minha situação com a faculdade. Porém não trabalho, só faço estudar, e meus Pais que vão financiar minha ida para lá. E vou sozinho! Estou preocupado pelo fato de não ter trabalho e de ir sozinho. O que você me diz? Obrigado!

    • Camila Guerra disse:

      Matheus, realmente não é uma situação cômoda. A falta de vínculos com o Brasil talvez seja a causa que mais provoque negativas de vistos.
      Mas você não tem outra saída. Se quer ir, precisa tentar. Declare o patrocinador, leve a documentação toda, mantenha a tranquilidade e boa sorte!
      []’s

  253. Karina Elen disse:

    Boa noite Camila!
    Veja a situação minha e de meu marido.
    Trabalho a 3,5 anos na FIAT com renda bruta de 4.200, estudo na PUC e tenho 10 mil na poupança. No formulário não declarei o valor que tenho da poupança. Meu marido por outro lado, é autonomo e ganha uma renda média mensal de 2500. Como ele saiu do emprego fixo no final do ano passado, seu IR deste ano foi baseado no emprego fixo que tinha, e somente consigo comprovar a renda dele com a movimentação da conta bancária. Para ele, vou levar os seguintes comprovantes de vinculos com o Brasil: IR, contrato social, cartão de visita, extrato do banco e da poupança, contas de telefone, luz e condominio, certidão de casamento, passaporte dos pais (apesar deles não irem viajar). No meu caso além do IR e dos extratos dos bancos, também vou levar uma declaração da faculdade e contra-cheques. Temos um apartamento que é financiado em conjunto, mas como a maior porcentagem é minha, as cobranças vem no meu nome, posso usar este documento pra ele? Creio que eu consiga o visto sem problema, tanto pelo emprego fixo quanto pela faculdade, o pesar maior está sobre meu marido, será que ele tem chance? Outra dúvida, marquei a entrevista como familiar (as duas no mesmo dia e horario), será uma única entrevista com nós dois ou será entrevistas individuais?
    Obrigada.

    • Camila Guerra disse:

      Karina, chance ele tem sim. É torcer para o agente consular entender que vocês não vão imigrar.
      Não vejo motivo para levar o passaporte dos pais dele, não acho que tem relevância.
      Farão a entrevista juntos. Na dúvida é so falar com os atendentes que vocês estão juntos.
      []’s

  254. Lavoisiene disse:

    Boa noite Camila, primeiramente parabéns pelos posts… muito legal mesmo, li os comentários e gostaria de lhe perguntar algo…
    Meu noivo está em Chicago pelo ciência sem fronteiras e pretendo visitá-lo em dezembro, aproveitando que vou passar janeiro lá estou pagando um intercambio de férias de 3 semanas em Chicago, o fato é que ele quer que eu vá em Dezembro para passarmos o natal e Miami e Orlando e final de ano em Nova York, e só no dia 04 de janeiro iremos para Chicago.
    Tenho renda boa, sou professora universitária com carteira registrada, casa e carro no meu nome e 34 anos.
    Não sei que tipo de visto tirar, nem muito menos se vou puder ir antes pra essas cidades todas… o fato é que nunca viajei para o exterior e vou sozinha para me encontrar com ele…
    Agradeço desde já sua atenção.

  255. Cardoso disse:

    Olá Camila,
    Parabéns pelo blog.
    Sou candidato ao visto americano, abaixo vou descrever meu perfil.
    Tentei o visto americano em 2001 e foi negado no final de Agosto, 11 dias antes do ataque ao WTC.
    Naquela épocia eu tinha 20 anos e tinha interesse em fazer turismo, quem custearia minha viagem seiria meus pais. Esqueci de levar IR dos meus pais e NEGADO. Sem problemas, pois fiquei receioso após o ataque e sem interesse em ir para os EUA.
    Hoje tenho 33 anos sou casado e minha esposa tem 19 anos, sou micro empresário, tenho uma empresa constituida desde 2009, com faturamento médio de 55.000,00 (bruto). Tenho prolabore de 2.000,00 e 50% do lucro da empresa, a outra parte desde 2012 pertence a minha esposa (fiz aquisição do restante da empresa para ela). Ela não faz retiradas ainda, está terminando o ultimo ano do ensino médio (tem atestado do colégio). Coloquei no DS-160 dela que eu custearia a viagem dela. Além disso, tenho duas contas bancárias que somadas temos 32.000,00. Temos também as contas (total de 7) da empresa com uma média de saldo de 50.000,00 (juntas). Dois carros em meu nome e um no nome da empresa, 9 funcionários, pagamentos mensais de cartão de crédito de 5000,00 médio e podem ser comprovados pelo demonstrativo mensal do cartão e retiradas dos mesmo no saldo da conta. Meu IR fica em média 8.000,00 (mês). Tenho um terreno no valor de 100.000,00 porém pago parcelado e já ta pago em média 45.000,00 (é único imóvel com contrato de compra e venda). No mais, estarei levando documentos da empresa. Certidão de casamento (sou casado há 2 anos e meio). Só conclui o ensino médio.
    O que você acha do meu perfil, lembrando que fui negado em 2001 e setou querendo passar este fim de ano em Miami. Grande abraço.

