Como se vestir na neve

on Jun 14, 13 • by • with 24 Comments

Pin It
Home » Dicas » Como se vestir na neve


A resposta para essa dúvida muito comum é simples: vista-se em camadas.

Tanto na neve quanto em locais sem neve mas muito frios, a dica é a mesma. As camadas são importantes também para você ter flexibilidade quando entrar em locais quentes e precisar tirar uma peça de roupa.

Nos abrigos e lanchonetes de montanha, por exemplo, é comum ter aquecimento. Isso significa que você entra congelado e passados uns segundos, já está morrendo de calor com aquela roupa toda. Vestir camadas te permite tirar/vestir quantas você quiser para se adequar aos ambiente.

Para quem mora em locais muito quentes e que vai uma vez só a locais muito frios ou com neve, talvez não valha a pena investir uma grana para comprar roupas e sapatos. Geralmente nas cidades onde há neve, você encontra lojas que alugam a vestimenta, a bota e também os equipamentos para esqui e snowboard.

Cerro Otto, Bariloche

Cerro Otto, Bariloche


Na neve sem esquiar

Segunda pele

Segunda pele. (Foto: rei.com)

Primeira camada (em contato com o corpo): segunda pele
A segunda pele é essencial para manter o corpo aquecido e para evitar que o suor fique em contato com o seu corpo. Então não, tecidos que contém algodão não são apropriados pois o algodão encharca e custa a secar. Isso significa que se você usar a primeira camada de algodão, você vai ficar molhado no frio. Não é isso que a gente quer, certo? Afinal, morrer congelado não está nos planos de viagem de ninguém. Procure tecidos próprios que são projetados para eliminar o suor com rapidez. Nas lojas (físicas ou online) que vendem produtos para montanha você encontra facilmente blusas e calças próprias para aquecimento e secagem rápida. A segunda pele deve ficar justa ao corpo (justa não quer dizer apertada, ok?).

Segunda camada (parte de cima): fleeces (ou polar), lã de boa qualidade e afins
Essa camada deve funcionar como isolamento térmico e vai depender muito do frio que você sente. Algumas pessoas preferem fleeces mais grossos (eles são classificados como 100, 200 e 300. Sendo 100 o mais fino e mais leve). Outras pessoas preferem lã e algumas mais calorentas usam peças mais finas. Lembre-se: é importante evitar tecidos que contenham algodão.

Terceira camada (parte de cima): impermeável
Essa é a camada mais cara e também a mais importante. Existem dois tipos de casacos que podem ser usados como terceira (e última) camada: os que são só impermeváveis e corta-vento e os que funcionam também como isolante térmico. O casaco que aparece aí nas fotos é um Parkha Klima da marca brasileira Trilhas e Rumos, que é um casaco 2 em 1 (fleece + capa impermeável). Novamente a escolha vai depender se você é uma pessoa mais friorenta ou mais calorenta e do tamanho do frio que você vai enfrentar. Em ambos os casos é essencial que o casaco seja totalmente impermeável, corta-vento e tenha costuras seladas. Lembre-se: neve molha! :)

Marcos no Refúgio Lynch, Cerro Catedral. Muita roupa para aguentar o frio e o vento

Marcos no Refúgio Lynch, Cerro Catedral (Bariloche). Muita roupa para aguentar o frio e o vento


Parte de baixo: a primeira camada para as pernas também é a segunda pele. Depois dela, se o frio/vento que vai encarar não é exagerado e você não pretende sentar/brincar na neve, pode usar um jeans. Nós pegamos cerca de 0°C em Bariloche, com neve e nos viramos bem com a segunda pele com jeans. É claro que o jeans não segura o vento e ele incomoda bastante. Para brincar na neve ou para frios mais intensos, é preciso usar no lugar do jeans uma calça impermeável, que também bloqueará o vento.

Meias: é importante não usar meias que contenham algodão. Procure as de tecido sintético que secam mais rápido e evitam que seus pés fiquem encharcados de suor. Para mais detalhes sobre meias, leia nosso post sobre a importância das meias na saúde dos pés. Se você não vai esquiar, usar meias em camadas também ajuda, mas cuidado para não usar meias demais (ou grossas demais) e prender a circulação do seu pé. Eu geralmente uso um liner e uma meia mais grossa. Algumas pessoas usam um adesivo descartável que aquece ao contato com o oxigênio. Você cola o adesivo nos pés e ele funciona por algumas horas produzindo um aquecimento artificial. Lá fora chamam de feet/hand warmers.

Calçados: o calçado ideal para a neve é a bota impermeável. Não pense que você vai aguentar pisar na neve com tênis comum, botinha de camurça ou sapatilhas. Parece óbvio, mas muita gente não se dá conta de que a neve não é só muito fria, ela molha! Um sapato impermeável é ESSENCIAL! No Cerro Catedral, em Bariloche reparei que algumas pessoas não usavam sapatos impermeáveis pois não pensaram que pisariam na neve. Em alguns trechos entre um transporte e outro, mesmo sem esquiar, dependendo de onde você for, vai precisar pisar na neve. Pontanto, não arrisque. Vá com calçado próprio! Se não tiver um, alugue.