    • Camila Guerra disse:

      Cardoso,
      Minha opinião é de você tem boas chanes de conseguir o visto. Sua situação em 2001 era muito diferente da atual e, portanto, não acredito que o visto negado naquela época vai influenciar na decisão do agente consular.
      Sua esposa tem mais chances se fizer a entrevista junto com você.
      []’s

      • Cardoso disse:

        Olá, Camila.
        Venho novamente para contribuir como todos.
        Fui ao CASV SP, Vila Mariana. Fui muito bem atendido. No CASV é permitido entrar com celular desligado. Meu agendamento era para às 15:00 como não queria atrasar, fui às 14:00. Fui atendido muito rapidamente e 10 para as 15:00 eu já estava liberado. Muito organizado o atendimento (parabéns).
        Fui ontem (12/08/2014) ao consulado para a entrevista. NÃO É PERMITIDO CELULAR MESMO QUE DESLIGADO. Minha entrevista era para 9:20, cheguei 8:45, entrei na fila e quando foi umas 9:40 eu já havia sido entrevistado. Fui Aprovado. Levei toda minha documentação (extratos, IR, Doc de Imóvel, Doc de carros, uma pilha de documentos) no meu caso nenhum foi necessário mostrar. Minha entrevista demorou uns 4 minutos. Ele fez todas as perguntas para que eu pudesse provar que não tenho interesse de imigrar… Como não é o meu perfil, respondi todas com clareza e obtive sucesso. Oriento a todos. Se adequem e não minta.

    • CARDOSO,
      TENHO UMA DUVIDA NO PREENCHIMENTO DO MEU VISTO PRA EUA.
      TENHO UM PERFIL MUITO PARECIDO COM O TEU RENDA E TAL.
      GOSTARIA DE SABER SE VOCE COLOCOU A RENDA MEDIA BRUTA DA TUA LOJA NA RENDA OU RENDA MEDIA BRUTA PESSOA FISICA.

      POR FAVOR PRECISO DA SUA RESPOSTA PRA DA CONTINUIDADE NO PROCESSO DO MEU VISTO.
      felipe_brizolla@hotmail.com

      DESDE JÁ AGUADEÇO.

      FELIPE BRIZOLLA

  256. Natália disse:

    Olá Camila , tudo bem?
    Meu nome é Natália tenho 18 anos , possuo ensino médio completo, não trabalho,moro com os meus pais e faço um curso técnico em Química e um de Auxiliar Administrativo.Esse ano vou fazer um Intercâmbio para o México, pelo Rotary com duração de um ano e ficarei em uma cidade fronteira com os USA : Ciudad Juérez. O Rotary me concedeu uma bolsa parcial , porém que pagará o restante será a minha mãe que é professora da rede pública , que ja vem juntando um dinheiro pra a realização deste meu sonho.No México ficarei em casa de família, e ganhei uma bolsa em uma das melhores escolas de lá, o Téc. de Monterrey. Minha Host Family , falou que queria me levar para passear no Texas e eu também preciso do visto americano , pois o meu vôo faz escala em Miami e em Houston.Já possuo o visto mexicano de estudante e tenho toda a papelada para a comprovação, porém semana passada fiz a entrevista e meu visto foi negado 214b , acho que porque , além do nervosismo, eu não estava preparada, e a cônsul não gostou de mim logo de cara, e não pediu nenhum documento. Você acha que eu consigo se eu tentar novamente? No meu DS160 eu coloquei que a minha mãe irá custear a viagem, tem algum problema?Eu posso falar que eu ganhei uma bolsa parcial também na hora da entrevista?E eu coloquei que vou para El paso.. O que eu devo responder?Estou muito confusa e não tenho ninguém aqui para me ajudar ,quero voltar preparada…

    Desde já te agradeço!
    Um abraço!
    Natália

    • Camila Guerra disse:

      Oi, Natália!
      O DS-160 precisa estar bem preenchido. É importante colocar lá todas as informações relevantes que conseguir. Digo isso pois ele é o “cartão de visita” da pessoa e o agente consular costuma negar ou conceder o visto com base somente nele. Então, um passo importante é a maneira que você organizou as informações no DS-160.
      É importante levar TODA a documentação que você tiver, isso inclui carta convite da sua família mexicana, comprovante da bolsa, documento do Rotary, comprovantes de renda da sua mãe, comprovantes dos seus estudos, etc, etc, etc. Sim, é verdade que na maioria esmagadora das vezes o agente nem sequer deixa o candidato apresentar documento, mas mesmo assim é importante tê-los em mãos.
      O 214b retrata a sua atual situação no Brasil. O agente que te atendeu viu em você uma imigrante em potencial.
      Sobre tentar novamente, se você já está com tudo combinado e passagens compradas, acho que não tem outra saída. Precisa tentar novamente e torcer para ser atendida por um agente diferente.
      Sobre quem vai custear, acho que a mãe é mesmo a melhor opção pois, pelo que me recordo, não há campo para explicações nesse item.
      Voce pode falar sim que ganhou a bolsa, é importante, mas cuidado para não parecer afoita, desesperada demais. Desespero é meio caminho andado para um não.
      Se você tem um comprovante oficial da bolsa que ganhou, pode entregar o papel ao agente junto com o seu passaporte. Talvez ele te devolva sem ler, ou talvez ele leia e avalie melhor seu caso.
      Boa sorte!
      []’s

  257. Renata Lino disse:

    Oi Camila,
    Primeiramente parabéns pelo blog.
    Coloquei no meu formulário que viajaria somente com meu marido e que seria a responsável pelo custo da viagem. Só que agora meus sogros decidiram ir com a gente e eles que compraram a passagem, vou depositar a nossa parte pra ele conforme as parcelas vierem batendo no cartão de crédito dele. Já estou com a passagem comprada de ida e volta em mãos mas estou com medo do consulado achar que é incoerência do formulário com a minha resposta. Minha entrevista é dia 12/8, como devo proceder? Explico a mudança de planos? Falo somente que eles decidiram ir com a gente agora?

    • Camila Guerra disse:

      Renata,
      Você pode alterar no formulário, ou pode manter o que declarou. Acho que não faz diferença. O importante é manter a coerência na hora da entrevista. NUNCA diga na entrevista algo diferente do que declarou no DS-160.
      Sobre eles terem comprado pra você, faz menos diferença ainda, já que é você quem está pagando a sua parte, dando o dinheiro pra eles.
      Agora, se os sogros forem fazer a entrevista com vocês, aí é bom alterar o DS-160.
      []’s

  258. Roberto disse:

    Olá Camila, conclui a faculdade em dezembro/2012, já trabalhei como professor de inglês autônomo mas nunca declarei IR (estava isento). Tenho 22 anos, moro com meus pais e gostaria de tentar o visto para fazer faculdade nos EUA. Meu pai é funcionário público e tem situação econômica estável e seria meu sponsor. Não haveria problemas em mostrar suas declarações de IR e comprovante de suporte financeiro. Será que eu tenho chance ou seria mais pertinente eu conseguir um trabalho de carteira assinada primeiro? Como pretendo ir em Janeiro/2015, a entrevista seria marcada para novembro, daria tempo de ter apenas um estágio até lá. Atualmente estou desempregado e apenas estudo para concursos públicos por conta própria. Será que tenho alguma chance? Grato.