Neve molha os pés, esteja protegido!

Neve molha os pés, esteja protegido!


Mãos: além do frio que se enfrenta em locais com neve, há também o vento. Uma luvinha comum de lã não vai segurar. No dia a dia em Bariloche usei minha luva mais simples de fleece da Solo (marca brasileira) e nos Cerros, na neve, aí tinha que ser a luva impermeável que comprei lá em Bariloche mesmo. O ruim da maioria das luvas impermeáveis com valor mais baixo é que elas são meio “fofão” (lembra do personagem do Balão Mágico?). Ficam grandes, desajeitadas e tiram muito a mobilidade dos dedos. Pra fotografar é um horror! Ainda sobre luvas, você pode usar as luvas tipo liners ou as segunda-pele. Por cima uma luva mais grossa, de preferência impermeável. Para as mãos também há adesivos que aquecem. São mais comuns e mais baratos no exterior.

Cabeça: um gorrinho é essencial! A gente perde muito calor do corpo pela cabeça e, por isso, protegê-la é muito importante. Na neve o que me serviu melhor foi o gorrinho de fleece da Curtlo (marca brasileira). Ele é super confortável e quentinho. Usei outros de lã merino da Smartwool que funcionaram bem na cidade mas me deixaram com frio na neve. O gorro deve ser capaz de manter o calor na sua cabeça, se não, não adianta nada! O gorro deve ser comprido o suficiente para tapar suas orelhas.

Olhos: você precisa de óculos de sol por dois motivos: o primeiro é o óbvio, o sol. Os raios UV no alto da montanha são muito mas prejudiciais aos olhos. Os melhores óculos são os que cobrem bem toda a parte dos olhos evitando que o reflexo do sol na neve passe por baixo dos óculos atingindo seus olhos. Também é importante que seus óculos de sol tenham proteção UV. Não compre óculos em camelô, eles não têm proteção. O outro motivo para o uso dos óculos é o vento. Quando for visitar as montanhas vai ver como venta e como o vento é gelado. Deixar os olhos desprotegidos causa muito incômodo e você pode ter dificuldade para mantê-los abertos.

Outra dica importante: escolha casacos que te possibilitem fechar a gola até em cima, como o do Marcos na foto aí em cima. Quando vem a ventania, a gola alta ajuda a proteger parte do rosto e até o nariz. O capuz também ajuda, especialmente se ele for daqueles que ajustam no rosto.


Na neve para esquiar ou praticar snowboard

Primeira camada (em contato com o corpo): Segunda pele. Mesma coisa que expliquei acima.

Segunda camada (parte de cima): fleeces (ou polar), lã de boa qualidade e afins. Mesma coisa que expliquei acima.

Terceira camada (parte de cima): impermeável. Mesma coisa da explicação acima. Mas lembre-se que praticar esqui ou snowboard significa encarar muito frio e muito vento. Dê atenção especial a essa camada. Geralmente são peças caras, mas investir em material de qualidade é essencial.

Sem roupa impermeável é impossível praticar esportes de neve

Sem roupa impermeável é impossível praticar esportes de neve


Parte de baixo: como falei acima, a primeira camada para as pernas é a segunda pele. Depois dela você precisa de calças específicas para esqui. Elas são impermeáveis, esquentam e não deixam passar vento. Outra coisa que você precisa estar atento é ao tamanho da calça. Não use calças apertadas pois você vai precisar de mobilidade quando estiver praticando esqui/snow.

Pés: muita gente se esquece dos pés, mas perdemos muito calor do corpo através deles. E na hora de esquiar, quem vai comandar são os pés. Use meias SEM ALGODÃO! Evite meias muito grossas ou muitas camadas para não prejudicar sua flexibilidade com a bota de esqui. O ideal é que as meias sejam de cano longo. Algumas marcas muito boas como Fox River, Lorpen, Smartwool, Darn Tough, fazem meias específicas para esqui.

Cabeça: é outro ponto crítico. Pela cabeça perdemos a maior quantidade de calor do nosso corpo. Use um gorrinho que sirva para aquecer mas que também não tenha algodão, especialmente se você transpira muito pela cabeça. Como falei acima, é importante que ele cubra suas orelhas. Alguns capacetes possuem proteção térmica e algumas pessoas preferem usá-los. A escolha é sua.