  259. Aldo disse:

    Camila, Boa noite. Minha entrevista é sexta que vem. Me deseje sorte! Beijos.
    Ps: Sigo seu blog como uma bíblia!
    kkkkk

    • Camila Guerra disse:

      Obrigada, Aldo! :)
      E lembre-se:
      – Confira a documentação antes de ir
      – Responda às perguntas do agente com propriedade e segurança
      – Pense positivo. Vai dar certo!
      Boa sorte!
      []’s

  260. Kevin Austin disse:

    Ola Camila,
    muito bom os seus post, bem informativo,
    então, eu tenho 18 anos e pretendo ir para Las Vegas passear, presente de aniversario. Quem vai pagar minha viagem é minha tia que mora la, não tenho nada no meu nome, só trabalho como estagiário num laboratorio de pesquisas biologicas, será que isso me impede de conseguir um visto?

    • Camila Guerra disse:

      Kevin, o processo de obtenção de visto abrange muitas coisas, que formam a sua situação como um todo. Chances sempre há para ambos os lados, o negócio é conseguir convencer o agente que você não pretende imigrar. Esse é o desafio.
      []’s

  261. Atila disse:

    Olá Camila!
    Pretendo tirar a o visto e tenho algumas dúvidas. Trabalho como autonomo , sou solteiro ,tenho imovel em meu nome carro , caminhão e conta bancária.Não declaro IR pois sou isento. Será que terei problemas por não ter um vínculo de emprego? Grato

  262. Amanda disse:

    Boa tarde, Camila!

    Gostaria que você me desse algumas dicas, tentei tirar meu visto ano passado abril de 2013 e infelizmente foi NEGADO!
    estou querendo tentar novamente …Creio que meu visto tenha sido negado por eu não estar trabalhando na época, isso pq levei uma carta informando que uma tia ia custear toda minha viagem… mais acho que não foi só pelo fato de não estar trabalhando, acho que pq falei que tinha parente em Chicago!!
    Penso em tentar tirar o visto para conhecer Orlando, sera que nessa nova entrevista vão me perguntar se eu tenho parente? Penso em ir com uma tia e um primo, sera que falando que vou a passei com família pode ser mais fácil??
    grata!

    • Camila Guerra disse:

      Amanda, se a sua situação não mudou em nada, seu risco de ter outra negativa é grande.
      Muito provável que te perguntem se tem parentes lá sim. Geralmente perguntam. Não sei se eles registram as respostas das pessoas nas tentativas anteriores. Se sim, é um risco. O negócio é que sua situação for ruim aqui, qualquer coisa vai levantar suspeita do agente.
      []’s

  263. Lucyana disse:

    Olá, parabéns pelo site e informações oferecidas a todos.
    Resumindo, ou tentando hehehe
    Tenho passaporte brasileiro com visto vencido em setembro de 2012. Marquei renovação, já que está dentro do prazo dos 48 meses, fui ao Casv e recebi hoje meu passaporte antigo, onde constava meu nome de solteira e meu visto, além do meu passaporte atual (com uma etiqueta recall) já com meu nome de casada e uma cartinha dizendo que não poderiam me dar o visto, pois precisavam de maiores informações e preciso agendar uma entrevista.
    Sou designer gráfico, trabalho como autônoma com uma loja virtual de artes e impressos para festas, tenho MEI (cadastro de pessoa jurídica), recursos em conta corrente, poupança e investimento, além de imóvel financiado, marido com emprego fixo ganhando em torno de 6mil e uma filha de 2 anos matriculada em escolinha.
    Tenho cidadania portuguesa e passaporte português.
    O que vc acha que ocorreu para não darem o visto?
    Já ouvi falar que podem questionar o motivo de eu querer o visto americano, se tenho passaporte português. O que poderia responder nesse caso? (quero renovar para manter o visto atualizado e poder usar o passaporte brasileiro. quero usar o passaporte português apenas e caso viaje para a europa)
    Pretendo levar passaporte novo e antigo brasileiro, passaporte e identidade portuguesa, 3 últimos extratos da conta corrente, extrato da poupança, extrato do investimento, IR 2013/2014, 3 últimos holerites do meu marido, comprovante residência, cartão da minha loja e um print da página da internet, certidão de casamento e certidão de nascimento da minha filha.
    Vc acha que devo levar algum outro documento?
    Disse que pretendia viajar dia 30 de novembro de 2015 para Orlando, porém meu marido e minha filha ainda não possuem passaporte e eles irão tirar nos próximos 2 ou 3 meses. Isso seria um problema?
    Fico no aguardo. Obrigada!

    • Camila Guerra disse:

      Lucyana, a data da viagem é estimada, não precisa viajar na data que declarou.
      É muito provável que analisando seu DS-160 eles tenham entendido que sua situação no Brasil não é estável e, por isso, pediram uma entrevista para analisar melhor você/sua condição e/ou ver documentação. Acontece.
      Não sei te dizer se eles entram no assunto do passaporte português, nunca ouvi nada à respeito e não sei se tem relevância no processo.
      Sobre a documentação, é isso mesmo. Leve tudo o que puder comprovar que você não pretende e não tem motivos para imigrar.
      Sua documentação do MEI é importante. Leve também a matrícula da escolinha da filha.
      E lembre-se: sua postura na hora da entrevista é importante. Boa sorte!
      []’s

  264. Cassia disse:

    Ei Camila.
    Estou com várias dúvidas cruéis. rsrs
    Acabei de sair de um emprego, tenho uma grana e quero viajar com 1 amiga. A passeio mesmo, não tenho intenção nenhuma de imigrar. Meu marido é func publico, ganha em torno de 3.500,00. Declara imposto, mas não sou dependente. Tenho 1 filha q não vai comigo. Meu pai tem uma grana boa tb. Não sei se me declaro “do lar” e meu marido como custeador. Se declaro meu pai como custeador. O fato de ter marido e filha aqui, é considerado vinculo? O q vc axa q facilitaria mais? Meu pai ou marido?

    • Camila Guerra disse:

      Cássia, é considerado vinculo sim.
      Não me recordo o passo a passo do DS-160, mas se conseguir declarar a grana que guardou, pode declarar-se como pagante. Não é necessário ter um patrocinador quando se está sem emprego.
      Claro que fica mais fácil declarando o marido ou pai, já que poderia ter mais chances de mostrar os documentos deles. Mas essa é uma escolha pessoal e eu prefiro não optar.
      []’s

  265. Pablo disse:

    Ola, tenho um filho de 2,5 anos e meio gostaria de saber se preciso pagar a taxa para ele? Se preciso leva-lo para entrevista ou posso deixá-lo em casa e levar só o passaporte? Preciso preencher o Formulario DS para ele? Grato

    • Camila Guerra disse:

      Pablo, precisa pagar a taxa MRV para o bebê também, mesmo valor que um adulto. E não precisa levá-lo na entrevista. Precisa somente levar uma foto dele nos padrões do visto, colorida, com orelhas e testa aparecendo e fundo branco.
      []’s

  266. Leonardo disse:

    Olá Camila, obrigado pelo post! Me resta uma dúvida: no formulário declarei que vou viajar com meus pais para Miami no fim do ano. No entanto, o passaporte deles está vencido, bem como o visto do meu pai. Decidi agendar uma entrevista sozinho, para agilizar, pois farei um intercâmbio dentro de 1 mês em que o vôo de ida tem conexão nos EUA. Depois de tudo pronto (passaporte+vistos dos meus pais), eles realizam o procedimento de solicitação de visto e a entrevista sozinhos. Teria algum problema eu ir na entrevista sozinho, mesmo constando que a viagem será realizada em família? O que devo fazer?

  267. Johnny disse:

    Ola , tenho 22 anos , sou office-boy , ganho 1270 por mês , no momento não estou estudando apenas fazendo curso , estou a 8 meses no serviço , e quero tirar meu visto para ir para orlando/miami em jan/2015 passar uns 15 dias de minhas férias , gostaria de saber se eu colocar um amigo que trabalha no banco central como quem iria pagar minha viajem , por ele ganhar mais e ter IR declarado , isso ajudaria na aprovação do meu visto ?

    • Camila Guerra disse:

      Johnny, o que importa mais no processo é a SUA situação no Brasil e não a situação/influência de quem vai pagar pra você. O que você tem que ter em mente é que precisa provar pro agente consular que você tem motivos suficentes para voltar para o Brasil. Isso é provado por meio de vínculos. Estudo, trabalho, família, grana, etc. Você tem pouco tempo de trabalho e renda não muito alta. Enfim… o cara do Banco Central não vai ter muita relevância para você se o agente resolver que você não tem vínculo suficiente.
      Preocupe-se em comprovar que sua vida aqui é boa pois se não for, não adianta declarar nem que o Papa vai pagar sua viagem. É claro que o patrocinador não pode ser um “pé-rapado” sem grana. Monte seu processo com cuidado, comporte-se com segurança na entrevista e torça para que o agente se convença de que você vai voltar para o Brasi.
      []’s