Goggle, óculos específicos para esporte na neve

Goggle, óculos específicos para esporte na neve

Mãos:as mãos gelam com muita facilidade e ter um bom par de luvas impemeáveis é essencial! O ideal é que você invista um dinheiro em luvas específicas para esqui. Se o frio for desafiador, você pode acrescentar uma camada de luva bem fina (liner) ou segunda-pele para mãos. Mas lembre-se: quanto mais luvas e mais grossas forem, mais vai comprometer a flexibilidade para você manusear os bastões. Escolher luvas de esqui não é algo trivial. Meu conselho é que jamais compre pela Internet. Experimentá-las é essencial!

Olhos:os olhos não podem ficar descobertos. Algumas pessoas usam óculos de sol, mas eles não são próprios para o esqui. Os óculos próprios para proteção solar e contra o vento, são os do tipo desse aí acima, chamados goggles. Eles ficam colados ao rosto e não deixam passar vento. São ideais para a prática de esportes de neve como esqui e snowboard.

Na hora de alugar roupas fique bem atento ao material e inspecione todas as peças cuidadosamente. Qualquer furinho na roupa ou no calçado que permita entrar vento e neve, você estará em apuros. Outro motivo para uma inspeção cuidadosa é na hora da devolução. Qualquer mancha ou rasgo deve ser reportado na hora do aluguel para que não te cobrem por danos ao material quando você devolver. Se você sujou ou molhou demais sua roupa alugada, a maioria das lojas aceita trocar. Pergunte antes de alugar.

Outra coisa importante é usar roupas que, embora sejam impermeáveis, sejam também respiráveis. Afinal, a gente transpira, especialmente praticando esportes e o suor precisa sair de alguma forma.

Programe-se bem para evitar morrer de frio na neve. Brrr… :)

Gostou do artigo? Dê um “curtir” e compartilhe com seus amigos!


Siga-nos no Twitter: @viagensandancas (www.twitter.com/viagensandancas)
Curta o Viagens & Andanças no Facebook: www.facebook.com/viagenseandancas

    Receba nossas atualizações por e-mail:



Sugestão de leitura:

24 Responses to Como se vestir na neve

  1. Rafael diz:

    Uma duvida minha em relação a segunda pele são os tamanhos.
    Pela internet é bem mais barato de comprar, mas fico em duvida se compro tamanho pp ou p pra ficar justa ao corpo(não gostaria apertada e sufocante, só justa). E como eu tenho 1,60 e 54kg, acho que a pp seria melhor opção.

    • Rafael, quando eu compro roupa online, procuro sempre as medidas. Se o site não disponibiliza, procuro no site do fabricante. Se não acho em nenhum dos dois sites, entro em contato com a loja e peço as medidas. Comprar roupa online é complicado mesmo. Segunda pele o ideal é isso aí, nem apertado e nem largo.
      []’s

  2. Rodrigo diz:

    Camila, parabéns pelo blog. Tenho uma preocupação especial com os calçados, você mencionou que há necessidade de usar sapatos impermeáveis para neve, mas na foto acima parece que esta usando um tênis para trilha. Qual o modelo você usou? Qual recomenda?
    Abraço

    • Oi, Rodrigo!
      Nas fotos estou usando uma bota impermeável da marca Asolo, modelo Stynger. Na neve o sapato TEM que ser impermeável. Há muitas marcas boas, tudo vai depender de onde você vai comprar e quanto quer gastar. Se vai usar só lá, aconselho alugar no local mesmo.
      Vi muitas pessoas com sapatos resistentes à água e não recomendo pois uma hora ou outra, a umidade vai passar e aí você terá um grande problema. Então, se for mesmo comprar, certifique-se de que o sapato é impermeável e não somente resistente à água.
      []’s

  3. Ótimas dicas! Vou viajar para o Canadá nos próximos dias e estava procurando um “guia” de como me vestir sem congelar, haha. Obrigada!

  4. Cristiano diz:

    Ótimas dicas!
    Eu só acrescentaria na parte do calçados que os nossos calçados não servem. A borracha congela e perde aderencia! Experiência própria. Tive que comprar uma bota local. :)

  5. Folli diz:

    Olá Camila… Não sei se vc concorda, mas um cachecol de boa qualidade vai bem nessas situações. As vezes a gente quer deixar o casaco meio aberto justamente pra secar um pouco esse suor que se acumula por baixo da roupa, numa caminhada longa, então o cahecol, ou bufanda, como os Argentinos chamam esse apetrecho, é importante pra proteger o pescoço nessa hora. A região do pescoço é muito vascularizada e por isso perde calor muito rapidamente. Não levei nas minhas viagens e senti falta. Aconselho aqueles que não são muito volumosos e feitos de tecido macio, que não irrita a pele.
    abraços a vcs!
    até mais

    • Oi Folli!
      Concordo totalmente. Inclusive usei o meu de lã que serviu também para tapar mais o rosto na hora da friaca maior. Acabei esquecendo de comentar no artigo. Obrigada pela lembrança. ;)
      []’s

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*Necessário

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll to top