  268. Rafael Rodrigues disse:

    Oi Camila, bom dia! Parabéns pelo site e por todas as informações prestadas, com certeza, as dicas são excelentes para todos que estão na expectativa de conseguir o visto.
    Gostaria que você me falasse qual a sua opinião sobre a minha situação para conseguir o Visto!?
    Tenho 33 anos, estou a 1 anos e 3 meses no meu atual emprego e comprovo uma renda bruta mensal de pouco mais de R$ 5.000,00, através de Holerite + extratos bancários. Pretendo ir para Orlando com a minha namorada, no período entre Natal e Réveillon, que é justamente o meu período de férias. Moro com meus pais, porém, posso comprovar vínculo com o Brasil, através do boleto de pagamento do meu carro, conta de telefone celular, provedor de internet etc… Já fui 1x para os Estados Unidos, porém, o meu visto expirou em 2005 e nunca mais tentei renovar.
    O que você acha da minha situação? O fato de eu já ter tido o visto em outro momento, pode me ajudar? Muito obrigado pela ajuda… Abraço, Rafael Rodrigues

    • Camila Guerra disse:

      Rafael, vínculo com o Brasil não é, nem de longe, caracterizado por conta de celular, provedor de internet e nem pagamento de carro. Você pode se desfazer de tudo isso de uma hora para outra, caso resolva imigrar. O emprego sim, é um vínculo relevante, pois ele te gera renda, melhora a qualidade de vida (financeira e social) e faz com que você pense duas vezes antes de tentar a vida como imigrante ilegal em um país desconhecido.
      Sua renda é relativamente boa, embora o tempo de emprego nem tanto. Sim, o visto anterior é importante, mas você vai precisar da numeração dele.
      Não se esqueça, leve comprovação de tudo.
      []’s

  269. Leonardo Santos da Silva disse:

    Boa noite Camila,

    vou explicar minha situação:
    Sou estudante com a faculdade trancada pra voltar em janeiro, sendo que a entrevista vou realizar antes disso, no meu nome tenho um financiamento de 50 mil reais pelo FIES devo levar o contrato do FIES?, minha mãe é autônoma, e ela vai pagar pela cvc a viagem de 7 dias para miami, a nota fiscal paulista dela semestralmente ate 20 mil reais, se eu imprimisse a tela dos gastos da nota fiscal paulista e levasse iria me ajudar? ela também recebe auxilio doença permanente, o fato de ser um pacote completo e já estar pago, e chegando lá eu ter que arcar só com os meus custos vai me ajudar? devo levar os documentos da CVC comprovando que tenho hospedagem, e já está pago?

    Obrigado :)

    • Camila Guerra disse:

      Leonardo, você deve levar TODOS os comprovantes que você tiver. De tudo. Sempre.
      Sua mãe não declara IR? Não sei como funciona a nota fiscal paulista, mas uma captura de tela não é um documento válido. Não sei se o agente consular aceitaria como comprovação. A comprovação do auxílio dença é importante.
      Não acho que comprar pacote ajuda, mas já que comprou, leve toda a comprovação.
      Se só estuda e ainda assim a faculdade está trancada, o agente pode pegar no seu pé. Vai precisar ser convicente no DS-160 e na entrevista.
      []’s

  270. Daniel disse:

    Olá, Camila,

    Primeiramente, parabéns pelo blog. Muito úteis as dicas.

    Gostaria de saber sua opinião a respeito de minha viagem. Pretendo viajar com minha namorada para os EUA no início de 2015, porém somos ambos recém graduados em Direito e, apesar de sermos advogados (com OAB em dia), nos dedicamos exclusivamente aos estudos p/ concurso público e não trabalhamos, exceto eventuais clientes, porém sem regularidade. Nunca declaramos imposto de renda e não temos conta bancária (tenho conta poupança apenas para reservas). Tenho 29 anos e ela 25, sendo que ela tem uma filha de 08 anos que não irá na viagem. Ela mora com os pais dela, e eu também moro com meus pais.

    Quem custeará minha viagem será meu pai, médico aposentado que recebe aproximadamente R$ 13.500,00 mensais, imóvel próprio, carro, mais de R$ 200.000,00 em investimentos. A viagem dela será custeada pela mãe, que é médica autônoma e recebe aproximadamente R$ 20.000,00 mensais. A mãe dela tem visto (não sei se isto conta a favor, já que ela não vai junto). Meu pai já teve, porém expirou e ele ficou tetraplégico após isso, não podendo se locomover, razão pela qual não tem condição de tirar outro visto. Ah, a carta de custeio seria assinada por minha mãe, por procuração (em nome de meu pai), já que meu pai não pode assinar e os contracheques estão todos em nome dele (minha mãe é dependente).

    Eu e minha namorada já fomos à Argentina e Uruguai juntos, de navio, e tenho o voucher da agência de turismo comprovando. Eu já fui aos EUA em 1998, ela nunca. Será o primeiro visto dela, e o meu visto expirou em 2008.

    O que você aconselha? Devemos mesmo declarar que somos advogados em nosso formulário, mas que não recebemos nada por isto (unemployed, no income)? Pois, na realidade, eu não estou sem oferta de emprego, apenas optei por não captar clientes nem me associar a nenhum escritório para me dedicar aos estudos. Seria self-employed with no income ou unemployed? Complicado…

    Vale arriscar, ou devemos esperar obter aprovação no concurso público para poder tirar o visto? Minha preocupação não é o dinheiro gasto, porque realmente desejamos fazer esta viagem, mas sim o estigma que pode ficar na ficha, para o futuro, caso o visto seja negado.

    Você tem algum conselho para nós?

    Desde já, muito obrigado.

    Daniel

    • Camila Guerra disse:

      Daniel,
      Um visto negado não deixa estigma. Se não conseguir da primeira vez, pode tentar quando já estiver trabalhando. A embaixado/consulado entende que a situação das pessoas muda e, por isso, permite que se tente novamente. Imagino que o agente analise os casos com mais atenção quando já receberam uma negativa antes.
      A condição dos pais é boa, mas isso não vai garantir o visto para vocês. O que vai garantir o visto é o agente entender que vocês vão retornar.
      Embora você tenha ofertas de emprego, está desempregado. Se há opção para se declarar como self employed e você puder comprovar esse fato, então use essa opção. Caso contrário, é arriscado pois o agente pode (não quer dizer que vai) pedir comprovação.
      A filha da sua namorada é importante no processo dela. Se tiver chances de declarar que a menina ficará no país, melhor. Diga para ela levar a certidão de nascimento.
      O visto dos pais não tem relevância no processo de vocês. O seu visto sim. Há uma opção no formulário para declarar que já teve visto antes, se me lembro bem, vai precisar da numeração.
      A conta poupança é importante declarar e comprovar.
      No seu lugar eu levaria também algum documento comprovando que seu pai não pode assinar. O problema de saúde dele pode ter alguma relevância no seu processo, dependendo do restante da situação.
      Outra coisa que podem levar é comprovação de que estão tentando concursos públicos. Cursos, inscrições… acho pouco provável que tenha chances de mostrar, mas é melhor sobrar do que faltar.
      Enfim, leve toda a comprovação que puder. Embora na grande maioria das vezes o agente consular não dê chances de mostrar nada, é sempre bom tem em mãos a documentação toda que comprove o que você tem a dizer.
      Boa sorte!
      []’s

  271. Lucas disse:

    Ola, entao gostei muito de suas informaçoes…
    Estou com um pequeno problema de restriçao no nome, mas tenho uma empresa que tem um faturamento razoavel, todos contra cheques, declaraçao de imposto de renda, comprovantes que eu estudo, sou formado em nivel tecnico, tenho moviementaçao na minha conta bancaria… Gostaria de saber se essa restiçao me impediria de conseguir o visto?? Obrigado!

  272. Peter Marianno disse:

    Boa tarde Camila,

    Eu e minha esposa vamos a disney em novembro de 2014, ja temos o visto, que tiramos ano passado e jafomos em novembro de 2013.
    So que agora queremos levar o sobrinho de minha esposa mas ele nao trabalha, so estuda. Ele tem 18 anos e esta no ultimo ano do ensino medio e mora no mesmo predio que eu so que com a outra tia. Coloquei no DS160 que eu irei custear a viagem dele. Minha renda mensa